História Um amor pela eternidade - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Félix, Hawk Moth, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Visualizações 255
Palavras 336
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 26 - Proposta


Adrien on

Desabei sobre seu corpo, tomando cuidado de sustentar meu peso sobre meus braços, passei uma mão em seu rosto e afastei uma mecha de cabelo grudada em seu suor.

Ela estava incrivelmente mais linda, se isso era possível, seus lábios entreabertos em tom quase escarlate e seus olhos ah...eles estavam em um tom de azul muito mais profundo, quase negros, não resisti e beijei-a de leve, rolando no leito para ficar de costas com ela deitada dobre meu peito.

A- Você edtá bem?- perguntei afagando sua cabeça.

M- Nunca estive tão bem.

A- Você pode não acreditar, mas foi incrível, simplesmente maravilhoso.

M- Para mim também.

A- Agora me diga, por que você fez aquilo?

M- Eu...é complicado.

A- Você pode se abrir, seja o que for irei entender.

M- Meus pais...eles exigem que me case com meu primo, mas eu não aceito, não me casarei se não for por amor.

A- Sabe que não poderá se casar, não depois de hoje, não é?

M- Sim, eu sei.

A- Está arrependida?

M- De jeito algum! Jamais me arrependeria de consumar nosso amor.

Ela estava sentada, o lençol cobria parte de seu corpo, deixando-a com um ar anjelical e sedutor ao mesmo tempo, não, não a deixaria partir de minha vida. 

Levantei sem me importar em vestir minhas roupas e fui até um baú antigo e empoeirado, onde guardava as únicas lembranças de meus pais, peguei uma pequena caixa, ela guardava o bem mais precioso que possuía.

Fui até o leito, me sentei a seu lado e peguei sua mão esquerda.

A- Sei que não possuo muito, na verdade o que possuo nem se compara aos seus bens mas, tudo que é meu lhe dou de bom grado, incluíndo meu coração- abri a pequena caixa revelando uma aliança de prata- Essa aliança era de minha mãe, sei que não vale nem de perto o mesmo que suas jóias, mas é meu bem mais valioso, além de sua pessoa é claro. Eu lhe entrego essa aliança, em sinal de meu amor e pergunto: Marinette Dupain-Cheng, aceita se tornar a esposa deste humilde cavalariço?





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...