História Um Amor Inesperado - Capítulo 42


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Lacey (Belle), Lilith "Lily" Page, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Mérida, Princesa Aurora, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Vovó (Granny), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Visualizações 328
Palavras 2.519
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Meus amores, me dói dizer, mas depois desse capítulo nós estamos a três capítulos para o fim. Nesse teremos um passar de tempo nada muito longo como anos, mas teremos.

Eu não tenho muito o que dizer, só quero agradecer pelos 162 favoritos e dizer a todos vocês que eu agradeço pelos comentários sejam eles feitos aqui ou no grupo, e para minhas fantasminhas, obrigada meus amores vocês também são muito importantes para mim.

Bom é isso divirtam-se com a leitura.

Boa Leitura...

Capítulo 42 - Seis Meses Para Subir ao Altar.


Fanfic / Fanfiction Um Amor Inesperado - Capítulo 42 - Seis Meses Para Subir ao Altar.

 

-Prepare-se senhorita Swan pois vou fode-la. - Regina disse.

-Está demorando muito Mills. -A provoquei.

Ao ouvir minha provocação Regina apertou minha coxa e me fez gemer, ela abriu as minhas pernas, pegou meu pé e o chupou tombei minha cabeça para trás e sentir os dedos de Regina entrando em meu sexo sem nenhum aviso. Gemi alto e ela se aproximou lançando minha cintura com seu outro braço, Regina estava entre minhas pernas com os seios rosando em minha barriga logo embaixo dos meus, aquilo era completamente excitante Regina chupava meus seios enquanto me estocava com firmeza.

-Hããããã, Re-Reginaa. -Gemi um pouco mais alto que eu queria.

-Está gostoso assim Swan? -Perguntou satisfeita.

-Uhum. -Proferir apenas um som nasal.

Regina fazia movimentos lentos e giratórios os dentro de mim o que me torturava, minha morena sugava meu seio e massageava o outro, comecei a rebolar pedindo que ela aumentasse o contato e os movimentos, mas isso não aconteceu rapidamente troquei de lugar com Regina e a provoquei.

-Vou mostra-la como deve fazer. -Eu disse e minha noiva mordeu os lábios.

Posicionei ela com os cotovelos onde eu estava sentada antes a deixando de costas para mim, massageei seu clitóris e ouvi seus gemidos ecoarem pelo cômodo.

-Vamos Swan, ããã, me mostre como quer. -Regina dizia enquanto eu mordia e chupava seu bumbum empinado.

Passei a língua pela sua entrada e a fodi com estocadas fundas e rápidas, mas com delicadeza para não a machuca, fiz o mesmo movimento que ela fazia antes em mim, meus dedos se movimentavam dentro dela na velocidade certa.

-Me beija Emma. -Regina disse virando um pouco a cabeça e eu capturei seus lábios, enquanto nos beijávamos eu continuei as investidas levei minha outra mão ao sexo dela e estimulei seu ponto de prazer, logo Regina foi esmagando meus dedos e os expulsando então sentir seu gozo melar minha mão. -Estou exausta. -Regina disse enquanto eu deixava beijinhos no seu ombro.

-Podemos ir para cama agora. -Falei satisfeita.

-Inverteu o jogo não foi Swan? -Regina falou ao me ver saindo da banheira.

-Se me chamar de Swan mais uma vez eu não vou deixar você dormir. -Digo e ela caminha até mim.

-E quem disse que estou afim de dormi Swan. -Regina disse me prensando contra a parede e frisou bem o meu sobrenome.

Regina arrancou meu roupão me suspendeu em seus braços agarrei sua cintura com minhas pernas e ela caminhou até a cama, ao chegar na mesma a minha morena me colocou na ponta da cama deitada, ela se pôs entre minhas pernas e me chupou, Regina lambeu todo meu sexo molhado, entrou e saiu com a língua da minha entrada, chupou meu ponto de prazer me levando a loucura eu gemia seu nome e tentava resistir, não me entregar tão fácil a ela, mas como eu faria isso se eu estava ali completamente entregue a mulher que eu tanto amava.

-Regina eu... Eu vou.... hããã. -Tentei dizer, mas me desfiz em sua boca antes de completar.

Regina levantou deitou-se ao meu lado, nós estávamos ofegantes olhando uma para outra nos comunicando pelo nosso olhar.

Pov Regina 

Emma e eu tínhamos acabado de fazer um sexo maravilhoso quando minha loira fez uma carinha de menina travessa eu a olhei confusa e ela levou a mão esquerda em meu sexo que ainda estava sensível e completamente melado.

-Você? - Ela começou e eu a interrompi.

-Sim gozei. -Digo como se fosse óbvio.

-Apenas me chupando? -Ela perguntou confusa.

-Claro tem noção do que seus gemidos provocam em mim? -Disse maliciosa.

-Talvez, se for como o que os seus me provocam. -Ela fala levando seus dedos melados até a boca os chupando. 

-Emma Swan você é muito safada. -Disse beijando-a sentindo o meu próprio gosto em seus lábios.

Não sei ao certo quando, mas pegamos no sono do jeitinho que nós estávamos nuas e quando eu acordei estávamos deitadas na posição certa e cobertas como conheço minha loira eu tenho quase certeza que ela me carregou, me colocou na posição, me cobriu e deitou-se ao meu lado. Pois é, quando acordei foi por que ouvir a voz do Henry, ele entrou no quarto me chamando e quase ver os seios de Emma que estavam a mostra, a loira parece que sentiu e acordou no mesmo instante se cobrindo como se eu fosse casada e nós estávamos sendo pegas no flagra quase dei risada pensando nisso.

-Mãe? -Henry disse ao entrar no quarto.

-Oi meu amor. -Digo me sentando.

-Bom dia garoto. -Emma fala espelhando meu movimento.

-Bom dia Emma, eu não sabia que estava aqui me desculpe mãe. -Henry disse me olhando.

-Por que ele está pedindo desculpas? -Emma perguntou ainda sonolenta.

-Ele entrou sem bater. -Digo olhando para ele que estava de costas. -Meu amor está tudo bem? -Pergunto.

-Está tudo bem mãe, mas Emma... - Ele disse apontando sem olhar.

O lençol havia caído da parte de cima de Emma e os seios da minha loira estavam de fora o que deixou a loira completamente vermelha ela então aproveitou que ele estava de costas e levantou e foi até o banheiro e se trancou.

-Henry, quer conversa? -Perguntei torcendo que ele dissesse não.

-Mãe eu acho que... -Ele disse e se virou novamente. Olhei para o banheiro e a porta ainda estava trancada então olhei para baixo e dessa vez era os meus seios que ele tinha visto rapidamente me cobrir e criei coragem para falar.

-Meu bem, eu.... -Comecei, mas ele me interrompeu.

-Mãe eu vou descer, Bom dia. -Ele disse e saiu do quarto.

Depois que meu filho saiu do quarto fui até a porta do banheiro e bati Emma abriu e me olhou dos pés a cabeça, ela levantou uma sobrancelha e disse.

-Que sorte a minha, uma mulher dessa me deu bola, aceitou meu pedido de namoro, aceitou meu pedido de casamento e ainda adora fazer amor comigo.

-Não sabe a roubada que está se metendo senhorita Swan. -Digo com cara de malvada.

-Espero nunca sair dela senhorita Mills. - Ela disse e me beijou.

Seguir para tomar meu banho e Emma foi secar os cabelos, não demorei muito pois queria chegar na hora certa na prefeitura e ainda teria que deixar minha loira em casa, quando sair percebi que minha noiva observava o porta-retratos que antes havia uma foto minha com o Daniel e agora era ocupado por uma minha com meu filho. Fui direto para o closet me vesti e quando voltei percebi que Emma estava na mesma posição então resolvi ignorar e puxar um assunto.

-Amor porque não traz algumas roupas para cá? -Perguntei e vi que ela continuava aérea então decidir chama-la. -Emma?

-Hã o quê? -Ela Disse despertando.

-Está tudo bem? -Perguntei preocupada.

-Sim, estava apenas pensando. -Ela disse sorrindo. -Precisamos ir, me deixa em casa? - Ela disse pegando a bolsa.

Descemos, tomamos café da manhã e rapidamente saímos deixei Emma em casa, levei Henry a escola e fui direto para o meu trabalho.

[uma semana depois...]

Pov Emma

Eram umas 19:00 da noite eu estava entrando no banho e antes resolvi mandar uma mensagem para Ruby, eu queria saber se ela havia feito o que eu pedir e se havia conseguido e para quando. Minha amiga demorou um pouco para responder então quando eu terminei meu banho peguei o celular e vi sua resposta. Recebi a resposta de Ruby que me disse ter encontrado uma boa corretora e que ela me mostraria algumas casa no dia seguinte para mim, fiquei completamente animada, fui para meu closet e separei algumas roupas para levar para casa de Regina, no caminho parei em uma loja de conveniência comprei uma escova de dentes e um bom vinho Regina me esperava para um jantar. Quando cheguei toquei a campainha e Regina logo atendeu ela estava linda com um vestido até os joelhos e saltos.

-Eu trouxe vinho e aquelas roupas que me disse para trazer. -Disse mostrando uma calcinha vermelha de renda e a garrafa de vinho.

-Obrigada pelo vinho, e as roupas eu disse para trazer mais não uma semana depois. -Ela disse pegando o vinho e rindo, eu a acompanhei no riso.

-Se for tarde demais eu levo de volta. -Falei abrindo a bolsa para guarda a calcinha.

-É claro que não, vamos entre sua boba. - Regina disse pegando a calcinha da minha mão. Entramos e o jantar rolou como o previsto.

 

{4 meses depois}

 

-Ruby acha mesmo que essa é a casa certa? -Digo olhando para a morena de mechas vermelhas.

-Relaxa Emma depois de você ver milhões de casas entres esses quatro meses essa é a primeira casa que você gostou e se já consegue ver todos vocês aqui isso significa que essa é a casa dos Mills Swan. -Ruby disse me acalmando.

-Acho que vou trazer a Regina aqui antes de dar minha oferta final. -Digo convicta de que era o certo a se fazer. 

-Quando será o seu casamento mesmo? Quem está organizando tudo mesmo? -Ruby disse como se me lembrasse que eu estava por fora de como seria a cerimônia e todos os outros detalhes do meu casamento.

-Ok, você tem razão ela está cuidando do casamento eu tenho que resolver isso sozinha. -Falei me sentando na ponta da escada.

-Não precisa fazer isso sozinha Emms eu estou aqui e podemos trazer o Henry e a Zel, eles podem dá a opinião deles também. -Minha amiga disse sentada ao meu lado me abraçando.

-É você tem razão o Henry também vai morar aqui, ele pode decorar o próprio quarto e vocês me ajudam com o resto da casa. Vamos buscar o garoto e a ruiva. -Digo empolgada e seguimos para falar com a corretora que estava no outro andar.

 

Pov Regina 

 

Já havia se passado quatro meses eu já tinha quase tudo pronto mais o local da cerimônia e o da festa eu não conseguia encontrar em canto algum, Mary estava me ajudando com tudo ela havia me dito que Emma poderia nos ajudar, mas eu não queria que Emma soubesse que eu não estava conseguindo uma coisa tão simples que era um lugar para nos casar.

 

-Regina querida alguma notícia sobre o lugar da cerimônia? -Mary me perguntou entrando na minha sala. Ela estava com acesso livre a minha sala já que estava me ajudando em tudo.

- Não Mary nada, acho que vou ter que me casar com a Emma aqui mesmo na minha sala. -Falei e Mary riu.

- Não seja dramática Regina, por que não fala logo com a Emma? -Ela me perguntou inclinando a cabeça para o lado.

-Não, ela é capaz de comprar um lugar só para nós casar. -Falei e minha sogra gargalhou.

-Isso é verdade. A sabe o que o David disse vocês podiam se casar no píer ou no porto. -Ela disse estalando os dedos ao se lembrar da conversa com o marido.

-Eu não posso fazer o pedido e se eu fizer precisaria de 200 assinaturas dos cidadãos de StoryBrooke para mandar para o Conselho assinar. É complicado. -Digo e ela desanimou.

 

Pov Emma.

 

Eu já estava em casa quando minha mãe chegou, eu havia combinado com Zelena, Ruby e Henry de irmos a tarde ver a casa. Meu pai e eu estávamos colocando a mesa para o almoço e estranhei o desânimo da minha mãe.

 

-Algum problema mãe? -Perguntei preocupada.

-Nenhum, minha princesa. -Disse com um sorriso sem graça.

-A Tinker e o Killian vão almoçar conosco. -Meu pai disse tentando anima-la.

-Hum, eu vou tomar um banho. -Minha mãe disse saindo da cozinha.

-Nossa nunca a vi tão desanimada o que está acontecendo pai? -Perguntei pois fui a única que não entendi nada.

-Eu não sei. -Ele disse desviando o olhar.

-Pai, detector de mentiras lembra? -Disse olhando para ele.

-Está bem Emma eu vou contar, mas tem que me prometer que não vai dizer nada a sua mãe. -Ele disse e ficou me encarando esperando uma resposta.

-Tá bom pai vai fala. -Respondi mais que curiosa.

-Regina não conseguiu um lugar para cerimônia e nem para festa elas estão cansadas e sobrecarregadas. -Ele disse segurando minha mão.

-Isso é impossível pai, falei ontem com Regina e ela disse que estava tudo bem e que se precisasse de mim avisaria. -Digo confusa e sem acreditar.

-Querida, sua mãe disse que Regina não quer dizer nada a você pois ela não quer que você ache que ela é incapaz de conseguir isso. -Ele disse e eu me levantei.

-Pai eu... Eu não sei o que fazer. Eu posso dá um jeito, mas se ela não quer que eu faça algo o que eu devo fazer? -Perguntei triste e magoada por Regina não confiar em mim para ajuda-la.

-Filha, não fique assim essa é a primeira vez de muitas que ficará sem saber o que fazer. Elas ainda têm seis meses para providenciar as coisas vamos deixar com elas, continue mostrando a sua noiva que você está bem ao lado dela para qualquer coisa que ela precisar. -Ele disse me instruindo como muitas vezes havia feito eu apenas concordei.

Logo depois da nossa conversa Tinker e Killian chegaram e minha mãe não demorou muito a descer e se juntar a nós almoçamos, comemos a sobremesa e conversamos bastante. Então me despedir de todos e seguir para o meu compromisso, encontre-me com Zelena, Ruby e Henry no restaurante da vovó onde a ruiva e o garoto almoçaram com minha noiva, tive uma vontade louca de leva-la conosco e de pedir a ela para assumir o local da cerimônia, mas lembrei do que Ruby e meu pai haviam me dito então apenas me juntei a eles na mesa enquanto Ruby foi buscar a bolsa e o casaco.

-Oi, minha rainha. -Disse beijando seus lindos lábios.

-Oi meu amor. -Ela me respondeu depois do beijo. -Henry me disse que vocês vão sair, onde vão que não me chamaram. -Perguntou e eu não sabia o que dizer.

-Regina, Emma vai olhar alguns vestidos hoje. -Zelena disse me salvando.

-Ah eu só vou perdoar vocês por que eu quero surpresa enquanto a isso. -Minha noite disse e me beijou num selinho rápido.

-Então vamos? -Ruby disse ao chegar.

-Vamos. -Zelena e Henry disseram juntos.

- Estou indo, apenas vou me despedir da minha Rainha. -Digo eles nos deixam a sós. -Meu amor está tudo bem? -Perguntei para ver se ela dizia algo sobre o ocorrido, mas foi em vão.

-Está tudo ótimo amor, não se preocupe. -Regina disse acariciando meu rosto.

-Está bem, sabe que estou aqui se precisar de qualquer coisa né? -Perguntei e ela afirmou. -Vamos tirar o próximo fim de semana para nos divertir com o Henry ainda temos tempo para conseguir as coisas que faltam para o casamento. Sabe que confio em você e que você é capaz de tudo, principalmente me fazer feliz, não sabe? -Perguntei e ela me deu um lindo sorriso.

-Sei sim meu amor, escolha o vestido mais lindo que me faça chorar quando eu te ver no altar. -Ela falou e selados nossos lábios.

 


Notas Finais


Meus amores e aí me digam o que vocês acharam desse capítulo.

Quem acha que a Regina deveria conversar com a Emma sobre o local da cerimônia de casamento delas?

Me contem tudo nos comentários eu aguardo a todos ansiosa.

Beijinhos Bex 😘💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...