História Um Brinde À Nós - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias SHINee
Tags 2min, Colegial, Lemon, Minho, Shinee, Taemin, Yaoi
Visualizações 45
Palavras 2.160
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


"-Você foi malvado, Taemin, e eu vou te punir..."

Capítulo 6 - A Festa


Fanfic / Fanfiction Um Brinde À Nós - Capítulo 6 - A Festa

São nove da noite, no dia da festa no pub. Jonghyun acabou de chegar na minha casa, todo arrumado. Jong sempre foi muito bonito, esse sorriso me anima sempre.

-Não podemos demorar, ainda vamos pegar Key e Krystal. –Disse Jong me apressando, sendo que ele havia acabado de se jogar na minha cama.

-Não se preocupe com eles, porque do jeito que são, nós vamos ficar horas esperando os dois se arrumarem. –Respondi, Key e Krystal realmente levavam horas se olhando no espelho e fazendo várias trocas de roupas e acessórios antes de saírem pra algum lugar.

-Jongin não devia estar aqui uma hora dessas? – Jong tocando uma ferida que eu pensava que estava fechada.

-Na verdade a gente não se fala desde que... –Percebi o olhar atento de Jong sobre mim. –...Desde que... Brigamos.

-E por que foi que vocês brigaram?

-Não foi nada demais, se ele for na festa hoje a gente se acerta. –Eu devia ficar quieto antes que falasse bobeira, eu sou muito em elaborar mentiras.

-Então tá, será que ele tem carona?

-Acho que se ele não tivesse, já teria falado com você.

Passado um tempo, fomos para casa de Krystal onde ela e Key estavam se arrumando. Como já suspeitávamos, não estavam nem perto de ficarem prontos. Estávamos no quarto de Krystal enquanto Key se arrumava em nossa frente e ela se arrumava no banheiro quando duas mulheres lindas abrem a porta do quarto.

-Krystal você já está pr... Oi rapazes, não sabia que vocês estavam aqui. –Disse uma loira de cabelos lisos com uma morena alta de cabelo cacheado que chegava até o queixo. Key estava petrificado se cobrindo com uma toalha pois estava trocando de camisa na hora.

-Oi, Jess! Esses são meus amigos Jong, Taemin e Key. –Disse Krystal abrindo a porta do banheiro e se escondendo atrás da mesma. –Meninos essa é minha irmã Jessica, ela mora na Califórnia e veio passar esse mês aqui. E essa é a Sooyoung amiga dela.

-Olá, meninos. –Disse a miga da Jessica, que também era linda.

-Krys, já estamos saindo, nos encontramos no pub mais tarde?

-Sim, até mais Jess. Até mais, Soo! – Gritou Krystal do banheiro.

Algum tempo depois sai uma Krystal deslumbrante do banheiro e o Key já estava pronto então partimos para a festa. No carro, olhei meu celular pra ver se Jongin tinha mandado alguma mensagem mas nada.

Chegamos no pub havia espaço para estacionar bem perto, dava pra ver o portão de entrada com algumas pessoas entrando e dava também pra ouvir a música alta que já estava rolando.

-Oh gente! Para tudo. Aquele ali é Jongin saindo do carro com o amigo de Minho? –Disse Key, quase gritando.

-É ELE MESMOOOOO –Grita Krystal.

Eu estava bem impressionado, provavelmente Minho pediu a Kyungsoo para buscar Jongin. Mas achei bem impressionante Jongin ter aceitado essa carona. Ele não nos viu, ou fingiu não nos ver dentro do carro parado ali na frente e os dois entraram pelo portão. Não demoramos para sair do carro e entrar na festa também. O pub não era grande demais, nem pequeno demais, tinha as medidas certas. Tinha uma área ao ar livre com mesas e um espaço que parecia uma pista de dança, também tinha uma mesa de sinuca na parte de dentro e uma máquina de jogo eletrônico bem retrô. Era fácil perceber uma arrumação especial para a festa com umas decorações maneiras penduradas nas paredes e madeiras do local. Estavam tocando ótimas músicas e já haviam pessoas dançando, possivelmente bêbadas. Outras pessoas estavam sentadas comendo batata frita e hambúrgueres que estavam com uma cara ótima. Jinki nos avistou e fui até ele, ele estava tão charmoso.

-Oi Jinki como você tá?

-Oi Tae, estou bem. Espero que você também.

-Ah, obrigado. Estou sim. E olha, quem está ótimo mesmo é essa festa. Adorei a decoração.

-Sério? Quem bom, foi Minho que deu as melhores idéias.

-Falando nisso, Jinki, ele está por aqui?

-Me procurando? –Ouvi uma voz grossa e doce ao mesmo tempo falar atrás de mim e eu já virei automaticamente sabendo que era Minho.

-Aí está ele. –Disse Jinki se retirando e pegando algumas frutas que estavam em uma mesa ali, provavelmente para fazer alguma bebida.

-Ah, oi. –Eu não ia dizer mas já estava com saudade daquele rosto, daqueles olhos grandes, do cheiro perfumado que ele exalava. Dei um abraço nele de comprimento e ele me abraçou de volta.

-Vem, vamos curtir a festa! –Disse Minho se direcionando para onde meus amigos já estavam entrando no clima.

Não demorou muito e as risadas já tomavam conta de onde estávamos, bebemos, dançamos, estava uma ótima noite. O pub estava lotado quando Jessica chegou com sua amiga. Sentaram com a gente e se mostraram muito divertidas. As luzes brilhavam em nossos rostos, a música parecia transbordar pelo ambiente. Sem dúvidas estava sendo a melhor festa que íamos em muito tempo. Passou um tempo e eu já estava mais pra lá que pra cá e não conseguia tirar os olhos de Minho que estava sentado bem a minha frente. As luzes coloridas passavam pelo seu rosto perfeito quase que deixando sua imagem em câmera lenta para meus olhos. Eu queria nadar naquele sorriso, abraçar sua respiração com a minha. Queria beijar Minho, mas queria naquele momento. Levante e já ia pular em cima dele e dar o bote quando percebi que estava mais bêbado que imaginava e cambaleei até a pista de dança sem querer e foi quando todos levantaram e me seguiram, dançado alucinados. Apesar da minha falta de controle, instiguei todos a dançarem novamente. Mas eu já estava sentindo que aquela bebida queria voltar então deixei meus amigos e fui em direção ao banheiro e quando estava perto da porta alguém me chamou e puxou meu braço. Era Jongin, ele parecia estar bêbado mas não tanto quanto eu então eu o chamei pra que fosse ao banheiro comigo muito despreocupado com o que o coitado queria falar ou não. Chegamos no banheiro achando que ia vomitar mas nada saiu, então permaneci com a visão giratória por um tempo.

-Taemin.. –Ouvi Jongin dizer alguma coisa finalmente. –Me desculpe pelo que fiz na sua casa aquele dia. Não sei onde eu estava com a cabeça e achei que você poderia gostar de mim, como eu gosto de você.

Não sei se estou bêbado demais da conta ou se Jongin realmente está se declarando pra mim, mas ele continua...

-Eu sei que nunca disse nada antes, mas percebi que você está completamente caído pelo Minho. Não quero ficar sem sua amizade e não quero que você goste de mim como você gosta do Minho. Só não quero te perder, estamos um dia sem nos falar e pareceu uma eternidade pra mim.

-Calado. –Respondi, meio zonzo. –Você não me deve desculpas e é claro que continuaremos sendo melhores amigos. Só que sou eu quem precisa se desculpar aqui Jongin. Minho apareceu e eu passei a ter olhos só pra ele, acabei deixando um pouco de lado até mesmo nossa amizade. Mas eu estou sentindo coisas por ele que eu nunca senti antes. Me desculpe! –Não sei como no meu estado atual consegui dizer tantas palavras.

-Ta bom, tá desculpado. Mas... você quer ajuda pra levantar? –Eu não tinha nem percebido que eu tava abraçado com a privada enquanto falava com Jongin.

-Quero! – Respondi levantando a mão pra Jongin me ajudar a levantar.

Na saída do banheiro Kyungsoo estava passando e quando nos viu pegou Jongin pelo braço o levando pra dançar, a festa continuava animada e quando chegou de volta onde eu estava vejo Minho dançando, abraçando e se esfregando com a amiga da irmã de Krystal que ele acabou de conhecer, mas fiquei completamente fora de mim quando vi ela pedir um beijo a Minho e ele a beijar. Não me contive e fui direto onde estavam e empurrei Minho com toda minha força, que não é muita pois Minho é bem alto e mais forte que eu. Mas ele esbarrou em uma mesa e caíram alguns copos de vidro chamando a atenção de algumas pessoas.

-Você não vale nada! –Gritei pra Minho que claramente estava alterado também.

-Taemin!!! –Ouvi Minho falar mas eu só queria acertar minha mão nele. Jonghyun veio correndo de onde estava pra me segurar.

-Outra vez? Sempre na minha frente? Por que você faz isso comigo? –Gritava com a voz chorosa, eu sabia que estava fazendo o maior alvoroço, mas era isso que meu sangue fervido queria.

-Me desculp... –Quando Minho começou a falar eu cedi aos puxões de Jong e saí da frente de Minho me dando de cara com Jongin observando um pouco afastado com a cara de preocupado que ele fica toda vez que eu estou aborrecido e não pensei duas vezes, fui na direção de Jongin e colei meus lábios dos dele. O maior beijo de cinema que todos os espectadores daquele pub veriam na noite. Jongin retribuiu o beijo, o que me fez cair na real de que estava fazendo uma coisa muito errada só pra chamar a atenção de Minho. Então rompi o beijo.

-Me desculpe Jongin. –Disse, e saí de perto de todos. Sentei em um sofá pequeno que fica na parte de dentro do pub, sozinho. Fiquei ali observando a festa voltar ao normal. Kyungsoo foi rapidamente pegar Jongin pela mão e levar ele para algum canto. Vi Jinki e Jonghyun conversando com Minho, o acalmando. Vi Krystal e Key saindo do pub com Jessica e Sooyoung. Vi todos. Vi tudo. E quando me dei conta a festa estava quase acabando e eu tava ali todo emburrado. Decidi ir embora mas quando saí Kynugsoo estava parado e parecia estar me esperando.

-Oi, achei que você não sairia nunca lá de dentro. Olha aquele bebê ali. –Kyungsoo disse apontando pra alguém sentado no meio fio meio pensativo. Era Minho, e se levantou na hora que me viu mas Kyungsoo estendeu um dedo pra que Minho não se aproximasse.

-Taemin. Eu queria dizer que, apesar de todas as burradas, Minho não para de falar em você. Sério, chega a ser chato. Então, tenta perdoar ele mais vez, eu sei que ele se arrepende. Ele estava bem bêbado hoje, todos estávamos. E mais um coisa, eu estou muito afim de Jongin, você ficaria chateado se eu ficasse com ele?

-Claro que não, Kyungsoo. Me desculpe por eu ter roubado um beijo dele mais cedo, eu também estava muito bêbado. Prometo não fazer mais isso. –Disse.

-Então tá bom, só espero conquistar Jongin, porque eu sei que ele gosta mesmo é de você. –Não queria ouvir essa frase mas era verdade.

-Aaah, pode ficar tranquilo. Eu, infelizmente, só tenho olhos pra uma pessoa. –Falei, dando um sorriso de despedida e me direcionando até onde Minho estava.

-Minho me desculpe eu.. –Fui interrompido pelos lábios de Minho tocando os meus. Apesar de entrar irritado, era tudo que eu queria, tudo que eu precisava, mas eu precisava conversar sobre o que houve.

-Minho, eu q...

-Ssshhh. –Minho botou o dedo na minha boca.

-Prometo não fazer burradas como essa outra vez. –Chegou perto do meu ouvido e disse. –Mas você também foi bem malvado hoje não é?

Antes que eu pudesse dizer qualquer Minho segurou minha mão e me levou para seu carro que estava alí perto. Abriu a porta pra mim, acenou pra Kyungsoo e entrou no carro.

-Pra onde vamos? –Perguntei.

-Você vai ver.

Tentei ficar calado durante o caminho, mas minha mente estava a mil, Minho estava me levando pra não sei onde, não sei pra que. Me beijou, me chamou de malvado. Tudo isso só me deixava excitado. Estava de madrugada, não reconhecia muito bem as ruas, mas também não prestava muito atenção nelas pois meu pensamentos só se direcionavam a Minho, assim como meus olhos.

-Chegamos! –Minho disse, parando em frente a uma casa enorme que percebi ser a casa dele.

Minho me acompanhou até a porta de sua casa, que era enorme e linda, assim como ele. Na hora que entramos Minho bateu a porta  e começou a me beijar violentamente. Eu estaria assustado se não estivesse gostando tanto desse momento. Minho passava as mãos embaixo da minha camisa e eu fazia o mesmo com ele. Foi me direcionando ao seu quarto em meio aos amassos até que fechou a porta de seu quarto e me imprensou na parede, chocando seu mebro contra o meu, ambos já se mostrando acordados. Segurou meu pescoço e disse..

-Você foi malvado, Taemin, e eu vou te punir. –Aquela voz rouca, aquela respiração quente no meu pescoço. Tudo que eu queria nesse momento era ser possuído por Minho, eu já estava indo a loucura com todo nosso contato.

-E qual vai ser meu castigo? –Perguntei.

Minho ainda me imprensando na parede, me virou de costa, me encoxando e disse no meu ouvido.

-Vou te foder de um jeito que nunca vai esquecer.

 

 

*************************************************


Notas Finais


socorro gente É AGORA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...