História Um Brinde À Nós - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias SHINee
Tags 2min, Colegial, Lemon, Minho, Shinee, Taemin, Yaoi
Visualizações 10
Palavras 1.096
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


"...nunca era suficiente pra ele ou pra mim, sempre queríamos mais e mais um do outro..."

Capítulo 7 - Punição


Fanfic / Fanfiction Um Brinde À Nós - Capítulo 7 - Punição

-Vou te foder de um jeito que nunca vai esquecer.

*********************************************************************

 

Aquelas palavras me deixaram completamente entregue ao momento, entregue ao Minho. Tudo que eu queria naquele momento era ele. Minho me virou de frente pra ele novamente e colocou as mãos nos meus ombros os empurrando pra baixo, me forçando a ficar de joelhos a sua frente. –Abra! –Mandou-me abrir sua calça e rapidamente tirei seu cinto, e desabotoei sua calça. Ele tirou a própria camisa, o que me fez olhar pra cima pra poder ver aquele corpo escultural, com abdômen definido e um peitoral alto, Minho parecia ter saído de um filme de romance ou um filme pornô pelo meu ponto de vista. Quando me viu olhando pra ele rapidamente segurou minha cabeça com uma das mãos e esfregou minha cara em seu membro, que ainda estava coberto pelas roupas mas já conseguia senti-lo latejando em minhas bochechas. Abri seu zíper e tirei sua calça junto de sua cueca, expondo o membro grande, grosso e duro de Minho, segurei na base com uma das mãos e comecei a dar lambidas em sua glande, as vezes colocando-a toda na boca, ouvindo Minho murmurar algumas coisas inaudíveis. Eu estava me deliciando com o membro dele, mordiscava, lambia, chupava, fazia tudo que podia pra dar cada vez mais prazer ao Minho e ao mesmo tempo satisfazer meus desejos. Minho começou a mover seu quadril pra frente e pra trás, por vezes me fazendo engasgar, me deixando cada vez mais excitado. Meu membro já latejava dentro de minhas roupas, implorando um pouquinho de atenção. Minho afastou seu pênis da minha boca e me pôs de pé, me beijando rapidamente e tirando minhas roupas. Passou a mão pelo meu membro, o que me fez soltar um suspiro. Pude ver seu olhar pra mim com um sorriso pervertido. Depois de me despir me masturbou um pouco e me jogou em sua casa, subiu em mim e me beijou mais vezes, descia até meu pescoço, lambia minhas orelhas, massageava meus mamilos, ele sabia tudo que estava fazendo e cada toque dele me deixava louco. Me virou bruscamente de bruços, e levantou meu quadril com as mãos, me ponto de quadro. Com a cara nos travesseiros, imaginei o que estava por vir, mas não era o que pensei, Minho começou a dar lambidas na minha entrada o que me fez gemer alto. Lambia meu buraco com vontade, com as mãos agarradas em minhas nádegas, por vezes dando tapas fortes que me faziam crer que ficavam com as marcas de suas mãos, eu estava a cada lambida mais entregue ao prazer. Quando Minho parou com as lambidas, ficou de joelhos na cama e passava seu membro pela minha entrada, sem penetrar, me fazendo implorar pra que metesse logo. Quando começou a forçar o membro em mim eu não conseguia falar, só suspirar e gemer enquanto ele empurrava minha entrada com seu membro duro. Senti que começou a entrar e não estava doendo tanto pois as lambidas que Minho me deu, deixaram-me um pouco lubrificado. Sentia cada veia do pau dele entrando em mim, bem devagar me fazendo delirar de tanto tesão. Quando Minho estava completamente dentro de mim, ele deitou um pouco beijando minha nuca e me perguntou... –Você quer? –Quero! –Respondi, e na mesma hora Minho levantou seu tronco novamente e começou um vai e vem em meu orifício, agora eu e Minho gemíamos juntos. Cada vez socando seu membro mais rápido em mim, Minho dava tapas na minha bunda, eu também me empurrava contra seu corpo, fazendo Minho entrar cada vez mais fundo. O som de nossa pele se chocando ecoava pelo quarto, a cada estocada eu podia sentir o saco de Minho batendo em mim, por vezes Minho saía inteiro de dentro e mim e se colocava de novo o que fazia dar alguns gritos. Sessou os movimentos e me deitou de frente pra ele, voltou a socar seu pau em mim mas agora eu podia olhá-lo, sua cara de prazer me deixava cada vez mais louco e o querendo cada vez mais. Ele segurava minhas pernas com as mãos e por vezes soltava uma para me masturbar enquanto empurrava seu membro em minha entrada. Depois de um bom tempo naquele ato Minho começou a gemer mais alto e eu senti que ele estava me fodendo com mais força e eu não conseguia mais controlar a altura dos meus gemidos, foi quando senti Minho derramar seu leite dentro de mim, aquela sensação prazerosa fez com que Minho fosse diminuindo seu ritmo e pude sentir seu membro amolecendo, mesmo ainda dentro de mim. Quando Minho tirou seu membro pude sentir seu sêmen escorrer pra fora da minha entrada. Eu não havia gozado ainda, então prontamente Minho pôs-se a me chupar, me lambia e me masturbava ao mesmo tempo. Meu pau não era tão grande quanto o dele mas enchia a boca de Minho quando ele o colocava pra dentro. Meus gemidos voltaram, Minho me olhava enquanto me chupava e aquilo me dava tesão enorme. Dei uns tapinhas na cabeça de Minho avisando que eu já estava quase lá mas em vez de parar de me chupar e apenas me masturbar, ele segurou meu quadril com as mãos e começou a chupar mais forte, comecei a me contorcer de prazer e gozei na boca de Minho, gemendo alto e de olhos fechados. Depois de despejar todo meu líquido na boca dele, abri os olhos e pude ver que Minho engoliu tudo e não deixou cair nem uma gota. Saiu do meio de minhas pernas e deitou em cima de mim, me beijando calorosamente, mas agora com uma suavidade e carinho.

–Taemin... eu quero ser seu e quero que você seja meu... pra sempre! –Disse com a voz mais doce do mundo.

-Você é tudo que eu mais quero nessa vida. –Respondi segurando seu rosto com as mãos e o beijando em seguida.

-Você quer... namorar comigo? –Minho me fez a pergunta me fazendo sorrir.

-Vou pensar no seu caso. –Respondi brincalhão mas Minho não sorriu, então continuei.. –Já pensei, sim, eu quero.

-Você quer ser punido de novo?

-Vou ser o menino mais malvado do mundo pra você me punir desse jeito todos os dias. –Disse sorrindo.

Em meio aos risos começamos novamente a transar e repetimos tudo durante toda a noite. Não importa quantas vezes ele me comia, nunca era suficiente pra ele ou pra mim, sempre queríamos mais e mais um do outro. Sem dúvida a melhor noite da minha vida, que provavelmente se repetiria por muitas outras noites.

 

 

************************************************


Notas Finais


Que safadeza gente!!!
A fic ta quase acabando, espero que estejam curtindo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...