1. Spirit Fanfics >
  2. Um carrossel divertido >
  3. Capítulo 14

História Um carrossel divertido - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


tinha postado sem querer

Capítulo 14 - Capítulo 14


Fanfic / Fanfiction Um carrossel divertido - Capítulo 14 - Capítulo 14




Logo as meninas chegaram em minha volta e todas começamos a dançar, Maísa me acompanhava loucamente, deve ser por isso nossa amizade é tão verdadeiro, sempre acompanhamos uma a outra, mesmo que seja a maior loucura, o dj estava mandando muito no remix de funk,fazendo com que todas as garotas estivessem na pista dançando, mesmo que involuntariamente o meu olhar pousava em Mel e Paulo, dançando e se beijando, eu jurava que a garota namorava um jogador de futebol e tudo mais, acho que me enganei bastante, já que a língua dela passava mais tempo na boca do Lucas, aí que ódio, era para eu estar me divertindo e não pensando nesse idiota. 

Quando comecei a sentir sede puxei a Mah para o bar, sentamos nas cadeiras que fica rente ao balcão e pedimos algumas bebidas.


-O Lucas é um idiota, não liga pra ele não- ela dizia em um tom de voz alto por conta da música

-Estou tentando- dei um gole em minha bebida 

-Vai ficar com algum garoto por ai

-E quem? 

-Seila Nanda, tem vários caras que adoraria trocar alguns beijos com você

-Acho difícil


Continuamos ali sentadas no bar, tomando alguns drinks e trocando alguns cochichos. Logo Larissa aparece e nos puxa novamente para a pista de dança, fizemos um círculo somente com as meninas do elenco, e estávamos nos acabando em dançar. Rebolávamos até o chão, fazíamos quadradrinho em uma total sincronia, até que eu senti uma mão masculina em meus ombros, me virei rapidamente para observar quem era o dono delas, e logo meus olhos se encontraram com o de João Guilherme, que fez novela com a mel e as outras meninas 


-Podemos ir para o canto


ele segurou em minha cintura e cochichou em minha orelha o que me causou arrepios, lancei um olhar para a Maísa que rapidamente entendeu, era até normal, nossas comunicações por olhares. 

João me conduziu até um lugar mais afastado da pista de dança e das outras pessoas


-Fernanda né? 

-Sim- concordei 

-Te vi dançando, e bom-coçou a nuca- te achei linda e muito atraente


ele sorriu e que sorriso lindo, suas mãos pousaram em minha cintura, e aproveitou para aproximar mais os nossos rostos, até que selou os nossos lábios, era uma mistura incomparável de bebidas, um beijo cheio de desejo e muita química, ficamos um tempo ali, conversando, nos beijando até que a música que o dj tocava foi parada, o que eu achei estranho, mas imaginei que provavelmente a festa já teria acabado. 

Mas logo Ana Vitória se aproxima correndo de mim e de joão 


-Fernanda pelo amor de deus- ela estava eufórica 

-O que foi aninha? 

-O nicholas- respirou tentando recuperar o fôlego- tá armando o maior barraco na festa 

-O namorado da mah? 

-Siim, vamos lá- ela me puxou pelo braço


Assim que cheguei na pista de dança, consegui ver a cena da minha melhor amiga sendo maltratada pelo namorado 


-O que tá acontecendo aqui?

-Aposto que isso é culpa dessa sua amiguinha ai-me olhou com ar de superioridade 

-Culpa de que? 

-Do fim do nosso namoro- ele retirou as alianças e jogou encima da Maísa que se encontrava no chão aos prantos

-Nicholas espera- ela pedia 

-Espera o que Maísa? Como você tem coragem de sair e não avisar? Sair com esses vestidos curtos, quase mostrando a bunda, ficar dançando igual uma periguete, me poupe né, e ainda por cima ficar de conversinha no whatsapp com esse tal de guilherme, cadê o amigão? faça bom proveito com ela

-Como vc sabe que estávamos conversando? - ela perguntou entre soluços 

-Seu whatsapp estava conectado em meu computador 

-Escuta aqui Nicholas, você tem noção do quanto abusivo você está sendo?- ele riu- ela pode sair sim, sem te avisar se ela quiser isso, pode usar a roupa que quiser, e dançar da forma que preferir também, e você praticamente invadiu a privacidade dela, lendo as conversas sem o maior consentimento, deixa de ser louco é abusivo e preocupa um tratamento psicológico. 


Me abaixei e ajudei a Maísa a levantar, ajudei ela até o banheiro, onde pode lavar o seu rosto, depois chorar horrores e limpar de novo em paz 


Notas Finais


perdoa se em algum momento tiver o nome do personagem em carrossel ao invés do verdadeiro, desculpe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...