História Um amor quase impossivel - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Amor, Vkook
Visualizações 12
Palavras 1.732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


e eu voltei depois de dois dias sem postar mais voltei ;^;

Capítulo 5 - Aula de redação


Fanfic / Fanfiction Um amor quase impossivel - Capítulo 5 - Aula de redação

Pov Taehyung

 

 

Acordo já de manhã sentindo braços rodearem minha cintura me fazendo abrir um sorriso sapeca nos lábios, me viro vendo jungkook dormir serenamente ao meu lado, passo o polegar sobre seus lábios delicadamente para não acorda-lo, tiro seus braços de minha cintura com cuidado e me levanto indo ao banheiro, me olho no espelho logo fazendo uma careta ao ver minha aparência desarrumada, começo a tirar minhas roupas calmamente e entro debaixo do chuveiro de elétrico, começo a cantarolar Sober que não saia da minha cabeça a muito tempo, fico pensando no significado de sua letra enquanto sinto a água quente sair sobre meus cabelos, me sento no chão do banheiro começando a passar a mão sobre minhas cicatrizes do braço direito, começo a chorar lembrando de seus motivos e abraço meus joelhos chorando baixo me lembrando de minha avó

 

-como eu queria você aqui comigo vovó...a senhora faz tanta falta na minha vida.

 

Suspiro pesado em meio ao choro e me levanto começando a escovar os dentes, pego a necesser que havia trago para a casa dos jeon e lavo meu rosto começando a me maquiar e escovar meus cabelos, me olho no espelho novamente e sorrio fraco vendo-me arrumado ao menos

-Não importa o quão eu tente nunca vou ficar bonito aff

Faço bico e saio do banheiro ainda de toalha, aproveito que jungkook estava dormindo profundamente e escolho uma roupa larga para mim começando a me vestir ali mesmo, termino rapidamente de me vestir e me sento na cama esperando junkook acordar, vejo o mesmo abrir os olhos depois que o barulho irritante do despertador começa a tocar

-Bom dia kook

Sorrio vendo o mesmo olhar para os lados meio perdido
 

Kook: -como eu vim para no seu quarto?

-Hum...acho que você veio pra cá ontem a noite não?

Kook: -ah verdade, não consigo dormir sozinho, esqueci de te avisar

-Você que mandou eu sair do seu quarto e no final você veio pro meu quarto, que confuso não?

Kook: -chato

Ele se levanta e sai do quarto emburrado, vou atrás dele e vejo o mesmo adentrando seu quarto

-Eu não chato, só estou comentando que você ontem à noite me expulsou do seu quarto e na mesma noite foi pro meu dormir comigo, não disse nenhuma mentira disse?

Kook: -naum

-Então não sei porque você me chamou de chato kook

Kook: você é chato porque me responde seco e porque não quer me contar de quem você gosta

 

Olho pro mesmo e me sento na cama olhando sua expressão séria, cruzo meus braços em forma de borboleta e bato na cama indicando para o mesmo se sentar, vejo ele caminhar com calma até mim, pego uma de suas mãos e olho em seus olhos agora indicando uma expressão confusa

 

-Olha jungkook eu prefiro não te contar que é porque não sei como vai reagir muito menos seus pais, então prefiro guardar segredo, eu vou te contar, somente não agora, preciso resolver umas coisas comigo mesmo primeiro, resolver toda essa desordem presente em minha mente me entende?

Kook: -não

Fala descaradamente me fazendo gargalhar por um breve momento, o olho com a expressão risonha e limpo sua bochecha que está suja de baba da noite passada e o vejo corar pelo ato repentino, me levanto saindo de sua cama e me escoro na porta o olhando
 

-Não vai tomar banho?

Kook-eu tomo banho quando eu bem entender

-Por que está falando assim comigo?
Kook: -não sei Taehyung vai perguntar pra sua namorada, vai que ela sabe a resposta

 

Sorrio sapeca ao ver o mesmo falar daquela maneira e volto a me sentar na cama logo me deitando na mesma vendo a expressão emburrada do mesmo

 

-coelho você não acha que tá sabendo muito não?

Kook: -te perguntei?

 

Rio do mesmo e me aproximo do mesmo o prensando na parede igualmente a ele no dia anterior

 

-eu sou mais velho, você deveria me respeitar mais jungkookie

Kook: -eu sempre falei com você Taehyung, agora sai!

 

Ele me empurra me fazendo cair no chão, o olho e me levanto

 

- Quer saber de quem eu gosto jungkook?

-então muito bem, eu não gosto de ninguém, se ninguém é capaz de me amar acho que também não sou capaz de amar ninguém, eu já passei por muitas coisas na minha infância, não quero sofrer isso tudo novamente.

 

Kook: sofreu? Que tipo de coisas você sofreu Tae?

-Jungkook por favor vamos mudar de assunto

Kook: -por que não quer me contar?

-Porque eu não gosto de falar isso com ninguém, me faz lembrar... só não me faz falar disso por favor jungkook

Kook: -por favorzinho Taetae

-aigoo você sabe que eu não gosto desse apelido kookie

Kook: -mas eu gosto e é isso que importa TaeTae

-ae?

Rio do mesmo, sobe em cima de mim e eu coro

Kook: -uhum

-o que tá fazendo em cima de mim?

Kook: -nada, não posso ficar aqui?

-Claro que não

Kook: -por que?

-Porque não

Acaricio sua cintura olhando em seus olhos

-Desce por favor jungkook

Kook: -anaum TaeTae, deixa eu ficar aqui, é confortável e me sinto mais seguro

-Seguro?

Kook: -é

-Como assim?

Kook: -naum sei, mas gosto de ficar aqui, pu favoooo

-Aigoo jungkookie, pode ficar

 

Faço bico e começo a mexer em meu celular trabalhando por lá

 

 -Kook será que poderia me emprestar seus fones de ouvido?

Kook: -pra que?

-Pra eu ficar ouvindo música enquanto trabalho

Kook: -naum, quero ouvir também

-amas eu quero ouvir sozinho kookie

Kook: -naum, quero escutar suas músicas, e nem sei onde enfiei meus fones de ouvido

-chato

 

Começo a procurar uma música animada em meu celular e me levanto tirando jungkook do meu colo o vendo resmungar

 

Kook: -pq me tirou?

-não quer comer? A gente não come a quase dois dias jungkook

 

Ignoro quando o mesmo começa a me xingar e saio do quarto o vendo me seguir, vou até a cozinha e começo a preparar o café da manhã do menor, preparo algumas torradas bem lambuzadas de nutella como o mesmo gostava, junto faço uma vitamina de morango, coloco tudo em um prato e coloco em um prato as torradas pré-aquecidas do mesmo, coloco a sua frente vendo ele começar a comer, faço o mesmo para mim e começo a comer na frente do mesmo

 

Kook: -posso te fazer algumas perguntas pessoais?

 

Fala ao terminar de comer me fazendo parar de comer e o olhar

 

-Pode, mas se eu não me sentir confortável pra contar, eu não vou responder ok?

Kook: -ok, primeira pergunta, de quem você gosta? E não ouse mentir de novo

- Você é muito insistente, só conto se me prometer não mudar comigo

Kook: -prometo, juro, agora fala

Fala se mostrando empolgado

-Muito bem, eu gosto do senhor jeon jungkook....

O olho com medo de sua reação e vejo o mesmo abrir um mínimo sorriso

Kook: -até meu appa sabia, bem próxima pergunta, por que começou a se cortar?

-Hum…eu comecei a me cortar muito novo jungkook, mas entendia bem das coisas, sofri muito preconceito na escola por conta da minha condição financeira, já sofri bullying porque eu era bem mais feio na época de escola, logo depois minha mãe ficou doente e teve que ficar internada em um hospital, ela morreu la e meu pai me culpou por isso, eu já tentei até me matar quando tinha doze anos e começaram a me dopar todos os dias com remédios, eu fiquei na casa do meu pai até os treze, ai ele sofreu um acidente de carro e acabou falecendo, fui morar com meus avós e minha avó faleceu semana passada, só tenho meu avô agora, nem muitos tem a sorte de ter a vida como você jungkookie, mas fico feliz de ter passado isso tudo e conseguir superar,outras pessoas geralmente não aguentariam muito, mas como eu sou muito foda aguentei

sorrio e limpo o rosto do mesmo que agora estava molhado por finos filetes de lágrimas

 

Kook: -por que nunca me falou isso TaeTae?

-não gosto de falar disso kook, agora termine se café e vá arrumar suas coisas pra aula de redação

 

Sorrio meigo vendo o mesmo se levantar, ele para por um segundo e volta rapidamente me dando um beijo na bochecha e ir correndo pro quarto, termino de comer e arrumo toda a bagunça que havia feito, pego os materiais no meu quarto e vou pro escritório

 

 

 

 

 

Pov Jungkook


 

 Eu provavelmente estava fazendo um cosplay de tomate agora porque quando ouvi atenciosamente a história do Tae não sabia se agarrava ele ou chorava, depois de subir pro meu quarto pego meus matérias e vou pro escritório vendo Taehyung já sentado a mesa procurando algo no livro de redação

-o que ta fazendo?

Taehyung: -estou tentando entender sua matéria de redação pra te ensinar

-é so me deixar ler a matéria e tentar entender sozinho ué

Taehyung: -acho que se nem eu estou entendendo imagina você jungkookie

-aff, me dá logo isso aqui TaeTae

 Pego o livro de suas mãos e começo a ler o que ele estava lendo a momentos atrás, faço cara de pensativo ao olhar pro mesmo

-como demônios tu não entendeu isso Taehyung?

Taehyung: -você entendeu?

-claro, é a coisa mais fácil do mundo como você não entende?

Falo com os olhos arregalados

 

Taehyung: -o importante é você entender não eu, agora começa a fazer essa atividade que separei pra você

-amas eu não quero fazer atividade

Faço bico o olhando

Taehyung: -não perguntei agora vai fazer logo!

-aigoo você é chato

Taehyung: -sou mesmo

 

 

 

Quebra de tempo

 

 

estava quase dormindo em cima da escrivaninha, realmente não gosto de redação, fecho meus olhos quando sinto a mão do Tae tocar pela segunda vez meus lábios, continuo de olhos fechados agora com minha respiração pesada, abro meus olhos somente um pouco para dar uma espiada no que estava acontecendo, vejo o rosto do mesmo perto do eu e me arrepio ao sentir seus lábios encostarem nos meus, fico imóvel vendo o mesmo se afastar aos poucos, fecho meus olhos novamente quando o mesmo olha para minhas pálpebras fechadas, me mexo um pouco para mudar de posição e ele se mantem tranquilo na mesma posição, depois de um cinco minutos realmente durmo um pouco corado ao pensar na sensação boa que o mesmo me transmitiu ao encostar sua boca na minha......

 

 

 

 

 

Continua....

 


Notas Finais


o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...