História Um anjo nada santo. - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jaehyun, Johnny, Kun, Taeyong, Winwin, Yuta
Tags Comedia Pura, Sehuna Está De Volta, Yuwin
Visualizações 38
Palavras 474
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu só fiz esse capítulo, para parecer que a fanfic entrou em hiatus.

Capítulo 3 - Jogo das cantadas.


O alarme tocava e vibrava na escrivaninha do quarto de SiCheng, Manuel miava com fome. Ou seja era impossível não acordar com toda aquela barulheira.

- Urgh…- SiCheng reclamou tentando se soltar dos braços de Yuta.- Me solta.

- Ah baby…está tão bom assim...- Yuta disse ainda dormindo.

- Não me chama de baby!- SiCheng bateu no braço de Yuta, e assim estava finalmente livre.

O chinês foi ao banheiro, escovou os dentes e foi direto para cozinha, colocar a ração de Manuel.

- Bom dia meu gatinho.- Winwin sorriu ao ver o gatinho ir para a tigela de ração.

Após observar o gatinho por um período, SiCheng se levantou e foi preparar o seu café. Enquanto preparava algumas torradas, sentiu um par de braços em volta de sua cintura.

- Bom dia Yuta.- O chinês disse.

- Bom dia só para quem acordou com um tapa no braço. Pra quem não acordou assim, é só dia.- Yuta desabraçou SiCheng, que esse riu.

- A culpa não é minha se você não me soltava.- SiCheng disse.

- Ora, e custava ter ficado um pouquinho mais na cama?- Yuta disse mexendo no recipiente de sal.

- Eu não iria deixar o Manuel com fome.- SiCheng colocou as torradas em cima da mesa, e foi para a geladeira pegar o queijo e a manteiga.

- Você tem um belo traseiro, Sicheng. Eu nunca tinha visto nenhuma garota com essa raba.- Yuta disse.

- Yuta!- Winwin se virou todo envergonhado.- Agora entendo porquê fora expulso do céu.

××

Ambos e Manuel já haviam tomado café, agora os três estavam no sofá, pensando no que iam fazer da vida.

- Amém greve.- SiCheng disse aleatoriamente.

- Por que?- Yuta perguntou.

- Com os professores em greve, não tem aula.- SiCheng disse se deitando no sofá, colocando as pernas no colo de Yuta.

- Doeu quando você caiu do céu?- Yuta disse acariciando as pernas bonitas de SiCheng.

- Não, por que?- SiCheng disse.

- Porque você é um anjo.

- O único anjo aqui é você, literalmente.

Yuta bufou, SiCheng havia estragado sua cantada, e agora o anjo tinha expulsado as pernas do chinês de seu colo, e estava de braços cruzados.

- Se quiser me conquistar, vai precisar de mais que isso.- SiCheng colocou suas pernas no colo de Yuta novamente.

- Hm…Bico de urubu, pena de galinha. Se você gosta de mim, dê uma risadinha.- Yuta disse.

E SiCheng permaneceu sério, apenas esperando a reação de Yuta. E esse bufou e sussurro um " eu desisto.", que fez SiCheng soltar uma risadinha sem querer.

- Você não é a garota de Ipanema, mas é a coisa mais linda e cheia de graça que eu já vi.- SiCheng disse, e fez Yuta corar na primeira tentativa de cantada.

- Tá você ganhou…- Yuta disse escondendo o rosto, fazendo SiCheng rir.


Notas Finais


Misericórdia é cada cantada hein.

Obrigado se você leu até aqui. É nois que voa bruxão!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...