1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor Unico >
  3. Capítulo 24

História Um amor Unico - Capítulo 24


Escrita por: e story_binuel


Capítulo 24 - Capítulo 24


Fanfic / Fanfiction Um amor Unico - Capítulo 24 - Capítulo 24

Manuel on

Agora eu estou do lado de fora com a Bia, já era um novo dia e com a ajuda dela eu conseguir vir aqui fora passar um tempo com ela.

Eu estava usando muletas por causa do gesso que estava na minha perna, para a minha sorte eu tinha pessoas maravilhosas que me ajudavam a descer as escadas aqui de casa.

Agora eu e a Bia estávamos sentando na grama que tinha aqui em casa, eu estava olhando para os olhos dela e resolvo dar um beijo nela.

Quando nos separamos ela sorri para mim, eu me deito na perna dela, e a mesma fica fazendo carinho na minha cabeça.

Manuel: Você já pensou nas formas que o as Nuvem tem, tipo e incrível como você imaginar elas estão lá.

Bia: A imaginação e algum mágico, e você pensar que as coisas acontecem.

Ela estava olhando para os meus olhos assim como eu olhava para os olhos dela e por um momento me veio uma imagem de eu e a Bia deitamos na grama olhando uns para o outro.

Manuel: Eu me lembrei da gente se olhando um para o outro em uma cena parecida como essa, só que dessa fez nos dois estávamos deitados olhando as nuvens.

Bia: Isso foi a um tempo atrás quando a gente estava se conhecendo, e tão bom saber que você está se lembrado de alguma coisa.

Manuel: Eu acho que você e o motivo disso estar acontecendo comigo linda, será que a gente pode se beijar mas um pouco?

Ela se abaixa e agente começar a se beijar, confesso que isso estava sendo muito bom e que estava sendo maravilhoso.

Quando a gente se separa, nos dois ficamos nos olhando até que o nosso filho aparece com o seu ursinho de pelúcia e se senta no meio da gente.

Tommy: Neném quer mama e Papa.

Como a gente tinha se deitando no chão, eu me sento e fico olhando para o meu filho que logo vem para o meu colo e deita durmindo em questão de minutos.

Bia: Ele estava com saudade de Voce amor.

Manuel: Ele e tao fofo e da para ver o tanto que ele gosta da gente.

Bia: Ele e simplesmente maravilhoso amor, quando eu seu irmão entrou em depressão ele só saiu por causa do nosso filho.

Manuel: Eu gosto de ver a ligação que os dois tem, acho que o meu irmão ver o Tommy como filho dele e isso e meio que verdade por causa que ele te ajudou a criar ele durante dois anos.

Bia: Eu nunca tinha parado para pensar nisso, mas e real por que o seu irmão sempre estava com ele no dia dos pais e tudo mais.

Manuel: Eu gosto muito ver que o meu irmão junto com o meu filho, eu admiro isso.

Bia: Você quer ir lá para dentro??

Manuel: Eu acho que não precisa princesa, afinal eu quero passar um tempo com vocês dois aqui.

A Bia senta ao meu lado e a gente fica conversando sobre vários assuntos, nos também nos damos alguns beijinhos.

Algum tempo se passa até que o Caio aparece arrumado como se fosse sair, logo ele chega perto da gente e diz:

Caio: Eu queria passear com o Tommy, eu posso??

Eu olho para a Bia e acho que ela sabe muito bem o que eu queria ver e por isso ela concorda comigo e eu digo para o meu irmão:

Manuel: Irmão, você também e pai dele assim como eu, então você não pedir para pegar ele e só avisar para a gente não se preocupar com vocês.

Meu irmão sorri para mim, dava para ver que o mesmo estava feliz por eu te falando aquilo. Como o meu filho estava durmindo, ele pega o mesmo com cuidado e os dois saem.

Bia: Foi lindo o que você disse para o seu irmão, estou muito orgulhosa de você.

Manuel: Ele merece, você percebeu o tanto que ele ficou Féliz e isso me deixou feliz demais.

E tão bom conversar com ela, eu amo ela e da para sabe disso mesmo que eu nao me lembre dela.

Bia: O que você gostaria que a gente fizesse agora que o nosso filho esta com o Caio?

Manuel: Eu não sei pensar sobre muitas coisas princesa, mas a gente esta sozinho nessa casa então eu acho que a gente pode aproveitar.

Bia: Sabe eu acho que eu concordo com você príncipe.

Ela me ajuda a levar, e depois a gente vai para a cozinha onde a gente come algumas coisas e depois a gente vai para o meu quarto.

Sinceramente eu não me importo de estar sem memória, por que eu posso fazer novas memórias com a minha família o que e muito bom para ambas as partes.

Eu não quero saber do meu passado, para mim o que mais importa e o futuro e como quem eu estou vivendo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...