1. Spirit Fanfics >
  2. Um ano inesquecível >
  3. Simplesmente nada faz sentido

História Um ano inesquecível - Capítulo 70


Escrita por:


Notas do Autor


OLHA SÓ QUEM CUMPRIU UMA PROMESSA DE PRAZO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Miracles happen once in a while

É um cap pequeno mas eu espero que gostem, achei fofinho e emocionante, mas é mais uma passagem mesmo pra nova vida que está por vir pros nossos bb's

Boa Leitura

Capítulo 70 - Simplesmente nada faz sentido


Fanfic / Fanfiction Um ano inesquecível - Capítulo 70 - Simplesmente nada faz sentido

Músicas da Lucy: Warrior – Demi Lovato; Skyscraper – Demi Lovato

 

Gray Narrando

Minha ansiedade estava me matando, eu não conseguia parar de pensar em um milhão de razões para a Lucy não querer me ver. A maioria delas, idiotices completamente sem sentido, mas fazer o quê? Não controlo meus pensamentos problemáticos. Foi a psicóloga que saiu do quarto dela e disse que podíamos entrar. Meu coração quase saiu pela boca, meu estômago revirou e meu corpo inteiro formigou. Tudo de uma vez em um segundo só. Tive que me apoiar na Er para não cair.

Entramos todos juntos e simplesmente foi a maior sessão de choro do mundo. Quando eu vi ela sentada ali com uma camiseta preta enorme de banda e a boca manchada de morango dando um sorriso tímido para nós, simplesmente desabei. Não de tristeza, na verdade acho que nunca fui tão feliz na minha vida. “Tadaima” ela disse, e foi aí que eu soube que ficaria tudo bem.

Erza: Okay, está bem, calem a boca, quero ouvir a Lu.

Lucy: Ai gente... logo agora que consegui parar de chorar... – Ela disse chorando e sorrindo ao mesmo tempo. – Eu estava encostado ao lado da cama a observando com cuidado ainda sem saber direito o que dizer. Eu estava morrendo de medo de falar algo errado ou chateá-la ou qualquer coisa. Eu só queria que ela ficasse bem, não queria estragar nada. – Eu já dei alguns depoimentos mas acho que vocês querem saber de coisas diferentes do que me perguntaram. Basicamente o Rogue, que vocês já conhecem, estava ameaçando machucar vocês já há algum tempo, e então ele me deu um ultimato. – Ela me olhou com ternura e eu tive que resistir muito o impulso de não a abraçar. – Foi no dia que eu fui embora, mas eu já estava meio que me preparando pra isso há algum tempo. Eu fiquei péssima por muito tempo, trancada, sem comer, foi um inferno e eu só conseguia chorar. – Notei ela limpando uma lágrima no canto do olho, era evidente para qualquer um que aquilo estava sendo muito difícil para ela. – Ele queria que eu fosse como um troféu, que ajudasse ele com as aparências pra conseguir fazer a sujeira toda sem chamar atenção. Basicamente eu ia à festas. Pode até não parecer tão ruim dizendo assim, mas na verdade eu não parei de pensar em vocês um minuto sequer, eu só conseguia pensar em como eu nun – Ela parou de falar e começou a chorar. – Como eu nunca mais ia poder ter vocês comigo, que minha vida tinha acabado. Mas bem, acho que alguma partezinha de mim não quis desistir porque sabia que isso não era verdade.

Zeref: Mas é claro, tínhamos que resgatar a princesa em perigo.

Cana: A qualquer custo.

Lucy: Eu quero esquecer tudo isso, mas sei que nunca vai acontecer, e eu não quero fazer como da última vez e guardar tudo pra mim, mas acho que tá recente demais pra eu conseguir falar abertamente sobre como eu me sinto. Eu nem sei ainda na verdade. Então me perdoem tá bem?

Natsu: Olha só, acho que você bateu a cabecinha meu anjo... perdoar o que? Você tentar proteger a gente de um lunático?

Jellal: A gente só tem a agradecer doidinha.

Levy: Tá mas e ai? Que horas você pode ir pra casa?

Lissana: Ela tá louca pra te atualizar nas coisas. Ignora.

Hibiki: Lu, se você não se importar, agora nós vamos vazar daqui e te encontramos assim que sair ok? – Ele me olhou e deu uma piscadinha, a Erza e a Cana não queriam sair e então ele insistiu e as puxou, como sempre nunca se tocam de nada.

Mavis: Beijos, linda!

Gajeel: A gente se vê garota!

Assim que todos saíram eu me sentei na beirada da cama ainda sem dizer nada, ficamos assim, simplesmente nos olhando por vários minutos e então ela pegou na minha mão e eu senti um arrepio percorrer minha espinha, ela estava quente e parecia felicidade pura sendo transferida para mim. Ela fechou os olhos como se estivesse apreciando aquilo e guardando na memória, o mesmo que eu estava fazendo.

Gray: Lucy eu – Ela me cortou e a expressão no seu rosto mudou para uma que eu nunca tinha visto antes. Na verdade, tinha sim, há muito tempo, quando ela me contou a história dela com o Rogue.

Lucy: Gray, ele... – Parecia que ela ia vomitar.

Gray: Tudo bem, loirinha, não precisa.

Lucy: Eu preciso falar, essa palavra já está me assombrando. – Eu apertei mais suas mãos a encorajando, eu definitivamente não queria saber nem ouvir aquilo, mas não tinha nada a ver comigo agora, eu só precisava ser forte, por ela. – Ele me estuprou. – Eu já estava tentando me preparar para ouvir isso desde ontem, mas ali, saindo da boca dela com todas as letras, foi como se eu recebesse um milhão de cortes. – Foi ontem. Quando ele descobriu que eu estava passando informações pra polícia. Ele me drogou e simplesmente... simplesmente acabou comigo. – Eu não podia acreditar que se tivéssemos chegado um dia antes, ou talvez até algumas horas, minha loirinha não teria que estar vivendo isso agora. – Foi só ontem, mas na realidade não foi um simples “só” e você precisa saber que talvez um nunca vá conseguir superar isso. Eu sinto muito, não queria precisar ter essa conversa com você, você não merece.

Gray: Ei, loirinha, olha pra mim. Você não tem que se desculpar por absolutamente NADA, você não tem culpa NENHUMA e eu nunca mais quero você pensando e muito menos falando isso ok? – Ela começou a chorar e eu finalmente a abracei, a abracei como se não existisse mais nada no mundo além da gente, como se o mundo estivesse acabando e a única coisa que poderia me salvar fosse ela, como se ela fosse o ar que eu preciso respirar para viver, como se meu coração fosse parar de bater se eu a soltasse. Não existia mais dúvida nenhuma de que eu precisava daquela garota comigo para o resto da minha vida, porque sem ela, simplesmente nada faz sentido.

Gray e Lucy: Eu te amo. – Dissemos em uníssono e começamos a rir, era uma mistura de felicidade, tristeza, saudade, desespero, amor, alívio

 

 

Continua...


Notas Finais


E ai? Gostaram?? Me contem aí plz....

Vejo vocês EM BREVE ngm perguntou mas vou falar kkkkkk tô no final do 5º semestre de arquitetura via EAD meus anjos não tá fácil não viu? Mas tô mesmo no finalzinho e espero escrever com mais frequência quando tiver um tempinho livre, prometo não abandonar vocês por muito tempo...

Kisses de morango


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...