História Um Amor Para Lembrar - MITW - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~EmiliaEmilyBR

Visualizações 75
Palavras 1.265
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Escolar, Festa, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - "A Chegada Dos Alunos Novos!"


Pov Mikhael

Acordo com alguém me chacoalhando. Quando olho pra ver quem é, vejo meu irmão, Lucas. Sinceramente, eu queria continuar dormindo, e não ir para a merda do internato.

"Bem, Olá! Meu nome é Mikhael Linnyker, mas meus amigos me chamam de Mike. Hoje é - infelizmente - o meu primeiro dia de aula num internato, eu sou um aluno novo. Resumindo, eu vou ficar excluído pois a maioria de lá já se conhecem dês do começo do ano, ou mais. E eu 'tô entrando agora, quase no meio do ano. Pelo menos meu irmão está no mesmo internato e eu não vou ficar sozinho. Meu irmão se chama Lucas, mas ele gosta de ser chamado de T3ddy. Meus pais não ficam muito em casa, então acharam que seria melhor eu e T3ddy ir para um internato. Agora que já sabem um pouquinho mais de mim, vamos continuar".

Eu já estava tomando banho, enquanto T3ddy arrumava suas malas para o internato - eu por sorte já havia arrumado as minhas no dia anterior - . Terminei o banho e vesti uma calça jeans preta, uma camisa azul escuro, uma jaqueta cinza escuro e uma cueca Box. Calcei meus tênis All Star preto e sai do meu quarto. 

Fui para a cozinha peguei uma maçã de cima da bancada e fui pegar minhas malas enquanto comia a maçã. Termino a maçã, pego minhas malas - uma de rodinhas e outra de mão - e vou para a sala. Vejo T3ddy me esperando, assim que me vê vai indo em direção à saída. Pedimos um UBER e fomos para o internato.

Quebra de Tempo

estavamos entrando no portão do internato, o lugar era grande. Havia um jardim em frente a um prédio cinza grande. Entramos no mesmo passando pelos corredores e parando em frente a uma porta com uma plaquinha que dizia : "Diretoria" . 

Batemos na porta e podemos ouvir um "Entre" abafado pela porta de madeira. Obedecemos e entramos. A sala era grande, tinha duas estantes uma de cada lado da sala cobertas por livros e medalhas , uma mesa grande no centro, havia uma cadeira atrás da mesa e mais duas do outro lado da mesa, também havia uma janela atrás da mesa que dava visão do jardim de antes. Ah, e também havia um homem sentado do outro lado da mesa. Ele tinha cabelos castanhos escuro, barba e tinha uma aparência amigável.

- Podem se sentar - diz o homem. Nos sentamos e olhamos para ele.- Eu sou o diretor, mas podem me chamar de Jazz. Em que poderia os ajudar ? - pergunta com um pequeno sorriso.

- Somos os alunos novos, e queríamos saber quais seriam os nossos quartos. - Fala T3ddy.

- Oh, sim. Deixa eu ver... Lucas, e Mikhael, certo? - acentimos. - Bom Lucas ficará no quarto número 157, no segundo andar. E Mikhael no 348, no quarto andar. O dormitório masculino é o prédio azul claro ao lado deste. Aqui as chaves dos quartos - diz entregando as chaves.

- Ah, okay, muito obrigado diretor Jazz. - agradeço pegando minha chave e T3ddy a dele. Depois indo em direção à saída junto com T3ddy.

- E só mais uma coisa... - fala Jazz nos fazendo o olhar - Como as aulas já começaram hoje, vocês só vão ter aula amanhã. Entendido ?

- Sim. - Diz T3ddy saindo da sala comigo.

Fomos em direção aos dormitórios que Jazz havia comentado. Entramos e fomos subindo até o segundo andar. T3ddy ficou ali mesmo, e eu continuei subindo até chegar no quarto andar. Logo, comecei a procurar pelo meu quarto.

- " 348,348... ONDE TÁ A DESGRAÇA DO 348 ?!!? " - penso já irritado por estar procurando o quarto já faz meia hora.

Estava quase no final daquele corredor quando finalmente acho uma porta com um "348" na mesma. Pego a chave que Jazz me deu e abro a porta. Um lado do quarto estava vazio e o outro já tinha uma "decoração" . Vou para o lado onde está vazio e começo a arrumar minhas coisas. 

- Apenas espero que meu colega de quarto não seja chato. - penso alto.

 

Pov Tarik

A aula já havia terminado era umas duas da tarde agora. O Felps e o Authentic disseram que tinham que ajudar na limpeza da sala hoje, porque meio que eles foram pegos tentando "assaltar" a geladeira de noite, e isso é meio que uma punição. O Batista disse que tinha que devolver um livro para a biblioteca - mas eu sabia que estava mentindo, ele iria encontrar aquele garoto da sala ao lado, qual era seu apelido mesmo? Eeeh, acho que era Jv - . E então eu acabei ficando sozinho. Quando estava arrumando o material para sair da sala, alguém entra na sala. Me viro para ver quem era, e vi a pessoa que menos desejava. Rezende. Mas dessa vez ele não tava com seus amiguinhos, estava sozinho.

- Olá meu querido Pac. - diz ele com um sorriso cruel no rosto enquanto se aproximava de mim, eu apenas andava para trás. - Você já deve saber porque eu estou aqui, certo ?! - pergunta se aproximando mais e mais, até que eu sinto que cheguei na parede, estava encurralado.

- O-olha Rezende, a-aquilo de manhã não foi n-nada. Eu apenas agi p-por i-impulso... - tentava acalma-lo enquanto o mesmo já estava parado em minha frente.

- Não se faça de bobo Tarik !?!?! Agora você vair se arrepender de ter nascido !?! - diz/grita Rezende dando um tapa na minha cara.

Sinto minha bochecha arder. Isso com certeza vai ficar a marca... Depois ele começa a dar socos em minha barriga... Quando não aguento mais caiu de joelhos no chão.

- Isso mesmo. Aprenda a nunca mecher comigo.. - diz enquanto se preparava para me dar outro soco, eu já estava de olhos fechados esperando o impacto, que não veio.

Abro os olhos enxergando um menino na minha frente. Como estava de costas não dava para ver seu rosto. Percebi que ele havia parado o soco do Rezende com uma das mãos. Mas depois disso acabo desmaiando.

 

Pov Mikhael

Depois de arrumar minhas coisas fiquei entediado e resolvi dar uma volta pela escola. Aproveitei para saber onde são as salas e coisa assim, desse modo não iria ficar perdido amanhã. Quando estou passando por um dos corredores ouço algumas vozes e barulhos de alguma coisa batendo em algo. Fui ver o que era e vejo um menino de cabelos negros ajoelhado no chão parecendo sentir muita dor e outro na sua frente rindo da cena. Quando ele ia desferir mais um soco no garoto eu seguro sua mão, ficando na frente do menino caído. O valentão pareceu surpreso, mas logo mudou a expressão surpresa para uma de raiva.

- Você vai se arrepender por ter se metido onde não foi chamado. - disse o valentão tentando me dar um soco com a mão livre, mas eu desviei facilmente.

em seguida dei um soco forte em seu rosto o fazendo cair no chão. 

- Isso não vai ficar assim !!! - disse o garoto levantando do chão e correndo até a porta da sala com a mão no rosto.

Depois disso vou ver como o garoto de cabelos negros estavam, logo percebendo que o mesmo estava desmaiado. O pego com cuidado nos braços o levando para meu quarto. 

- "Como aquele valentão teve coragem de bater em alguém tão fofo igual a ele ? Isso não vai ficar assim! " - penso.

 

                                                                                                                                Continua...

 


Notas Finais


Obrigado por ler!
Um beijo pra quem quiser e falooouw! :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...