1. Spirit Fanfics >
  2. Um conto do destino >
  3. Capítulo 19- Dois corações quebrados

História Um conto do destino - Capítulo 21


Escrita por: Wanda-28

Notas do Autor


Hello people, voltei antes que vcs matassem a Sakura kkk

Capítulo 21 - Capítulo 19- Dois corações quebrados


Capitulo 19. 

-Desculpe-me Sakura. 

Uma mão dele subiu até meu pescoço e ele acariciou a lateral do meu rosto antes de se inclinar na minha direção e tomar meus lábios nos seus. 

Não sei o porquê dos meus olhos se fecharem e de eu ter correspondido. 

 

Horas antes. 

-Eu tenho um plano, mas, acho que você não vai gostar nem um pouco dele. 

-E eu tenho escolha? - perguntei ouvindo os passos do loiro que se juntava a nós. Sasuke balançou a cabeça. 

-Não, se quiser saber tudo o que está de errado nessa história. 

Suspirei pegando novamente a bebida de suas mãos e dei um novo gole – Pode falar. 

-Você vai terminar com o Itachi. 

-Nani? Como assim? Sasuke você ficou maluco? - Naruto gritou do outro lado da cozinha e eu dei um sorriso para Sasuke, ainda o encarando. Eu já sabia onde ele ia chegar – Por que ela faria isso seu imbecil? Como ele vai... 

-Cala a boca Naruto – Sasuke disse sem desviar o olhar do meu – Se eles se separarem agora vai ser suspeito, então ou fazemos o Itachi querer se separar ou armamos uma cena, mas, precisamos que ela se aproxime dele. Só assim vamos conseguir descobrir algo. 

-Então vai colocar seu irmão no meio dessa confusão também? - perguntei e ele assentiu – Como vai convencer ele disso? 

-Não vamos precisar, ele vai se tocar na hora que fizermos e duvido que ele se negue a te ajudar – apesar de toda sua fala bem montada, era fácil de perceber que Sasuke também estava apostando tudo para saber se Itachi estaria do nosso lado ou não -Disse que os dois estavam muito próximos, vamos usar isso como isca. 

-Eu já usei – bufei – Na torre do Hokage discuti com Itachi e senti que Mei estava próxima o suficiente quando dei a entender que estava com ciúmes e com medo dela ter chegado, só não tenho ideia do que ele vai fazer. 

Sasuke piscou assentindo – Vamos ter que esperar a reação dele, mas ainda assim vamos continuar... Hoje à noite eu vou te beijar e brigar com meu irmão. 

Ouvi Naruto dar uma risada espalhafatosa e então a garrafa de sake já não estava nas minhas mãos e sim nas mãos dele. Desviamos o olhar para o loiro que mal tomou meio gole e já estava tossindo por ter engasgado e então ele ria novamente. 

-Vocês são loucos, só pode – Naruto resmungou e encarou Sasuke – Não está indo longe demais Sasuke? 

-Não é nada disso que você está pensando – o moreno resmungou e logo olhou na minha direção, mas Naruto voltou a falar. 

-Acha mesmo que sou idiota? Você está se aproveitando da situação. 

- Não presta atenção nele, por favor – Sasuke sussurrou para mim e eu troquei um olhar entre os dois que mal pareciam ser civilizados no momento, muito menos amigos. Sasuke o olhava como quem observa um oponente e Naruto parecia a ponto de sair partir pra cima do moreno. 

-Alguém pode me explicar que merda tá acontecendo? - perguntei irritada. Agora não era hora de brigar, pelo amor de Deus! 

-O Naruto tá imaginando coisas, só isso... 

Ele não conseguiu terminar. 

-Não to imaginando nada – Naruto disse com a voz seria – Se você ainda gosta dela, não tenta agir dessa forma Sasuke, não use a merda que tá acontecendo como desculpa para ter uma chance! 

Okay. 

O Naruto estava imaginando coisas mesmo.  

-Eu não... 

-Os dois já chega! - gritei atraindo a atenção de ambos - Não é hora pra isso, por que se os dois não perceberam nós estamos em um beco sem saída e não temos tempo para perder com qualquer discussão sem sentido! - porque Sasuke gostar de mim era algo impossível - Eu entendi onde o Sasuke quer chegar Naruto, não vai ser um beijo de verdade só vamos fingir que é. 

Escutei Naruto rir e o corpo de Sasuke ficou mais tenso, ou eu quem já estava imaginando coisas, e eu honestamente esperava que eu estivesse. 

-Ele quer que o Itachi nos pege e que queira se separar para a Mei achar que tem uma chance. 

-Então por que você vai beijar logo ele? Por quê? 

-Porque eu ia casar com ela, seu idiota! - Sasuke gritou e eu arregalei os olhos o olhando de lado. Agora ele segurava a mesa com força e estava de olhos fechados buscando por um pingo de calma para continuar – Se eles sabem do acordo, sabem que eu e Sakura nos casaríamos, e todo mundo comenta sobre nós dois desde que eu voltei pra vila... Se aquela mulher ficar na dúvida nem que por um segundo que aquele acordo ainda vale e que ela não é a única que quer separar os dois ela vai agir mais rápido, e é aí onde eu entro. Para ela eu vou ser o melhor empecilho do relacionamento do Itachi e da Sakura, consegue entender agora?  

Naruto piscou algumas vezes e suspirou irritado, era difícil dizer se ele concordava ou não com Sasuke, mas não tínhamos tempo pra isso, não quando ouvimos o barulho de chaves na porta. O loiro se virou e saiu correndo em direção a entrada. Ouvimos a voz da Hinata e algumas palavras foram trocadas, mas não conseguia entender o contexto. 

-Você está bem? -Sasuke sussurrou a pergunta e minha atenção se voltou a ele – Sabe o que ele disse não é verdade, eu não faria isso. 

Sorri assentindo. 

-Eu sei que você não gosta de mim Sasuke, não se preocupe – seu corpo deu um passo para trás e ele suspirou olhando para o chão antes de me encarar novamente. 

-Não foi isso que eu quis dizer Sakura – ele suspirou mais uma vez - Não vou tentar nada em respeito a você e ao meu irmão, mas preciso saber que você está bem, que não vai se preocupar tanto com o que possa acontecer no futuro ou algo do tipo. 

Ele parecia tão preocupado que eu senti meu corpo tremer e tive que me segurar para não começar a chorar na sua frente. Ia dizer que estava tudo bem, que sabia como lidar com a situação, mas ele apenas me abraçou e o cheiro familiar dele fez com que as lagrimas rolassem pelos meus olhos. 

-Não importa o que aconteça, você não está sozinha. 

 

Momento atual. 

Foi rápido, eu diria.                                                                   

Meu corpo deu um passo para trás e o dele também, mas, mesmo a essa distância ainda estávamos próximos o suficiente para ouvir a respiração um do outro. Abri os olhos e a escuridão dos seus olhos parecia petrificada, congelada no tempo. Sasuke assentiu e eu engoli seco pronta para o que viria a seguir... Bom, talvez não tão pronta. 

A maçaneta girou e a porta se abriu. 

Eu sabia que ele estava perto, Itachi estava subindo a escada quando Sasuke me beijou, talvez tivéssemos errado o tempo certo- Era para sermos pegos no flagrante, mas, nossas posições e a música que tocava iria incrementar a farsa.  

-Estamos atrapalhando? - Mei perguntou com uma voz sútil, mas, nas entrelinhas da voz eu notei a nota de felicidade. Não era para menos também, ela passou o dia com o homem dos seus sonhos e agora ele acha que eu o trai com o irmão. 

Que maravilha. 

Olhei para Sasuke mais uma vez, essa seria minha deixa e eu tinha que fazer certo para convence-la de que trai Itachi e para convencer Itachi de que eu não o trai, não propositalmente pelo menos. Mas, Sasuke não contou com um único detalhe... Eu era uma péssima atriz em condições normais, sobre pressão então eu era uma vergonha. 

É o que tem. 

Dei dois passos para trás e passei a mão no cabelo enquanto mordia o lábio inferior, como eu ia olhar para ele caralho? Eu não tinha essa coragem, mas eu olhei. 

Itachi nós encarava sem nenhuma expressão, o que era convincente para Mei e uma extremamente ruim para mim. 

-Não é o que parece – minha voz saiu baixa e só pude ver ele trocar de peso e um sorriso desigual e irônico surgiu em sua face – Itachi, realmente não é o que... 

Ele deu as costas e não me deixou terminar. 

Fiquei parada no meio da sala olhando-o descer as escadas, minhas pernas queriam ir atras dele e pedir perdão, mas porra eu tinha que seguir a droga de um papel e machucar ele. Senti a mão de Sasuke no meu ombro, um conforto, e então ele saiu correndo do apartamento indo atras do irmão e me deixando sozinha com Mei. Ela olhou de um lado para outro até que soltei um suspiro alto e me forcei a soltar algumas lagrimas. 

Pisquei forçando meus olhos a lacrimejarem mais e coloquei a mão na boca quando a encarei. 

-Acho que estraguei tudo – murmurei e ela assentiu vindo na minha direção. Seus braços me puxaram e me envolveram em um abraço caloroso, mas, que me fez tremer. 

-Vai ficar tudo bem... Vai ficar tudo bem. 

*** 

Dois dias haviam se passado e não tinha visto Itachi em lugar nenhum. Algumas de suas roupas não estavam mais no armário e eu tinha sérias dúvidas de que ele tinha ido ficar por um tempo na casa do Naruto. Bom, pelo menos lá ele ia ter uma companhia melhor do que a minha. 

-Próximo, por favor. 

Me estiquei na cadeira e esperei o próximo paciente entrar, tal foi minha surpresa quando Itachi entrou no meu consultório e trancou a porta atras de si. Fiquei imóvel, apenas o encarando e esperando alguma ação sua, mas, ele apenas ficou parado me olhando. 

-Vou buscar minhas coisas na sexta. Algum problema? 

Sim, tinha. 

-Sasuke não conversou com você? - perguntei baixinho, com medo da resposta. 

Itachi ficou tenso e eu abaixei o rosto envergonhada, que ideia brilhante Sasuke... Agora eu tava na corda bamba pra perder meu namorado. 

-Sinto muito Itachi, eu estava fora de mim aquele dia. 

-Não quero ouvir suas desculpas Sakura – ele me interrompeu e eu mordi o lábio assentindo – Sasuke não precisou me contar muito para que eu entendesse.  

-Então por favor... 

-Não. 

Fechei os olhos sentindo uma vontade enorme de chorar. Ele estava tão irritado que não era capaz de sequer tentar explicar o que tinha acontecido, mas, como podia culpa-lo? Eu tinha beijado o irmão dele! Enganado ele! 

Eu também estava puta comigo mesma! 

-Só me dá dois minutos... - implorei erguendo o rosto até que pude vê-lo. Ele estava lindo demais, como sempre. Todo de preto e até mesmo a pele pálida e com olheiras estava belo. Suspirei e me levantei da cadeira quando percebi que ele não estava indo embora, nem nada, mas eu não tinha ideia do que dizer, certo eu podia e devia falar a verdade – Realmente não foi o que pareceu... Eu... Eu. 

-Você não beijou meu irmão? - ele riu de forma sarcástica e eu engoli seco assentindo - Eu te amava tanto Sakura... Por que teve que fazer isso?  

Itachi se conteve para não gritar e eu não aguentei segurar o choro. Dei um passo na sua direção e minha boca se mexeu diversas vezes em tentativas de conseguir dizer algo, uma desculpa inútil provavelmente, mas ele sabia o motivo real, ele me viu enlouquecer de medo e de ciúmes. 

-Eu estava com medo – dei uma risada abafada pelas lagrimas e tive coragem de manter um contato visual por mais de cinco segundos, apenas para confirmar que ele estava mais triste do que eu – Achei que ia me deixar, você estava tão... Tão distante e... 

-Você não confia em mim? - ele perguntou claramente ofendido e eu não fui capaz de responder. Itachi deu dois passos para frente e tive que erguer o rosto para continuar encarando – Achou mesmo que ia te deixar? - ele se aproximou mais e me segurou pelos braços se abaixando até a altura do meu rosto – Me diz Sakura, é isso que pensa de mim? Que eu ia brincar com você e depois te abandonar? Realmente pensa que sou assim? 

Fechei os olhos, buscando o ar com mais força senti o cheiro do seu perfume e solucei levando minhas mãos até sua camisa a apertando com força, neguei com a cabeça e me aproximei dele com o corpo tremendo. 

-Sinto muito, sinto muito mesmo... Itachi por favor... - encostei minha cabeça em seu peito e já não conseguia controlar minhas lagrimas. 

A ideia era enganar Mei, Sasuke e eu armaríamos uma cena e ele contaria tudo para o irmão. Itachi fingiria terminar comigo e tentaríamos descobrir o que ela queria. Fiz tudo às pressas por que sabia que ela não desgrudaria dele e que quanto mais cedo agíssemos, mais chances teríamos. Sauske me garantiu que Itachi acreditaria em nós e que tudo não passaria de uma farsa. Então, por quê? Por que ele estava aqui terminando comigo sendo que agora sendo que estávamos sozinhos? Agora não era uma farsa. 

-Não era o que eu queria Itachi, eu juro que não era – meus ombros tremiam devido o choro compulsório e senti suas mãos passarem pelos meus ombros, pescoço até pararem no meu queixo erguendo meu rosto. Forcei meus olhos a se abrirem e a tristeza em seu olhar me fez chorar mais – Por favor Itachi... Não me deixa, você prometeu! 

Vi ele engolir seco e suspirar. 

Itachi apertou meu rosto com força e me puxou para frente e para cima, fechei meus olhos quando percebi sua intenção de me beijar. Seus lábios estavam quentes quando encontraram os meus molhados pelas lágrimas e sua língua estava invasiva na minha boca. Agarrei-o pela nuca como se não fosse o soltar nunca mais e Itachi me apertou contra seu corpo me puxando pela nuca e pela cintura. Por um momento acreditei que estávamos resolvidos. 

E então ele se separou e se afastou. 

Abri os olhos e ouvi a porta se abrindo - Não, por favor... - implorei uma última vez antes de ver Itachi saindo pela porta. 

-Adeus Sakura – e então a porta se fechou e eu soltei o ar com força não acreditando que tinha perdido o único homem que me fez ser inteira. 

Levei as mãos nos cabelos os segurando com força, chorei por longos minutos incapaz de aceitar o que tinha acontecido até que a crise de choro se tornou uma crise de risos histéricos e eu acertar com um soco a mesa branca da sala a fazendo virar dois pedações quebrados e destoantes do ambiente. 

Olhei satisfeita para o estrago. 

Ótimo, pelo menos eu não era a única coisa quebrada agora. 

A porta se abriu enquanto eu tirava e jogava o jaleco no chão, peguei minha bolsa entre os cacos de vidro e o resto da mobília e me virei para a enfermeira que encarava tudo boquiaberta. Ela estava assustada comigo. 

-Fale pra recepção que preciso de uma mesa nova e para desmarcarem todos meus compromissos para hoje – disse passando por ela e ouvi como resposta um “sim, senhora”. 

Eu queria que o mundo acabasse hoje. 

 

 

 

 


Notas Finais


Gente, eu jurava que vcs iam desconfiar que era armação deles, de vdd


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...