1. Spirit Fanfics >
  2. "Um Amor Omegaverso" >
  3. "Subindo pelo poço"

História "Um Amor Omegaverso" - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Ooii amores!
Como vão?
Mais um pra vocês!
Espero que apreciem!^^

Capítulo 4 - "Subindo pelo poço"


"Vamos! Pode abrir seus olhos!"

E agora?

Em um ato impensado e desesperado deslizo meus dedos até as agulhas em minha mão, puxando-as com força e usando como arma, abro meus olhos, olhando a pessoa em minha frente enquanto aponto as agulhas em direção à sua garganta.

"Onde estou?"

Preciso de respostas!

"Se acalme! Você está seguro aqui!"

O rapaz a minha frente se pronuncia.

Seguro, ele diz?

Eu estaria rindo mas em uma situação como essa prefiro me conter.

"Me responda! Onde estou?"

 "Acalme se!"

Ele ergue suas mãos em forma de rendição. 

"Que lugar é esse?" 

"Nos estamos- ah não!"

De repente sua expressão muda para uma expressão de medo, talvez.

 "A sua mão!"

Olho para onde ele tanto encara, e percebo então que escorre sangue de onde puxei as agulhas.

"Você enlouqueceu?!"

Agora sua expressão e voz estão soando como alguém irritado.  Ele se vira de costas como se eu não estivesse o ameaçando, e vai até uma cômoda que eu não havia notado existir.  Em seguida volta apressado tirando as agulhas da minha mão como se não fossem nada, em seguida as coloca em cima de uma mesinha ali perto, junto à uma maleta. 

"Ei, me soltei!"

Em um movimento brusco acabo arranhando seu rosto, já que minhas unhas não foram devidamente cortadas.

"Fique parado!"

Ele segura meus braços tentando me acalmar, mas insisto em me mover.

"Você está perdendo sangue, idiota! Você quer morrer?"

Morrer?

Não! Eu não quero!

Quero viver!

Não posso morrer agora!

Paro de me mover, confiando apenas um pouco nesse desconhecido, apenas o observando. 

"Ótimo!"

Ele diz se sentando na cama e mostrando a pequena maleta que ele pegou, a maleta aparenta ser de primeiros socorros, visto que a mesma é branca com uma cruz vermelha.  Ele coloca a maleta em seu colo e enquanto segura meu braço ele retira um pote pequeno, ele solta meu braço mas olha pra mim como se estivesse vigiando me para que nenhuma outra agulha fosse arrancada. 

Apenas o observo em silêncio: ele abre o pote e molha um pouco de algodão no líquido do mesmo, ele parece concentrado, de forma que parece tentar desarmar uma bomba.

"Me dê a sua mão!"

Ele estende sua mão para mim, fico hesitante em estender a minha mão para ele, mas ele insiste:

"Vamos! Me dê ela!"

Hesito novamente e ele à puxa. 

Ele começa a passar o algodão em minha mão limpando o sangue, dói um pouco e acabo fazendo uma careta não intencional. 

Em seguida, ele pega um cotonete e molha com o líquido de outro pote, e delicadamente passa por cima dos furos feitos pelas agulhas anteriormente. 

"Unhg.."

Sem perceber fecho os olhos e solto um pequeno gemido de dor quando ele encosta na ferida, ao abrir meus olhos vejo que o rapaz está encarando minha face.

"Desculpe, serei mais gentil"

Ele desvia o olhar, se concetrando novamente em minha mão, agora ferida, depois ele finaliza com um curativo, enquanto ele termina, fico o encarando: ele não parece ser mau, mas não se pode confiar em ninguém nesse mundo.

Ele não parece ser ruim.. 

     Mas não posso

 abaixar a minha guarda!

"Espere aqui!" 

Ele se levanta me deixando ali sozinho.

 Me levanto rapidamente olhando em volta procurando por alguma brecha. 

Uma janela!

Avisto uma grande janela, puxo as cortinas e percebo que é de noite.

Dormi muito ou pouco?

Não importa! 

Preciso fugir antes que ele volte!

Abro a janela tentando fazer o mínimo de barulho possível, olho para baixo e pareço estar no terceiro andar.

O que me resta é pular?

Droga! 

Olho em volta pensando em algo para facilitar minha fuga, e nada me parece útil, então decido pegar toda roupa de cama para usar da mesma forma que o cabelo da Rapunzel foi usado.  Mas antes que eu pudesse terminar, escuto passos e a voz daquele rapaz:

"Espero que gosta de-"

Me posiciono para pular e no fim acabo saltando, claro que vi se tinha algo para amortecer a minha queda, uma lata de lixo bem grande!

É uma queda que parece lenta!

Como todas as outras.. soa como..

Mais uma subida para sair deste poço, que sempre acabo por alguma razão voltando ao fundo. 









Notas Finais


E aí? O que acharam?
Desculpem me se houverem erros na escrita, não revisei..
Qualquer crítica ou sugestão é só comentar!
E até a próxima!^^♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...