História Um amor proibido (yaoi, incesto) - Capítulo 20


Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Incesto, Yaoi, Yuri
Visualizações 95
Palavras 951
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


[⚘]Co-autor;;
Bem, perdão se o Capítulo estiver tedioso, Monótono, Rápido, Ou com muitos erros ortográficos. Faz realmente muito tempo que não escrevo fanfics, Devo ter perdido a pratica.;___;

Capítulo 20 - Frio


Fanfic / Fanfiction Um amor proibido (yaoi, incesto) - Capítulo 20 - Frio

Era sábado de manhã, As meninas haviam ganhado cada uma, uma passagem na escola, por tirar nota máxima na prova, para passar o final de semana em um hotel de luxo na precensa de um acompanhante, e para não terem que escolher entre mim, e o army, elas resolveram levar a Elisa. Ou seja, Army e Matheus teriam a casa só para eles. 


Matheus tinha acabado de Acordar de um sonho um tanto estranho...

Mais Matheus decidiu que não iria Ligar para isso. Afinal, era só um sonho...

O mesmo se sentou em sua cama, e alongou os braços bocejando, logo em seguida esfrega os olhos, com a intensão de que isso o Ajuda-se a despertar.

Logo Após levantar o rosto, Olhou para o lado e viu que army não estava lá... Avistou seu celular em meio a suas cobertas. O mesmo o pega, E o liga com anseio de que tenha acordado tarde.

O celular marcava;; 05:07 
E estava fazendo 7 gráus de 
Temperatura.

"Hm...Ainda tá cedo! Vou escovar os dentes."

Matheus saí debaixo das cobertas e se levanta de sua cama, E saí de seu quarto se direcionando ao Banheiro. Apesar da baixa temperatura, O mesmo só usava Uma camiseta de tecido fino, marrom, Uma cueca preta, E uma pantufa begi.

O frio não o incomodava, Muito pelo contrário, O mesmo adorava o frio. 

Após terminar sua higiene matinal, O mesmo decidi ir até a sala ou até a cozinha para se encontrar com Army.

Já que era sábado e o mesmo havia prometido passar todo o resto do dia com o mesmo.

Mas por mais estranho que aparecesse, army não se encontrava em seu quarto, e muito menos na sala.

"Que estranho... Ele havia prometido passar o sábado comigo hoje... Aonde ele terá ido? Logo cedo? E ainda mais nesse frio..."

Matheus vai a cozinha só para ter a certeza de que não estaria lá. Mas não foi nenhuma surpresa ver que ele não estava lá.

"Tenho certeza que ele não vai demorar muito..." 

Matheus decidiu que iria  o esperar na sala

Pensou o mesmo logo em seguida indo ao armário , Pegando algumas guloseimas e indo para a sala, deixando a vasilha com as guloseimas na pequena mesinha em frente ao sofá, e deixando o copo com chocolate quente em cima do tapete de veludo. O mesmo liga a TV na Netflix e volta no capítulo de sua série favorita que estava assistindo ontem, Realmente The Reason Why era uma série que combinava com a baixa temperatura e a baixa iluminação vinda do céu nublado.


Matheus já estava ali, comendo enquanto assistia a sua série favorita há um bom tempo, se fosse para chutar, diria que estava ali a mais de 2 horas.

E por ser cedo, Sábado e o dia ter amanhecido mais frio que o normal, 

Matheus já havia caído no sono.

Um sono leve e cansado. Era possivel ver o ar quente da respiração de Matheus se misturando com o ar gelado do ambiente. Enquanto a coberta que o cobria cai de seu ombro, deixando o mesmo com o peito descoberto enquanto dormia.


ENQUANTO ISSO EM SEU SONHO...


"Pai?... Onde estou?"

Matheus se perguntava ouvindo sua voz ecuar, enquanto olhava ao redor e só avistava um grande vazio branco, brilhante.

Ele sentia frio... Pela primeira vez aquele frio estava o incomodando! Estava horrivel, Sentia que seu coração iria partir ao meio de tanto frio. 

Então tentou de aquecer com sua roupa e seus braços mas...

"Hm? Meus... braços...Sumiram!! Espera, EU INTEIRO SUMI!"

Matheus olhava para baixo, tentando se enxergar, Mas não conseguia. Apenas enxergava mais uma vez, O devasto e assustador lugar branco.

Aos poucos o frio se tornou tão grande que o mesmo se encolheu no chão em busca de se esquentar, em vão.

"A-army"

Era só nisso que Matheus conseguia pensar. No amor de sua vida...

Aos poucos Matheus foi fechando os olhos...



...




Quando derrepenre sentiu braços quentes o envolvendo pela cintura, o trazendo mais para perto do que parecia ser um corpo. Um corpo quente, Seguido de um beijo em sua nuca, E o frio forte a ponto de partir seu coração que sentia...

Se tornou inexistente. 


~Matheus..

Matheus Ouviu um sussuro de ar quente em seu ouvido 

~Matheuuuss

Ouviu novamente só que desta vez mais arrastado.

SONHO OFF


~Amor?

Matheus acordou sonolento com uma voz familiar o chamando, Ao abrir os olhos se deparou com Army o chamando.


-Pai? -. Disse Matheus ainda sonolento.

Army deu lhe um beijo em sua testa, o pegou em seu colo estilo princesa, e subiu com o mesmo para seu quarto.

A cada passo que o maior dava Matheus parecia se apaixonar mais.

Podia sentir a respiração quente do maior que o carregava.

Ao chegar no quarto Army o deitou lentamente na cama. Como se fosse um diamente raro que poderia quebrar a qualquer momento. Em seguida se deitou também, o abraçando por trás, apoiando sua cabeça na cabeça de Matheus sentindo os cabelos entre seu rosto e o perfume do shampoo que Matheus usava. 

-Army, Onde estava?- perguntou Matheus para army.

-Eu fui chamado para uma reunião de emergência... E tive que sair. Perdão não o avisar...-.

 Respondeu army em um tom triste.

-Army...

-Sim?

-Eu te amo.

-Eu também.

Depois de um tempo ali, sentindo o calor do corpo um do outro, Army dormiude tão cansando que estava.

Matheus aproveitou se virou. E observou perdidamente apaixonado o rosto do maior! Estava tão feliz por eles estarem juntos que sentia que poderia chorar ali mesmo. Depois de um tempo adormeceu. E lá estavam os dois, Dormindo enquanto sentiam a brisa fria em seus corpos os arrepiando. A mistura do calor dos corpos com a brisa fria, era a melhor.






















 Talvez ninguém nunca compreende-se a relação dos dois. Mais eles não precisavam da compreensão de ninguém! Apenas da companhia um do outro. 

Afinal, se nem o destino conseguiu os separar os tornando Pai e filho, porque simples pessoas conseguiriam?...




Notas Finais


Quem Leu tudinho até o fim, diz nos comentários: #Frio
E deixem sua opinião sobre minha forma de escrita. ;3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...