1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor imprevisível!! >
  3. O primeiro dia !!

História Um amor imprevisível!! - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii meus dengos ❤😍 voltei com esse calsalzin que é o lacre 😘 e gente, hoje trouxe a foto dessa deusa, majestosa e maravilhosa 👏 : Katherine McNamara ☝😍, há e lembrando que esse lookzinho aí é o look que ela vai trabalhar , tá?

Capítulo 2 - O primeiro dia !!


Fanfic / Fanfiction Um amor imprevisível!! - Capítulo 2 - O primeiro dia !!

P.O.V Clary

Acordo com o despertador apitando, pego meu celular na mesinha perto da cabeçeira da minha cama . Olho a hora e já são 6hrs . 

Levanto arrumo minha cama e vou pro banheiro  fazer minhas higienes matinais. Escovo meus dentes. Quando acabo começo a mim despir para tomar banho. Ligo o chuveiro e entro , resolvi tomar banho com água gelada para espantar o sono,  quando a água bate na minha pele sinto toda a tensão e sono indo embora, estava precisando muito disso.

Saio do banho coloco um roupão e uma toalha na cabeça. Mim sento na frente da minha penteadeira para fazer a minha maquiagem. Resolvo fazer algo bem leve então passo apenas um pouco de blush, rímel e um batom quase nude. Ótimo!!

Agora o cabelo.... Preso?? Solto?? Não sei. Acho que solto , se fizer calor prendo. Passo  o secador e depois faço leves ondas com o babyliss. Perfeito.

Vou para a frente do meu guarda roupa e fico um tempinho lá escolhendo a roupa. Achei a roupa perfeita para a ocasião, é um conjunto de blaser e calça um pouco sociais vermelhos , uma blusinha preta com detalhes de renda, e um salto também com alguns detalhes. Estou pronta!!

Pego minha bolsa e desço as escadas. Quando eu estou quase chegando na sala sinto um cheirinho de café que parece estar fresquinho. Quando mim aproximo da cozinha vejo Valentine perto do fogão cozinhando com um avental. Sorrio por causa do que eu vejo, nunca tive mãe para cozinhar para mim sempre foi ele, nas minhas doenças nas minhas tristezas nas minhas felicidades nas minhas derrotas nas minhas vitórias, e até quando eu mim decepcionava. Certo que quando as decepções eram com rapazes ele queria arrancar a cabeça deles. Más tudo bem ele só quer meu bem.

- Bom dia chefe Valentine, nossa que cheiro delicioso.- falo mim referindo as comidas que estavam sobre a mesa .

- Bom dia senhorita fray , espero que você esteja com fome e tenha tempo para provar esse café da manhã que eu fiz para você. - fala enquanto rio do seu jeito de falar.

- Sim, estou com muitaa fome e tenho muitoo tempo aínda para provar esse sublime café da manhã. - falo depois ele rir.

- Que ótimo - diz, enquanto eu mim sento para comer.

Passei  um bom tempo comendo, rindo e conversando com o Valentine. Depois olho no relógio e são 6:35. Mim apresso chamo um táxi que para a minha sorte chega logo. 

O caminho até a indústria herondale é perto, então logo chego. Quando o carro parou paguei a corrida e desçi. Logo foi em direção a recepção. Quando chego vou até o balcão onde fica aquela moça, então ela mim entrega o meu crachá com o meu nome é uma foto e Cadastra o cartão que o Sr herondale mim entregou antes.

Ela disse que o Sr herondale pediu para que quando eu chegasse no andar em que vou trabalhar eu fosse na sua sala porque ele tem algumas instruções para mim dar. 

Então, entro no elevador e aperto o último botão que é onde e a sala do Sr herondale e certamente é onde eu irei trabalhar. Quando as portas do elevador se abrem fico maravilhada com oque vejo. É tudo muito lindo e chique , tem uma decoração incrível e logo a minha frente tem uma imensa parede de vidro.

Logo depois da parede tem uma mesa com um computador e uma pilha de papéis, certamente é onde irei trabalhar, e Nossa são muitos papéis!! Logo depois da mesa tem uma porta, que certamente é a porta da sala do Steph herondale.

Mim aproximo da porta e bato, não quero que aconteça o mesmo de ontem . É ainda não esqueci. A propósito se acontecesse seria mil vezes pior.

Logo escuto um " pode entrar" , então abro a porta e entro. Quando eu entro fico ainda mais deslumbrada, a sala dele e muito grande tem vários quadros raros é uma bela vista para a cidade. 

Ele que estava sentado logo vem até mim e mim comprimeta .

- Clary, bom dia - fala estendendo a mão e logo em seguida eu aperto.

- Bom dia senhor herondale.- falo sorrindo .

- Bom a Margareth já deve ter falado, eu lhe chamei aqui para lhe dar algumas instruções. Quando filiais , negociantes e compradores ligarem você terá que mim ligar com um telefone que tem em sua mesa para saber se eu posso atender. - fala e o olho fixamente. -  Mais quando for meus familiares ou ligações de emergência poderá passar direto. - assinto. - e em relação a virem aqui mim procurar, se eu estiver aqui você terá que vir a minha sala pra saber se posso atender. - diz, logo em seguida eu falo.

- Más seus familiares poderão vir direto? - falo em tom de interrogação.

- Sim, vejo que aprende rápido - sorri- e antes que eu mim esqueça, aquela mesa que está ali fora  será onde você irá trabalhar, e em cima dela tem uma pilha de papéis para serem preenchidos, hoje são muito pois passei um bom tempo sem secretária, más boa parte do tempo aqui você passará de bobeira.- Ótimo , penso - é na mesa também tem um computador lá estão os dados que você precisa para preencher os relatórios.

- Certo, era apenas isso? - pergunto.

- Sim, bom trabalho e seja bem vinda a indústria herondale.- fala estendendo a mão.

- Obrigada!! - falo apertando a mesma. 

Logo em seguida saio de sua sala mim sento e começo o meu primeiro dia de trabalho.

As horas se passam voando, já preenchi todos os relatórios, resta apenas um e estou terminando de preenchê-lo. Então o senhor herondale sai de sua sala e mim olha e diz:

-Clary, já e hora do almoço você Poderá usar o cartão que eu lhe entreguei Ontem para ter acesso ao restaurante e a sala de reuniões, que você precisa ter acesso porque e minha secretária . E nesse caso você terá que usar para se indentificar no restaurante.  É tudo de livre acesso para os funcionários, portanto você não precisa pagar nada .Nós voltamos a trabalhar às 13 hrs. bom almoço - diz indo em direção ao elevador.

- Obrigada, bom almoço para você também. - falo é ele que já está dentro do elevador , só acena com a cabeça e depois a portas se fecham.

Mim levanto e olho no relógio são 11:05, nossa duas horas de descanso os herondales são muitos generosos mesmo.

Passo a mão pelos meus bolsos para ter certeza que o meu cartão está realmente aqui. E... Tá sim. Só tem um probleminha, eu não perguntei onde é o restaurante. Sou muito burra!!

Pera, não tem problema eu desço e pergunto a moça da recepção onde fica. Vou em direção ao elevador e desço.

Mais um probleminha ela não está lá, certamente já foi almoçar . Que droga!!!

Passam muitas pessoas todas indo na mesma direção , más não tenho coragem de perguntar onde é o restaurante para elas, pois todas que passam mim olham torto, ou como se eu estivesse rasgada ou suja. Povinho esnobe esse em.

Resolvi seguir àquelas pessoas. Se eu poderia ir parar em um lugar que não é para mim estár? Poderia. Más quem arisca não petisca né? .

Vou atrás de umas mulheres, e quando mim aproximo vejo que realmente é o lugar certo. É um restaurante dentro da empresa e também é muito chique. De fora da para ver muitas pessoas e as mesas estão quase lotadas, na entrada tem um segurança ele e Moreno, careca forte e tem uma dura expressão no rosto.

As pessoas passam lhe entregam o cartão e ele passa numa máquina e os devolve o mesmo. Más apesar de tantas pessoas que passam lhe entregam e recebem cartões de suas mãos , nenhuma lhe dá um,   " Bom dia" ou até mesmo olham na sua cara. Além de esnobes são mal educados.

Chega a minha vez lhe entrego o meu cartão e falo:

-  Bom dia, senhor - falo sorrindo e o mesmo mim olha como se nunca tivesse recebido um bom dia daquelas pessoas.

- Bom dia senhorita - e sua expressão muda de dura para alegre.

Pego o cartão e saio. Iiiihhh olha não mim arrancou nenhum pedaço lhe desejar um  Bom dia .

Mim aproximo das Outras pessoas que estão se servindo pois o restaurante é serve serviçe, pego uma bandeja , pratos e talheres. É admito que tem comidas que eu nunca vi na vida, e parecem ser tudo muito caro. Os herondales gostam mesmo de agradar seus funcionários.

Coloco Arroz, feijão, carne e salada e mais duas coisas que eu não faço a mínima ideia do que seja.

Pego minha bandeja com a minha comida e vou procurar um lugar pra sentar. E..... Não, não e não. Não acredito no que eu vejo. Jonathan está sentado numa mesa logo a minha frente. E acho que ele mim viu. Hoje é definitivamente meu dia de azar!!!

Mim viro em direção a saída e ando o mais rápido que eu consigo. Más como hoje é meu dia de azar uma mulher surge não sei de onde, se eu não tivesse parado tinha sido uma catástrofe. É assim que eu paro escuto uma voz  vindo de trás de mim.

-Clary , para onde estava indo? - pergunta ele, mim viro calmante ficando de frente para ele.

- Vou almoçar , não é óbvio - falo como se fosse óbvio .

- Se não percebeu é aqui que almoçamos - fala com os braços cruzados e um sorriso irritante.

- Ah sério? Nem percebi - falo ironicamente.

- Não importa , você vai sentar ali comigo . Vem. - fala é mim puxa em direção    a mesa que tem uma bandeja sobre ela , certamente é sua comida.

- pera Jonathan, eu vou comer em outro lugar.....- falo parando é puxando a minha mão.

- Então eu vou com você - fala e tenho um plano perfeito .

- Tá vai buscar a sua comida então.- ele se vira para o outro lado para ir em direção a mesa onde estava a sua comida, mais logo se vira para mim e diz.

- Não - oqueeee?- você acha que vai fazer como ontem e fugir de mim? Não mesmo, estou esperto em relação a você Senhorita. - Que droga!!

- Mim deixa em paz Jonathan. - falo mim irritando.

- tá te deixo se mim disser onde irá almoçar , você não conhece nada por aqui mesmo. - fala, e eu já estou ficando irada.

- Tomara que peguem a sua comida e joguem no lixo!! - ele solta um riso forçado.

- há, há que engraçado, mas você não respondeu a minha pergunta. - diz . Como ele é irritante.

- Tá, eu acho um lugar. Como sentada em uma privada ou em um lugar isolado , não importa só quero ficar longe de você!!- falo serrando os dentes.

- Por que tanto ódio? - fala sínico.

- preciso mesmo responder? - falo sarcástica.

- Tá, para onde você for eu irei - fala cruzando os braços novamente.

- Não , você tá louco oque vão pensar se te verem atrás de mim.- falo mim exaltando.

- E né? Imaginem se mim vêem entrando com você no banheiro? Nunca vai passar pela a cabeça deles que nós só estamos almoçando na privada - fala, e realmente ele tem razão. 

- E você acha que eles vão pensar pensamentos puros quando mim verem almoçando com você aqui. - falo em tom de riso.

- Hummm, não mas aqui é um lugar público o banheiro não.- diz descaradamente.

- Tá, eu almoço com você. - falo é ele mim olha com um sorriso vitorioso e diz:

- Eu sempre consigo oque eu quero.- lhe olho com os olhos serrados e digo:

- Jonathan herondale, o cara que consegue tudo  que quer.- ironizo.

- há, e a propósito pode mim chamar de jace.- fala.

- Jace??- pergunto confusa.

- Sim, e um apelido para jonathan.- fala sorrindo de lado , e que sorriso.... Sexy!!

- Ok jace, vamos logo comer antes que eu desista até de comer.- falo saindo em direção a mesa.

- Claro- e vem atrás de mim.

Quando chego até a mesa começo a comer , como eu prévia recebi vários olhares , acho que todo mundo ali queria estar no meu lugar. E sabe oque é irônico? Eu faria qualquer coisa para não estar aqui.

De vez em quando vejo que jace mim olha e rir, resolvo confronta-lo e perguntar qual é o problema.

- por que tá rindo? - falo séria.

- Você é uma perfeita empata foda!!!- fala depois explode em risadas. A maioria das pessoas olham na nossa direção.

- Cala a boca - falo  fazendo gesto para ele ficar quieto.

- Não... Dá - fala ainda rindo.

- Vou sair daqui , agora!! - falo mim levantando. Mais jace mim empede segurando a minha mão.

- Não, fica eu paro..... Calma... - fala é respira fundo. - Pronto.

- Parou a crise de risadaria do nada? - falo e sinto vergonha, pois algumas pessoas ainda nós olham.

- Você sabe que não foi do nada né? Ou você não se lembra de ont.... - ele ia falar algo mais o impeço.

- Preste bem atenção no que vai falar jace. - falo o ameaçando com um garfo.

- Mim rendo - fala levantando as mãos para cima em forma de rendição.

- Ei, posso perguntar uma coisa? - pergunto , inocentemente.

-Sim, quero - fala .

- o que quer ?- pergunto confusa.

- Ficar com você.- fala é o olho incrédula e digo:

- Não é isso .

- então oque é?- fala colocando uma garfada de comida na boca.

- Oque é isso?- falo apontando para uma das comidas não indentificadas no meu prato. - não tem um cheiro muito bom , nem a textura.

- Se chama nattô, alguns japoneses se referem a essa comida como "kusai" que significa fedido. - fala e confesso fico admirada por ele saber dessas coisas, más não demostro apenas digo:

- isso realmente é " kusai" - jace rir e diz:

- por que não prova um pouco?

- tá - pego um pouco desse tal nattô e como , quase vomitei , jace pegou um pouco de água que tinha no copo que ele estava tomando e mim deu.

- Ecaaa, que gosto ruim - falo e jace rir.

- Entendo, e muito difícil uma criança gostar desse prato . - o olho com os olhos serrados e digo:

- Você está mim chamando de criança?

- Eu?? Magina!!- diz rindo.

- e esse Oque é? - pergunto apontando para a outra comida que tinha no meu prato.

- Essa eu não sei.- fala analisando a comida, é rio do jeito que ele faz isso.

- Por que não prova um pouco? - digo a mesma coisa que ele mim falou.

- Tá - diz ele também mim imitando. Ele coloca um pouco do que parece ser um molho na boca e  faz uma careta engraçada.

- Delícia - fala e digo.

- Se é uma " Delícia" porque você fez careta?- digo e ele não sabe oque responder por um tempo.

- Tá , confesso que não é muito bom, más é melhor que o outro - diz eu sorrio vitoriosa e digo:

-Sabia!!

- quer um pouco?- fala levando o garfo em direção a minha boca e eu como. Só depois percebo oque fizemos e fico um pouco vermelha. 

Logo depois vem aquela loira em nossa direção , quando ela chega puxa o queixo de Jace para que possa lhe dar um beijo. O mesmo não se encomoda.

Depois olha para mim e diz:

- Nossa você tá aqui, pensei que você estaria " Empatando a foda " de alguém. - rir sínica.

- Por que você acha que eu não tenha coisa melhor para fazer do que como você diz ficar " Empatando a foda" de alguém? - falo e rio sem humor.

- você não sabe mesmo? - fala , que menina ridícula!!!

- Não, não sei,  e eu tenho coisas melhores para fazer do quer ficar se metendo na vida dos outros , como muitas pessoas desocupadas. - falo mim levantando ,e conclui - passar bem. - olho para jace e digo - Obrigada pela companhia, Jace . - saio e escuto ela falar : " jace?" E sorrio vitoriosa.

Coloco a comida lá para que possam lavar as louças. Então resolvi ir conversar com o segurança de mais cedo. 

Ele é uma pessoa muito gentil , o seu nome e ediee e ele mim entregou um mapa da empresa para que eu pudesse conhecê-la melhor. Acho que como segurança ele tinha acesso aos mapas.

Dou umas voltas  conhecendo melhor a empresa, Logo chega a hora de voltar ao trabalho. E não tive nada pra fazer a tarde toda.  dou Graças a Deus quando chega a hora de ir embora.

Resolvo ir a pés para dar uma caminhada e espairecer a mente. Estou quase  em casa quando um carro para do meu lado. E adivinha quem é? Ele mesmo.o

- Senhorita oque fazes sozinha por aqui? - fala , jace .

- Se não está claro , estou voltando pra casa - falo sem parar de andar e ele vem com o carro do meu lado.

- Entra aqui, te deixo em casa. - diz fazendo sinal para que eu entre no carro.

- Não precisa estou quase em casa , e além do mais o meu pai disse que é pra nunca entrar no carro de um estranho.- falo irônica.

- Eu não sou um estranho.- fala enquanto se desçe do carro o tranca e o larga lá mesmo e vem atrás de mim.

- Pra onde você vai? - pergunto confusa.

- Vou te deixar em casa, você não quis entrar no carro então eu vou a pés com você. E não adianta você dizer , não. - fala  e reviro os olhos.

- Tá, más se você for roubado a culpa é sua!!- saio andando na frente, e ele apenas rir e vem atrás de mim.

Até que tava tranquilo até que chega uma parte do caminho em que ele diz:

- Clary posso fazer uma coisa? - olha para mim sério, o olho confusa e pergunto:

- Oqu..- sou interrompida quando ele vem em minha direção para mim beijar.

Claro que eu não deixei, desviei e lhe dei um belo tapão na cara.

- você tá louco!!!! Quem você acha que eu sou?? Não sou essas meninas que é só você estalar os dedos que elas vem dar pra você!!!!!- falo irritadissima.

- Calma clary....- tenta se aproximar mas dou uns passos para trás e pego um pedaço de madeira que estava perto da calçada.

- Eu vou embora, se você mim seguir eu te dou uma paulada - falo o ameaçando.- estou falando sério!!- saio seguindo o meu caminho.

- Adoro meninas difíceis - diz logo em seguida fala - Aiii!! Ardeu. - rio e vou embora.




Notas Finais


E isso , bom espero que tenham gostado pois perdi boa parte dessa fic 3 vezes e tive que reescrever. 😢 Mais dei o meu melhor 🤗 A próxima fic que postarei cap será essa☝❤ bjs 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...