1. Spirit Fanfics >
  2. Um amor vindo do ódio - imagine Lisa >
  3. Esquecida

História Um amor vindo do ódio - imagine Lisa - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Oii, desculpem a demora, mas como as coisas ficaram bagunçadas nesse mês demorou um pouco até eu conseguir terminar esse cap e ele ainda ficou curto
-
-
-
-
Boa leitura

Capítulo 17 - Esquecida


Fanfic / Fanfiction Um amor vindo do ódio - imagine Lisa - Capítulo 17 - Esquecida

Lalisa on

Nunca pensei que poderia me sentir tão feliz em minha vida, eu tinha beijado Mia e ainda por cima fui correspondida

Seus lábios tinham gosto de chocolate com morango, o sabor de seu milk-shake. Talvez eu esteja me precipitando mas... sinto que estou mais do que gostando de Mia, só de sentar em seu colo me senti protegida e excitada, mas isso não se compara ao seus lábios tão molhados e desenhados perfeitamente

 - Ainda nesse estado Lisa ?- Ouço a voz de Jungkook e a risada de Taehyung e Jimin de fundo

-Oque aconteceu naquele banheiro hein Jimin-shii e Jungkook?- Pergunta Taehyung. As coisas chegam rápido no ouvido dos outros né?

-Não aconteceu nada- Digo e me ajeito no sofá. Só estavam nós quatro na casa, Jisoo e Jin foram no mercado e J-hope Namjoon e Rosé foram resolver coisas do trabalho

-Será que não ? suas bochechas coradas dizem outra coisa- Diz Jimin, e quando ele falou isso logo tampo minhas bochechas. Não estava pronta para dizer que eu beijei a Mia, nem eu estou acreditando que eu beijei ela, ainda não caía a ficha

Mas mesmo não caindo a ficha eu estou pensando como seria ela em cima de mim deitadas nessa cama e trocando caricias por todo o nosso corpo com o ar condicionado ligado e nós em baixo da coberta

Ela abraçava minha cintura com suas pernas e deitada em meu peito com uma cara serena, mas o alerta da minha intimidade piscava até num momento desses. Ela levantou a cabeça na minha direção e iria dizer alguma coisa se tudo não tivesse começado a balançar

- Lisinha saia do mundo da safadeza que ele é um lugar sem volta- Grita Taehyung fazendo drama, volto a realidade mais vermelhas que antes e menos sóbria que antes

-Oque a senhorita estava pensando?- Jimin pergunta com um sorriso travesso nos lábios e dessa vez ao invés de ficar vermelha eu revirei os olhos já não aguentando mais a intromissão desses três

-Por acaso você pensou em você agarrando a bunda da Mia assim-Assim que Taehyung diz ele vai até um pouco atrás de Jungkook e aperta a bunda dele e pela cara que Jungkook fez não foi um aperto de leve

-Ou você imaginou ela em seu colo de dando vários chupões no pescoço -Agora diz Jimin indo até aqueles dois e abraçando o pescoço de Jungkook e logo começou a chupar o mesmo

Aqueles três estavam guase tirando a roupa na minha frente, e acho que eles estão se divertindo demais para notar a minha presença, e como está bem óbvio que meu quarto será utilizado é melhor eu sair dali se não quiser ter mais pensamentos impróprios com Mia

Saio do quarto e passo pelo corredor correndo e desço as escadas na mesma velocidade, não sei porquê estou correndo e o porquê meu coração bater tão forte, já vi coisas desse tipo até já fiz, mas acho que é pelo motivo de já estar um pouco excitada e não querer me masturbar lá com eles

Saio de casa e decido ir até a cafeteria de ontem, gostei daquele local, além de ser um lugar lindo com doces maravilhosos, tinha uma memoria deliciosa no banheiro de lá. Mas não poderei experimentar aquele doce hoje, talvez amanhã

Mia on

Estava em casa com Katie, na verdade a mesma está dormindo, e eu acho bem engraçado que o que ela mais faz é dormir, nunca tive problemas para a colocar para dormir diferente de a fazer comer, falar em dormir me lembra dele, meu velho amigo

Sou tirada de meus pensamentos com o interfone ligando, enxugo minhas mãos que até a pouco estava limpando o banheiro e fui até o interfone

-Oi- digo assim que pego o interfone 

-Olá Mia, uma mulher está aqui em baixo querendo a ver- Diz o porteiro e tinha uma noção de quem seria

-Fale para ela esperar, eu desço aí- digo e antes de desligar o interfone

-Ela já entrou no elevador antes mesmo de eu disser algo, ela parecia muito brava- ele diz e eu soltei um suspiro

-Entendo, obrigada por avisar- Digo e depois dele me responder desligo o interfone e vou até a porta

Não demorou muito até que ouvimos batidas na porta, a abri e assim que abri guase levei um tapa se meus reflexos não fossem mais rápidos

-Oque? Porquê tentou me bater?- digo, um pouco surpresa com aquilo. Mas ao olhar para minha professora de matemática e ver suas olheiras e suas bochechas mais inchadas lembrei

Lembrei do encontro que esqueci completamente

Não sentia remorso por não gostar da professora, mas sim me sentia culpada por ter esquecido e feito uma pessoa chorar por uma noite inteira aparentemente

-Porquê... porquê não foi?- pergunta a professora com a voz embargada em raiva e tristeza

-Me desculpa eu...- Antes de eu conseguir terminar, fui interrompida com um beijo. Um selinho que mesmo que só tivesse amor de um lado, tinha uma paixão tão grande, que era incrível ser uma paixão unilateral

Surpresa e em choque ainda eu sinto meu corpo sendo empurrado durante aquele beijo até minhas costas relarem na mesa de jantar. Sentiu uma mão passar por sua silhueta, mas antes dela chegar em seus seios a parou

Aquele amor não era recíproco e nunca séria, ainda mais agora, que eu vi que minha professora não tinha nenhum equilíbrio mental

-Não compartilho os mesmos sentimentos que você Chuijin, não quero que nossa relação passe de aluno e professor- digo rígida, para ela não pensar que eu mudaria de ideia, uma coisa que eu realmente não faria  e isso arrancou um grito de Yon, um grito que tinha tristeza, mas muita raiva

- Eu te odeio Mia Millers! Odeio! Odeio! Odeio- diz ela indo embora, me deixando surpresa por sua reação infantil, ela que parecia uma professora tão madura. Acabo soltando um suspiro prevendo que aquela professora seria minha próxima dor de cabeça

Não tinha entendido aquela reação, mas pelas lágrimas que saíram do rosto da milher, não era a melhor reação que se poderia ter

Mas os sentimentos de Yon Chuijin não podia ser controlado por mim, e os meus não poderiam ser controlados por ela.

Continua...


Notas Finais


obrigada por lerem e até o próximo cap.

XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...