1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor por acaso >
  3. Encontros e desencontros

História Um amor por acaso - Capítulo 1


Escrita por: e Luan_Brandao


Capítulo 1 - Encontros e desencontros


Fanfic / Fanfiction Um amor por acaso - Capítulo 1 - Encontros e desencontros

Stiles estava alegre, depois de passar por tanta merda em Beacon Hills com lobisomens, caçadores, Kanima, Darach, raposa maligna, lista negra, quimeras genéticas e besta centenária, caçada selvagem com direito a chá de sumiço, ele finalmente estava seguindo com a vida. Havia conseguido sua vaga no FBI, seu treinamento duro dava resultados, ele era um dos melhores cadetes da corporação. Seu esforço valia a pena, em pouco tempo já se destacava, por esse motivo havia sido enviado para sua primeira missão em campo.

Misteriosos assassinatos ocorriam em uma localidade centralizada em Nova Orleans, todas as vítimas eram encontradas decapitadas, seus corpo  eram encontrados de ponta cabeça sem nenhuma gota de sangue. Mortes estranhas e sem nenhum padrão de vítimas, todas elas eram escolhidas aleatoriamente, não havia padronização, eram vítimas escolhidas ao acaso. Stiles tinha um sexto sentido que lhe dizia que aquilo não era causado por algo humano, havia  algo de sobrenatural nas mortes. Ele queria ignorar mas sabia que ele nunca mais deixaria de esbarrar em sobrenaturais,ele querendo ou não, estava afundado até o pescoço no mundo sobrenatural.

Como todos os vôos de Virgínia até New Orleans estavam lotadas a única alternativa de Stiles era ir de carro.

Arrumava as suas coisas em seu carro, um jeep vermelho, quando saiu de Beacon Stiles não levou sua amada Roscoe, por isso comprou um carro novo. Mesmo que sentisse falta de seu velho carro, ele tinha que admitir seu novo automóvel era bem melhor.

Ajeitava agora sua playlist com suas músicas favoritas, seria uma longa viagem. 


******


Exaustivas 13 horas de viagem não acabaram com seu ânimo, era nessas  horas que sua hiperatividade ajudava, Stiles ainda estava a todo o vapor.

Chegou a cidade no meio da tarde, nesse período conseguiu passar na sede do FBI daquela região e pegar mais arquivos do caso que investigaria. Como ele já havia percebido eram todas vítimas aleatórias, variavam de sexo, cor, idade e condição financeira, mas com seu olhar analítico Stiles achou seu padrão, todas as vítimas tinham uma coisa em comum, ou melhor um lugar. Um bar.

Não aguentou, ele tinha que investigar o lugar ainda naquele dia. Com o cair da noite, se vestiu como um civil e foi fazer a sua investigação. 


◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇ 


Stefan se perguntava se realmente existiam vidas passadas e se existiam que crimes horrendos ele havia cometido para passar por aquilo. Deveria ser carma ruim.

Tudo parecia certo, tudo estava indo bem até aquele dia.


Flashback on


"Felicidade.

Essa palavra resumia perfeitamente o estado de espírito de Stefan, ele estava mais do que feliz, estava radiante. Klaus havia indo embora e Elena tinha o escolhido. Ele viveria seu amor épico sem nenhum problema, tudo estava calmo agora. Ainda se preocupava com Damon, mas seu irmão tinha desaparecido, resolveu então não se importar, seria o irmão egoísta daquela vez. Se importaria apenas com a sua felicidade.

Sorria de modo bobo para tudo,o julguem ele estava feliz. Pensava enquanto voltava para a mansão em uma maneira de agradar Elena, talvez a levasse em um jantar ou outras coisas mais quentes. 

Talvez ele não devesse ter voltado para casa.

Se seu coração ainda batesse teria certeza que ele pararia naquele momento. Encontrou Elena e Damon transando em seu sofá. 

Perplexo era como se encontrava, aquilo não poderia estar acontecendo.

-Stefan? - Elena foi a primeira a notar sua presença.

- Elena - olhou com nojo para a mulher.

- Eu posso explicar….

-Explicar o que? Estou velho, não cego.  Juro que eu não esperava essa atitude nojenta vinda de você, do Damon eu espero tudo, a propósito IRMÃO se escondeu todo esse tempo na casa da Elena?

-Calma maninho…

- Estou calmo, não se preocupem comigo, continuem a foda. Vocês são nojentos, realmente se merecem"


Flashback off


 Stefan naquele dia chorou como uma criançinha,  não teve vergonha disso, ele precisa liberar todos os sentimentos ruins que carregava no peito. Caroline foi seu consolo naqueles dias cinzentos que se desenrolaram, sua amiga foi seu alicerce, cuidou de si quando ninguém mais podia. A loira o fez prometer que não desligaria sua humanidade e isso era algo que Stefan tinha muita vontade de fazer, mas jamais magoaria sua amiga. Ele prometeu então e ele compriria a promessa.

O vampiro sentia que não  pertencia mais a aquele lugar, Mystic Falls mais uma vez só lhe causou sofrimento. Foi embora para qualquer lugar em que se sentiria bem, deixou a estrada o levar.



****** 

Rodou por um tempo, entrando em cidades distintas, queria se perder um pouco. Mas seu caminho, mesmo que ele não percebesse já tinha um destino traçado. 

A ida até Nova Orleans foi em geral pacífica, Stefan havia se livrado de qualquer coisa que lhe lembrasse a sua cidade, trocou seu número, dando apenas o contato para Care, que só deveria ser usado em extrema urgência.

Não tinha pressa em se estabelecer em algum lugar, dirigiu até um antigo bar que por incrível que pareça, ainda existia. Ao cruzar as portas do estabelecimento, uma enxurrada de lembranças invadiram sua mente. Seus tempos de Estripador, sua face mais sombria, mas mesmo tendo sido sua pior época, forá nela em que ele havia encontrado um bom amigo.

No momento não queria era permanecer sóbrio, se embrenhou no bar, bebendo todas.

Não saberia dizer ao certo quanto tempo permaneceu bebendo sozinho, muito menos que horas eram, lembrava apenas que ainda era de dia quando havia começado a beber, olhando pela janela ele podia ver as estrelas, então já era noite.

Um arrepio cruzou seu corpo, ao ouvir aquela voz.

-Stefan?

- Klaus.  - Stefan engoliu em seco, ele sabia que não deveria ter parado naquela cidade.

- Velho amigo, o que te trás até  aqui? - Klaus tirou o copo da mão do mais jovem e bebeu todo o seu conteúdo.

-Nada de mais, apenas tive um coração partido. - Voltou a encher o copo, tomando tudo de uma vez.

- Quando um dos meus vampiros me disse que você estava por aqui eu não acreditei, por isso tive que vir até aqui pessoalmente para conferir. Coração partido hum, Elena te abandonou?

-Pior, ela me traiu com Damon e eu os vi transando.

O híbrido quebrou o copo que segurava. - Ela foi uma tola Stefan, mas vejo que ainda não desligou a humanidade, por quê?

- Eu fiz uma promessa, agora se me der licença eu quero voltar a beber sem ser incomodado.

Klaus sorriu.

- Não se prenda a uma promessa, que tal voltarmos aos velhos tempos?

-Dispenso. 

- Não aceito um não como resposta. Garçom traga a sua melhor garrafa de whisky.



*********


Klaus depois de embebedar mais Stefan, se é que isso é possível,se encontrava com ele agora no pequeno palco que o bar tinha para apresentações, cantavam alegres pelo álcool uma música qualquer.

A letra saía diferente e errada da original, em um momento se perderam totalmente no ritmo da música, na verdade eles mal cantaram, apenas davam risadas um da cara do outro.

Klaus observou uma jovem sozinha no bar e despistou Stefan que já estava bêbado demais, Klaus tinha fome e não queria brigar com o Stefan bonzinho matador de coelhinhos.

Stefan por sua vez, cambaleou até o balcão do bar, já sentia menos o efeito do álcool em si, mas continuava bêbado. Encontrou um jovem o encarando, na realidade Stefan observava o castanho  desde que ele havia posto os pés ali a alguns poucos minutos atrás, Stefan se sentou ao seu lado.

-Uma dose para mim e para o jovem ao meu lado, aliás me chamo Stefan. - Stefan bêbado perdia todas as suas inibições, então flertar com um desconhecido não parecia ser tão mal assim.

-  Então Stefan, acho que seu namorado não vai gostar muito de saber que você está pagando bebidas para desconhecidos.

Stefan se engasgou com a bebida. - Namorado?

-Sim, o loiro que cantava com você.

-Klaus? Não, ele não é meu namorado, somos apenas amigos.

-Certeza? Porque olha está na cara que tem algo ali, o jeito bobo que você sorri para ele e a forma que ele te olha.

- De que forma  ele me olha? - Stefan estava genuinamente curioso agora.

-Como não percebe? Ele te olha como se você fosse a coisa mais importante do mundo.

Stefan gargalhou - Acho que você está mais bêbado do que eu e você ainda não me disse seu nome.

O castanho bufou - Stiles, me chamo Stiles.

-O humano imortal?

Stiles deu um pulo com o susto levado, o tal Klaus estava atrás de si com um olhar engraçado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...