1. Spirit Fanfics >
  2. Um Amor Proibido >
  3. Reencarnação da Lina?

História Um Amor Proibido - Capítulo 36


Escrita por:


Notas do Autor


Um pouco curto mas tá valendo...

Boa leitura amores♡♡

Capítulo 36 - Reencarnação da Lina?


Fanfic / Fanfiction Um Amor Proibido - Capítulo 36 - Reencarnação da Lina?

Intervalo da escola...

TAEHYUNG POV'S


JM- Eu vou no banheiro. -diz se levantando, eu sabia o que ele sentia, sabia o quanto esta mal. Me levantei e fui atrás do mesmo.

Vejo meu amigo vomitando, o ajudei a se levantar quando o mesmo acabou, e o levei até a pia (Não se tem mais algum nome pra isso, mas aqui na minha cidade chamamos de pia) pra lavar o rosto.

JM- Obrigado.

TAE- Você não tá bem.

JM- To sim.

TAE- Deixa de birra, você tá fraco.

JM- Não estou.

TAE- Está sim. Aparenta estar cansado, pálido, -riu- fraco, quem te olha pensa que está doente.

JM- Primeiro, pálido, eu sempre fui, fraco, não estou e nem tenho doença...

TAE- Verdade, tem coisa pior, um encosto.

JM- Sabe que não é assim.


Sn POV'S


Estava voltando pra sala pegar meu fone de ouvido, passei pelo banheiro masculino e ouvi vozes familiares.

TAE- Você precisa de ajuda.

JM- Não preciso.

TAE- Você tá praticamente morrendo Jimin.

JM- Não estou Tae. Eu estou bem, já disse.

Sei que é errado e feio ouvir a conversa dos outros, ainda mais atrás da porta, mas é do meu amigo que estão falando.

TAE- Ter pouco tempo de vida é estar bem?

Pouco tempo de vida? O Jimin é um vampiro, não tem lógica isso.

JM- Eu já disse que estou bem.

TAE- Não minta para si mesmo, você sabe que não está, eu não gosto de lhe ver assim. -da uma pausa- Já sei o que fazer, e não vai ser você que vai me impedir.

JM- Deixa quieto Taehyung.

TAE- Não, eu vou lá falar com ela...

JM- Deixa a garota Taehyung, ela não é a Lina, quantas vezes vou ter que te falar isso?

TAE- Você sabe, sei que no fundo você sabe que a Sn é a reencarnação da Lina.

Eu sou a reencarnação da Lina? Não pode ser, eu nem a conheço.

TAE- Sn? -diz me tirando dos meus devaneios aparecendo na porta.

Sn- Oi

TAE- Você ouviu? -assenti envergonhada- Tudo? -assenti novamente.

Sn- Me desculpa por ter escutado a conversa de vocês.... Mas é que.... é....

TAE- Precisamos conversar...

Sn- Eu acho que não, eu não sou quem vocês acham que eu sou, eu nem conheço essa tal de Lina.

TAE- É sim, só ainda não sabe.

JM- Deixa ela Taehyung. -diz vindo em minha direção, e me puxando para a sala.

Sn- Jimin? Tá tudo bem?

JM- Estou, eu só preciso me sentar um pouco. -diz se sentando na cadeira e fechando os olhos.

Sn- Jimin? -o mesmo não me respondia- Ei? Olhe para mim, Jimin? -toco seu rosto e no mesmo momento ele abre os olhos, de repente sinto minha visão ficar turva, minha perna amolecer e aos poucos perdendo a visão, até enfim apagar por completo.

Abro os olhos e vejo que estou em uma floresta, mais a frente tem uma casa familiar, vou até a mesma pra pedir ajuda.

Bato na porta e ninguém atende, parece não ter ninguém, não tem nenhum barulho, não parece estar abandonada, pois está em bom estado. Eu nunca a vi antes, mas por que me parece tão familiar?

A curiosidade é maior, resolvi entrar. A decoração era de época, em tons de marrom e creme, a casa era simples mas era aconchegante e quente, pois a lareira a esquentava.

Fui mais a fundo da mesma e vi um jardim cheio de flores, um lago pequeno e alguns bancos em volta, vou até o mesmo e me sento.

Estava sol, mas não me queimava, é como se eu não fosse vampira, como se eu pudesse olhar para o céu em dias ensolarados.

Olho para minhas mãos e vejo que estou de vestido, azul e branco (img da capa). Vejo meu reflexo na água e me vejo ruiva?

Como assim ruiva? Eu nunca pintei meu cabelo, como posso estar ruiva? Vou até um espelho que tinha perto do canteiro de flores e me vejo, tenho a aparência de uma garota de 19 anos, meu cabelo era enrolado e vermelho.

XXX- Amor? Já está aqui? -escuto uma voz masculina, completamente feliz e familiar.

XXX- Senti tanta saudade. -me viro e vejo, Jimin? O mesmo se aproxima ficando bem próximo. Segura minha cintura e me puxa para o mesmo celando nossos lábios.

Eu queria parar, mas meu corpo não me obedecia. O mesmo sentimento que senti quando nos beijamos pela primeira vez, estou sentindo agora. Jimin termina o beijo puxando o meu lábio inferior.

JM- Está tudo bem amor?

Sn- Porque me beijou? -o garoto fica sem entender.

JM- Por que eu te amo.

Sn- Onde estou?

JM- Na nossa casa amor.

Sn- Nossa casa? -pergunto com os olhos arregalados.

JM- Lina, o que você tem?

Sn- Quem é Lina?

JM- Você meu amor.

Sn- Amor?

JM- Para de brincar querida.

Sn- Em que ano estamos?

JM- 1930?! Amor, você está bem?

Sn- Pare de me chamar de amor.

JM- Está brincando não?

Sn- Estou falando sério Jimin.

JM- Lina, por favor pare, está me assustando. -diz se aproximando novamente- Eu te amo hum? -me da um selar demorado.

Sn- Jimin... -sinto minha vista apagar novamente.


Notas Finais


Sera que a Sn é a reencarnação da Lina?
Só sei que muitas coisas vão rolar, fiquem atentos nos próximos caps.... Gostaram?

Continua¿¿¿


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...