História Um Amor Sem Cores (Yaoi) - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Drama, Fantasia, Hentai, Lemon, Magia, Romance, Shoujo, Universo Alternativo, Yaoi
Visualizações 173
Palavras 2.019
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem o atraso do capítulo... bem tá ai

Capítulo 19 - A Primeira Guardian


Clarisse estava preparada para começar a cantar e trazer de volta a consciência de Léo e Erick. Ela estava só alguns metros de distancia da Naia e Léo e Erick estavam no meio delas.

- Clarisse, não precisa cantar. É só acabarmos com ela de uma vez e talvez Léo e o Erick possam voltar ao normal. - disse Agnes em posição de luta.

- Se fizermos isso, Léo e Erick ficaram assim pra sempre. - diz Clarisse.

- Mesmo eles não tendo alguém para controla-los? - perguntou Clara

- Sim.

- Ei. Parem de lenga-lenga! - gritou a Naia.

A naia começa a contar fazendo Léo partir para atacar Ariel e Erick para atacar Bruce. Ariel e Bruce só se defendiam para não machucarem os seus amados.

- Clarisse! - gritou Ariel indicando para ela começar a cantar.

Clarisse começou a cantar, a melodia era linda tão linda que fez Léo e Ercik pararem de atacar seus amados.

- Hooo, acha que uma meia-sereia pode me vencer?se enganou queridinha! - diz a naia  e depois começa a cantar um melodia tão alta que fez Léo e Erick jogarem Ariel e Bruce para cima, ao estarem caindo Léo e Erick levantam os pés para cima chutando o estômagos do moreno e do ruivo.

Clarisse então aumentou a sua voz e a naia também aumentou a dela, as vozes delas se cruzaram fazendo uma nova voz que fazia os ouvidos de todos doerem e colocarem as mãos nos ouvidos.

- Clarisse! - todos gritaram para loira para ela parar e ela obedeceu.

A naia também estava com os ouvidos doendo e ela estava caída no chão e estava chorando, até por que ela era uma menina(criança).

- Eu vou acabar com vocês! - ela se levanta e fica de pé. - Mas agora não. A gente se ver por ai, sereia. - ela abre as asas que pareciam asas de falcão e voou e desapareceu pelo céu.

Léo e Erick ainda estavam pelo efeito do canto da naia e Clarisse começou a canta de novo e eles voltaram ao normal.

Ao voltarem ao normal viram Ariel e Bruce caídos no chão com as mãos no estômagos e correram para ajuda-los.

- Ariel, tudo bem? - perguntou Léo colocando a cabeça de Ariel no colo dele.

- Sim. Não é a primeira vez que você me atacar estando sobre o feitiço de uma criatura, não é? - Ariel disse sorrindo e fazendo o loiro sorriu também.

- Bruce tudo bem? - perguntou Erick e se ajoelhou perto do ruivo.

- Sim. nossa você é mais forte do que parece. Tem certeza que precisar de feitiços para se proteger? - perguntou o ruivo fazendo o nerd sorrir.

- Ah, pensei que não conseguiria. Estão todos bem? - perguntou Clarisse se virando e olhando para todos.

- Tirando o fato de meu namorado ter me quebrado no meio, sim estou bem. - respondeu Ariel dando um beijo na cabeça de Léo que o abraçou e sussurrou um pedido de desculpa.

- Certo vamos! - disse Agnes mandando todos continuarem andando para completar a missão.

- Pensei que a gente ia descansar?! - disse Clarisse

- Foi com essa ideia de "descansar" que acabamos quase sendo derrotados por uma naia, que ainda por cima era uma criança ainda.

- Só pro que ela veio nos atacar não que dizer que outras criaturas veiam nos atacar também e ... - Clarisse para de falar ao ouvir um barulho nas arvores e depois já estava na frente de todos bem longe e olhou para trás e disse. - O que vocês estão esperando?! - todos riram da loira que já estava bem longe deles.

 

***********************************

 

Depois de muito andar e de ouvir as reclamações de Clarisse, eles chegaram em Florensia.

Florensia era linda tão linda quanto Sorine, tinham várias flores muchas e mortas por causa do calor imenso, se Clarisse reclamava de andar eles não iam aguentar ouvir ela reclamar do calor.

- Nossa que calor é esse? - disse Clarisse e todos reviraram os olhos.

- Sabemos Clarisse! - disse Léo.

- Como vamos achar a guardian? - perguntou Clarisse para Clara.

- Bom... boa pergunta. - respondeu Clara.

- Você não sabe?! - todos perguntaram.

- Você acham que e vou pensar em tudo?

- E agora? - perguntou Erick.

- Espera, se ela é a guardian que controla o fogo, nós podemos fazer um incêndio e... - Erick não completou a sua ideia.

- Nada de incêndio! Essa não é a academia. - disse Ariel.

- E nem se fosse! - disse Agnes - Acabei de me lembrar que a diretora Flower me deu isso. - Agnes tirar de sua bolsa quatro pedras que pareciam a que Gotan tinha em sua testa. uma delas tinha a cor vermelha e as outras tinham a cores azul,verde e roxo.

- Deixa eu adivinha, essa vermelha é da guardian do fogo, não é mesmo? - perguntou Bruce

- Sim. - respondeu Agnes, - Só precisamos chegar perto de uma garota com essa pedra, ah e ela tem que ser pura.

- Hoje em dia tá difícil. - Comentou Ariel e Léo riu.

- Eu não quis dizer pura por que ela tem que ser virgem, eu quis dizer pura de coração.

- Ah... disso também tá difícil.

- Tá se é assim. Como vamos fazer para achar ela, essa cidade é enorme. - disse Clarisse

- Como eu disse ela tem coração puro. É só acharmos uma pessoa boa,gentil,carinhosa e que sempre ver o lado bom de todo mundo. - diz Agnes.

- Tem certeza que alguém assim existe? - perguntou Ariel brincando

- Chega de piadas Ariel!

- Ta bom.

 

************************************

 

Todos se dividiram pela cidade para encontrar a guardian, Léo foi com Ariel procurar, Erick foi com Bruce e as garotas foram juntas.

- Ariel como vamos achar uma pessoa tão "pura" assim? - perguntou Léo olhando para todos os lados possíveis.

- Não sei.

Os dois estavam caminhando em meio uma multidão de pessoas que não dava nem para ir para os lados já era um milagre eles conseguirem andar para frente, eles só conseguiram sair da quela multidão depois de uns 5 minutos.

- Uau, que multidão, não é? - disse Ariel.

- Nem me fale. - Léo disse e depois ele é derrubado por uma garota e os dois caiem no chão. - Ei, tá tudo bem? - perguntou Léo se levantando e ajudando a garota que tinha cabelo vermelho como fogo e olhos cor de laranja.

- Sim, desculpe. - ela responde e depois vai embora correndo.

- Nossa, por que ela tá correndo? - perguntou Ariel e depois um monte de pessoas derrubam Léo que cai de cabeça.

- Ei! - gritou Léo para as pessoas que tinha derrubado ele, mas elas não parram e continuam correndo. - Que mal educados.

 

**********************************

 

Erick e Bruce estavam em uma praça sentados em uma fonte de água.

- O que vamos fazer para procurar a guardian? - perguntou Erick

- Não sei. mas sei de alguma coisa para passar o tempo. - diz Bruce beijando o pescoço de Erick que soltou um pequeno gemido.

- Ah, não. - Erick se levanta e se afasta de Bruce. - Temos que ter foco na missão.

- Bom... eu tenho que ter foco nela. Devo lembrar que você veio sem permissão. - Bruce fez Erick se lembrar.

- Não precisava me lembrar. - Erick olha para o lado e ver uma garota correndo e um monte de pessoas correndo atrás dela. - Olha. - Erick apontou com o dedo para Bruce olhar para a garota de cabelo vermelho.

- Ela deve ter feito algo muito ruim para aquelas pessoas correrem atrás dela assim. - diz Bruce. - Bom já podemos descartar ela como a tal guardian.

- É podemos. Por que uma pessoa que faz multidão correr atrás dela assim e eles parecem com raiva, não pode ser uma das salvadoras do mundo.

 

********************************

 

Agnes e Clara estavam se cansando de ver Clarisse fazendo compras e mais compras, as três estavam em uma loja e adivinha era uma loja de roupa.

- Nossa, nem eu que sou princesa faço tantas compras assim. - disse Clara

- Nem me fale. Se compras fossem poder ela seria a salvadora do mundo. - disse Agnes vendo Clarisse experimentando um vestido e outro e outro.

-A com certeza.

Depois de Clarisse fazer suas "comprinhas" , as três entraram em um beco que Clara disse que era um atalho para chegar no centro da cidade.

- Por que viemos por aqui mesmo? - perguntou Clarisse que pisou em uma poça de água suja que sujou seu sapato. - Ah, ótimo.

- Viemos por aqui para chegar mais rápido no centro da cidade. - Clara respondeu a pergunta da Clarisse.

De repente elas se depararam em um beco sem saída.

- Ótimo um beco sem saída. - disse Clarisse. - entenderam a ironia nisso? Por que estamos em um beco e e disse " em um beco sem saída".

- Entendemos senhorita Water. - respondeu Clara

- Ah não precisar me chamar pelo meu sobrenome me chame de Clarisse, Clara.

- Ta bom, Clarisse. 

Quando elas estavam saindo do beco elas veem uma garota de cabelo vermelho entrando no beco e depois um monte de pessoas correndo atrás dela.

- Devemos ajudar? - perguntou Clarisse.

- O que você acha? - disse Agnes e depois correu para ajudar a menina e atrás dela estavam Clarisse e Clara também correndo.

 

*******************************

 

A garota se deparou com uma parede, ela não tinha como escapar da multidão que a corria atrás dela.

- Fim da linha ruivinha! - um homem que estava com a multidão de pessoas disse para a garota.

- Por favor me deixem em paz! - a garota disse.

Agnes parou bem atrás da multidão e Clarisse e Clara pararam ao lado de Agnes.

- Como vamos ajudar? - perguntou Clara

- Isso! - Agnes tendo congelar as pessoas, mas o gelo derreteu por causa do calor. - Droga!

- Clara e a suas bolhas? - perguntou Clarisse para Clara colocar todas as pessoas em bolhas.

- Você acha que esse calor vai deixar? e mesmo se deixa-se eu não iria aguentar mover todos eles.

- Seja o que for que vamos fazer é melhor fazemos rápido. - disse Clarisse vendo as pessoas se aproximando da garota que estava encostada na parede. De repente Clarisse ver uma luz vermelha brilhando na bolsa de Agnes. - Ah, professora.

Clarisse apontou para a bolsa que brilhava e Agnes viu que era a pedra da guardian que brilhava ao pegar a pedra ela logo soltou por que estava muito quente. Depois a pedra ficou flutuando e voou até a garota e fixou no meio do corpo entre os seios dela.

A garota começa a flutuar e a brilhar uma luz vermelha e com a luz uma enorme massa de calor.

- Ela é uma feiticeira! - disse uma mulher e todos fugiram. Depois a garota parou de flutuar e ficou no chão.

- Então ela é a guardian do fogo? - perguntou Clarisse.

- Parece que sim. - respondeu Agnes.

As três foram ao encontro da garota que estava se olhando por que estava com uma pedra em seu corpo.

- Tudo bem? - perguntou Clara para a garota.

- Tô, acho que tô. - respondeu a garota.

- finalmente achamos a guardian do fogo. - disse Clarisse agradecendo.

- Espera estão falando de min? - perguntou a garota e as três concordaram com a cabeça. - Não eu não sou uma "guardian" sou só uma garota normal e... uma ladra.

- Uma ladra?! - disse Clarisse. - Prensei que ela seria uma pessoa gnetil,amorosa,carinhosa e só ver o lado bom das pessoas.

- Sim, mas eu nunca disse honesta . - diz Agnes 

- Tá, mas e o coração puro?

- Não sabemos por que ela rouba.

- Então vamos pergunta.

- Agora não, vamos achar os outros e depois perguntamos ela.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...