História Um Anjo Caído - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjo Caído, Guerras, Luta
Visualizações 3
Palavras 1.776
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Sobrenatural, Violência
Avisos: Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capítulo 02


Acordei com a vista meio embaçada, olhei ao redor e vi que estou em um quarto...tentei me levantar, mas não consegui porque senti uma leve fraqueza e isso fez tudo girar...

Blake: Droga...- reclamei pra mim mesma, de repente ouvi som de passos.

××××: Ah, você acordou. Que bom!- se aproximou.

Blake: Quem é você? E que lugar é esse?

xxxx:
Calma, meu nome é Aslan e você está na minha casa!

Blake: Nome estranho...!

Aslan: Sim eu sei!

Blake: Por que me trouxe aqui?

Aslan: Não se lembra do que aconteceu?

Fiquei parada por um tempo tentando lembrar de algo e ai as imagens surgiram na minha mente...

Blake: Os demônios...- sussurrei colocando as mão no rosto, mas logo me dei conta de um detalhe.- Estão normais...- comentei olhando pras minhas mãos, abrindo e fechando as mesmas.

Aslan: Foi uma batalha e tanto!

Blake: Você viu?

Aslan: Sim...aquelas pessoas, eram demônios...não é?


Blake: Caveleiros das trevas, vieram pra me buscar. Sei que sabe disso!

Aslan: É, eu sei...você é o Anjo Caído no qual procuravam tanto, por longos anos!- olhei pra ele séria.- No fundo você sempre soube, da sua identidade, estou certo?

Blake: Sim...!- respondi quase que num tom inaudível.

Aslan: Diga, pareço ser confiável?

Blake: Não sinto nada de ameaçador vindo de você, a sua aura...parece...normal, não é igual o deles...escuro e medonho!- respondi e ele sorriu.

Aslan: Então conte, como foi que você percebeu que era diferente das outras pessoas?!

Blake: Uma vez, quando eu era criança...estava brincando pela casa, nesse dia estava chovendo muito...eu vi o carregador da minha mãe...ele estava meio que molhado, fui colocar na tomada e acabou dando um curto circuito e explodiu, o estranho é que não fui afetada de nenhuma maneira. Fiquei intacta, sem nenhum machucado, a eletricidade passava pelo meu corpo como se eu à controla-se....mas por causa disso faltou luz, a minha mãe estava no quarto dela...com medo corri pro meu quarto. Subi na cama e joguei o cobertor por cima de mim, só que eu percebi que havia uma pessoa do meu lado, ela com sua voz, calma e delicada...disse que não era pra mim temer à escuridão, que ela é o meu verdadeiro lar...mas pra me acalmar iluminou o quarto com uma luz muito forte até eu dormir...!

Aslan: E essa pessoa simplesmente sumiu quando você acordou?- fiz que sim com a cabeça.

Blake: A partir dai, percebi que era diferente...já ouvi outras vozes na minha cabeça e também cheguei a ver umas pessoas nas quais em suas sombras haviam asas de anjos, algumas com chifres e sorrisos macabros!- dei de ombros.- Mas nunca comentei isso com ninguém!

Aslan: Hm, então você deve ter a marca!

Blake: Que marca?

Aslan: Poderia levantar um pouco a sua blusa?- olhei pra ele desconfiada.- Só preciso ver a sua barriga!

Resolvi obedecer e assim o fiz, levantei a minha blusa e realmente tinha uma marca da estrela pentagrama na minha barriga, não era algo muito grande...mas o suficiente pra dizer que essa é a minha marca de nascença.

Blake: Queria evitar que a minha existência fosse descoberta...por causa da minha presença, o caos vai se espalhar pelo mundo...!

Aslan: Isso já vem acontecendo à muito tempo, os próprios humanos estão se matando...por dinheiro, poder, à anos eles estão causando desastres com suas guerras sem sentido!

Blake: Uhum, é o que eu venho observando desde que caí na terra!- sorri triste, mas logo respirei fundo e olhei pro homem que está na minha frente.- Você sabe sobre a história do meus pais?

Aslan: Sim...quer que eu conte?- mexi a cabeça confirmando.- Bom, pelo que eu sei os dois eram um príncipe e uma princesa de dois reinos completamente opostos, haviam muitas guerras e mortes para ambos os lados. Então, o comandante do exército do Reino da Luz...propôs uma idéia para a Rainha e para o Rei de lá, sobre dar a mão de sua filha para o príncipe das Trevas...assim selando uma certa paz entre os reinos, claro que no início todos ficaram relutosos...o príncipe e a princesa aceitaram e se tornaram noivos. Os reinos viraram aliados e assim os dois se casaram se tornando Rei e Rainha, cada um comandava um reino que por algum motivo não poderiam se misturar. Tudo estava indo muito bem, até que uma das servas do Rei o seduziu e fez com que ele traísse a Rainha, então o Reino das Deusas viu isso como uma ofensa...a Rainha deixou o Reino da Trevas e se tornou a Deusa da Luz declarando guerra contra o seu ex marido. Enfim, o que o Rei não sabia é que a Deusa estava grávida e que durante a guerra a criança nasceu e foi lançada ao mundo humano. E assim a paz havia acabado, a guerra durou por anos até que o clã dos Mutantes também se meteram, ninguém sabe sobre os motivos deles terem entrado nessa luta, mas até hoje batalham uns contras os outros de forma direta e indireta!

Blake: Uau...você sabe bastante. Por acaso...é um anormal também?

Aslan: Sou um híbrido, metade humano...metade vampiro. A minha mãe contou pra mim sobre a guerra dos Três Reinos, quando ela contou essa história, resolvi pesquisar mais sobre!

Blake: Entendi!

Aslan: Blake, o que você vai fazer em relação à escolha de lados...?

Blake: Pra ser sincera, não sei...nada nesse mundo me importa...só quero acabar com essas malditas guerras, começando pela dos humanos!

Aslan: Entendo, só...tome cuidado com as suas escolhas...saiba que qualquer uma delas terá consequências!

Blake: Eu sei!

Aslan: Ah, e respondendo a sua primeira pergunta...eu te trouxe aqui porque irei te ajudar com os seus poderes, claro se você quiser!

Blake: Hm, ainda não me sinto pronta...na verdade nem sei se eu quero...enfim vou pensar!

Aslan: Ta bom, agora vou te deixar em casa...você precisa descansar um pouco, acho que foi muita informação pra essa sua cabecinha!- riu de leve.

Blake: Ok...!- sorri.

Minutos depois eu já estava pronta pra ir embora, ele me deixou na frente de casa e logo seguiu seu caminho. Entrei e fui direto pro meu quarto, minha mãe não é de ficar muito em casa...ela trabalha bastante, enfim...me joguei na cama e fiquei olhando pro teto. Tudo isso é muito estranho, confuso e difícil de acreditar, mas acho que no fundo eu sabia sobre a minha verdadeira identidade....


                                         [....]

No dia seguinte, resolvi dar uma volta pela cidade...eu precisava me distrair um pouco, até que vi o Dylan sentado debaixo de uma árvore em um parque, ele parecia triste, tentei ignorar...mas não consegui e fui ate ele...

Blake: Pensei que estivesse e Miami essa hora!- falei e ele levou um leve susto.

Dylan: Ah oi, Blake.- disse voltando a sua postura anterior.- Não sou como a maioria dos jovens daquela escola, não viajo nas férias ou algo do tipo!- seu tom de voz era quase inaudível.

Blake: Tudo bem, aconteceu alguma coisa pra você estar assim?- perguntei cruzando os braços com uma cara de tédio.

Dylan: Não...- olhei ao redor e não vi a irmã dele por perto.

Blake: Estranho, não vejo a Layla por aqui...vocês brigaram?

Dylan: É que...a Layla...- parou de falar e olhou pra um certo ponto e abaixou a cabeça.

Claro que não passou despercebido por mim, assim que ele abaixou a cabeça...olhei e vi uma garota saindo do ponto de onde ele estava olhando...

Blake: Quem é ela?

Dylan: O que?

Blake: Quem é a garota que estava naquele lugar? E por que você parou de falar quando à viu?

Dylan: Não sei do que você está falando!- se fez de desentendido.

Perdi a paciência e puxei ele pela camisa...

Blake: Se ela fez algo com a sua irmã é melhor dizer logo, porque depois pode ser tarde!- falei irritada.

Dylan: Ela...pegou a Layla e a levou não sei pra onde, disse que lugar de bruxas é na fogueira!- respondeu e senti seu corpo tremer.

Blake: Como assim?- olhei pra ele sem entender nada.- Fogueira? Em que época ela acha que está?

Dylan: Não sei, essa garota é estranha...eu e a Layla estávamos conversando sobre histórias mitológicas e ela comentou sobre como ser uma bruxa deve ser legal, ai essa garota chegou do nada com uma gangue e levou a minha irmã, ela me ameaçou dizendo não era pra mim falar nada ou vou ter o coração arrancado do meu peito!- soltei ele e me afastei.

Me segurei pra não rir, essa história tava muito bizarra...

Blake: Ok, fale o nome dessa tal garota!

Dylan: Minerva...!

Blake: Ah...- eu sabia quem era ela, na verdade todos sabiam...a líder dos "Corvos", é como chamam a gangue dela.

Dylan: Você vai ajudar a minha irmã?

Blake: Fazer o que né!- suspirei.- Vou bater um papo com ela. É melhor vir comigo, se não quiser ser pego!- falei e ele logo veio atrás de mim.

Fomos até o lugar onde os caras andam de skate, ela estava sentada em um dos bancos com sua gangue...me aproximei sem enrolação.

Minerva: O que você quer?

Blake: Cadê a irmã dele?- fui logo direta.

Minerva: Então você teve mesmo coragem de falar.- olhou pro garoto atrás de mim.- Por causa disso vai ter seu coração arrancado fora, farei a sua irmã comer ele!- levantou se aproximando, mas fiquei na sua frente.

Blake: Não se eu arrancar o seu primeiro!- fui fria e ela deu um passo pra trás.

Minerva: Desde quando se importa com os outros, Blake?!

Blake: Só quero saber qual é o seu objetivo pra sequestrar a Layla assim do nada. Anda diz logo o que você fez com ela?!

Minerva: Hoje à noite, as 20h...me encontre na velha estação de trem!- respondeu indo embora.

Dylan: E agora?

Blake: Nós vamos até lá!

Dylan: Tem certeza? Parece ser uma armadilha!

Blake: Eu sei, mas vejo que ela quer jogar um pouco...serei rápida, só fique perto de mim...essa garota não parece ser nada normal!- falei saindo daquele lugar sendo seguida por ele.

Dylan: Você também não...!- disse baixo, mas consegui ouvir.

Blake: É, eu sei...!- sussurrei mais pra mim mesma.


E assim as horas foram passando...até chegar no tal horário, quero ver o que aquela maluca tá aprontando....





Continua...!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...