1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor Unico >
  3. Capítulo 20

História Um amor Unico - Capítulo 20


Escrita por: e story_binuel


Capítulo 20 - Capítulo 20


Fanfic / Fanfiction Um amor Unico - Capítulo 20 - Capítulo 20

Manuel on

Eu escuto uns barulho de alguém entrando no meu quarto, quando eu abro os olhos eu vejo o meu irmão entrando no quarto com uma toalha e umas roupas de bebê.

Manuel: O que você vai fazer??

Caio: Eu ia dar banho nele.

Manuel: Ele está durmindo, deita ai Caio depois vocês tomam banho.

Caio: Tem certeza cara?

Manuel: Sim, deita aqui.

Como eu estava agarro ao meu filho, e me mexo um pouco para que o meu irmão se deite atrás de mim e logo nos dois voltamos a durmir com o meu pequenino.

Algum tempo se passa eu abro olho e não vejo o meu irmao e nem o meu filho, que me levanto da cama e olho para os lados porém não vejo nada.

Alguns minutos depois o Caio entra com o cabelo molhando e o Tommy em seu colo que falava alguma coisa bem aleatória com o tio dele.

Quando ele me vê ele estende os bracinho para mim pegar ele, quando eu pego ele eu dou um beijo na testa dele e o Caio sai do quarto nos deixando sozinhos.

Manuel: Você toma banho com seus tio todo dia???

Tommy: Bebê toma, o titio ficou doentinho uma vez e por isso o neném e muito ligado a ele por ter tirando ele da doencinha dele.

Manuel: Por que você não chama o tio Caio para a gente conversar, diz para ele que o papai chamou.

Eu desço ele da cama e o mesmo vai correndo para o quarto chamar o Caio, depois de alguns minutos o Caio entra no quarto com o meu filho.

Caio: Me chamou Manuel??

Manuel: Chamei, senta ai.

Eu chamo o meu filho que vem correndo para mim pegar ele na cama, eu coloco ele ao meu lado e meu irmão se deita ao outro lado e fica olhando para mim.

Caio: Você parece esta diferente Manuel.

Manuel: Eu estou, primeiramente eu não me lembro de nada e parece que eu estou vivendo uma mentira.

Caio: Eu entendo o que você está falando irmão, durante anos eu pensei que você não existia e quando descobrir a minha vida mudou completamente.

Eu queira saber que e a garota e a garota que me chamou de amor ontem a noite, eu acho que o Caio deve saber já que ele estava sentando perto dela.

Manuel: Quem e a garota que me chamou de amor ontem a noite??

Tommy: E a minha mamãe.

Manuel: Eu não perguntei para você, du perguntei para o meu irmão.

Ele olha para mim como se tivesse magoado com você e depois sai do quarto correndo, já o meu irmão se senta na cama e fica me olhando e depois diz:

Caio: Você está de brincadeira Manuel, não se deve falar com uma criança desse jeito.

Manuel: Não enche o meu saco.

Eu me levanto e saiu do quarto, mesmo que o meu pai não saiba e eu começo a sair de casa até que eu escuto alguem me chamando.

Quando eu me viro eu dou de cara com o um garoto que eu nunca tinha visto antes, eu fico olhando para ele durante alguns minutos até que o mesmo diz.

Alex: Olha se não e meu querido primo, Manuel a gente precisa conversar você pode me acompanhar.

Manuel: Você e meu primo, faça me o favor garoto.

Eu continuo andando até que ele diz novamente:

Alex: E uma coisa muito importante Manuel, venha comigo que e rápidinho.

Eu sinceramente não queria ir com ele, só que como eu não tinha nada para fazer eu acompanho ele com a leve Impressão que algum não muito bom iria acontecer nas horas seguintes.

A gente vai andando e ele fica tentando conversar comigo, porém a única coisa que eu faço e ignorar ele. Quando eu chegamos no lugar que ele queria me levar, eu começo a escutar uma criança chorando porém o tal Alex me levar para algum lado da casa.

Manuel: Por que tem uma criança chorando dentro da casa??

Alex: Não tem ninguém chorando lá dentro Manuel, vamos que eu tenho que te levar para algum lugar.

Eu não sei por que mais eu já escutei a porra desse choro em algum lugar que eu não lembro onde foi, eu continuo andando com o Alex até que ele me diz para mim entrar em um lugar que ele iria pegar alguma coisa.

Quando eu entro eu vejo a porta a trás de mim se fechar e se trancada, eu começo a gritar para que o idiota abrisse a porta porém ele não abre a porta o que e uma merda.

Eu começo a andar dentro do local que o Alex tinha me prendido, eu fico andando e rodando até que eu lembro de onde eu já tinha escutando aquele chora e penso merda eu tenho que sair daqui agora e tira ele de lá, eu vou acabar com você Alex.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...