História Um brasileiro em um isekai - Capítulo 8


Escrita por:

Visualizações 6
Palavras 817
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ecchi, Ficção, Harem, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Shounen, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii pessoal.
Tatsuya on//
Por favor não fiquem chateados comigo, é que eu tive um super bloqueio criativo, também estudei para testes, e sabe como é, foi de quebrar o esquema ficar tanto tempo sem escrever, mas cá estou eu com o capítulo, espero que gostem.
Ah, e um aviso, sempre que houver dois traços, por exemplo:
--, significa que a fala de um personagem foi interrompida.
Bom, sem mais delongas, vamos para o cap.
¯\_(ツ)_/¯

Capítulo 8 - O livro anti-magia


Vyctor - Bom, - disse, se levantando e se esticando, se espreguiçando - vou arrumar minhas coisas, os eventos de grimórios acontecerão em breve..
Narrador on// 
Vyctor passeava pela mansão com sua mochila, havia combinado com Natsu de ir em certo lugar, e Natsu concordou, e ficou de mostrar o caminho para o rapaz, que não conhecia o trajeto.

 Narrador off//
"Vyctor - Ei Natsu, eu queria falar sobre um evento que vai acontecer em breve, ouvi falar dele, é algo sobre grimórios..
Natsu - É claro, como eu podia ter esquecido, é bem importante, e mesmo não sendo daqui, você tem que ir--
Vyctor - E aquele garoto que é empregado do palhaço, ele vai?
Natsu - Se está falando do Subaru, não, ele não vai. E peço que não fale pra ele sobre isso, pois depois de estudá-lo, com a permissão de Roswaal é claro, eu percebi algo estranho nele, uma magia, que vem de alguém bem perigoso, e uma pessoa dessas com um grimório.. Seria bem desastroso, coisa que não podemos permitir é algo ruim para o povo.
Vyctor - Você disse que não podem permitir, você e quem? Natsu - Ah, cavaleiros mágicos, você vai descobrir em breve.
Vyctor - Tá, mas porquê estamos indo a pé, e não em uma daquelas suas carruagens? Natsu - porquê o caminho não é bom para carruagens, já que é improvável demais.
Vyctor - Tá certo.. " 
Narrador on.// 
Com o caminho terminado, chegaram em uma cidade, bem movimentada, e Vyctor já queria gastar seu dinheiro com as coisas de lá, não porque fosse consumista, mas sim porquê o dinheiro que guardava agora não lhe trazia boas recordações, fazia-lhe lembrar de certas coisas que fizera, e tais lembranças faziam o rapaz ter vontade de repetir aqueles momentos. Depois de comer em um bar, com Natsu esperando fora do estabelecimento, se é que podia se chamar assim, dizendo que não se sentia bem em lugares como esse, Vyctor acabou esbarrando com alguém ao sair do bar, era um garoto baixo, cabelo branco, e seus olhos eram estranhos, Vyctor não sabia dizer se eram verdes ou amarelos, e seu corpo, com músculos de uma forma bem explícita, como um "maromba", chamava atenção, e ao seu lado tinha um garoto, que pelas feições era mais novo que Vyctor, porém era mais alto que Vyctor, mas o cabelo grande e volumoso de Vyctor o fazia ficar 2 centímetros mais alto que o menino.
Narrador off.//
Vyctor - Desculpe, não vi você, estava distraído com um evento que ocorrerá daqui a pouco.
- SIM, EU TAMBÉM VOU PARA UM EVENTO IMPORTANTE, VOU RECEBER MEU GRIMÓRIO E ME TORNAR O REI MAGO!!!
- Asta, cale-se, está chamando atenção demais.
Vyctor - Tá, tá, eu também vou.. - Aqui Vyctor ainda esstá atordoado pelos berros de Asta, sendo que esse é o modo normal do menino de falar. 
Narrador on//
Passado um tempo, os quatro chegaram em um tipo de biblioteca, e haviam várias pessoas no local, *O evento deve ser dos grandes* pensou Vyctor.
Após chegarem no local, Natsu se despediu de Vyctor, disse que precisava voltar para casa, resolver assuntos importantes. 
"Natsu - Tatsu, me desculpe, mas tenho que resolver sérias questões em casa, mas não se preocupe, pois voltarei em uma hora. Aliás, aproveite esse tempo para ver seu grimório, pois desejo saber quais tipos de magia você possui..." 
Alguma coisa nas últimas palavras de Natsu fizeram Vyctor sentir algo estranho, e nesse instante o rapaz se lembrou do conselho de uma conhecida, uma demônia para ser mais claro, e ela dizia para que o garoto prestasse mais atenção no que ocorresse em sua volta, e nas pessoas. 

Passado um tempo, o rapaz percebeu que muitas pessoas estavam andando em uma fila bem desorganizada, e decidiu acompanhá-las.
Depois de alguns minutos, um homem, que devia ser bem velho, com cabelos brancos lisos que desciam até seu ombro, uma barba da mesma cor do cabelo, que descia até seu peito, começou a falar coisas, que para Vyctor eram irrelevantes, e após ele dizer algo que Vyctor, por estar "vegetando", não entendeu, vários livros começaram a voar em direção aos seus donos.
*Ah, devem ser esses os tals grimórios, eu imaginava espadas, armas, não livros, mas é realmente interessante*
Um livro médio, com um tamanho parecido com os livros que Vyctor se acostumou a ler, entrou voando pela janela, Vyctor percebeu que seu alvo era ele mesmo, desviou do livro, mas o mesmo continuava a perseguição, e o garoto desistiu de fugir do objeto. O livro vinha em sua direção, e parou a alguns centímetros de seu rosto.
O livro ficou flutuando ali mesmo, e o rapaz o pegou, percebeu que vários rostos olhavam em sua direção, mas decidiu ignorar.
*Espero que Natsu chegue logo, não acho muito legal ficar a toa por aqui, nem conheço esse lugar...*


Notas Finais


Bom galera, peço desculpas se acharam o cap muito pequeno, mas o bloqueio criativo me pegou de jeito.
Espero que tenham gostado, então até a próxima!!
Tatsuya off/
¯\_(ツ)_/¯


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...