1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor sem limites...(imagine bts) >
  3. Capítulo 5;; Hot parte 2

História Um amor sem limites...(imagine bts) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Hello amores, venho dizer que sim, essa fic ainda existe. Então não vou enrolar mt e boa leitura

Capítulo 5 - Capítulo 5;; Hot parte 2


Fanfic / Fanfiction Um amor sem limites...(imagine bts) - Capítulo 5 - Capítulo 5;; Hot parte 2

Jm;ah, baby como vc é gostosa!--sussurrou rente ao meu ouvido com sua voz rouca, porém sexy que só ele tem. Sem aviso, Jimin me surpreende penetrando um dedo em minha entrada ainda coberta com o fino pano da lingerrie. Não me contive a acabei deixando escapar um gemido um pouco inaudivel, tento me controlar ao maxímo para não dar esse gostinho todo para o Sr. Park


Sem muito pensar, e muito mesmo perder tempo. Jimin coloca suas mãos por dentro da minha ultima peça íntima, penetrando assim mais um dedo em minha intímidade fazendo movimentos fundos e lentos estilo "vai e vem", enquanto sua outra mão brincava com meus seios. Seus toques eram profundos e prazerosos, no inicío a senssação foi um pouco desconfertável, mas nada torturante.

Logo depois de um tempo, pude me acostumar com seus movimentos e isso se tornou algo bastante excitante! Tentava conter os gemidos e arfares mordendo meu lábio inferior. Isso se tornava uma missão quase impossível quando se tratava do Park Jimin que estava louco para me foder gostoso!

Era nitído que Jimin estava se divertindo com aquilo, seu olhar não negava absolutamente nada, suas penetrações sem avisos em minha intímidade era algo prezeroso ao seu ver, podia perceber isso a cada vez que arfava e o garoto sorria perverso.

Depois de um tempo naquela posição, senti algo quente escorrer da minha intimidade deixando assim os dedos do mais velho melados de pré-gozo. Ele retira seus "pequenos" dedos de dentro de mim os lambendo logo em seguida,  sentindo assim o meu gosto.

J


m; jagya, você não imagina como eu esperei por esse momento--me olhou e passou a língua em seus dedos com desejo e luxúria em seus olhos- e como eu havia imaginado vc é bem dicinha! E o melhor amor... Hoje--se aproximou--Você é só minha!--sorriu perverso mordendo os lábios.

Esse garoto quer me infartar neh?!


Ouvir Jimin falar aquilo me arrepiou por completa, e esse seus sorrisos maliciosos eram tentadores demais! Ele não imaginava o quão sexy era mordendo os lábios e falando roucamente. Ah! Esse garoto é um pecado senhor!


É, e parece que só o Jimin estava se divertindo aqui não é mesmo? Cheio de malícias e brincadeirinhas pervertidas.  Mas vcs não acham que isso está um pouco injusto demais? Não vou ser uma menina boa como ele quer, vou ser má, e sem piedade! E para começar, agora é minha vez de provocá-lo!


Tune;oppa--o chamei roucamente o que fez o maior me olhar-- sua gatinha também quer brincar um pouquinho-pedi manhosa.-vamos trocar?hum?


Jm;-continuou me encarando por alguns instantes, mas meu relevante pedido logo se teve uma resposta--pedindo assim eu não resisto.... está bem minha gatinha, faça o que você quiser comigo.--soltou um supiro sorridente.


Tune;sério???--perguntei animada. O maior assentiu com um certo medo o que foi ilário vê-lo assim--tudo bem oppa!-desci da mesa, empurrei Jimin até o encontro da parede mais proxíma a nós.--agora vc é meu daddy!--sussurrei rente ao seu ouvido enquanto desabotoava a sua calça.


Abri lentamente o ziper da mesma, e abaxei a peça de roupa na mesma velocidade até chegar em seus pés, olhei para cima e vi Jimin apenas com seu box preto e seu "amiguinho" ja bem rígido. 

Tune;nossa...parece que seu amiguinho ja está animadinho né oppa?!--me levantei e apertei seu pênis sem exitar,o que fez com que o mesmo tombasse a cabeça para trás com seus labios entre abertos.

Amei ver essa cena prazerosa, aquilo me deu uma enorme vontade de morder aqueles lindos lábios carnudos que ... ah!

Milhões de pensamentos impuros se passaram pela minha mente, provocá-lo seria uma ótima ideia nesse momento.

Comecei a movimentar seu membro com a minha mão enquanto beijava toda extensão do seu pescoço, sua box já estava preenchida de pré-gozo e isso era nítido pra mim. Me posicionei na altura de seus joelhos e desci sua última peça de roupa. Encarei seu membro com luxúria e desejo de abocanhá-lo o mais depressa possível. Olhei para Jimin que estava com seus olhos fechados esperando o meu ato. Não tão fácil, como falei sou uma menina má e não vou dar esse gostinho para o senhor Park... Não agora.

Me levantei sem fazer nada só para provocá-lo e vejo o mesmo me olhar sem entender.

Tune;o que foi jimin?--perguntei ingênua, e ele me olhou cemi-cerrado-- alguma coisa de errado? Hum?

O maior sorriu umedecendo seus lábios e se pronunciou

Jm;você acha que consegue me provocar?--assenti cínicamente--ok, então você irá arcar com as consequências --se aproximou do meu ouvido--e não esqueça das punições!--sussurrou apertando minha banda.

Tune;suas punições não me abalam--debochei sem medo, na verdade eu não sabia o que jimin faria comigo e estava pagando para ver, deixá-lo excitado e depois não fazer o que era esperado pelo mesmo foi uma grande idéia, agora resta saber se foi boa ou ruim.

Jm;aé? Ok pequena. Vc quem pediu -- sorriu maleficamente.--vamos.--pegou meu pulso me levando para o andar de cima, questionei o porque daquilo ja que estava bem no andar debaixo, porém, apenas fui ingnorada pelo mesmo.

Jimin e eu fomos até o seu quarto onde o maior me deitou na cama e foi até um criado mudo que havia ali perto. Vejo o mesmo remeche-lo atentamente como se estivesse procurando algo de muito precioso, logo ele se vira em minha direção com as suas mãos para trás e um amostrar maléfico em seus lábios.

O que será que esse garoto está aprontando agora??

Tune;o que você tem ai?--perguntei me inclinando tentando olhar o que estava nas suas mãos.

Jm;shiii... é surpresa minha gatinha levada!--se aproximou lentamente perto da cama.

Tune;Jiminnn--o repreendi--olha la heim!

Jm;calma amor, eu prometo que não vai doer--disse sorrindo e foi até a cabeceira da cama colocando suas mãos para frente, onde percebi um par de algemas vermelhas  felpudas em suas mãos.

Tune; o que significa isso Jimin? Por acaso vai me prender é?--perguntei risonha.

Jm;quem sabe... eu disse que você iria arcar com as consequências, agora assuma com a sua responsabilidade--deixou um selar em meus lábios e foi colocando um lado da algema em meu pulso e o outro lado na cabeceira da cama.

Tune;ok, faça o que quiser você não me da medo.--o desafiei com o olhar.

Jm;ao contrário jagya.--se aproximou a centimetros do meu rosto onde ja podia sentir sua respiração calorosa-- Eu quero te dar prazer!--sussurrou com sua voz rouca, o que causou um leve arrepio por todo meu corpo.

Jimin me prendeu nos dois lados da cama, e por conta do meu atrevimento ele impôs uma única regra falando claramente o que eu não deveria fazer em todo momento que ele me tocasse.

Jm;muito bem Sr.Tune, você sabe muito bem do que não deve fazer não é mesmo?--perguntou caminhando de um lado para o outro na minha frente e eu assenti--ok, e qual seria essa única regra??huh?

Tune;eu...não posso gemer enquanto você me fode-respondi e engoli a seco, ja que seria meio que impossível eu não conseguir fazer isso. Mas, já que eu o desafiei e me submeti a isso, vou encarar as brincadeiras eróticas do Park.

Jm;muito bem, boa menina--subiu em cima de mim-- e caso você desobedeça princesa, haverá punições severas!--disse e mordeu meu lábio inferior.

Era incrível a bipolaridade de Jimin, de como mudava de humor facilmente. O que antes estava fofo e carinhoso, agora se tornou malicioso e perverso.

Me empressiono também com o poder de cada toque seu que me deixava arrepiada e louca por mais. A ponto de fazer com que o desafiasse a uma transa totalmente selvagem! Sei que ele queria isso a um bom tempo, suas palavras foram sinceras e não vou decepcioná-lo com isso.

Jm;ok, vamos logo começar com isso.--pegou uma venda da mesma gaveta que acabara de tirar as algemas e as pôs em meus olhos.--ah, esqueci de avisar... Você não verá nada, apenas irá sentir.--ouvi leves risos vindos de jimin e senti que ali seria o meu fim, e provavelmente vou precisar de cadeiras de rodas para voltar pra casa. Jimin começa a me beijar novamente como antes, agora dando chupões mais severos por toda a extensão do meu pescoço, e ali depoisitava Beijos e mordiscadas também.

Tudo estava se encaminhando perfeitamente para o maior.

Suas mãos se tornaram cada vez mais bobas e atrevidas que passeavam por toda a minha coxa nua. Meus arfares eram incontroláveis e os gemidos estavam querendo escapar ao máximo, mas sabia que se fizesse isso seria punida severamente! Mordia meu lábios na esperança de poder conte-los, Até que....

Ouço o som do meu celular tocando, e rapidamente alerto Jimin.

Tune;Jimin...preciso atender.--disse com a voz quase falha e fui ingnorada, ele só se importava em beijar meu pescoço e passear suas mãos por todo meu corpo.--Jimin--o chamei novamente e ouço o maior bufar, ele sai de cima de mim e pega meu celular.

Jm;alô? Desculpe mais a Tune está ocupada, Tchau!-desligou depois de falar rapidamente.--pronto, onde paramos?--engatinhou até mim mais uma vez.

Tune;Quem era?-perguntei

Jm;ninguém, apenas sua mãe.--respondeu simplista.

Tune;MINHA MÃE?!-exclamei.

Jimin;sim.

Tune;jimin eu te mato! Vamos me desalgema agora--falei tentando me soltar.

Jm; aff--bufou--tá, tá.

em questão de segundos o mesmo me solta das algemas felpudas e retira a venda preta dos meus olhos me dando a visão da claridade novamente. Pisquei meus olhos algumas vezes pois, minha visão ainda estava um pouco embaçada. Peguei meu celular e retornei a chamada de minha mãe.

Enquanto chamava, olhei para jimin com os olhos cemi-cerrados e ele apenas me encarava com mais um de seus eye smile.

Como esse garoto é... ah, não existe palavras para definir a dualidade de Jimin. Ele é a mistura de tudo e mais um pouco, e isso o torna diferente de todos os meninos que já conheci durante meus poucos anos de vida.


~ligação on~

Tune;alô?--perguntei após alguém atender.

Omma;Tune?

Tune;sim sou eu Omma. Aconteceu alguma coisa?

omma;não... onde você está? Quem foi que atendeu seu celular?--perguntou com a voz um pouco alterada.

Tune;a-ah, acho que foi o irmão do jimin, eu estou na casa dele, estou fazendo um trabalho, e meu celular estava na mesa da cozinha--menti e jimin riu com isso enquanto pegava minhas roupas.

Omma;o irmão dele me parece um tanto quanto mal educado heim.--disse e eu segurei o riso--estava preocupada com vc, já faz horas que você deveria ter chego em casa, poderia pelo menos ter avisado né?!--Me repreendeu.

Tune;sim, me desculpe por isso omma, da próxima aviso.

Omma;ok, quando terminar, venha direto para casa. Quer que eu vá te buscar?--perguntou preocupada.

Tune;n-não Omma, pode deixar que o Jimin me leva, ele disse que faz questão--o Encarei e o mesmo parou de se vestir na mesma hora, acabei sorrindo de sua reação que foi Hilário.

Omma;está bem filha, fica bem e se cuida viu.

Tune; ok Omma, bjs.-me despedi desligando o telefone logo em seguida.

~ligação off~


Jm;não creio que você vai ter que ir justo agora--fez bico inflando suas bochechas. E parece que o jimin fofo voltou novamente-- nós estávamos nos dando tão bem.

Tune;pois é meu caro --terminei de me vestir-- a vida é cheia de imprevistos não é mesmo?--depositei duas batidas de leve em seu ombro esquerdo enquanto passava por ele.

Jm;não pense que isso acabou aqui--ameaçou me puxando pela cintura colando nossos corpos, podia sentir sua respiração já próxima a mim--vamos terminar o que começamos, ou eu não me chamo Park Jimin!

Tune;veremos--o Encarei--vamos agora você tem que  me levar pra casa.

Jm;está bem--disse com a voz arrastada de puro desânimo.

(...)

Jk;você e o Jimin oq??!--exclamou Jungkook surpreso

Tune;fala baixo poha!

Jk;tá--diminuiu o tom da sua voz.--mas, espera, me conta isso direito.

Estávamos eu e jungkook na cantina da escola e eu o contava sobre o que havia acontecido entre jimin e eu ontem em sua casa. Jungkook é meu melhor amigo e posso confiar plenamente nele, além de que o garoto também é amigo de jimin então...

Ele estava ainda tentando assimilar tudo o que eu havia lhe contando, e confesso que não estava nem um pouco desconfortável para falar sobre isso com ele.

Repeti tudo novamente para o garoto na maior calma possível, mas acho que ele não entende de novo! Porque ele estava me olhando com as suas sobrancelhas arquiadas

Tune; o que você não entendeu?--perguntei já sem paciência, as vezes ele demorava séculos para entender os assuntos e isso acabava com toda a minha paciência.

Jk;eu já entendi tudo, mas espera Tune... Você não era virgem?

Tune;cala boca!--indaguei engolindo a seco--sim, e ainda sou já que não rolou nada entre mim e ele--disse emburrada passando o dedo  em volta da borda do meu copo de suco.

Jk;e ele sabe disso? Você contou pra ele a verdade?

Tune;claro que não né jungkook! Se não ele seria cuidadoso demais na minha primeira vez, e eu não quero ser tratada como uma princesa boba. Quero ser tocada sem medo, sentir prazer!--suspirei-- me entende?--perguntei e o garoto apenas balançou a cabeça--que bom.

Jk;ok Tune, agora se ajeita aí que o lá vem o Don Juan.--fez menção com a cabeça e me virei para trás, jimin estava vindo em nossa direção, eu e ainda não havia falado com ele depois de ontem. Senti borboletas no estômago e voltei a olhar o jungkook.

Tune;o que eu faço??--aflita perguntei

Jk; e eu que sei, você que é a namorada dele e não eu, então se vira.

Tune; que belo amigo você é não é mesmo?--disse irônica.

Jk;belo até demais.--concordou se admirando no reflexo do celular.

Tune;idiota *risos*

Jm;eai jungkook-- Jimin chegou sem muita reverência, foi até jungkook e deram seu aperto de mão tradicional-- amor-- se virou e me deu um Beijo rápido se sentando atrás de mim, fazendo com que eu ficasse entre suas pernas e ele com seus braços em volta dos meus ombros--  o que fazem de bom?

Tune;nada só conversando.--jungkook concordou com a cabeça.

Jm;hum...ei, vocês querem sair depois da aula? Sei lá, tomar um sorvete ou algo do tipo?--sugeriu.

Jk;Ãn... Não, valeu cara. Eu Tenho que ajudar o Taehyung com o trabalho de química depois da aula.

Jm;ha, tá bom então. E você amor, aceita?--perguntou me olhando.

Tune; tudo bem, eu não vou fazer nada mesmo.-respondi e o mesmo abriu um sorriso enorme no rosto.

Jm; ok então princesa.

Jk;eu vou ali rapidinho tá pessoal, tenham juízo heim--falou olhando diretamente para mim e se levantou indo para qualquer lugar.

Jm;o que deu nele?

Tune; agora eu sei, não sou a mente do jungkook.

Jm;nossa como você está ignorante hoje heim--me encarou franzindo o cenho--eu sei muito bem como acabar com essa ignorância toda--falo perto de meu ouvido mordendo o modulo da minha orelha .

Tune; e eu sei como te enlouquecer, então não me provoque se não quiser que eu aperte seu pau aqui mesmo e veja você duro na frente de todos--disse olhando perversa por cima dos ombros, Jimin levantou seus braços em rendição e eu assenti--bom garoto.




Notas Finais


Aceito críticas de todos.
Bjs da mira♥
Pfv dêem uma olhadinha nessa fic ela tá quase morrendo; https://www.spiritfanfiction.com/historia/vida-de-adolescente-e-dificil-imagine-jungkook-kk-17922746


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...