História Um caso de amor (jikook) - Capítulo 1


Escrita por: , Ana_Vittoria e Beckiebia

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Amor, Big Bang, Bts, Exo, Got7
Visualizações 20
Palavras 1.165
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É nossa primeira fanfic, desculpa qualquer erro.
Boa leitura

Capítulo 1 - Formatura


Fanfic / Fanfiction Um caso de amor (jikook) - Capítulo 1 - Formatura


Prazer, meu nome é Park Jimin, moro atualmente em Busan, tenho 23 anos, acabei de terminar a faculdade de Direito e hoje pegarei meu diploma.

Apesar de cursar essa faculdade, eu sempre sonhei em ser perito criminal, e ser o melhor da Coreia, que no momento é Jeon Jungkook, eu admiro seu trabalho, contudo, não gosto do seu jeito metido, e agora posso, e irei provar que ele não é tudo o que pensa e que, pode ser superado.


Estava me arrumando para a festa de formatura, eu havia colocado um terno preto que ficou perfeito em mim,sem querer me gabar, mas eu sou lindo, meu cabelo loiro estava partido ao meio deixando minha testa a a mostra.


Depois de me analisar no espelho, desço as escadas e vejo meu pai sentado no sofá e resolvo fazer companhia a ele.


Jm: Onde está a mamãe ?


Pai: Se arrumando, sabe como são as mulheres.


Jm: Eu queria entender.


Pai: Talvez você vá quando arranjar alguém, mas por favor não me traga aquela Letícia, ela não é uma boa pessoa. 


Jm: Pode ficar calmo, eu não a traria aqui nem se ela fosse a última mulher do mundo.


Pai: (risos)Isso mesmo.


Meus pais ainda não sabem da minha orientação sexual, e nem quero que saibam, se souberem essa família irá a ruína já que são super conservadores.


Mãe: Estou pronta.


Viro meu rosto em direção as escadas e vejo minha mãe com um vestido longo e dourado, acompanhado de um chale durado.


Pai: Como você está linda meu amor - _falou levantando do sofá e indo em direção à ela._ 


Mãe: Obrigada amor, você também está lindo, mas não chega aos pés do nosso filho.


Ela veio até mim e me abraçou com um enorme sorriso no rosto.


Jm: Obrigado mãe.


Mãe: Nem acredito que você já vai se formar e vai se mudar para Seul amanhã, já é praticamente um homem formado - falou abanando a mão em frente ao rosto para segurar as lágrimas que queriam sair.


Eu havia me esquecido completamente que tinha encontrado um trabalho em Seul como parceiro de um perito criminal. Um bom começo...eu acho, nunca trabalhei, e não sei como funciona, afinal, eu sempre quis me prender aos estudos e nunca procurei saber como seria na prática. 


Jm: Mãe não chora, senão você vai borrar a maquiagem.


Mãe: Você tem razão - falou respirando fundo - vamos ?


Jm e pai: Finalmente.


Mãe: Eu nem demorei tanto assim. 


Pai: Claro que não, você só perdeu o casamento do nosso filho com a Letícia.


Mãe: Com quem??!!Filho,por favor me fala que você não ta gostando dela! 


Jm : Não sei, talvez... - falei, saindo de casa.


Mãe:Jimin, volta aqui! A Giovana é bonitinha...Jimin! Park Jimin!! A Letícia não!!


[···]


 Chegando no local onde vai ser a formatura, me visto e vou ver meus amigos, Vitor e Andressa, que estavam sentados junto com o resto da escola.


Jm : E aí gente ?


Andre : Oi Jiminnie, meu Deus - me olha de cima a baixo - você tá lindo! 


Vitor: Verdade, se eu fosse gay pegaria.


Andre: Só que não, você não pega nem gripe.


Vitor: Claro que pego, porque você acha que faltei semana passada ?


Jm: Pra jogar vídeo game.


Vitor: Eu sou de Deus, não jogo esse negócio aí.


Jm: Mentira, eu te vi jogando Yu-Gi-Oh ontem.


Andre:Fiquem quietos que vai começar.


Na hora que Andressa nos manda calar a boca olho para o palco e vejo o diretor começar a fazer seu discurso, logo depois começa a chamar as pessoas para receberem seus diplomas. Vitor e a Andre foram antes de mim e agora estão me esperando do outro lado.


Diretor:Agora vamos receber um aluno que tenho orgulho de entregar seu diploma pessoalmente, Park Jimin! 


Quando ele fala meu nome me assusto, não estava esperando ser chamado agora.


Me levanto e vou até o palco acompanhado de aplausos enquanto pego o papel da mão do diretor, depois vou até o microfone.


Jm:Bom, eu gostaria de agradecer primeiramente aos professores pois sem eles eu não estaria aqui- os alunos aplaudem os professores - eu sempre sonhei com esse dia e aqui estou eu, junto com minha família e amigos que me acompanharam nessa jornada, eu realmente agradeço a todos, muito obrigado.


Todos aplaudem. 


Desço do palco e vou em direção aos meus pais que estavam chorando


Mãe: Você estava ótimo meu filho.


Pai: Eu tenho orgulho de você meu filho. - falou me abraçando


Jm: Muito obrigado - meus olhos já estavam lacrimejando.


Mãe: Vá aproveitar sua noite amor - ela me abraça


Depois do abraço dou um beijo em sua bochecha e vou de encontro com meus amigos na saída.


JM: I ae ? Vamos ? - falo para os dois.


Andre: Eu tô cagada de fome - falou colocando a mão na barriga- vamos logo, se não vai acontecer uma tragédia aqui-


Vitor:Gorda


Andre: Sou memo, e se reclamar como o teu pedaço da pizza.


Jm: Ok esfomeada, eu dirijo - falei andando até o carro enquanto era acompanhada pelos dois .


Vitor: O carro é meu, então EU dirijo - falou logo atrás de mim.


JM: Eu sei, mas como acabei de me formar não queria morrer, então eu dirijo - falo enquanto entro no lado do motorista.


Vitor entra no outro lado do passageiro com cara emburrada e Andre vai atrás.


JM: Chaves!


Estendo a mão e ele tira do bolso uma chave com uma lupa pendurada.


JM: Sério isso ?


Vítor: Eu falei q gosto dessas coisas.


JM: Mas...- sou interrompido pela Andre.


Andre: Pelo amor do Jão, vocês querem calar a boca e ir logo?! 


João é uma piada interna, pois nós tínhamos um amigo que parecia Deus.


Ligo o carro e vamos para pizzaria que estava lotada pelo fato de ser sábado e por ser muito famosa. 

Ficamos até às 11h comendo e bebendo.


 Quando chego em casa está tudo apagado, então pego minhas chaves, abro a porta entro e a tranco de novo, fui subindo silenciosamente até o meu quarto onde entro e me jogo na cama.


Amanhã seria o grande dia, um dia que iria mudar minha vida.


Fico pensando em como seria Seul até pegar no sono.


Acordo com o despertador que tocava Kokobop, (uma música famosa do meu grupo favorito)eu teria que sair 8h, então levanto e faço minha higiene, coloco uma calça preta, com uma blusa e uma jaqueta de couro da mesma cor .


Depois de me arrumar, desço as escadas até a cozinha onde encontro minha mãe colocando o café na mesa.


JM: Bom diaa!


Mãe: Bom dia amor, está animado ?


JM: sim.


Mãe: Que lindo - ela vem até mim e me abraça.


JM: Mãe... não vai chorar de novo né?


Mãe: Não, vou deixar para o aeroporto.


Eu termino de comer, subo e vejo que já são 7:35 então desço e chamo minha mãe, meu pai tinha ido trabalhar então não pode ir conosco até o aeroporto.


 Após chegarmos lá não demorou para eu ser chamado, me despeço da minha mãe, que chorou muito aliás, e entro no avião.


E agora minha vida irá mudar, eu estou começando uma nova vida, com novas pessoas e um novo trabalho, daqui para frente eu irei me esforçar e ser o melhor detetive da Coreia, eu vou superar Jeon Jungkook. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...