1. Spirit Fanfics >
  2. Um anjo entre sete demônios (Min Yoongi) >
  3. Compartilhando o mesmo passado - Lucy

História Um anjo entre sete demônios (Min Yoongi) - Capítulo 63


Escrita por: Isiporhoesko

Notas do Autor


°•°•°•°•🎀°•°•°•°•°🎀

♡ Sejam bem vindas morceguitas ♡

Capítulo 63 - Compartilhando o mesmo passado - Lucy


Fanfic / Fanfiction Um anjo entre sete demônios (Min Yoongi) - Capítulo 63 - Compartilhando o mesmo passado - Lucy



- Que lugar mais esquisito é esse? - disse olhando em volta admirando.

- Não faça perguntas idiotas Kai porque não temos tempo. - soltei a mão dele e comecei a olhar em volta e a andar e o senti vir atrás.

- Como vamos encontrá-lo nesse lugar? Ainda mais com tantas portas e escadas? Aonde eles irão nos levar?

- Kai eu não sei. Sinceramente eu não sei. - encarei-o irritado. - Mas se for possível irei entrar em todas até encontrar o Jimin.

- Calma, está bem e eu entendo sua fúria e preocupação mas...

- Será que entendes mesmo Kai? Nós não estaríamos aqui se vocês não...

- Ok Yoongi, já chega. - me interrompeu a fala. - Não precisa jogar na minha cara mas agora estamos aqui juntos e eu irei ajudar-te está bem? Mas como disseste, estamos sem tempo não? Se temos que entrar em todas, vamos à isso. - ele caminhou até uma escada mas eu o parei.

- Ali já entrei.

Continuamos a andar e a olhar em volta com toda atenção até que senti uma porta sendo aberta e ao olhar para trás, vi o Kai adentrar e meus olhos se abriram por completo.

- Kai não!

Vou correndo até lá e o vejo parado olhando a cena do Jimin sendo espancado e eu o empurrei pra fora no mesmo instante fechando a porta.

- Está ficando maluco? - o empurrei.

- O que era aquilo? - ele ignorou-me por completo e continuou a olhar para a porta. - Aquele era seu tio?

- Aquele ser não é meu tio. E vamos, temos que ir e não pense em entrar ali novamente.

- Mas e se ele estiver ali? Aquela cena foi horrível e covarde.

- Hahaha Kai não me diga. Está com pena agora?

- Que merda Min Yoongi. Até parece que você não me conhece. Apesar de tudo, lembras que já fomos amigos.

- Amigos? Amigos Kai? - agora tinha me exaltando. - Você não pensou nisso quando me traiu.

- Aquilo foi um erro e eu não consegui controlar meus sentimentos e sinceramente, não me arrependo de ter ficado com ela e sim de não ter fugido com ela quando me pediu.

Não acredito que depois de tudo, este imbecil tem a coragem de me dizer isso. A raiva tomou conta de mim e levantei a mão para batê-lo mas me conteve e apertei os punhos com força.

- Está vendo? Era disso que ela queria fugir e deixe-me lembrá-lo. Você não pode me agredir, estamos ligados. - ainda sorriu irônico o que me deixou mais furioso.

De repente, ouvimos um grito vindo em algum lugar daqui despertando minha atenção.

- Parece ser voz de mulher. - dizia o Kai mas eu não dei muita atenção e fui direto para a porta de onde vinha o grito.

Logo ao entrar, deparei com uma cena que já estava decidido em esquecer pra sempre mas levei um choque ao vê-la de novo.




...




- Chega disso pelo amor de Deus Yoongi. Nós estávamos apenas a jogar. Tinhas de fazer essa cena ridícula de ciúmes? - se sentou na cama aborrecida.

- Ele é meu irmão vê se entende e você estava abraçando ele.

- Sim eu estava e daí? Foi só um abraço ok? Você sabe que eu gosto é de você.

- Gosta mesmo Lucy? Sabe, às vezes eu acho que não.

- Eu não acredito que depois de tudo estás a duvidar. - se levantou decepcionada a espera de uma resposta mas foi em vão. Pisou o chão com raiva e foi embora.

Aquela cena me deixou extremamente angustiado. Eu estava me vendo ali. Era eu ali anos atrás junto da Lucy. Era ela ali e é surreal. Aquela da qual um dia amei estava bem na minha frente e eu não consigo sentir nada além de ódio.


- Se o Jimin estiver aqui, estamos perdidos. E eu achando que tinha de vir alguém que não compartilhasse do mesmo passado.

Por mais que eu odeio ele, Kai tem razão. O mais terrível desta história é que ele faz parte dela e se o Jimin estiver aqui, ele escolheu o pior lugar para se estar.

Esse lugar traz-me péssimas recordações e eu não irei ficar aqui nem mais um segundo.

- Aonde você pensa que vai? Precisamos encontrar o Jimin.

- Procura sozinho aqui que eu irei a outro lugar.

- Espera. Estás a ouvir o que dizes? Estás mesmo fugindo?

- Eu não estou fugindo. - o encaro.

- Ai não? Então porquê está com essa cara de quem acabou de ver um fantasma? Ai sim é um fantasma sim das piores mas não é real.

Não dou ouvidos pra ele e continuo em direção a saída.

- Pode ser que o Jimin esteja mesmo aqui Yoongi. Eu também não quero ficar aqui mas não temos saída. Lembra que ele tinha mencionado o nome da Lucy durante seu delírio. E se ele estiver aqui?

Paro e encaro o chão por um longo tempo.

Por mais que eu odeio concordar, Kai pode estar certo. Se o Jimin não superou esse passado - que pode ser bem provável - será uma desgraça para todos nós.

Eu não quero ficar aqui pois está casa me trás péssimas recordações e foi aqui que eu fui traído várias vezes e eu nunca fui o mesmo desde então. Com o Kai aqui, só piora às coisas.

- Vamos nos separar está bem? - disse o Kai.

Respiro fundo e saio do quarto a procura do Jimin, quanto mais rápido eu conseguir achá-lo, mais depresa eu sairei daqui.

Estava indo para o antigo quarto do Jimin quando passei pelo quarto da garota, cujo não consigo dizer o nome, e a ouço falar. Não sei o que me deu em parar bem na frente da porta e ouvir a conversa.


...


- Sinceramente eu não sei mas não se preocupe comigo. Já sei lidar com seu irmão.

- Eu ainda acho que a culpa é minha. Vocês brigaram por minha culpa melhor eu conversar com ele. - se levantou mas logo foi impedido.

- Não vá Jimin por favor. Ele pode descontar toda sua raiva em você e eu não quero isso. Você não merece e não fizeste nada. Deixa ele se acalmar um pouco e depois converso com ele. - sorriu olhando com ternura pro Jimin que corou no mesmo instante abaixando o olhar. - Quem me dera se o Yoongi fosse assim como você. Menos cabeça dura e mais carinhoso.

Quem me dera que eu fosse assim? Ela deve me odiar mesmo e eu fui um tolo em acreditar que me amava de verdade.


- Sabe, no fundo ele é uma pessoa boa só que não sabe demonstrar seus sentimentos.

- Acho que todos vocês não sabem. - deu uma leve risada deixando Jimin mais corado e confuso.

- Como assim?

- Vai dizer que não entendeu Jimin?

- N-não desculpa... - encolheu os ombros abraçando o urso.

- Vejo que gostaste do urso que te dei.

- E-eu gostei m-muito. - sorriu. - Mas eu não entendi.

- Hmm... deixa eu explicar de uma forma bem simples ou talvez deixe-me perguntar-te, você gosta de alguém?

Na hora, o Jimin arregalou os olhos e começou a tossir ficando super vermelho.

- Oh céus. Jimin você está bem? - dizia dando palmadinhas em suas costas.

- S-sim eu estou... a-apenas me engasgei mas estou bem obrigado. - sorriu sem graça.

- Acho que te peguei de jeito. - riu.

- Não, não, não, nada disso, eu apenas...

- Não precisa se explicar. Eu acho que sei a resposta.

Jimin não ousava encará-lá e estava se sentindo com vergonha.

- Você não precisa ficar assim, é tão estranho gostar de alguém assim?

- N-não que seja isso. Mas acho que ela não gosta de mim. - olhou de relance pra Lucy.

- Bom. Você nunca saberá se não perguntar não?

Jimin a olhou por um bom tempo e depois Lucy resolveu se levantar pra se despedir.

- Bem, preciso ir. Nos falamos depois e vê se deixa meu quarto intacto em. - sorriu e quando estava indo embora, Jimin segurou sua mão.

- Obrigado por tudo Lucy. - a olhou intensivamente.

- Não precisa agradecer. - se aproximou dele e beijou sua bochecha depois foi embora. - Pensa no que eu te disse.

Jimin ficou surpreso e corado com seu ato e não deixou de sorrir que nem um bobo tocando sua bochecha. Caiu sobre a cama e pegou no travesseiro dela e cheirou.

- Tem o cheiro dela. - continuou a sorrir. - O que você acha Teddy? Devo mesmo fazer o que ela me disse?




...




A vejo se aproximar de mim e eu não consigo me mover. Eu nunca soube desta cena porque talvez eu não estava presente é claro.

O Jimin estava gostando da Lucy e eu não consigo controlar esse sentimento de raiva crescendo dentro de mim.

Via ela se aproximar cada vez mais e me lembro de todos os momentos bons que tive com ela. Apesar de ter me magoado muito, eu ainda a amava. Não dá pra apagar o que vivemos.

Ela passou bem ao lado de mim e a sinto parar bem atrás de mim. Conseguia sentir sua respiração e fico me perguntando se isso é real ou não. Ela está parada bem atrás de mim e eu estou sentindo o cheiro do seu perfume.

Me viro para trás para poder vê-lá e ela faz o mesmo só que o olhar não era pra mim, era pro Jimin, meu irmão. Não dá pra mentir o sentimento que ela sente por ele, a forma que ela sorriu antes de ir embora não tem como mentir.

Eu sempre negava este fato, não queria acreditar que ela gostava dele mas eu menti pra mim mesmo, achando que talvez fosse um ciúmes bobo mas agora está muito claro e isso dói.




[...]




- Yoongi eu ainda não o vi e você? - digo me aproximando dele. - Ei, está me escutando?

Coloco minha mão em seu ombro mas ele o tirou no mesmo instante com brutalidade me olhando enfurecido.

- Não encoste em mim.

- Calma. Porque você está assim? Afinal viu ou não o Jimin?

Ele não respondeu e se vira e e acabo vendo o Jimin deitado dentro do quarto. Entendo que este lugar mexe com ele mas não podemos ficar parados.

- Ele está ali. Porque estás parado sem fazer nada? Vamos depressa.

Entro e quando olho para trás, ele estava parado.

- Yoongi me ajuda... - ele continuou na mesma posição sem mexer. - Mas o que te deu afinal? - vejo que não obteria resposta e suspiro fundo. - Deixa que faço.

Me aproximo dele mas acabo levando um susto ao vê-lo se levantar e olhar pra mim. Olhei para todos os cantos pra ter a certeza que o Jimin estava mesmo me vendo.

- Ei. Está me vendo? É você Jimin? - acenava.

Jimin ficou um tempo em silêncio depois se levantou.

- O que você está fazendo aqui Kai? - respondeu ele me fazendo suspirar de alívio.

- Ainda bem que te encontramos. Precisamos ir agora. - tento segurar na mão dele mas Jimin se esquivou.

- Ir pra onde? Está ficando maluco? Quem te deu a autorização de entrar no quarto da Lucy? - me olhou irritado.

- Não temos tempos para explicar. Vamos agora. Yoongi me ajuda.

- Yoongi? O Yoongi não está aqui. Kai não estou te entendendo. Você nunca falou comigo e agora está agindo estranho. Se veio procurar o meu irmão, ele não está.

Olho novamente para a porta e o Yoongi não estava ali. Ele só deve estar de brincadeira. Não conseguirei ajudar o Jimin sozinho porque ele não confia em mim.

- Jimin escuta...

- Agora não. Preciso ir. Preciso falar com a Lucy.

- O quê? Isso tudo é uma ilusão e você precisa vir comigo. No caminho conto tudo porque não temos tempo. Só precisamos encontrar seu irmão a Lucy fica pra depois. - pego em sua mão e começo a puxá-lo mas ele me empurrou com força e acabo caindo. - Cacete será que você não entende que ESTOU querendo ajudar?

- D-desculpa eu não queria. - começou a recuar.

- Tudo bem só não... (fuja)

E antes que eu pudesse terminar ele saiu correndo.

- Fuja. - completo a frase e depois dou um grito de raiva. - Esses dois ainda vão me enlouquecer. Jimin volta aqui.

Vou atrás dele e o vejo descer as escadas. Eu me lembro muito bem deste lugar e se não me engano isso não irá acabar bem.

- Jimin não vá para cozinha. 


Notas Finais


Se fosse vocês no lugar do Yoongi, como iam reagir?

Mas Kai pq ele não pode ir pra cozinha? Mas eu gosto de ir lá pq tem comida hueshuesh😏😈

Espero q tenham gostado e conto sempre com o feedback d vcs!😚

Até a próxima, bjs nas asinhas😈💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...