História Um Bebê Entre Nós - Capítulo 29


Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Bebê, Justin Bieber, Romance
Visualizações 805
Palavras 1.569
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite amores.
Boa leitura

Capítulo 29 - Capítulo 28


Anna P.o.v 


Caio ao lado de Justin com minha respiração acelerada depois de ter acabado de ter um orgasmo, Justin estava ao meu lado do mesmo jeito. Suas mãos me puxaram até ele e me fizeram deitar sobre seu corpo. — Esse foi o sexo mais triste que fiz. — Justin exclamou e eu sinto os meus olhos marejarem, eu não queria que ele se sentisse assim mas eu não estava bem ultimamente, tinham se passado um mês desde que a mãe biológica do Drew havia aparecido, e eu estava bastante preocupada pois ela estava bem quieta, e isso me deixava aflita, tão aflita que eu estava começando a me sentir mal. 


— Desculpa meu amor, me desculpa. — Peço começando a chorar e abraço seu peito. 


— Não precisa chorar, eu sei que você tá preocupada. — Beijou minha testa. 


— Ela deve estar aprontando alguma Justin, não quero perder o nosso bebê na justiça. — Digo sentindo um gosto amargo em minha boca enquanto meu estômago começou a revirar. — E se ela conseguir pegar ele, eu não vou aguentar Justin. 


— Ela não vai meu amor, a justiça não seria capaz de dar a guarda dele para uma mulher que o abandonou. — Me abraça mais forte. — O Andrew é nosso filho e nada pode mudar isso. — Assinto fechando meus olhos enquanto ele continua acariciando meus cabelos. 


— Assim espero. — Digo sentindo um aperto em meu peito. 


Acordo com o choro do meu pequeno e corri até seu quarto depois de ter colocado um roupão para cobrir minha nudez. — Que foi bebê? Porque o bebê da Mamãe tá chorando. — Retiro ele de seu berço e me assusto ao ver como suas bochechas estavam vermelhas e ele estava quente, meu bebê estava queimando de febre. 


Tento fazê-lo parar de chorar mas ele continua, e parece que cada vez mais alto. — Justin. — O grito ainda de dentro do quarto do Drew enquanto começava a pegar uma bolsa para colocar suas coisas, o levaríamos para o hospital. — Justin, o Drew. — Começo a chorar de desespero, Justin aparece na porta com um lençol cobrindo suas partes íntimas e me olha com preocupação. 


— O que ele tem? — Pergunta empurrando sua cadeira até onde estávamos. 


— Ele ta queimando de febre. — Falo colocando ele sobre o trocador de fraldas e começo a tirar sua roupinha para colocar outra, Justin poe sua mão sobre a testa do menino e assente. 


— É, ele tá bem quente mesmo. — Paro no mesmo instante e cruzo meus braços encarando Justin indignada. 


— Por acaso você achou que eu estava mentindo, Justin? Acha que eu não sei cuidar de um bebê, ou ver a temperatura de um? — Volto a chorar cobrindo meu rosto e Justin toca em meu braço mas eu me afasto dele. 


— Eu não... 


— Cala boca. — Mando e termino de tirar as roupas do bebê, vendo que ele tinha algumas pintinhas vermelhas no corpo. — Aí meu Deus, o que é isso? — Me desespero ainda mais ao ver que tinha várias dessas em suas perninhas, braços e costas e já algumas em seu pescoço. 


— Vou me trocar e ligar pra minha mãe para avisar que estamos indo para o hospital. — Não respondi, com minhas mãos trêmulas vesti outra roupa nele que já havia parado de chorar e que agora brincava com o vidro de talco. 


Terminei de arrumar suas coisas dentro de uma bolsa e chequei duas vezes se estava tudo lá, Justin voltou ao quarto já vestido e eu entreguei Andrew para ele e corri para nosso quarto para me vestir, pego uma calça jeans e uma blusa de lã pois fazia bastante frio por ser madrugada. Corri para o banheiro e entrei debaixo do chuveiro tomando um banho rápido, estava tão aflita que o cheiro de sabonete me enjoou e eu vomitei tudo que tinha no estômago, escovo meus dentes rapidamente e pego uma calcinha e a visto, quando vou por o sutiã ele não fecha de jeito nenhum. — MerdaMerda de sutiã, deve ter encolhido na lavagem. — Pego outro que fica bastante apertado mas ainda fecha e visto minhas roupas logo, calçando uma sapatilha em seguida, penteio meus cabelos e faço um coque. 


— Ryan está esperando lá embaixo. — Justin diz, provavelmente havia ligado para ele enquanto eu me arrumava. 


Quando chegamos lá embaixo Ryan ajuda Justin a entrar no carro enquanto eu me acomodo no banco de trás com Andrew que estava sonolento em meus braços. — Vai ficar tudo bem meu amor. — Beijo sua mãozinha gorda. 


Quando chegamos ao hospital logo vieram nos atender, porém Justin que entrou na sala com Andrew pois disse que eu estava muito nervosa e o melhor era que ele entrasse, ainda tentei fazer com que ele mudasse de ideia mas ele não o fez. E agora eu estava andando de um lado para o outro, meus sogros ja estavam ali e assim como eu e Ryan estavam bastante preocupados. 


— Anna senta um pouco, você tá pálida, vai acabar passando mal. — Jeremy diz mas eu nego. 


— Eu só estou preocupada, mas tô bem.— Minto, eu estava sentindo meu corpo fraco e aquele cheiro de hospital me deixava enjoada. — O que será que esta acontecendo? Eles estão demorando muito. 


— Calma, não deve ser nada de mais. — Ryan diz segurando em minha mão e me levando até uma das cadeiras que tinha ali. — Vai ficar tudo bem com ele. — Diz me abraçando de lado e beija minha testa, alguns minutos depois Justin aparece com Andrew no colo. 


— Ele está com catapora, então o médico disse que é normal que ele sinta febre, mas ele passou remédio para febre, um sabonete para podermos dar banho nele e uma pomada que evita que ele fique se coçando. — Respiro aliviada por saber que meu filho está bem. 


Levanta-me e pego meu pequeno no colo, ele ainda esta molinho e cheio de pintinhas vermelhas.


— Anna, ele vai ficar bem, no máximo ele vai ficar com algumas manchinhas. — Ryan diz e eu o fuzilo com o olhar.


— Vamos para casa amor, você não me parece muito bem. — Justin diz parando na minha frente.


— Eu estou bem Justin, apenas um pouco cansada.


— Então vamos para casa, eu levo vocês. — Ryan diz, percebo meu sogro se aproximar e meu amigo fica tenso.


— Ryan, depois eu gostaria de conversar com você. — Diz serio.


— Pai...


— Tudo bem Justin, eu não quero confusão quero apenas conversar com ele. — Jeremy disse tranquilo.


—Tudo bem, eu vou deixar eles em casa e depois conversamos. — Nos despedimos deles e fomos para casa, me sentia mais tranquila ao imaginar que as coisas iriam se acertar para os meus amigos, Ryan e Jazzy mereciam ser felizes. E eu ficava feliz por eles!


...


— Ele dormiu. — Digo e me sento no sofá, tinha acabado de coloca o Drew para dormir.


— Você esta diferente. — Justin diz me olhando.


— Diferente como?


— Diferente, e eles. — Diz apontando para os meus seios. — Estão bem maiores.


— Justin, não acredito que você esta pensando em sexo.


— Não estou pensando em sexo, só estou constatando um fato. — Fala e da de ombros.


— Estou preocupada, como será que vai ser essa conversa entre o seu pai e o Ryan?


— Não sei, mas o meu pai vai aliviar a barra. Eu sei que ele esta apenas querendo proteger a princesinha dele, mas o coroa não aguenta ver a Jazzy sofrer.


— Tomara que tudo se resolva mesmo, mas outra coisa que esta me deixando muito mais preocupada é esse silencio da Manuela, depois que ela entrou com um pedido de guarda na justiça ela sumiu, e isso me da medo porque eu sinto que alguma coisa vai acontecer.


— Vem aqui. — Justin me chama e eu caminho ate ele e me sento no seu colo. — Nada vai acontecer, essa mulher não vai tirar o Andrew da gente. — Não sei o porque, mas a sensação que eu tinha era outra, eu sentia que alguma coisa iria acontecer.


...


Estava preparando o jantar quando escuto a campainha tocar, caminho ate a sala para abrir a porta. Justin estava no quarto com Drew, tentando colocar o nosso filho para dormir. 


Abro a porta e dou de cara com um senhor vestido de terno e com uma pasta na mão, olho para ele sem entender.


— Pois não? — Pergunto.


— Boa noite, eu sou oficial de justiça. — Sinto meu corpo gelar.


— O-o que o senhor deseja? — Pergunto aflita.


— Preciso apenas que a senhorita assine aqui. — Diz e aponta para uma folha e eu pego.


— E do que se trata?


— Essa é uma convocação para a audiência sobre a guarda do menor Andrew Bieber. — Sentir o chão abrir sobre meu pés e uma tontura me dominar. — Senhora? Esta tudo bem? — O homem a minha frente pergunta e rapidamente me recomponho.


— Sim, estou bem! — Assino onde tinha que assinar e ele me entrega a convocação, me despeço dele e logo fecho a porta.


— Anna? Quem estava ai? —Justin chega na sala com Drew em seu colo e eu olho para ele.


— Daqui a dois dias será a audiência de guarda do nosso filho Justin, e corremos o risco de perder ele.


Notas Finais


Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...