1. Spirit Fanfics >
  2. Um bebê em minha vida >
  3. Soft

História Um bebê em minha vida - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


soft day

Capítulo 4 - Soft


Fanfic / Fanfiction Um bebê em minha vida - Capítulo 4 - Soft

Um dia chuvoso e não sabiamos mais o que iriamos fazer naquele restante de dia, ainda eram 17h40 da tarde e já haviamos brincado com cada brinquedo e fantasia que havia na casa (tinham me dado o dia de folga por conta de uns problemas).

B- Benji com tediuu!

D- Calma pequeno... o que você acha do papai preparar uma mamadeira pra janta e...

B- Papinhaaa!

D- tá bom, a papinha também; e vamos ver aquele filmezinho que você queria ver?

B- Xim!!!

D- então vá la tomar seu banho que eu vou preparar tudo

B- Quero tomar banho naun... (ele inflou as bochechas e cruzou os braços, de um jeito bem fofo na verdade)

D- então não tem mais filme e nem papinha... (fechei meus olhos tentando ficar sério, quando abri os olhos ele já estava entrando no banheiro)

B- quero minha papinhaaa! (ele gritou do banheiro)

Assim que ele entrou no banheiro eu tratei de arrumar só parte da bagunça, preparei a mamadeira e a papinha de frutas favorita dele, fiz um pote de pipoca pra mim, arrumei a cama e deixei o filme no ponto de dar play apenas. Quando liguei o ar-condicionado eu escutei o barulho de porta abrindo...

B- Daddy! o Benji ta bonito? (e lá estava ele vestindo um casaco/pijama de dinossauro)

D- Bonito é pouco, você tá lindo! (falei com um sorriso estampado na cara), espere ai quietinho que o papai já vem...

B- Não demoraaa! tô com fome (e me olhou com uma cara fofinha, tentando ficar serio)

D- tá bom, não demoro

Eu fui rapidamente me lavar, me trocar e então levei tudo para o quarto, quando cheguei lá ele estva brincando com um ursinho que ele adora.

D- hora da papinhaa!

B- Ebaaa!

Eu o peguei no colo, dei play no filme e fiquei dando a mamadeira e sua papinha.

Pouco tempo depois que ele comeu tudo, ele simplesmente dormiu, eu apenas dei um leve sorriso e desliguei a televisão; ficamos no completo escuro, e a unica luz que entrava no quarto era da dos postes da rua, enquanto escutava o som suave da chuva...

B- (ele se encolheu e fez um rosto de quem estava ficando incomodado)

D- (logo tratei de aconchega-lo ainda mais em meus braços, nos cobrindo com o edredón, então sussurrei no ouvido dele) não se preocupe, nada vai te fazer mal, porque eu estou aqui para lhe proteger...ouviu...

B- (logo um rosto suave e tranquilo surgiu em sua face; sussurrando ele disse) eu te amo...

Palavras tão sutis e suaves, mas que assim como o som da chuva que estava a cair, continuaram a me acalmar e me tranquilizar...

D- também te amo... (dei um beijo em sua testa, encostei minha cabeça no travesseiro e dorme...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...