1. Spirit Fanfics >
  2. Um Amor Sem Fim 2 A Coroa Real >
  3. Problemas Fora de Controle

História Um Amor Sem Fim 2 A Coroa Real - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Bem, o tal resultado ainda não será revelado, mas nesse capítulo mostra o que fazer para que isso não aconteça. Boa leitura.

Capítulo 4 - Problemas Fora de Controle


 

A conversa com os pais surtiu muito pouco efeito nos irmãos, principalmente depois que outro dia de curso onde Britney se encontrou com Lola e elas trocaram os números de celular para assim poderem continuar em contato sem nenhuma desconfiança. Dessa forma Britney contou tudo que fez desde que se viram na primeira aula, e Lola deu dicas de como continuar com vantagens sobre o irmão mais novo.

 

Focada mais do que nunca nos estudos, especialmente nas matérias que ajudavam ela a sair na frente Britney também continuou agindo com frieza com Lukas que já esperava por isso, mas ele percebeu que o conflito não acabaria tão cedo. Principalmente na hora da saída na escola, onde dentro do ônibus, no banco em que ele sentaria havia um bilhete com um pedaço de chiquete grudado. Devido aos pelos ele não conseguiu tirar, não importando a força.

 

Alguns ao redor dele riram da cena, Britney era um deles. Deixando a raiva domina-lo, ele queimou o papel com sua magia e seguiu até a irmã mais velha, mas uma curva o fez voltar ao banco. Percebendo que seu plano foi bem sucedido Britney comemorou internamente.

 

Poucos minutos de viagem e os dois irmãos chegaram em casa. Britney foi logo para o quarto, pois ainda não era a sua vez no computador.

 

Como de costume ela ligou o celular e tentou entrar nos aplicativos de música. Porém algo não estava funcionando. O celular não tinha acesso a internet, o que era necessário. Prontamente ela olhou para ver se estava mesmo conectada e descobriu que não havia conseguido. A raiva pela falha a vez desativar e ativar a função de wifi no celular.

 

Ela esperou o sinal de que estava conectada, já que com a senha salva se esperava que fosse automaticamente, mas não funcionou. Começando a perder a paciência Britney então tocou no ícone do Wi-fi e quando entrou viu que realmente não havia conseguido se conectar.  Ignorando os pensamentos sobre o porquê da falha ela tentou se conectar manualmente. 

 

Ao inserir a senha que se lembrava ela esperou que talvez funcionasse. Ela esperou o tão aguardado sinal de que voltou a se conectar, mas isso não aconteceu. Pelo contrário, o celular mostrava que a senha estava incorreta. Totalmente confusa e sem mais paciência ela desligou o celular e pensou sobre o que fazer. Procurando algo no quarto, ela avistou a mochila pendurada próximo a porta e se lembrou do curso.

 

Como não tinha internet para estudar e o computador não estava disponível no momento, ela resolveu se comunicar com os amigos de uma maneira pouco usada pelos jovens. Britney ligou o celular e discou o numero de um amigo.

POV Frisk

 

Hoje era pra ser só mais um dia de trabalho, mas depois do que eu e Asriel vimos, não tivemos escolha. Depois de tomarmos uma decisão, não teria volta. Somando as dezenas de assuntos que lidamos todos os dias, o "problema" já não podia ser deixando para outra hora, como normalmente fazíamos. No caminho para o trabalho discuti junto de Asriel, como exatamente faríamos isso e agora chegou o momento.

 

Deixamos o nosso escritório e fomos até uma sala onde se realizam conferencias, ou reuniões com várias pessoas. Assim que entramos já estavam lá, James e Michael.  Chamamos eles para nos ajudar com o "problema". Michael tinha estudado psicologia, e ele se ofereceu para ajudar quando soube do caso. Já o Michael ele cuidaria dos assuntos do reino para não acumular mais:

James: Olá.  — Cumprimentou, se levantando no processo. — Bom ver vocês de novo.

Asriel: Igualmente. — Indagou seguindo até ele e dando um  aperto de mão. O qual eu também fiz. — Acho melhor esperarmos a chegada de meus pais antes de começar a discutir alguma coisa.

Michael: Tem razão. — Concordou olhando brevemente para o celular. — Eles vão demorar muito ?

Frisk: Acredito que eles já devem estar chegando e.. — Me calei quando ouvi passos apressados. Pelo som tão baixo só podiam ser eles. 

Asgore: Desculpem.... o... atraso... — Bufou quase sem folego enquanto entrava, por pouco que não fomos até ele e segura-lo. — A Tori já...

Toriel: Estou aqui apresadinho. — Brincou passando por ele que fechou a porta longo em seguida. — Olá todos.

James: Acredito que agora podemos começar. — Todos nós concordamos e nos sentamos. — Bem, o "problema" parece ser grande para terem tantos aqui.

Asriel: E é.... — Encarei ele quando fez a pausa, mas Asriel só estava respirando fundo. Acredito que se preparando para contar tudo. — As crianças, Britney e Lukas estão brigando. E antes de mais nada, tem um motivo para isso. Bem serio por sinal.

Frisk: Tudo começou depois que eles voltaram de um curso que havíamos colocado. — Expliquei tomando essa parte da história. — Era para ensina-los a como governar e saber o que Realmente acontece nesse ambiente. Mas acabou que eles agora se veem, como... não sei com 100% certeza, mas na visão deles, como se estivessem competindo pela coroa.

Toriel: E o que fez eles pensarem desse jeito ? — A pergunta dela mais a expressão de triste tornava ainda mais complicado de tentar explicar tudo.

Asriel: Não sabemos ao certo, mas agora isso fez eles verem um ao outro como inimigos. — A expressão dela e de todos ali era de total choque e surpresa. — E não só isso, eles mal suportam estar no mesmo ambiente. Imagino como deve ser na escola.

Asgore: Na verdade, já circulam rumores sobre isso. — Explicou, e agora eram nós dois que estávamos surpresos. — Acho melhor não dizer o que estão dizendo, porque não tem como saber se é real ou não, mas ao que tudo indica, eles não agem muito diferente do que o que vocês nos relataram.

Michael: Agora entendo o porquê. — Ele se calou após falar e todos focamos nossa atenção nele, esperando suas próximas palavras. — Isso se assemelha ao caso de irmãos tentando ganhar a atenção dos pais, mas nesse em específico, a atenção seria a coroa. Acredito que dificilmente isso sairá da cabeça deles e raramente algo pode ser feito para tentar convence-los.

James: Bem, se não é possível agir nessa parte, então o melhor seria focar na linha de chegada que eles tanto correm. — A comparação dele deixou eu e os outros confusos sobre onde ele queria chegar. — Eu me refiro a coroa.

Asriel: Eu pensei um pouco e talvez nós devêssemos analisar qual deles seria a melhor opção. — A sugestão dele me parecia boa, até eu lembrar algo que não seria naga agradável.

Frisk: É mas, se escolhermos um, o outro não vai aceitar isso de forma alguma. — A expressão de todos caiu por terra quando falei, vamos a estaca zero em resolver isso.

Asgore: E se eles governassem juntos ? Acabaria de vez com toda essa "competição". — Sugeriu encarando a todos torcendo que isso fosse uma boa opção.

Michael: Geralmente isso não da certo, por serem somente duas pessoas e as opiniões serem diferentes, isso não duraria muito. Acreditem, outros já tentaram e  não teve um final bom. — Outra ideia que nós fez voltar ao mesmo lugar. — Mas eu tenho uma sugestão.

Toriel: Fale! — A ponta de desespero com que pediu me deixou um pouco chocada.

Michael: Olhem. — Ele se levantou e mostrou um bloquinho de papel que só agora eu entendi porque as mãos dele não estavam a mostra. Nele havia algo que com certeza chocou não só a mim. — Eu sei que é repentino eu sugerir isso, mas não vejo outra opção.

Asriel: Acha mesmo que isso é necessário ? — Ele respondeu acenando o que o fez encarar o chão. — Bem... acho melhor pensar um pouco antes de decidir.

Toriel: Escolheu bem, meu filho. — Disse apoiando a mão no ombro dele, o que deve ter deixando-o mais calmo. Apesar do leve ciúme por ela ter feito isso no meu lugar, deixei de lado por não querer mais um problema.

Asgore: Acredito que esse reunião já esteja terminada. — Todos nós concordamos e levantamos de nossos lugares.

 

Nos despedimos e agradecemos por todos terem vindo nos ajudar. No caminho para o escritório comentei com Asriel que nenhum deles não nos julgou por não termos conseguido lidar com isso sozinhos. Ele refutou que aqueles que realmente são bons não julgam de imediato. O beijei pela linda frase e depois de uma pausa rápida voltamos ao trabalho.

Continua.
 


Notas Finais


Mesmo com todos os pesares, o amor ainda prevalece. Sobre a tal decisão, isso fica para outro capitulo. Até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...