História Um amor sem barreiras - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Tags Adrian, marimette adrimette
Visualizações 46
Palavras 1.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Famí­lia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi voltei desculpem a demora
espero que continuem lendo

Capítulo 3 - 3 capitulo


Fanfic / Fanfiction Um amor sem barreiras - Capítulo 3 - 3 capitulo

 3 capitulo

 

 

Adrian não dizia nada como já tinha acabado pelo 1  picha-ma de adrian entao foi para a cama e bisbilhotai o seu selular foi as fotos o que me surpreendeu  é que tinha algumas fotas minhas lho que nunca pensei nisso

- mari eu tenho fome.- tikke diz

-mas já rsrsrs… tens biscoitos na tua gaveta .- sorri para ela e lhe dei um beijo

- estas a ver as coisas do  adrian .-e saiu para comer as bolachas dela

Então continuei vendo o seu telemovel ate que levo um sosto

-eu não sabia que eras tam obsecade comigo princesa .- corei na mesma hora

-ahahahh n-n-não fazas mais isso ou queres me matar,- quando o olhei ele esteva a sentimetros de mim ,-corei de novo .-t-t-tu t-tambem o es tens fotos mminhas no teu tele….-foi silenciada pelo chat que me beijou com carinho e desejo que logo foi aceite por mim porque para falar a verdade estava morendo de saudades

-aahhhh… meu amor estava com tanta saudades tuas … e outra coisa não te quero natar ,não quero ficar viúvo antes mesmo de me casar.-e dame uma lambida no meu pescoço , não sei porque ele antes de beijar o meu pescoço ele o lambe , o que faz eu gemes sempre que o faz.- aaahhhh… queres saber porque lambo sempro o teu pescoço ,-como ele sabe o que estava a pensar, e aceno positivo .-primeiro tens um pescoço saboroso ,mesmo mesmo o que eu queria era o morder mas não posso então eu o lambo ,e descobri a primeira vez que o fiz para saber que gostavas e gemias com esse toque então passei a ostar em dobro.

- então o que querias era mesmo me morder,- então eu o agarrei e o puxei para mim como ele estava de pe , caiu por sima de mim então me birei e fiquei por cima dele estentibamente ele agerrou as minhas coixas , e eu o mordi em seu pescoço o que fez ele arfar e logo eu lambi e chupei  terando lhe alguns gemidos

-ahhh… sua danadinha .amanha vou ter marcas nesse sitio .-me beija e prossegue .-vou ter que dizer que foi uma linda joaninha que me ferrou, que eu amo mt

-ai é e quem e essa para marcar o que é meu

-há então tu es ciumenta , e eu sou sua propriedade?

-sou sim ciumenta , es minha propriedade e muito mais meu querido

-então te quero por completa meu amor

-como chat ou adrian ?

-Como chat todo bem

-s-sim s-sim p-pode , mas temos que f-fazer p-pouco babrulho que os meus pais podem ouvir

-Sem problema

Adrian on

Então a beijei e comecei a tirar a sua camisola e sotia deixando seus lindos e delicioços e os agarrei ambos com as mãos e os masagei com  uma serta vontade 

-aahhh… t-tem c-cuidado a-adrin.-so depoi persevi que os tinha apertado demais

-d-desculpa amor

-n-não foi assim tam mau so me surpreendi um pouco

-entao ate gostaste .- perguntei e ela acentiou ficando corada , dei um surriso para ela .-vais ter uma noita inesquecível  e rodei ficando por cima 

E a beijei um beijo de orgencia deseixo e luxuria pode sentir meu membro já animado depois lambi seu pescoço e beijei e foi descendo para seus ombros colo e seios aahh… como eu a quero tanto sem falar que seus gemidos louquice me mas tive de avafar os seus gemidos ou os meus “sogros” nos ouviriom .-ahhh …my lady como eu adoro es os seus gemidos mas não podes com tinuar

-aahhh… é difisil  e-eu j-j-já não aguento mais quero t-te

-mesmo mas tem calminha .-comesei a tirar a parta de baixo de mari calças e a peça intima dela e dei o ultimo beijo e fou descendo pelo seu corpo deixando um rasto de seliba a te chegar ao seu umbigo .-mor posso esprementar uma coisa .-emtao eu infio um dedo em sua intimidade que a faz arfar e mecher levemente o seu quadris e eu fasso um movimento de vai e vem com o dedo que a faz gemer cade vez mais alto ate que queloco o dedo da outra mao em seu lavios para e calar,-ssshhhuuu

- aaahhh….. e-estas a ser mauuu comigo …-ela diz suspirando ,mari estaba tam linda seus cabelos espalhados pelo travesseiro seu rosto corado e umida pelo rasto de saliva que eu deixei e pelo suor , com o meu dedo que estava dentro da sua intimidade fasso movimentos mais rápidos e como resposta ela gemia mas erao  abafados com a mao dela,- m-m-mo-r-r e-eu.-percevi o recado e parei e retirei o dedo de dentro dela .- p-por-que p-paras-te.-em a responder levo a minha boca e passo a língua em sou sexo .-ahhh… a-adri…aahh isso não

-Porque me da um motivo .- e comtinuo a passar a língua e ela ficava mais corada , o corado que ele tem é porque esta com vergonha do que estou a fazer

- e-eu t-tenho bergonha de tu estares com a tua cara a-a-a-i-i-….-ao dizer isso virou a cara ,por estar constringida

-sabes eu estou a gostar do que estou a fazer tem um sabor mmtt… bom , tu não estas a gostar não .-mari dize que sim com acabeça emtou continuei mas desta vez eu enfiei a língua dentro , e fiz movimentos de vai e bem ate ela gozar em minha boca e eu engoli tudo ela sem divida era saburrosa viciante mari estava ofegante ,eu me levantei e a beijei 

- amor tu es linda saburossa es todo para mim es como uma droga  eu quero-ta. – ergui o meu corpo e comecei a deslisar o feicho do meu fato que ia ate ao meu abdómen e o retirei a olhando enquento ela me olhava trincou seu próprio lábio uwwuuu fiu a loucora com esse ato tirei o fato o mais rapido e me posicionei entre as pernas e a penitri em seguida enquanto selei lavios os nossos lábios, começando logo a me mover estava tao exsitado

- aaahhh… que gostoso …aaahhh… .- a beijei

-es  aaahhh… que … o diga .-mari agarrou meus cabelos os apertando mas nemliguei para a dor porque o prazer era tanto que ainda atisaba mais , a sua outra ma passiava entre o meu peito e abdómen e cpstas por vezes arranhando meu corpo  nos já não tínhamos mais controlo de nosas assoes só queríamos saciar nossos desejos

- ahhhahhh… aaahhhh … amor eu aaahh… guzzzaarrrr.-dizemos em uniçao derramando o fruto de nosso prazer juntos

-ahahah… foi  ahah… bem gostoso adorei princesa.-dize tendo dificuldades em  respirar

-ahahah… pois foi ahahah.. meu gatinho.- mari também estava com mmtt dificuldade

Estava-os completamente isastos e suados mas eu ainda estava em cima de mari ela estava quente ,e estava me fezendo carinho nos meus cabelos estava nas nuvens mas tive de sair de sima dela deitei-me ao lado a puxando  para um abraço e fiz carinho em seu corpo rosto, Ombros cintura e coxas

-amor estou tam feliz ao teu lado , sinto me vivo pelo menos há mt tempo não me sentia assim , dezde … que minha mae faleceu .-eu digo

-eu nunca nunca te vou deixar .-ela me diz me abraça e da um beijo na testa , me levantei e nós cobri com a roupa de cama

-bem ca ,- a puxei para cima do meu braço –boa noite amor e quando reparei ela já dormia e então de destranformei

-ei garoto não faças mais isso com a mari estando transformado porque… sento o que tu sentes.-  diz e sai para a gaveta onde tikke estava fechei os olhos e quando deu por mim já dormia

 


Notas Finais


digam como ficou


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...