História Um amor mais forte que o tempo - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Visualizações 194
Palavras 719
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Magia, Romance e Novela
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aviso: Cuidado!!
Cenas quentes a seguir!

Capítulo 39 - Sonho a dois


Fanfic / Fanfiction Um amor mais forte que o tempo - Capítulo 39 - Sonho a dois

Aquela foi uma noite estranha para ambos, depois da volta para o colégio, Marinette fugiu de Adrien e das perguntas de Alya mas, ao se arrumar para dormir, sentiu seu corpo estranho, um calor inesperado, ou nem tanto, era a mesma sensação da noite anterior.

Ao fechar os olhos, sentiu como se não estivesse mais no mesmo lugar, se não fosse assustador, poderia dizer que se sentia a própria Doroty, só faltaria o Totó para ela dizer que não estavam mais no Kansas.

Mas diferente da noite anterior, desta vez não estava sozinha, sentia que alguém estava lá com ela, mas não sentiu medo, nem quando o sentiu abraçá-la por trás, mesmo sem poder vê-lo, sentia algo familiar em seu toque e seu cheiro, suspirou ao sentir o beijo em seu pescoço e, ao invés de recuar, se deixou levae pelas sensações.


Com Adrien não era muito diferente, por mais que não entendesse o que aconteceu mais cedo, não sentia que fizera algo errado, mesmo nunca tendo pensado em fazer algo parecido com sua amiga.

Mesmo agora, ainda podia sentir o gosto de seus lábios, também lembrava de seu cheiro, tão doce e marcante como morangos frescos, era impressionante como ela mexia com ele, mesmo sem fazer nada para isso.

Tomou seu banho, se vestiu e deitou mas, por mais que tentasse, não conseguia esquecê-la, não conseguia afastar de sua mente as horas que passaram juntos, há muito tempo não se sentia tão bem.

Quando o sono finalmente veio, sentiu seu corpo mais leve que o normal, quase como se flutuasse, ao abrir seus olhos, sabia que não estava mais em seu quarto, mas não era um lugar totalmente estranho, tinha algo familiar ali.

Apesar da penumbra onde a casa se encontrava, conhecia, sem saber como, cada pequeno espaço de lá.

De repente algo lhe chamou a atenção, não estava completamente só, junto a ele havia uma jovem, apesar de não poder ver seu rosto, ela não lhe era totalmente estranha, seu cheiro era já bem conhecido, ela cheirava a... morangos.

Aquilo só poderia ser coincidência, quais as chances dela estar com ele em um lugar tão estranho, mas era inegável, o perfume era o mesmo.

Se aproximou mais um pouco e abraçou-a por trás, precisava sentir a textura da pele, coisa que não havia conseguido mais cedo, ao chegar perto de seu pescoço para aspirar seu cheiro, ela lhe ofereceu o pescoço, não conseguiu resistir.

Primeiro beijou de leve, passando a língua em carícia suave, ouviu uma mistura de suspiro e gemido, não suportou e o que era um beijo suave se tornou um chupão, com certeza isso deixaria marca e isso era bom.

As mãos seguiram para os cordões do vestido, desatando-os a uma velocidade impressionante, se aquilo era realmente um sonho, não queria perder muito tempo.

Logo o vestido escorregou por seu corpo, revelando uma camisola branca, tão pura quanto ela, suas mãos subiram por sua cintura, acariciando a pele alva coberta por aquele leve tecido, podia ouvir seus gemidos ao sentir as mãos lhe acariciando, logo chegando aos seios.

Sua boca partiu do pescoço para sua orelha, mordendo e lambendo, sentindo-a ficar aos poucos ofegante, tomou coragem e envolveu seus seios por cima do tecido, eram incrivelmente macios, do tamanho exato para suas mãos, envolveu-os, massageando-os e apertando, sentindo os bicos ficarem rígidos.

Não aguentou mais e trocou de posição, encostando-a na parede, pressionando-a com o próprio corpo, tomou sua boca com vontade, queria muito sentir seu gosto sem perda de tempo, pediu passagem para sua língua e ela lhe acompanhou envolvendo a língua com a sua.

Um fogo que ele não conhecia tomou conta de seu corpo, um fogo que queimava sua parte de baixo, sentia que as roupas já começavam a incomodar, principalmente depois de pressionar ainda mais seu corpo contra o dela, suas mãos desceram até sua bunda, apertando com vontade.

Seus gemidos se misturavam, invadindo todo o ambiente, pegou-a no colo e levou até a cama, era incrível como conhecia tudo ali.

Deitou-a e se ajeitou a seu lado, desceu sua boca por seu pescoço, beijando e lambendo todo o caminho que percorria, envolveu um seio com a boca, mesmo por cima do tecido sentia toda a maciez e suavidade de sua pele.

Mais um beijo e algo o trouxe de volta,o corpo completamente suado e a parte de baixo de seu corpo com um incômodo novo para ele.

Maldito despertador!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...