1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor turbulento - Tobirama >
  3. Verdadeiras intenções

História Um amor turbulento - Tobirama - Capítulo 108


Escrita por: Haniyashiki

Capítulo 108 - Verdadeiras intenções


Fanfic / Fanfiction Um amor turbulento - Tobirama - Capítulo 108 - Verdadeiras intenções

Depois que cada um seguiu por um caminho diferente, Natsumi não demorou a se encontrar com Hagoromo Senichi. Embora não tenha sido avisado sobre sua visita, o líder aceitou ter uma pequena reunião na sala de conferência de sua casa. 

Em um colchonete, o velho se sentou, e a ninja se acomodou de frente para ele.

Natsumi: ─ Senhor Senichi, me desculpe por vir sem avisar, mas eu preciso tratar de um assunto importante o quanto antes.

Senichi: ─ Não precisa se desculpar, pois também preciso falar com você. É sobre a proposta que fiz?

Natsumi: ─ Sim. 

Senichi: ─ Então, o que decidiu?

Natsumi: ─ Recuso a oferta de liderar o Clã Hagoromo. Não estou pronta para liderar o seu clã e nem qualquer outro. 

Senichi: ─ Tudo bem. 

"Quê?! Ele já aceitou?! Achei que fosse ser mais difícil." 

Senichi: ─ Mas eu tenho um pedido a fazer. 

Natsumi: ─ Que pedido? 

Senichi: ─ Já que não vai liderar o clã, eu gostaria que se casasse com um Hagoromo.

Natsumi: ─ Casar?! ─ perguntou surpresa. ─ Por quê?

Senichi: ─ Você precisa deixar um herdeiro para liderar a família quando for mais velho. Você é uma Hagoromo, tem que voltar para o seu real clã. Eu preciso escolher um sucessor e, até lá, terá um temporário até que seu filho ou filha assuma.

Natsumi: ─ Você acha que é simplesmente casar e ter filho? Isto é bem mais complexo! Ainda mais com um Hagoromo, sem nem ter desenvolvido um sentimento por ele.

Senichi: ─ Nessas horas, o sentimento tem que ser deixado de lado. 

Natsumi: ─ Logo o mais importante?

Senichi: ─ Que tal o Hikaru? Ele é seu amigo, e acredito que será um bom pai e marido.

Natsumi: ─ Eu não vou pedir uma coisa dessa a ele.

Senichi: ─ Seria mais fácil, já que ele gosta de você. 

Natsumi: ─ Eu não vou me aproveitar dos sentimentos dele!

Senichi: ─ Você vai se casar com ele.

Natsumi: ─ Está me obrigando?!

Senichi: ─ Sim e não. Para falar a verdade, o objetivo era fazer você liderar o clã, te matar e ficar com o bastão; mas como não é uma opção viável, eu quero que você deixe um herdeiro para comandar no seu lugar. 

Natsumi: ─ Depois de dizer que seu plano era me matar, acha mesmo que ainda vou concordar com isso?! ─ perguntou se levantando rapidamente do colchete. 

Senichi: ─ Vai. 

"Esse cara tem sérios problemas mentais! Só pode!"

Natsumi: ─ E o que tem a ver me matar com bastão e o sucessor? 

Senichi: ─ Você acha que eu não sei, mas esse bastão é passado de geração em geração. Ou seja, em algum momento da história, essa arma já pertenceu ao Sábio dos Seis Caminhos. 

Natsumi: ─ Você só quer o bastão por causa disso? 

Senichi: ─ Através dele eu iria conseguir o Rinnegan, o doujutsu que se perdeu entre os Hagoromos. Nunca achou estranho pertencermos a esse clã e nunca ter visto um Rinnegan antes?

Natsumi: ─ Cretino! Você não vai conseguir! 

"Na verdade, não consegui o doujutsu só por causa do bastão, mas como ele não sabe, vamos deixar assim mesmo."

Senichi: ─ Bem, esse plano de te matar já foi descartado. Agora que você já despertou os olhos, só basta se casar e ter filhos com Hikaru. Ele é Hagoromo puro, então as chances que as crianças venham com o Rinnegan são bem maiores. 

Natsumi: ─ Que merda é essa de Hagoromo puro?!

Senichi: ─ Sabe aquela história que te contei da Água do Herói? Só ocultei algumas coisas e menti algumas vezes.

Natsumi: ─ Afinal, o que você escondeu?!

Senichi: ─ Há muito tempo, Hagormos e Uchihas lutavam entre si para ver quem era o mais forte. Esse conflito se iniciou porque os Uchihas se sentiam inferiores aos Hagoromos, por nascerem depois e por causa do Rinnegan. Devido a isso, a inimizade se entendeu tanto que acabou sendo proibido que eles tivessem relações entre si, só podiam lutar juntos para demonstrar sua força e não passava disso. 

"Será que essa história é verdadeira? Não sei se devo levar a sério o que ele diz."

Senichi: ─ Nessa briga que durou séculos, os Hagoromos aumentaram, mas o Rinnegan foi deixando de existir. O desaparecimento dos olhos mais aclamados deixou os Hagoromos com sentimento de inferioridade aos Uchihas, e a Vila da Cachoeira foi invadida. Alguns roubaram a Água do Herói acreditando que ganhariam mais poderes, porém, apenas ganharam mais reservas de chakra. Não era o poder que imaginavam.  

"Isso tudo faz sentido. Acho que ele está mesmo falando a verdade."

Senichi: ─ Mesmo que tenham aumentado o chakra, os dois clãs continuaram brigando, e teve um momento que os Hagoromos  passaram a se relacionar entre si. Desse modo, se alguém que tinha a Água do Herói ficasse com um Hagoromo "normal", as chances do filho ter o aumento do chakra era reduzida; e os Hagoromos puros são aqueles que se relacionaram com os últimos Hagoromos que mais tinham porcentagem de ter chakra Uchiha em seu sangue. A propósito, sua mãe era uma Hagoromo puro, pois apenas eles conseguiam a posse do bastão, e também possuía a Água do Herói. Acho que foi por isso que vocês conseguiram ativar o Rinnegan, mas, no seu caso, só iria conseguir se tivesse uma alta porcentagem de DNA Uchiha. 

"Não creio! Ele sabe!"

Senichi: ─ Você deve estar se perguntando como sei disso. Então, como acabei de falar, a história nos revela isso; e o Rinnegan só surge quando há presença de chakra Senju e Uchiha. Ao contrário de nós, os Hagoromos puros tinham uma fração irrelevante do sangue Uchiha e com essa fração aumentada, temos o doujutsu. Assim, conclui-se que seu pai era Uchiha, e não Hatake. 

"Esse velho sabe demais, mas ele está confuso entre o Rinnegan roxo e o branco. Eu tenho o roxo por causa do meu pai e o branco porque tenho as três partes do chakra dos Seis Caminhos. Apesar da Misaki ser Hagoromo puro, o gene Uchiha seria bem baixo e, com isso, as chances de conseguir os olhos roxos seriam bem perto de zero. Ela só conseguiu o Rinnegan branco porque tinha cumprido os requisitos para destruir a Estátua Gedou e, a respeito do Rinnegan roxo, teria adquirido depois de despertar o branco, pois precisa dos dois olhos para destruir a casca. Através do branco, ela conseguiu o roxo já que possuía as três partes do chakra do Rikudou Sennin."

Senichi: ─ Além disso, tenho certeza de que alguém mexeu nas minhas lembranças, uma vez que eu e ninguém do tempo da Misaki se lembra dela ter se envolvido com Uchiha. Deve ter outra pessoa que tenha relação com você e que também tenha sangue Yamanaka. Só assim para ter conseguido nos contatar na época dos Estados Combatentes. Além do mais, algumas crianças contavam histórias com o uso do nome Uchiha Mitsuru, mas nós só conhecíamos o Hatake Mitsuru. Era estranho, mas agora que a vi com o Rinnegan, tudo faz sentido.

Natsumi: ─ O que você quer fazer com o doujutsu, hein?!

Senichi: ─ Devolvê-lo ao nosso clã. 

Natsumi: ─ E pretende me obrigar a isso?! Saiba que eu nunca vou concordar! Passar bem, Senichi! ─ exclamou virando-se para ir embora. 

"Na verdade eu queria que morresse."

Senichi: ─ Vocês quase entraram numa guerra mundial, certo? Ainda há pouco, teve a guerra civil dos Uchihas.

"Mentira que esse velho vai fazer isso! Que desprezível!"

Natsumi: ─ O que quer dizer falando uma coisa dessa? ─ perguntou mesmo fazendo ideia do que se tratava.

Senichi: ─ E se essa possibilidade voltasse?

Natsumi: ─ Seria horrível!

Senichi: ─ Se case e tenha filhos, do contrário, se prepare para a Primeira Guerra Mundial Shinobi. Eu sei que as nações, apesar de estarem quietas, podem se voltar umas contra as outras em instantes, é só ter um motivo ou interesse por trás. 

Natsumi: ─ Você é só um contra as Cinco Grandes Nações. Como planeja fazer isso?

Senichi: ─ Espero que se lembre do jutsu que um dos Hagoromos fez para combater os inimigos no dia que nós viemos à Konoha.

Natsumi: ─ Então aquilo era só demonstração de poder?!

Senichi: ─ Acertou em cheio. Nós causamos aquele conflito e colocamos nosso plano em prática.

"Tudo armado desde o início! Que velho desgraçado!" 

Senichi: ─ Natsumi, desde que Misaki morreu e nós te perdemos misteriosamente, passamos anos te procurando e, um dia, quando estava em missão, nós te achamos e isso só foi possível graças ao bastão que você utilizou para extrair o chakra de um homem. 

"Será que foi na ilha que era do Clã Uzumaki? Não, é impossível que eles tenham tido acesso. Ah, não! Foi no dia da anexação do Clã Kedoin! Quando acertei Takashima, que tinha se disfarçado de Daisuke!"

Senichi: ─ Depois desse dia, esperei um tempo e enviei um pedido ao hokage para fazer parte de konoha, só para ter esse momento que estamos tendo agora. Eu finalmente te encontrei e não vou deixar o Rinnegan se perder! Vou mostrar para os Uchihas vagabundos que ainda somos dignos de ser poderosos rivais, não só o Clã Senju, que veio de intrometido depois.

Natsumi: ─ Velho cretino! Deveria morrer agora mesmo!

Senichi: ─ Aquele jutsu que usamos naquele dia é chamado de Esfera do Julgamento ─ começou a falar, ignorando as reclamações dela ─, ele absorve o chakra de uma pessoa e o converte dentro da orbe através dos tomoes, que se multiplicam de acordo com a quantidade de chakra extraído. Quando liberado, o chakra amplificado fica dez vezes mais forte que o original. Sabendo disso, aquele estrago todo que viu foi somente de uma pessoa normal, agora imagine o dano que acontecerá se o chakra for de um jinchuuriki.

"Ahhh, eu quero muito matar esse velho! Mas não posso enquanto ainda existir a possibilidade dele mandar alguém realizar a Esfera do Julgamento. Eu não conheço as técnicas dele, então não posso bobear. E se caso acontecer, os Hagoromos têm poder para acabar com uma nação inteira em poucos minutos."

Natsumi: ─ Seu desgraçado! Desde o início bolou um plano perfeito para ser usado num dia como esse!

Senichi: ─ Todo cuidado é pouco, mas acabou servindo. Eu andei pesquisando e sei que as bijuus têm jinchuurikis e que todas são próximos dos Kages, então, presumo que você já saiba o que aconteceria se o jinchuuriki morresse e se sua bijuu tivessem o chakra drenado pelas orbes. O estrago seria enorme, e a guerra não seria evitada.

Natsumi: ─ Você não tem salvação, seu pedaço de merda!

Senichi: ─ Só para se ter uma noção ainda maior, quero que saiba que temos 15 membros que possuem esse Jutsu Proibido. E aí? Ainda vai se recusar? Ou prefere lutar na guerra?

Natsumi: ─ Que nojo que eu estou sentindo de você, desgraçado!

Senichi: ─ Ainda não me respondeu. 

Natsumi: ─ Tá, eu faço o que você quer!

"Se uma guerra civil já nos custou tanto, imagina uma mundial? Isso não pode se repetir de jeito nenhum!!!"

Senichi: ─ Eu coloquei um selo em você quando entrou, se contar um "A" sobre o plano a alguém, terá um pequeno sofrimento e depois a morte. 

Natsumi: ─ Você é pior que lixo! Já parou de me ameaçar? E se eu morrer, vai perder o seu precioso Rinnegan!

Senichi: ─ Melhor que ninguém o tenha. Adeus, Natsumi. Ah, só uma demonstração para você ver que não estou blefando. Fala alguma coisa sobre o que te falei, vou até deixar minhas mãos espalmadas para você ver que não estou interferindo.

Natsumi: ─ Senichi está querendo causar…  ─ Automaticamente, o selo se ativou e elevou a temperatura do corpo dela, a fez soar bastante e sentir fortes dores de cabeça, sua visão começava a ficar turva, a boca ficava seca e sentia uma extrema falta de ar e fraqueza. 

Senichi: ─ Isso vai acontecer toda vez que colocar para fora alguma coisa do plano ─ admitiu parando de fazer o selo reagir. ─ Você vai ter o prazo de um mês para se casar. E ainda nessa semana, venha discutir os detalhes de como vai ocorrer a cerimônia. Agora sim, adeus, Natsumi. 

Ela saiu da residência de Senichi com muita raiva e foi direto para a casa que vivia com sua mãe e irmão. Agora, não estava a fim de voltar e se encontrar com os Senjus ou com qualquer outra pessoa. 

Chegando lá, notou que a casa estava empoeirada, deixou os calçados na entrada por conta do costume e resolveu fazer uma faxina. Tudo isso para ver se aliviava o sentimento negativo que impregnava cada canto de seu corpo. 

Além disso, aproveitaria que tudo estava péssimo para decidir o que faria com as coisas de sua mãe. Por fim, para piorar a situação, encontrou as cinzas dela; e tudo ficou bem pior do que já estava. 

Todas as emoções suprimidas saíram de uma vez, a mulher se lamentava por tudo de ruim que havia acontecido e ainda sofria em saber que teria que se casar com Hikaru. 

Para ela, fazer algo assim estava fora de questão, não o amava de forma alguma, mas teria que fazer pelo bem de todos. Neste momento, a tristeza e as lágrimas tomavam conta de si, e optou por queimar as coisas de sua mãe no quintal da casa.

Percebendo que Natsumi demorava muito para voltar, Tobirama perguntou a Hajime onde ela tinha ido e foi atrás dela. 

Já que não estava na casa de Senichi, o Senju se teleportou para o Clã Hatake, pois pressentia que a ninja se encontrava lá. Chegou até bater no portão da casa dela, mas como não foi atendido, invadiu. 

A porta de entrada estava aberta, passou por ela e conferiu os quartos, todos estavam vazios; mas ao ouvir uma fungada profunda, correu para o quarto que pertencia a Yuriko. 

De cara, encontrou Natsumi deitada na cama, encolhida e agarrada a um travesseiro. No pé da cama estava o jarro com as cinzas, mas fora isso, o cômodo não continha outros móveis, roupas ou objetos pessoais.

Tobirama correu e a levantou da cama para abraçá-la.

Tobirama: ─ Ei! O que aconteceu? ─ perguntou preocupado e a apertava suavemente. 

Natsumi: ─ Muitas coisas ─ respondeu enquanto deixava mais lágrimas cair. 

Tobirama: ─ Eu estou aqui, se acalme, por favor. 

Natsumi: ─ Tobi, eu não quero ficar mais longe de você.

Tobirama: ─ Por que diz isso? Nós estamos juntos, não estamos? Pode me contar o que houve com você? ─ perguntou depois que não obteve respostas e encarou seus olhos inchados.

Natsumi: ─ Eu não posso, infelizmente ─ contou entre lágrimas. ─ Eu queria muito, mas não dá. 

Tobirama: ─ Então posso fazer alguma coisa por você?

Natsumi: ─ Sim, eu acabei de ter uma ideia. 

Tobirama: ─ Pode falar. Faço o que for.

Natsumi: ─ Quero que busque Hajime agora mesmo.  

Tobirama: ─ Ok, pode deixar. Daqui a pouco nós vamos estar de volta. Fique aí, tá?

Natsumi: ─ Tá. ─ Ele se despediu com um selinho e usou o Deus Voador do Trovão para buscar o Hatake.


Notas Finais


esse capítulo foi confuso mesmo e, não se preocupem, não vou ficar chateada se não tiverem entendido. Também não trabalho com terapias ksksksks foi mal 

Até amanhã :) 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...