História Um amor puro e silencioso - Im Changkyun (Monsta X) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Babyyoongiz, Monsta X
Visualizações 41
Palavras 548
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Meu Deus, dois meses sem postar nada dessa fanfic. Como estou com o coração apertado, desculpe pessoal. Mas muitas coisas aconteceram nesse período que fiquei ausente nessa fanfic e uma delas é que eu SIMPLESMENTE ESQUECI O PLOT (HISTÓRIA) DESSA FANFIC! Sim, eu esqueci, não faço a menor ideia de como ela iria andar - meio, final e tals - eu enlouqueci com isso, mas então fui ver o trailer que tinha produzido e os capítulos anteriores e consegui montar um novo plot ^-^

♤ Por conta do ocorrido, a sinopse foi modificada e a nova capa já foi encomendada.

♤ Obrigada Baby_yehet por me ajudar nesse capítulo.

Boa leitura...

Capítulo 4 - Três


Fanfic / Fanfiction Um amor puro e silencioso - Im Changkyun (Monsta X) - Capítulo 4 - Três

4. Lágrimas sangrentas


Point Of View Kim S/N

Finalmente havia chegado em minha casa. Oppa não tinha feito questão de entrar e eu não insisti muito. Queria ficar sozinha, sem ninguém perguntando ou falando algo que eu obviamente não iria me interessar.

Entro em minha casa e logo subo para meu quarto, em dias normais essa casa é um tanto quanto solitária. Meus pais trabalham e a única pessoa que ficava vez ou outra comigo é MinHyuk. Mas não reclamo, ficar sozinha em meu quarto, refletindo ou algo assim, era uma das coisas que eu mais apreciava e hoje não seria diferente.

Entro em meu quarto e jogo minha bolsa na escrivaninha, corro para minha janela e a abro dento a visão da casa ao lado. Diferente de outros dias, a janela que antes se encontrava fechada, hoje estava aberta me dando a visão de um quarto possivelmente masculino. Será que alguém se mudou?

Não dando muita importância a isso, vou até meu closet e pego uma roupa confortável, rumo ao banheiro onde tomo um banho e me visto, logo indo direto para minha cama. Estava acabada e a única coisa que eu precisava era de uma pequena tarde de sono e nada mais.

Deito-me e me cubro com uma coberta fina. O sono rapidamente começou a dar o ar da sua graça. Estava tão relaxada que poderia jurar que a qualquer momento eu iria ficar enconsiente. E foi isso que ocorreu.

[...]

Andava pela vegetação esverdeada. O vento refrescante batia contra meus cabelos fazendo eles voarem pra frente e pra trás, cobrindo minha visão vez ou outra.

- Adivinha quem é!

Eu estava a ouvir? Deposito minhas mãos sobre as que tampava minha vista. As mãos eram grandes, não conseguia identificar de quem era. Mas provavelmente não era de meu Oppa!

- Quem é?

Minha visão voltou, na minha frente o menino me olhava com uma falsa irritação em sua face. O que ele está fazendo aqui?

- Como assim você não reconhece a voz de seu namorado?

Na-Namorado?

- S/N, você está bem? - perguntou-me preocupado.

- E-Eu estou sim, Changkyun!

O menino sorriu abertamente e me abraçou forte. Parecia que ele iria quebrar meus ossos de tão apertado que ele me envolvia em seus braços.

- Você sabe o quanto eu amo quando me chama assim.

Por que desse aperto no coração? Uma lágrima molhou minha face, passo meus braços envolta de sua cintura e o aperto sem muito entender. Parecia que a qualquer momento eu iria perde-lo e eu não o queria. Ele tem que ficar ao meu lado, me guardando e eu a ele.

- S/N? - soltei-o - Desculpe-me.

- Do que você está falando?

- Nós nunca poderemos ficar juntos, meu amor - passou as pontas de seus dedos em minha bochecha - eles não irão deixar.

- Eles quem?

Aos poucos meu amor parece perder sua cor, assim como tudo ao meu redor. Parecia um mundo de tinta, tudo derretia; perdia sua cor. Ficando no preto e branco.

- Você saberá.

Levantei em um pulo, minha respiração falhava e meu pescoço grudento, deixava alguns fios de cabelo preso nele. Olho para outro lado do meu quarto, onde minha janela se encontra. Atrás dela eu pude ver o quarto da outra casa novamente, mas agora, eu podia ver enfim quem era o dono do quarto. O mesmo me encarava sem expressão me arrepiado por completo. Im Changkyun.


Continua...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...