1. Spirit Fanfics >
  2. Um bom começo >
  3. Constelações

História Um bom começo - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Eu tava sem ideias para o nome do capitulo, então coloquei só Constelações mesmo =^=

Boa leitura

(Tá ruim)

Capítulo 3 - Constelações


Faltava 6 minutos para dar meio dia, e minha mãe não parava de reclamar de nossa situação. Eu escutava ela brigar com meu pai, Camus tentava dormir, e eu me concentrar em um livro que estou lendo.

Estou louco para ter uma casa e viver com Kardia, longe das reclamações de minha mãe. Coloquei meus fones para ouvir uma música enquanto leio, e ficou bem mais tranquilo. Passou um tempo, e terminei de ler.

No momento era 12:26, acordei Camus e Desci para poder almoçar. Achei estranho meu pai não ter almoçado conosco, apesar de que ele deve ter um tempo depois dessa discussão.

Minha mãe se manteu calada durante o tempo todo, e sem olhar para mim e meu irmão.

Passei meu resto do tempo me concentrando em livros, e conversando as vezes com meu irmão ou com Kardia pelo celular.

Meu pai chegou a tarde em casa, eu fiquei conversando um pouco com ele, ao lado de meu irmão. Para minha surpresa, meu pai está pensando em divórcio com minha mãe e parece que ela não quer aceitar.

Agora entendo o motivo do dia ter começado bem estranho. Tentei não tocar no assunto, já que percebi que meu pai também não queria o divórcio.

A noite jantamos tranquilamente, mesmo que minha mãe ainda estivesse meio que abalada. Iria ter mais uma visita da outra família, eu decidi falar com minha mãe para que ela não ficasse nos próximos dias com a cara abaixada.

Nunca imaginei que poderia ter uma conversa calma e tranquila, e que agente pode se entender. Eu fiquei ainda mais surpreso, ao ela falar que iria mudar.

Ela teve uma conversa a sós com meu pai, e parece que eles se entenderam.

Chegou quinta feira, 8:00 meus pais saíram juntamente com os pais de Kardia, estava perto do casamento e eles já estavam preparando tudo.

Pude passar o dia com Kardia, e Camus passou o dia com Milo. Apesar de Kardia ser meio desajeitado e agoniado, ele é engraçado, não gosta de ler como eu mas é uma boa pessoa.

Estamos sentado em um banco em meio a rua, não havia muita movimentação, já era em voltas das 5:30 da tarde.

Eu me mantinha de olhos fechados ouvindo Kardia falar sobre o irmão. Milo parece ser meio que o contrário de Kardia.

- Tenho dó de Milo não ter nascido perfeito como eu -isso me fez soltar algumas risadas e o encarar- o que? Eu tenho razão -

- aham.... Entendo. O que você e seu irmão gostam mais de fazer? -

- grande parte do tempo agente fica brigando por qualquer besteira, mas somos de boas com a vida. No caso, agente gosta mais de amar e se odiar ao mesmo tempo -

- hahaha.... Você é bem engraçado Kardia. Eu e meu irmão agente não é assim. -

- é, somos opostos um do outro -

Ficamos calado por um tempo, sem uma troca de olhares. Segurei no queixo de Kardia, e demos um selinho demorado. Minhas bochechas queimaram um pouco, e logo me afastei de Kardia. Ele estava meio vermelho, porém, me abraçou.

- eu sabia que eles se amavam! -um amigo meu saiu de trás das árvores sorridente

- S-Sisifo? -Kardia o encarou ficando ainda mais vermelho

- você o conhece? -

- eu sou amigo dos dois, mas vocês não sabia -ele se sentou ao nosso lado abraçando a Kardia

- Sísifo pelo amor de Deus. Me desculpem, eu não estou aqui por querer, fui obrigado -El Cid sentou ao meu lado meio sem jeito

- não se esqueçam de mim, também existo -Albafica também saiu de trás das árvores ficando em pé e nos encarando de cara fechada

- estou começando a achar que vocês são um bando de espiões -

- só se for de casa e sendo obrigatório -El Cid cruzou os braços e ficou sem encarar agente

Passei o tempo falando com meus amigos e passando um pouco de vergonha. Eles não paravam de falar sobre minha primeira vez com Kardia, sobre os preparativos, o casamento...

Me veio um pensamento durante esse passeio todo, como eu iria me casar e  iria morar em Nova York, eu teria que ter um emprego. Resolvi então pesquisar sobre empregos, estudar e fazer faculdade. Eu falei com Kardia sobre isso, e sua reação já foi uma resposta muito boa.

Voltamos para casa já bem tarde, eu levei uma bronca da minha mãe mas ela estava realmente preocupada, Camus veio até mim com uma notícia boa, dizendo que gostou de que iria se casar, e com Milo ainda mais. Foi uma surpresa pra mim, ter Kardia não só como noivo como também como Cunhado.

Eu tive também que aguentar as brincadeiras da mãe de Kardia, até sentia um pouco de vergonha. Pude explicar mais sobre nossa convivência, e também que minha mãe mudou. Descemos até a cozinha, ouvindo nossos pais fazerem várias piadas uns com os outros. Não demos bolas, fomos apenas para a frente de nossa casa, onde ficamos vendo o céu estrelado.

Havia tantas estrelas esta noite, estava tão bonito. Kardia apontou sua câmera do celular para o céu, e podemos ver algumas constelações.

- Olhe esta é a de águia.... -Kardia falava meio impressionante

- você já viu as constelações desta maneira Kardia? -

- não, só em livros mesmo ou pela internet. Hey! Esta daqui é... -

- a de escorpião -

- meu signo... -Kardia ficou animado se ajeitando um pouco

- Nossa, olha que legal Kardia -

Depois que vimos a constelação de escorpião podemos encontrar a de Aquário, meu signo. Eu fiquei me divertindo demais com Kardia, porém eu pensei algo meio constrangedor

Veio em minha imaginação Kardia sobre a minha cama e de... Prefiro não continuar, eu sou um pervertido mesmo. Ri com meu próprio pensamento, kardia até ficou insistindo pra eu dizer do que eu estava rindo. Deste jeito estou parecendo a mãe dele...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...