1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor quase impossível - One Shot ( Mark Tuan ) >
  3. Eu amo você!

História Um amor quase impossível - One Shot ( Mark Tuan ) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Capítulo único!
Desculpem possíveis erros de ortografia.

( Só deixando claro aqui : Mark tem 18 e May tem 21 )

Capítulo 1 - Eu amo você!


Fanfic / Fanfiction Um amor quase impossível - One Shot ( Mark Tuan ) - Capítulo 1 - Eu amo você!

Ensino médio , aqueles anos mais tediosos e odiaveis , bom... pelo menos para mim. Era como querer morrer todos os dias em que o despertador soava me acordando para ir ao colégio , tá bom , tá bom pode parecer exagero , afinal , era tão ruim assim? Sim , posso afirmar que sim.


O sinal soou fazendo todos se levantarem e arrumarem seus materiais , guardei os livros em minha mochila e coloquei a mesma em minhas costas , cruzei a porta da sala e atravessei rapidamente o pátio esbarrando em algumas pessoas que murmuraram coisas que não fiz questão de entender.


Quando sai pelo portão um vento gelado veio de encontro a mim fazendo meus cabelos voarem a seu favor , é eu deveria ter ouvido minha mãe e ter levado um casaco...
Olhei para os lados procurando o carro vermelho de minha mãe , mas não , não estava lá. Suspirei e comecei a caminhar , ao atravessar para o outro lado da rua ouvi uma buzina , me virei para trás e vi o carro de cor prata e vidros escuros , o carro de Mayuri...


- Eii Mark , vamos *May disse após abrir o vidro do passageiro para me olhar*


Caminhei em passos apressados e abri a porta do veículo , adentrei no mesmo e Mayuri sorriu para mim.


- Oii Mark , sua mãe disse que não poderia vir te buscar e como sai mais cedo da faculdade , passei aqui *ela disse dando partida*


- O-oi May *sorri tímido*


Mayuri e eu éramos amigos desde que eu tinha seis anos de idade e ela nove, nos afastamos depois que May terminou o ensino médio e entrou para a faculdade. E apesar de a conhecer a tanto tempo , a mesma sensação de borboletas no estômago e coração acelerado aparecia todas as vezes que eu a via.


Passei a falar pouco com May , tinha medo de dizer algo ruim ou alguma besteira , mas não era só isso , a verdade era que , as palavras pareciam sumir de minha boca quando aquela garota sorria ou simplesmente me olhava... não , nunca disse a ela o que eu sentia , nem seria louco de fazer tal coisa , Mayuri namorava um tal de Jackson , o vi umas duas ou três vezes , vezes essas que já bastaram para saber que ele não era cara para ela...


- Como foi a aula hoje? *May perguntou com as mãos firmes no volante*


Suas unhas pintadas em um tom de azul bebê e seus dedos delicados com dois anéis dourados me hipnotizaram por breves segundos.


- Foi normal , nada de interessante *Eu disse e encarei a janela*


Eu era o tipo de garoto que não possuía muitos amigos , não era nerd ou coisa assim , muito pelo contrário , precisava me esforçar muito para aprender as coisas , mas as vezes eu simplesmente preferia abaixar a cabeça e dormir nas manhãs frias. Se eu era solitário? Talvez , não que eu preferisse , apenas me acostumei a ficar assim...


Mayuri sorriu com minha resposta , seu sorriso era algo sublime , seus cabelos exalavam o cheiro de cereja de seu shampoo , seus olhos escuros faziam com que eu me perdesse , May era sem dúvidas a mulher mais bonita para mim.


- Estamos quase chegando *May disse*


Encostei no banco e suspirei fundo , apesar de ficar envergonhado e agir como um bobo na frente de Mayuri , eu queria estar perto dela , só Deus sabe quando eu iria vê-la denovo , era sempre assim , mas eu sabia que não era sua culpa , a faculdade a ocupava e creio que o imbecil de seu namorado também...


O tempo com May havia passado rápido para a minha tristeza , e uma pontada de insatisfação comigo mesmo alfinetou meu coração ao ver que seu carro já estacionava em frente a minha casa.


- Bom , chegamos *disse ela desligando o carro*


- Obrigado pela carona May *agradeci*


- Não foi nada *ela sorriu me causando choques internos*


- Não quer entrar? Quer dizer... bom , se você não estiver ocupada e se você quiser claro *falei abruptamente e logo em seguida olhei para meus próprios pés , certamente pareci um tolo enrolado com as palavras*


May sorriu percebendo meu atrapalho


- Agradeço o convite , mas... estou ocupada com os trabalhos da faculdade e preciso ir para casa , mais tarde tenho um encontro *ela disse colocando uma mecha de seu cabelo para trás*


- Com o Jackson? *perguntei e logo em seguida me arrependi*


- Sim *ela disse normalmente*


- Ah , claro , então até outro dia May *Eu disse abrindo a porta do carro e a garota segurou meu braço*


- Até mais , Mark *ela se inclinou e beijou minha bochecha*


Os lábios de Mayuri eram macios e certamente deveriam ser doces , tão doces quando um algodão doce , e eu queria poder senti-los junto aos meus...


Sorri para ela e logo em seguida sai do veículo , abri a porta de casa e ouvi May buzinar antes de arrancar dali. Suspirei fechando a porta e jogando minha mochila no sofá de casa.


Mayuri iria encontrar Jackson , era tudo o que eu mais queria , um encontro , apenas eu e May , será que ela aceitaria? Estranharia? De fato eu era um Mark , cheio de incertezas e dúvidas , a única coisa que eu sabia era que queria Mayuri junto a mim...


( ... )


Era quarta-feira , dia de prova de matemática , a temida matéria capaz de fazer os alunos ficarem de cabelos em pé... bom , eu pelo menos me sentia assim , talvez por não ter conseguido estudar direito , a única coisa que passava por minha cabeça era Mayuri , faziam sete dias que não a via , admito estava preocupado.


As questões estavam mais difíceis do que eu pensava e aquilo me fazia morder a tampa da caneta e batucar o pé no chão.


- Mark Tuan? *levei um susto ao ver a professora de óculos fundo de garrafa bem ao meu lado*


- Sim? *perguntei ageitando minha postura*


- Por favor para de batucar o pé no chão , está desconcentrando os outros alunos *ela disse*


- Desculpe *me desculpei e logo ela saiu*


E foi quando eu tive somente certeza de que uma de quarenta questões da prova estava correta , que eu precisava fazer algo em relação a Mayuri , ou caso contrário , eu reprovaria incansavelmente dali para frente...


Mais o que eu faria? Eu era apenas o Mark de sempre , um garoto bobo que ficava ainda mais bobo quando o assunto era May.


Mais uma vez caminhava em direção a saída da escola , naquele dia , eu esperava ver May em seu carro prata sorrindo para mim ao me ver , mas não ela não estava lá e algo em mim fez com que eu me sentisse imbecil , um completo idiota , afinal , eu amava a garota três anos mais velha que eu , que tinha toda uma vida e que namorava... Foi ali que a ficha caiu , eu não tinha chances , e doeu perceber aquilo , um amor entre  eu e Mayuri era um amor quase impossível...


Caminhei pelas ruas calmamente , o dia estava bom apesar de nublado , chutava algumas pedrinhas que haviam no chão da rua , eu não sabia muito bem o que pensar e como raciocinar , eu estava confuso...


E foi ao olhar no final de uma das ruas em que eu passava que vi algo que acabou por me deixar boquiaberto , Jackson , o namorado de Mayuri aos beijos com uma outra garota , não que eu não esperasse aquilo vendo daquele cretino , meu espanto foi por ele fazer aquilo com May , como alguém em sã consciência trairia uma mulher tão maravilhosa como Kim Mayuri?... segui meu caminho para casa me corroendo por dentro , eu precisava dizer a May , não precisava?


Ao chegar em casa larguei minha mochila no sofá como sempre e subi para meu quarto , Mayuri não aparecia a dias como eu faria para dizer a ela... não pensei em muita coisa , apenas sai novamente de casa e me coloquei a caminhar na direção da casa de Mayuri que ficava a mais ou menos vinte minutos da minha. Várias coisas passavam pela minha cabeça naquele momento:

E se ela já soubesse?

E se já não estivesse namorando mais com Jackson?

Eu deveria tentar?

E se ela não acreditasse em mim?


Eram várias perguntas sem respostas e eu só dependia de mim mesmo.

Toquei a campainha da casa e não demorou muito para May atender a porta , ela estava linda como sempre , um vestido cor salmão , os cabelos soltos e um colar de ouro que ela sempre usava.


- Mark? O que faz aqui *Ela perguntou estranhando minha presença ali*


- Faz tempo que não nos falamos... queria saber se está bem *eu disse colocando as mãos nos bolsos da frente de minha calça jeans*


- Estou bem *ela sorriu* só ando ocupada demais com a faculdade , vem entra *me deu passagem e eu adentrei em sua casa*


Tudo ali tinham seus traços , os traços delicados de Mayuri , desde as cortinas das janelas até os tapetes fofos.


- Senta , quer algo? Uma água , um suco... *a interrompi*


- Quero falar com você May *Eu disse sério e ela pareceu preocupada*


- Am... claro , pode falar *disse se sentando no sofá e eu sentei ao seu lado de frente para encara-la*


Suspirei pensando em como iria dizer aquilo para ela...


- Está me assustando *ela disse*


- Você... você e Jackson ainda estão juntos? *perguntei e ela estranhou tal assunto repentino*


- Sim , estamos *Respondeu*


- Hoje quando eu voltava do colégio eu o vi... beijando outra garota , May *falei e vi a garota arregalar um pouco os olhos*


Certamente May havia ficado surpresa... Eu só não esperava uma coisa...


- O que? Como assim?


- Eu vi May... *me interrompeu*


- Você pode ter visto errado *disse se levantando do sofá e andando de um lado para o outro*


- Eu vi , eu tenho certeza *me levantei*


- Jack não faria isso comigo *ela afirmou*


- Tenho certeza que faria , e fez *fiz uma pausa* May , você não entende? Ele não é bom o bastante para você...


- Não diga besteiras Mark , isso só pode ser loucura da sua cabeça *se negava a acreditar*


- Não vai acreditar em mim? Quando foi que eu menti para você May? *perguntei*


- Mark... por favor saia *Ela disse*


- Vai mesmo me expulsar da sua casa? *perguntei incrédulo*


- Só me deixe sozinha *caminhou até a porta e abriu a mesma*


Caminhei até a mesma e antes de sair olhei nos olhos de Mayuri...


- Acredite no que quiser Mayuri *disse e sai*


( ... )

[ Dois dias depois ]

Ouvi duas batidas na porta de meu quarto e logo minha mãe apareceu.


- Tem alguém aí querendo te ver *Ela disse*


Estranhei pois nunca ninguém vinha me ver , a não ser... Mayuri. Desci as escadas e pude ver a mesma sentada no sofá , ela logo se levantou assim que me viu.


- May? *me aproximei dela*


- Mark... acho que te devo um pedido de desculpas *disse e abaixou a cabeça*


- Desculpas?


- Sim , você estava certo , Jackson é mesmo um canalha... *fez uma pausa* - Desculpe por não ter acreditado quando me contou e por ter te mandado ir embora daquele jeito.


- Ta tudo bem , May *a tranquilizei*


- Não , não está , eu fui injusta com você , Mark , por que insiste em dizer que está tudo bem?


- Por que eu te amo!


- Eu também te amo Mark *ela disse e sorriu*


- Não May... *segurei em suas mãos* - Eu te amo , mais do que tudo *disse e ela pareceu um pouco surpresa* - Queria a muito tempo te dizer isso , mas eu tinha medo , medo de estragar nossa amizade por mais que já tivéssemos nos afastado um pouco nos últimos anos *soltei suas mãos e abaixei a cabeça*


- Mark... *a interrompi*


- Não precisa dizer nada May , eu sei da nossa diferença de idade , você nunca iria me dar uma chance *fiz uma pausa* - Espero que o que eu tenha dito não estrague nossa relação , desculpe *disse e me virei para ir devolta para meu quarto*


- Não vai mesmo me deixar falar? *May disse e eu virei para encara-lá*


Mayuri sorriu e veio caminhando até mim , parando bem a minha frente.


- Mark , sei que sou mais velha e pelo contrário do que pensa , eu não ligo para isso... *May disse olhando para mim e eu tentava entender aonde ela queria chegar*
- A faculdade não era o principal motivo de termos nos afastado...


- May , eu não entendo *disse*


- Me permiti me afastar um pouco de você quando vi que eu estava gostando de você mais do que devia... *ela disse e eu arregalei os olhos* - Não adiantou nada disso... Mark Tuan , eu amo você...


- Ama? V-você me ama? *Não acreditava naquilo*


- Amo *May sorriu e eu vi que aquilo era real , o brilho de seus olhos me trouxeram a realidade*


Era real , Mayuri também gostava de mim como eu gostava dela. E aquilo se tornou ainda mais real quando ela se aproximou e eu pude sentir seus lábio nos meus , eram macios e doces como eu imaginava , a sensação era sublime de senti-los junto aos meus.


Notas Finais


Espero que tenham gostado♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...