História Um Amor pra vida toda - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki
Tags Naruhina, Narusaku, Sasusaku
Visualizações 34
Palavras 1.719
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus bombons, como prometido, cá estou eu, pontual kkkkk

Bom, aproveiem o capítulo, foi feito com muito amor

Beijos, boa leitura, nenês!

Capítulo 21 - Capítulo 21


Naruto POVS ON


Depois de todo aquele show eu não iria perdoar Hinata tão facilmente, aquilo foi loucura demais, certo que eu amo a Sakura, mas mesmo assim, eu não era um completo cretino, e eu respeitava muito a minha mulher mesmo que eu não à amasse.

Quando deu minha hora, sai as pressas da casa de Sakura, precisava resolver aquilo, deixei bem claro para Sakura que o dia seguinte seria conturbado.

Ao chegar em casa fui primeiramente tomar banho, não poderia falar com Hinata com a cabeça quente, embora ela tivesse feito uma tremenda idiotice, eu não queria magoa-la, pelo menos, não tanto.

Ao terminar meu banho, meus filhos estavam na sala, e Hinata na cozinha, chamei-os e pedi para que eles saíssem de casa por um momento, ambos ficaram sem entender mas acataram minhas ordens, quando ambos sairam, esperei um momento para me certificar de que eles estavam longe, ativei meu modo sennin, e após a comprovação de que eles estavam longe fui até a cozinha.


- Hinata... - chamei, e após alguns segundos ela se virou pra mim.


- Eu sei que o que eu fiz foi loucura, mas eu te a....


- Silêncio, por favor - interrompi, sabia que se eu a deixasse terminar, eu provavelmente deixaria pra depois o que eu estava decidido a fazer. - Hinata, loucura seria se você se jogasse na frente de uma kunai ao invés de desviar dela, o que você fez está além disso, você surtou por nada, atraiu rumores, foi injusta comigo e PIOR foi injusta com a Sakura-chan, desrespeitando-a em sua própria casa, deixando de lado toda a luta pela qual ela tem passado. - Hinata ficou calada, então eu continuei. - Sabe... eu me casei com uma mulher doce, compreensiva e que jamais faria o que você tem feito, ja fazem 16 anos que somos casados, e assim como eu achava que conhecia a mulher com quem me casei, presumi que você também soubesse o marido que tem, Hinata, Sakura foi minha primeira amiga, ela seguiu comigo em todos os meus caminhos, criamos inúmeros laços, laços que nem você, nem Sasuke e nem ninguém poderiam romper ou sequer entender. Hinata, Sakura precisa de todo apoio nesse momento, e eu não vou abandona-la em momento algum.


- Naruto-kun, eu prometo, e-eu vou mudar... gomen..


- Não Hinata, você não vai, não é a primeira vez que temos essa conversa, você lembra, antes mesmo do nosso casamento, quando já estava grávida do Boruto, você teve outro surto desses por causa da Ino... naquela época eu entendi, poderiam ser os hormônios ou insegurança, mas poxa, ao longo desses 16 anos ja foram várias vezes...


- Eu não consigo me controlar, eu vejo o jeito que você olha pra Sakura! Você nunca me olhou daquele jeito!


- Temos laços diferentes, Hinata, agora, me deixe continuar... durante os acontecimentos iguais a esses do passado, eu pensei em deixar você... mas, não deixei, pois pensei em nossos filhos, eles era muito pequenos, não entenderiam, mas agora, já estão crescidos, e vão entender....


- Não, não, não.... - ela disse, já nitidamente abalada.


- Hinata, eu estou, nesse momento, deixando você, não tem quem consiga viver feliz num casamento assim....


- VOCÊ NÃO PODE FAZER ISSO - gritou. - FOI AQUELA VADIA, NÃO FOI?


- Sakura não tem nada haver com isso. A decisão foi minha. Está vendo? Você não consegue mais agir normalmente diante de algo que não sai do jeito que você quer, eu ja vinha pensando nisso a algum tempo, e percebo que a hora perfeita é agora, vai ser melhor para nós dois, podemos continuar sendo amigos, eu não vejo problema, mas, não agora, precisamos dar um tempo um do outro...


- Naruto, por favor, não me deixe - disse ela aos prantos. - v-você não pode odiar a mãe de seus filhos.


- Hinata, eu ja tomei minha decisão, não insista, por favor, se não será pior... e claro que eu não a odeio, você me deu de presente as melhores coisas da minha vida...


- Por favor.... - disse ela quase num sussurro.


- Hinata... eu ja me decidi, ninguém no mundo vai mudar isso... eu vou sair agora, ja arrumei minhas coisas, não quero te causar mais problemas


- Naruto...


- Adeus, Hinata.



Subi para o andar de cima, peguei minhas coisas e sai o mais rapido possível, eu estava de certa forma me sentindo mal, não porque não queria fazer aquilo, mas, porque de certa forma eu não sentia nada com a separação, talvez porque meu coração nunca tenha concordado com aquilo... talvez agora eu fosse um completo cretino, mas, dane-se, aquela relação já não era mais aceitável.


Enquanto andava pelos telhados, pude avistar Boruto e Hima em uma das praças, ambos sentados nos balanços, desci pra falar com eles, queria esclarecer tudo com eles antes de tudo.


- Boruto, Himawari...


- Otou-san! - disseram uníssonos.


- O que faz aqui, pai? - disse Boruto, ele provavelmente ja sabia do que se tratava.


- Eu vim conversar com vocês, bom, agora vocês não verão mais o pai de vocês todos os dias logo ao acordar... - Enquanto eu falava, logo os olhos de Himawari se encheram de lágrimas, e eu a abracei o mais forte que pude - O papai e a mamãe estão se separando, nosso relacionamento estava se desgastando muito, e já não existia amor entre nós... - menti... nunca houve amor...


- Onde você vai viver? - perguntou Boruto.


- Eu não sei, meu filho, mas eu darei um jeito, como sempre. Escutem, dêem apoio a mãe de vocês, ok? Ela vai precisar. E nunca se esqueçam... - nesse momento eu também abraçava Boruto. - Eu amo muito vocês, vocês foram a melhor coisa que me aconteceu em toda a minha vida...


- Ficaremos um tempo sem ver você, papai? - disse Hima.


- Não, minha querida, o papai vai dar um jeito de ver vocês todos os dias, e assim que tudo for resolvido, tudo será mais fácil, vamos nos divertir muito, ok??


- Eu te amo, papai - disseram os dois e eu os abracei mais forte.


- Eu amo muito vocês, agora, vão para casa, está tarde, fiquem bem, meus filhos.


Após me despedir deles, fui a procura de um hotel para ficar, mas, incrivelmente, todos estavam lotados. Não sabia se aquilo era muito azar, ou muita sorte... após confirmar que nenhum hotel podia me abrigar pelo menos por aquela noite, recorri a pessoa para quem sempre corria quando as coisas ficavam difíceis... Sakura!


Ao chegar na casa dela, chamei por ela, e como sempre, me recebeu muito bem, após entrar e me sentar no sofá, ela me trouxe um copo de leite quente, como sempre fazia, ela realmente não mudava... aquele gesto me lembrou do dia em que meu antigo apartamento foi vendido, eu ia dormir na rua, mas Sakura me arrastou até seu apartamento e me fez ficar lá, e enquanto ela arrumava minhas coisas, ela me serviu de leite quente, isso foi assim que ela saiu da casa de seus pais, naquela noite nós não dormimos, ficamos deitados no chão da sala conversando sobre o que se passava nas nossas vidas, ainda consigo me lembrar de algumas coisas que ela havia me dito naquela noite, ela me falou sobre como seu projeto para a criação dos hospitais psiquiátricos infantis estavam dando certo, me agradeceu pois, segundo ela, eu havia inspirado essa vontade nela, ela também havia me dito como estava preocupada com o Kakashi sensei, pois seus exames estavam ruins, ela me falava também sobre como se sentia sozinha, tudo isso ela me contava enquanto estava deitada no meu peito, jamais me esquecerei daqueles momentos. Mesmo naquela época, o que Sakura e eu tínhamos já era incrívelmente único.


Após me mostrar meu quarto, ela ja estava saindo quando eu tomei coragem, e pedi para que a mesma ficasse ali comigo, alguns minutos depois, eu já estava por cima dela, beijando-a, uma de minhas mãos estavam em seu rosto, enquanto a outra já estava enfiada dentro de sua blusa, mas, eu estava me contendo, pois minha vontade naquele momento era arrancar aquelas peças dela, ah, ela estava tão sexy, mesmo de roupa de dormir... a maternidade de Sakura a deixou muito mais gostosa do que ela já era... ela sempre teve uma bunda que fazia todos da vila arfarem enquanto ela passava, após ser mãe, seus quadris estavam ainda mais largos e seu bumbum maior, seus peitos antes medianos, estavam maiores, e aquela roupinha realçava ainda mais cada curva deliciosa de seu corpo. Certo que eu havia me separado de minha mulher naquela mesma noite, mas, eu esperava por aquele momento à 16 anos, meu corpo pedia pelo de Sakura, e pelas suas reações aos meus toques, ela sentia o mesmo... mas, ela se conteve, e mesmo apos inúmeros pedidos meus, ela foi dormir no seu quarto.


Eu havia prometido pra ela que iria esclarecer tudo na manhã seguinte, e assim eu fiz, contei a Sakura todos os acontecidos da noite anterior, disse que jamais admitiria que alguém a desrespeitasse daquela maneira, após muito tempo de conversa com apenas eu falando, ela finalmente se pronunciou:


- Você pode ficar morando aqui comigo, Naruto... - disse sorrindo, e meu Deus, que sorriso perfeito!


- Eu não quero incomodar, Sakura-chan...


- BAKA! Você ainda não entendeu? Eu te amo, não seria de maneira alguma incômodo! - Após ouvir aquilo, meu coração acelerou, eu apenas a abracei e beijei sua testa.


- Eu também te amo muito! Mas, Sakura, você não se importa com o que as outras pessoas irão pensar?


- Claro que não! O que as pessoas tem haver com nossas vidas? Elas que cuidem das suas próprias-cha!


Eu amava tanto aquela mulher, sempre tão forte e decidida...


Tivemos um café da manhã agradável, mas o posto de Hokage me aguardava, beijei a bochecha de Sakura e sai, eu estava nitidamente feliz, mas ao chegar próximo da torre Hokage, um aglomerado de pessoas estava lá em frente, e esse aglomerado correu em minha direção, rapidamente usei o clone das sombras e consegui despista-los, ao entrar na torre, Shikamaru ja estava me esperando como sempre, mas hoje, ele estava mais sério do que de costume... aí tem coisa...


Notas Finais


Eai meus amores o que acharam?? Espero que tenham gostado! Sábado que vem eu volto com mais um capítulo! Tenham um bom final de semana


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...