História Um bebê para Itachi - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Kakashi Hatake, Kizashi Haruno, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shisui Uchiha, Temari
Tags Drama, Gaasaku, Gravidez, Itaizu, Itasaku, Naruto, Psicológico, Romance, Sasunaru
Visualizações 110
Palavras 1.697
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu amo tanto essa história que meu Deus ❤ .. Mais tarde posto mais um .. Boa Leitura 😍

Capítulo 2 - Capítulo II: Colocando o plano em prática


         Escrita Por: ScarSeverus.



A festa na casa de Itachi bombava, a música alta prevalência no ambiente, estava várias pessoas que Sakura conhecia, menos Izumi o que era estranho, mas ótimo para seu plano.


Não sabia aonde estava com a cabeça quando teve essa idéia maluca, sempre correu atrás de Itachi, fazendo de tudo para que o mesmo a notasse, mas ele simplesmente tocava na testa dela e dizia "Fica pra próxima vez", nunca entendeu o que ele quis dizer, mas gostava quando ele o fazia. 


Sabia que poderia estragar sua vida completamente, que Itachi a odiaria por tudo que é mais sagrado no mundo, e talvez, ele nunca a perdoaria. 


Parou quando esses pensamentos inundaram sua cabeça jovem, valeria a pena? Foi quando Itachi apareceu em sua frente a envolvendo em um abraço caloroso que Sakura esqueceu totalmente de tudo e focou em fazer seu plano dar certo. 


— Você veio algodão. Fique a vontade. 


— Obrigada Itachi. Cadê Izumi? — viu a feição do moreno decair e suspirar pesadamente. 


— Brigamos a uma semana atrás algodão. Então ela foi viajar, não voltou ainda, mas quando voltar pedirei ela em casamento. — o sorriso de Sakura aos poucos foi morrendo, sentiu seu nariz arder e soube que os olhos estavam cheios de lágrimas. — Algodão. Tá tudo bem? — perguntou Itachi ao ver os olhos verdes brilharem com a água que se formava. 


— Vou ao banheiro. — Sakura correu dali, tropeçando nos sapatos e esbarrando em algumas pessoas. 


— Sakura .. — Naruto a chamou, mas a mesma não ouviu e subiu as escadas desesperadamente. 


— Deus .. — abriu a porta do banheiro e se jogou lá dentro, olhando seu reflexo no espelho. — Ele vai pedi - la em casamento. — sentiu as lágrimas descerem como cascata. 


Já não sabia mais o que fazer, Itachi ama Izumi, ela não poderia estragar a vida dela assim .. Ou poderia? 


— O que eu faço? — se perguntou. — Ele pode me odiar, mas também pode me amar. — conversava com sigo mesma enquanto olhava no espelho. — Tudo bem! Não vou desistir, Itachi vai ser meu! 


Abriu o armarinho, encontrando base, pó e lápis de olho, sabia que nos banheiros da casa tinha isso, Izumi ou Mikoto sempre deixava espalhados por aí. 


Se ajeitou, arrumou os cabelos, suspirou alto e sorriu. 


— Me desculpe Lee, mas eu vou realmente beber. 


                                        X


Sakura desceu as escadas, Sasuke e Naruto logo vieram a seu encontro, abraçando a amiga. 


— Passou por mim e nem me deu moral princesa. — Naruto se fez de ofendido e Sakura riu do amigo. 


— Sasuke dá um jeito no seu namorado por favor. — o moreno revirou os olhos, não existia pessoa mais dramática que Naruto. 


— Anjo, Sakura deve ter algum motivo para não ter falado com você. — abraçou o loiro roubando um selinho do mesmo. 


— E seu pai Sasuke? Como está reagindo a tudo isso? — o moreno deu uma risada baixa e olhou para o loiro que o olhava na mesma intensidade. 


— Tem dois meses que saí de casa né, hoje fui conversar com ele, me abraçou e disse que se eu estava feliz era o que importava. Mas que ficaria triste por saber que não darei um neto para ele. 


— Mas existe adoção e também você e o Naruto podem procurar uma pessoa para gerar o filho de vocês. — Naruto brilhou os olhos, olhando para Sakura. — Viu? Eu sempre ajudo. 


— Ele só está desgostoso, ao saber do casamento de Izumi e Itachi. — fez cara feia e Sakura arregalou os olhos. 


— Como assim? — se fez de desentendida. 


— Itachi inventou de fazer um almoço e dizer para mim, papai, mamãe e Naruto que ele vai pedir Izumi em casamento. Meu pai quase surtou e minha mãe então, tá sem falar com ele. Imagina quando eles tiverem filho? — o estômago de Sakura se embrulho e sentiu vontade de vomitar, não queria jamais, pensar na ideia de Itachi ter filho com Izumi. 


— Nossa. Que bafo. — fingiu surpresa, mal eles sabiam o que a mente diabólica da Haruno aprontava.


— Bom, então vamos beber? — Naruto chamou indo já na frente, Sakura o seguiu mas a mão de Sasuke a parou. 


— Eu sei que não está sendo fácil para você, pois sei como ama meu irmão. Mas Itachi já escolheu Izumi, você tem que seguir Sakura, se não vai ficar sofrendo. Eu torcia muito por vocês, até ajudei algumas vezes, mas ele só tinha olhos para prima bonita. — Ambos deram risada. — Eu tô aqui se precisar. 


A consciência mais uma vez pensou, como Sasuke ficaria ao saber do plano dela? Ele a odiaria? Ou ficaria ao lado dela? Sasuke saiu deixando a ali pensando em tudo.


— Tantas perguntas e .. 


— Sakura? — Itachi a chamou, interrompendo sua fala. — Por que saiu daquele jeito? 


— Dor de barriga. — disse rápido, quase se atrapalhando. 


— Com certeza comeu porcaria né mocinha. — brigou com ela, logo rindo. 


Ele sempre vai me tratar como uma criança. — Pensou.


— Hey, vamos beber. — Itachi a chamou, Sakura abriu a bolsa, olhou o frasco e sorriu convicta, faria isso sim. E não estava ligando para as consequências. 


Chegou ao balcão, onde Lee e mais um homem e outra mulher preparava o drink, ele ao vê - la sorriu cúmplice. 


— Missão dada é missão cumprida. Fiquei com a menina e até marcamos de sair novamente, agora me passa para cá esse frasco. — Sakura entregou discretamente e ele fingiu que nada havia acontecido. 


— Itachi fica meio alterado, depois do décimo copo, enquanto isso, farei ele tomar só uns drinks, quando eu ver que ele está mais animado, parto para a tequila e em uma delas você despeja tudo. — Lee ouvia atentamente. 


— Na sua vez na Tequila, vai ser água mesmo? — Sakura pensou, pensou. Ficaria muito na cara. 


— Não. Sem água, somente álcool. — ambos fizeram um aperto de mão e seguiram seu rumo. 


— O barman foi preparar Lagoa Azul para nós. — Sakura chegou na rodinha, encontrando todos seus amigos, inclusive Hinata e Temari que a olharam imediatamente. Sakura apenas confirmou e ambas as duas suspiraram pesadamente. 


— Está gostosa em Sakura, se eu gostasse de mulher te pegava com toda certeza. — Deidara brincou, tirando risada de todos. 


— Pena que vocês todos aqui namoram se não eu pegava também. — zombou.


— Neji não está. — Shikamaru gritou alto por conta da música e todos mais uma vez riram ao ver o perolado bufar.


— O senhor cabelos da Rapunzel é muito chato, não vejo graça. — mostrou língua para o amigo que riu. 


Somente os dois sabiam o que já tinham feito, a virgindade de Sakura e o primeiro beijo, foi graças a Neji, e ela não se arrependeu nenhum pouco. 


— A bebida de vocês. — Lee chegou na roda, entregando para cada um, olhou para Hinata e Temari que o cumprimentaram rápido. Logo ele entregou o de Sakura piscando para a mesma. 


.

.

.


Já era 01h00 da manhã, os casais foram para a pista de dança, enquanto Sakura estava sentada em um puff jogado no chão na parte um pouco mais escura da casa. 


Estava na água, pois sabia que se continuasse ficaria ruim e queria aproveitar cada momento, viu Itachi se aproximar e sentar ao seu lado.


— Já parou de beber rosinha? — Sakura notou a voz grogue de Itachi, as bochechas dele estavam vermelhas, juntamente a boca carnuda que chamava - a para beijar. 


— Só queria alguém para apostar quem toma mais doses de Tequila, não achei ninguém. — jogou verde, Itachi se levantou, estendeu a mão para ela e a puxou.


— 100 reais? — Sakura sorriu, seu plano estava quase concluído. 


— 100 reais! — apertou a mão forte e sentiu seu corpo se arrepiar. 


— Só vou ao banheiro antes. — Sakura confirmou e sorriu diabólica. 


Viu o amigo descer as escadas, segurando no corrimão, Sakura acenou para Lee que colocou os copos no balcão.


— Certo, quatro doses para os amigos. — Lee posicionou cada um no respectivo lugar, o limão e o sal junto. — Terceiro copo. — olhou para Sakura que entendeu. 


— Certo, coloque os cem reais aí. — incentivou Itachi, colocando a nota no balcão sendo seguido por Sakura. 


— 1 .. 2 ..3 .. 


..


..


— ACABEI UHUUU. — gritou Sakura, rindo do amigo. 


— Não valeu cachaceira ric. — soluçou. 


— Hey, vem, vamos dançar .. 


Antes de ir, Itachi bebeu de uma vez um copo de Vodka pura, sentindo a descer quente por sua garganta e sua cabeça rodopiar várias vezes. 


O aglomerado de gente na pista não estava dando para os amigos passarem, Sakura por fim conseguiu um canto meio escuro, onde as luzes eram poucas, mas o som era alto. 


— TÁ CALOR.— Itachi gritou alto. 


— NÃO CONSIGO OUVIR. — Sakura gritou mais alto, então Itachi se aproximou perto do ouvido da mesma, que se arrepiou toda com a aproximação. 


— Eu disse que está quente Saky. — disse sensualmente, fazendo o ventre da rosada contrair em excitação. 


Ele nunca a chamava de Saky. 


A tequila estava fazendo efeito, Sakura começou movendo a cabeça para lá e pra cá, na batida da música, sentiu - se tonta, mas não parou, continuou, as mãos foram para os cabelos curtos, o bagunçando. 


Itachi não sabia porque a imagem de Sakura movendo sensualmente para lá e pra cá estava deixando - o com tesão, mas sentia necessidade de agarrar a amiga e fodê - la muito. 


Tudo estava distorcido, o calor aumentava e seu corpo descia suor, sabia que não estava bem, mas algo ou alguém o mantinham de pé. 


Foi quando ela virou de costas, mostrando as costas nuas e a saia de couro bem apertada em sua grande bunda, quando se move sensualmente até o chão, subiu devagar, que sentiu duas mãos a envolveram pela cintura a puxando com brutalidade entre si e sussurrando rouco em seu ouvido ..


— Rebola assim .. Só que em mim Saky.


Notas Finais


Espero que gostem ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...