1. Spirit Fanfics >
  2. Um Caso Perdido. Jung Hoseok >
  3. É só uma carona.

História Um Caso Perdido. Jung Hoseok - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Explicação:

S/n - Seu Nome;
S/ap - Seu Apelido.

Boa Leitura !

Capítulo 10 - É só uma carona.


Fanfic / Fanfiction Um Caso Perdido. Jung Hoseok - Capítulo 10 - É só uma carona.


14:39 PM  Seg, 13 de junho

              [ S/N - P.O.V's ]


 Hoje eu simplesmente acordei cedo e decidi que é o dia perfeito para correr, correr o mais longe dos insultos que esperam-me no prédio escolar. Não me dei ao trabalho de mentir para as minhas mães adotivas, Vitória Falcão e Ana Clara Caetano, simplesmente falei que hoje eu queria apenas correr e nada mais.

 Meus pulmões estão doendo; meu corpo ficou dormente faz tempo. Deixei de inspirar e expirar ritmicamente e passei a soltar arfadas descontroladamente. Costuma ser esse o momento em que mais gosto da corrida. Quando todas as células do meu corpo trabalham para me fazer seguir em frente, permitindo que me concentre apenas no próximo passo e nada mais.

 Jamais corri tão longo como hoje. Costumo parar quando sei que completei dois quilômetros e meio, o que foi há algumas quadras atrás, mas dessa vez não. Apesar do desespero familiar de meu corpo nesse exato momento, não estou conseguindo desligar a minha mente no que me espera na escola. Tenho um lado que diz que isso vai ser questão de uma ou duas semanas; e um outro que diz que não irão parar. Continuo correndo, na esperança de que minha primeira teoria seja a correta ou que pare de pensar nessas coisas, mas hoje infelizmente está demorando mais que o normal. A única coisa que me faz querer parar de correr agora, é o fato de que vou ter quê correr tudo de volta para chegar em minha casa. E a falta de água em minha garrafinha.

 Paro na calçada e sento-me no meio fio, abrindo a tampinha de minha garrafa de água. Enxugo o suar de minha testa e dou um pequeno gole na água quente, porém dei mais do que um gole pequeno e cai mais algumas gotas de água, mostrando que acabou a água da garrafa. Já bebi uma garrafa inteira por causa do calor que estou sentindo. Eu fecho os olhos e apoio minha cabeça nas minhas pernas, questionando-me minha atitude idiota de querer correr das sete da manhã até agora, nem sei que horas são exatamente.

- Oi. - ouço uma voz familiar atrás de mim. Essa voz fez meu coração acelerar e um grande arrepio percorrer o meu corpo, sinto que a água que eu bebi já não está em meu corpo, me fazendo ficar desidratada. Ansiedade? Ou uma simples preocupação? Não sei ao certo.

 Viro-me para a pessoa e pisco duas vezes, quase acreditando que é uma miragem por causa do meu cansaço. Simplesmente tenho a sensação de que o correto agora é levantar e sair correndo, indo para bem longe de meu maior problema, Jung Hoseok, mas o meu corpo implora para jogar-me em seus braços. De fato Hoseok é o primeiro garoto que me faz ter diversos pensamentos e o meu corpo é um traidor por querer realizar esses pensamentos.

- Oi. - digo, ofegante. Por sorte o meu corpo não se recuperou da corrida, então ele não terá noção da minha respiração ficou descontrolada por está o vendo.

 Faço de tudo para continuar olhando para seu rosto, mas estou simplesmente curiosa para observar o seu corpo. Então passo a encará os meus pés, movendo-os constrangida.

- você corre ?- questioná-me, apoiando-se em uma caixa de correio. Concordo com um aceno de cabeça sem encará-lo.

- costumo corre quando estou nervosa, mas sempre escolho a base da manhã para correr. Agora estou me arrependendo por está nesse calor. - respondo encarando-o e depois disfarçando.

- quer água ?- pergunta. - você parece exausta. - comenta.

 Normalmente eu não aceitaria água de estranhos. Ou de pessoas que são consideradas encrenca para mim, mas estou com sede. Com muita sede mesmo.

- gostaria sim. - respondo encarando-o, porém o sol faz com que minha atitude fosse quase impossível vê-lo.

- vamos entrar. - comenta, afastando-se da caixa de correio.

- entra ?- questiono-me duvidosa. Me levanto e subo na calçada, encaro a caixa de correio. Sim, estou na frente da casa dele. - eu-eu. Acho melhor. Eu ir. Agora. - anúncio pausadamente, demonstrando desconforto.

- você mora na frente da casa do Namjoon, certo ?- questioná-me. Concordo com a cabeça, mas estou com dúvidas de como ele sabe disso. - então é melhor você entrar. Beber uma água e depois eu te levo para casa, se quiser. - comenta, lambendo o lábio inferior e dando um sorriso de lado. 

 O mesmo inicia sua caminhada para a casa, respiro fundo e o sigo. Encaro cada canto da casa, mesmo antes de entrar e depois que entrei, mas a mesma parecia ser totalmente diferente. Provavelmente a quantidade de pessoas impediu que observa-se o ambiente.

 Entramos na casa do mesmo, me deparando com uma enorme sala.

- eu já volto, pode sentar se quiser. - comenta indo para a cozinha.

 Permaneço em pé a sua espera, porém meu olhar rodea sua enorme sala. Hoseok volta estendendo o braço, e eu me contorço antes de perceber que o mesmo está apenas me entregando uma garrafinha de água. A maneira como ele fez para entregar-me a garrafinha assustou-me e fez com que o mesmo pressione os lábios, segurando o sorriso.

- bebi isso. - comenta inclinando a garrafinha em minha direção. 

 Pego a garrafinha de sua mão e inclino minha cabeça para trás, dando vários goles longos.

- obrigada. - digo devolvendo a garrafa vazia.

- de nada. - responde com um mini sorriso. O mesmo lambe os lábios, deixando-me tensa, e arquea sua sobrancelha esquerda. - quer uma carona ?- questioná-me.

- não é necessário, eu posso ir andando. São apenas dois quilômetros e meio de volta. - responde com um sorriso tenso.

- são oito quilômetros, gatinha. - retruca.

- como sabe em que rua eu moro ?- questiono o homem sorridente.

- Namjoon, simples assim. - responde dando de ombros. 

- entendi. Em relação a carona; eu agradeço muito, mas irei recusar. - comento dando-lhe um sorriso.

qual foi gatinha ?- comenta sorrindo enquanto morde o lábio inferior. O mesmo aproximou-se de meu ser. - é só uma carona. - anuncia em um tom baixo de voz, quase em um sussurro.



Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...