1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor inesquecível! >
  3. Bebê a bordo?

História Um amor inesquecível! - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Hello guys!
Como vocês estão? Espero que estejam bem e que estejam se cuidando ao máximo!
Sem delongas, desejo a vocês uma boa leitura e que gostem do capítulo.

Capítulo 15 - Bebê a bordo?


Pov Alex.
Um mês e meio depois.
Hoje seria o dia em que faríamos a fertilização in vitro! Hoje se tudo der certo, iríamos voltar com a esperança de um bebê a bordo! Pessoa mais feliz do que eu.. Ah! Não existe!
Nesse um mês e meio que se passou, eu e Piper demos início aos preparativos de nosso casamento, que não estava muito longe, seria daqui a dois meses! Tudo estava a todo vapor e a felicidade que estávamos exalando.. Era surreal! Jamais pensei que poderia sentir algo assim.. Uma felicidade indescritível, e olha só, aqui estou! O casamento de Nicky e Lorna seria cinco meses após o nosso, dizendo elas, queriam aproveitar um tempinho como noivas! Quando contamos a minha mãe sobre a decisão de Piper engravidar, ela quase teve um ataque de felicidade, sorria, chorava e nos agradecia ao mesmo tempo já que o maior desejo de minha mãe era se tornar avó! A reação de Red, Nicky e Lorna foram praticamente as mesmas mas não deixava de cada uma, em seu particular ser emocionante! Minha loirinha estava tão feliz, não diferente de mim, porém ver ela assim era a minha missão realizada com sucesso.. Eu sempre havia prometido que faria ela feliz!
-Piper: Al, amor!! - Me chamou enquanto eu me trocava em meu closet.
-Alex: Oi vida. - Me virei e sorri para ela.
-Piper: Eu estou tão ansiosa!! - Me envolveu com seus delicados braços enquanto sorria sem parar. - Vai dar certo, não vai? - Agora me olhava com a expressão tensa.
-Alex: Sim, meu anjo! Vai dar certo. - Beijei seus lábios e me afastei para vestir minha blusa. - Eu estou tão feliz por isso! - Em seguida, passei meu braço por seu pescoço e a puxei para mais um beijo, saindo do quarto em seguida para irmos até o consultório da Doutora Arizona! Era o nosso dia especial! O tão sonhado dia! Nosso pacotinho viria aí!
Não demorou muito e já estacionando o meu carro estávamos, Piper não conseguia tirar o sorriso um segundo sequer de seu rosto! Entrelaçando nossas mãos em seguida, fomos até a recepção do consultório, demos nossos nomes e ficamos aguardando até que a Dra. Arizona viesse nos chamar!
-Dra. Arizona: Piper Chapman? - Nos levantamos e fomos até ela sorrindo, nos cumprimentamos e entramos na sala dela para uma conversa antes do procedimento. - Como estamos? - Sorriu.
-Piper: Nervosas mas muito ansiosas e felizes.. - Sorriu enquanto me olhava.
-Dra. Arizona: Fico feliz em saber! - Sorriu simpática. - Eu olhei todos os seus exames, estão todos em perfeito estado, nada de errado há com você, e isso significa que já podemos fazer o procedimento!
-Alex: Doutora.. - A chamei e ganhei sua atenção. - Isso significa que também está tudo bem com meus óvulos, certo?
-Dra. Arizona: Está sim! Bom, vocês têm certeza da escolha do doador, não é? - Assentimos juntas, havíamos escolhido um homem jovem assim como nós duas, ele tinha cabelos loiros, olhos verdes e sua cor de pele era branca. - Vamos lá, Piper? - E então fomos até a outra parte de sua sala, onde Piper deitou em uma maca e logo a doutora apareceu com os embriões, um espéculo e em seguida, com um cateter bem fino, ela colocou os embriões no útero de Piper, eu estava a todo momento do lado de minha noiva, não iria deixá-la sozinha em hipótese alguma! Enquanto a doutora procurava com auxílio de um ultrassom, o útero de Piper, eu beijava sua mão e acariciava seus cabelos! Por fim, terminou essa primeira parte, voltamos ao consultório da doutora e ela nos passou algumas instruções..
-Dra. Arizona: Agora eu irei vê-las novamente daqui a quatorze dias, para vermos se o procedimento deu certo, ok? - Assentimos. - Você não pode tomar bebidas alcoólicas, Piper, isso não ajuda no processo.
-Alex: Pode deixar, doutora! Ela não irá beber. - Sorri olhando para ela que fez o mesmo para mim, eu iria seguir as instruções de nossa médica a risca!
-Dra. Arizona: Eu peço que vocês evitem ter relações sexuais, pelo menos até esse processo de fertilização passar, tudo bem? Piper pode sofrer contrações uterinas e isso não é muito indicado. - Assentimos mais uma vez, isso não era sacrifício, nunca seria, nosso amor ia além de termos relações sexuais! - Quaisquer medicamentos que você tenha que tomar, não deixe de dizer que está em processo de Fertilização in vitro, pois existem remédios que podem ser abortivos. Você gosta ou pratica bastante atividade física? - Indagou para Piper.
-Piper: Bem pouco, doutora. Isso tem problemas? - Franziu o cenho.
-Dra. Arizona: É importante que se você for fazer, faça com cautela, não pegue pesado pois senão você pode vir a ter complicações mais sérias. Neste período de espera é freqüente sentir dores ou desconforto com o aumento de volume abdominal, seus seios geralmente aumentam de volume e ficam doloridos, mas não se preocupe, isso é normal. - Sorriu. - No mais é isso, meninas, quero que sigam essas regras e qualquer dúvida, é só me ligarem.
-Alex: Obrigada, doutora! - Sorri para ela que assentiu.
-Piper: Então.. Daqui a quatorze dias saberemos? - Perguntou com um brilho imenso no olhar.. Ela estava tão feliz, o que, de fato, não é muito diferente de mim!
-Dra. Arizona: Sim, mas se vocês quiserem esperar um mês e se quiserem fazer algum teste de farmácia, fica a critério de vocês, mas saibam que o de farmácia não é certeza absoluta.. - Proferiu, eu apenas ajeitei meus óculos em meu rosto enquanto Piper sorria e assentia. Após isso fomos embora do consultório, indo para a minha casa onde Red e minha mãe estavam aguardando ansiosamente por saber se deu certo a primeira parte do processo.
-Diane: Chegaram! - Gritou quando viu eu e Piper passar pela porta da sala. - Céus.. Estava me corroendo de ansiedade! - Sorriu. - Deu tudo certo, não deu?
-Piper: Diane, se acalme. - Sorriu lindamente. - Não sabemos se estou realmente grávida, mas.. Deu tudo certo nessa primeira parte e o embrião foi colocado no forninho. - Acariciou sua barriga por cima de sua blusa, minha mãe soltou um longo suspiro de alívio e correu até nós duas nos abraçando e logo depois fora a vez de Red. Horas mais tarde, ainda estávamos na casa de minha mãe, hoje ficaríamos aqui já que é o aniversário de Nicky e faríamos um jantar mais tarde! 

Dois dias depois.

Como de costume, estava na casa de minha mãe, era uma tarde de quinta feira, eu estava sozinha em meu quarto, apenas na companhia de meu violão, fazendo o que amo, compondo uma nova música!
-Alex: ... Secretly, hit the lottery
(Secretamente, eu ganhei na loteria)

'Cause you're brighter than all of Northern Lights
(Porque você é mais brilhante que a toda a aurora boreal)

You speak to me, even in my dreams
(Você fala comigo até mesmo nos meus sonhos)


Wouldn't let you go for even the highest price..
(Não deixaria você ir mesmo pelo maior preço..)

-Diane: Alex? - Bateu na porta e me chamou.
-Alex: Entra, mãe. - Permiti a entrada e logo minha mãe apareceu com uma expressão nada boa. - O que houve? - Perguntei sem delongas.
-Diane: Tem uma pessoa insistindo para falar com você, lá em baixo. - Suspirou. - É a Natasha. - Ah claro! Era só o que me faltava! Essa garota não iria me deixar em paz? Céus.. O que ela queria agora?
-Alex: O que ela quer, mãe? - Revirei os olhos.
-Diane: Só saberemos se você for lá falar com ela. - Disse sincera mas fazendo careta ao fim da frase, assim como Nicky, minha mãe depois de um tempo passou a não gostar mais de Natasha, então.. A presença dela era indesejada por qualquer uma de nós três. Por fim, desci até a sala e fui em direção a Natasha, queria logo saber o que ela estava desejando, e minha intuição dizia que coisa boa não seria!
-Natasha: Al, oi. - Sorriu e me abraçou, não a abracei de volta, simplesmente manti minhas mãos rente ao meu corpo e trinquei meus dentes ao ouvir meu apelido.. Como ela tinha tamanha audácia? Ela sabem bem que não gosto que me chame assim!
-Alex: O que você quer? - Perguntei finalmente após ela me soltar.
-Natasha: Eu vim te convidar para tomar um café.
-Alex: Ah, faça-me o favor Natasha! - Revirei meus olhos. - Porque acha que vou aceitar sabendo tudo o que você deseja fazer para me separar de Piper? - Disse ríspida, formando minhas mãos em punhos e a encarando seriamente.
-Natasha: Alex, por favor! - Maneou sua cabeça em negativa e soltou um riso irônico. - Eu não vou fazer nada! Só quero tomar um café com você! Sei que não sou a melhor pessoa do mundo, mas hoje é meu aniversário.. - Baixou um pouco o tom. - Só queria ter uma companhia. - Pude notar em algum lugar em sua voz que.. Ela estava triste, afinal, Natasha não tem ninguém, os pais morreram quando ela ainda era uma criança, desde então ela cresceu com a gente.
-Diane: Natasha, desde que prometa não fazer nada.. - Nos interrompeu. - Permito a saída de vocês, em local público para que não faça nada! - Cuspiu as palavras como se estivesse surrando alguém. Logo, enquanto saíamos de minha casa, depois de muito pensar.. Minha mãe me puxa pelo braço antes que eu saísse realmente de casa. - Alex, esqueça por um minuto o que ela fez.. Sei que é difícil e eu também não queria estar dizendo isso a você.. - Suspirou. - Mas, ela não tem ninguém, sabe disso. - Eu apenas assenti e sorri fraco, beijando a testa de minha mãe, saí e fui em direção ao carro, parando a três passos dele, peguei meu celular e disquei o número de Piper, é óbvio que eu não iria sem avisar a minha namorada!
Ligação On.
-Piper: Amor?
-Alex: Oi vida. Tudo bem por aí?
-Piper: Sim, amor. E aí?
-Alex: Tudo. - Suspirei.

-Piper: O que foi? - Ela havia notado o suspiro! Realmente, nada passa despercebido por Piper!
-Alex:
Pipes, hoje é aniversário de Natasha, ela me chamou para tomar um café em local público onde ela não vai poder fazer nada e.. - Hesitei. - Minha mãe pediu para que eu fosse pois ela não ninguém da família.
-Piper: É sério? - Respirou fundo. Ok, amor.. Mas, promete que ela não vai tentar nada? - Perguntou nervosa.

-Alex: Prometo, amor.
Ligação Off.
Então, ao fim da ligação, respirei fundo mais uma vez e entrei no carro, Natasha já me esperava toda sorridente.. Deuses! Que esses sorrisos em excesso não signifique que ela esteja tramando algo, não é possível que ela fará isso em meio a público! Ao colocar o carro em movimento, Natasha pediu para que fôssemos ao Lat's Coffe, uma cafeteria bem localizada, no centro da cidade e totalmente famosa, relaxei um pouco quando ela pediu para que fôssemos até lá, afinal, seria muita, muita coragem tramar uma armação naquele local! Ao chegarmos, nos sentamos, fizemos nossos pedidos, dei meus parabéns a ela e começamos então a conversar sobre coisas aleatórias mas sempre trocando farpas e frases ríspidas, quando ela ameaçava falar de meu relacionamento com minha Piper!
-Natasha: Vou ao banheiro. - Anunciou. - volto. - Somente assenti e minutos mais tarde ela apareceu de volta, segundos mais tarde nossos pedidos chegaram e então nos colocamos a tomar os mesmos.
-Alex: Isso está.. - Murmurei confusa após dar dois goles de meu café, ele estava estranho, não sei bem dizer.. Mas certamente não estava com o gosto original do café. - Estranho. - Fiz careta após mais um gole.
-Natasha: Estranho? Não está bom? - Franziu o cenho.
-Alex: Ah, foi só impressão. - Forcei um sorriso a Natasha, mas realmente tinha algo errado! Porém, por um minuto deixei isso de lado e voltei a conversa de antes com Natasha. Quando estávamos indo embora, finalmente, senti tudo girar.. Eu estava tonta! O que estava acontecendo? O que tinha naquele café? Eu não estava bem, definitivamente não estava! Sentia meu estômago enjoar, minhas vistas embaçarem e meu corpo fraquejar... Eu não poderia dirigir nessas condições! - Natasha.. - A chamei antes de chegar no carro.
-Natasha: Alex? Está tudo bem? - Perguntou demonstrando preocupação, ou fingindo.
-Alex: Você pode dirigir? Não estou bem. - Disse somente, me apoiando na porta do passageiro de meu carro, Natasha assentiu e sorriu, isso que me fez ter uma má impressão das coisas.. O porque ela estaria rindo de minha condição no momento? Enfim, espantei todos os pensamentos de minha mente e adentrei meu carro, pensando até então que ela me levaria de volta a casa de minha mãe, ou até mesmo, em minha casa, mas ao chegarmos em um prédio, notei mesmo com minhas vistas embaçadas que aquele ali não era o meu condomínio! Onde estávamos? - Onde.. Onde estamos? - Perguntei confusa, Natasha mais uma vez sorriu e beijou o canto de meus lábios.
-Natasha: Não reconhece seu condomio, Alex? - E então forcei-me a olhar melhor, notei que ali era realmente meu condomínio, soltei um suspiro de certo alívio por isso. - Vou cuidar de você. - Disse agora que me carregava de dentro de elevador para a sala de estar de minha cobertura, foi então que ao pisar fora do elevador, perdi totalmente minhas forças e minhas vistas escureceram, após isso não senti e não vi mais nada!
-Piper: Alex? - Acordei ao escutar Piper chamar meu nome, a princípio achei que seria um sonho, mas ao abrir meus olhos, esses que logo reclamaram da claridade, pude vê-la parada na porta, Maximus estava ao seu lado, mas a expressão da face de Piper não era nada boa!
-Alex: Amor. - Proferi e tentei me levantar, mas então senti braços me rodearem a cintura. - O que.. - Me virei para trás e notei que Natasha estava me abraçando de roupas íntimas, voltei a me olhar e notei que eu também só vestia minhas roupas íntimas... Não, não, não! Não pode ser!
-Piper: Eu sabia! Porra.. - Riu irônica mas logo deixou lágrimas tomarem seus olhos. - Você é inacreditável, Alexandra! - E então, antes que ela me desse as costas e saísse, pulei da cama e fui até ela, segurando em seu braço gentilmente.
-Alex: Piper, não é o que você está pensando, por favor. - Pedi enquanto meus olhos também já se formavam em lágrimas.. Eu sei que nada aconteceu! Eu tenho certeza disso!
-Piper: Alex, me solte. - Puxou seu braço de minhas mãos. - Eu não quero ouvir você, eu não preciso te ouvir! Eu vi, Alex! - Nesse momento, nós duas estávamos debulhadas em lágrimas!
-Alex: Eu não fiz nada, amor!
-Piper: Você me decepcionou de uma forma que jamais pensei, Alex! Não me procure mais! - Retirou a aliança de noivado e colocou sobre a penteadeira de meu quarto. - Nós não temos mais nada! - limpou suas lágrimas e então saiu dali, me deixando sozinha com minhas lágrimas, enquanto Maximus corria atrás dela! Ao secar minhas lágrimas senti a fúria me invadir, Natasha pagaria e seria agora! Me virei para ela, que estava sorrindo e de pé, fui até a mesma e a empurrei até a parede.
-Alex: Eu não irei te matar por respeito a minha mãe! Mas o que eu farei será pior que isso. - Peguei meu celular e liguei para meus seguranças, esses que vieram rapidamente. - Você vai sumir daqui, entendeu? Se eu souber que você pisou em solo Novaiorquino mais uma vez, eu vou matar você! - Proferi ameaçadoramente, Natasha estava com seus olhos arregalados e ao engolir em seco, assentiu, então a soltei e me vesti enquanto ela fazia o mesmo, logo bateram em minha porta, eram meus seguranças. - Max, Rider, Knox e Jeremy! Vocês levarão essa garota para longe daqui, o mais longe possível, entenderam? - Os quatro assentiram. - A Polícia será avisada que ela não poderá voltar aqui, e Natasha.. A CIA estará de olho em você fora daqui! - A fuzilei com o olhar. Eu havia contato com tanto a CIA quanto FBI, por ser filha de Lee Straing, um homem que foi um dos presidentes das duas organizações a anos atrás, e quando meu pai veio a falecer, ele os fez prometer que no que eu precisasse, poderia contar com uma delas! E foi isso que eu fiz, quando tive o reencontro com Natasha e ela me disse novamente tudo aquilo, eu tratei de entrar em contato com as duas organizações e pedir para que ficassem de olho em tal pessoa! - E o FBI, estará de olho em você se aparecer por aqui, tanto a CIA quanto FBI tem ordem de matá-la! - E então autorizando meus seguranças a levarem, Natasha estava pasma e tremia de medo, ela não sabia que eu poderia exercer tal poder! Após ela sair dali, o medo e a tristeza por Piper ter visto aquilo, ter entendido errado e ter me deixado tomou conta de todo meu corpo, me fazendo gritar alto, chorar e descontar em todo o meu quarto, quebrando vários móveis que ali havia! Ela havia ido embora! Natasha havia conseguido! Ela tirou tudo de mais importante que eu tinha em minha vida! Minha Piper.. Minha linda Piper havia me deixado!


Notas Finais


Natasha conseguiu o que queria, não é mesmo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...