História Um conto Marichat (Hiatus) - Capítulo 22


Escrita por: ~ e ~David_Cheng

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Chat Noir, Hentai, Ladybug, Marichat, Miraculous Ladybug
Visualizações 123
Palavras 964
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey, hey gatinhos e joaninhas!!! 🐱🐞

Tudo bem? Espero q sim!!

Desculpem pela demora, estav sem criatividade pra esta fic ;^;

#Sorry

📖Boa leitura!!!📖

Capítulo 22 - Photograph


Fanfic / Fanfiction Um conto Marichat (Hiatus) - Capítulo 22 - Photograph

[Pov Marinette]


*Algum tempo depois...*


Bridgette, minha prima, é uma cantora famosa em toda França. E Félix, primo do Adrien, tem um canal no YouTube, e é casado com minha prima.


Que ela havia se casado, eu já sabia. Mas que tinha sido com o primo do Adrien... Essa é nova.


-E então primo, o que você faz da vida? 


-Eu trabalho pro meu pai -Adrien diz com ar entediado -Você já sabe disso, Félix.


-Ah, é que eu achei que o monstro fazia uma coisa mais legal...


-Félix, para de chamá-lo de monstro! Que infantilidade!


-Ah, Brid, eu não consigo me controlar quando se trata do monstro de bosta...


-Não sou obrigado a suportar isso!


Adrien se levanta e vai em direção ao meu quarto. Eu o sigo e vejo ele transformado em Chat Noir.


-Gatinho...


-Desculpa, Mari, mas meu primo é insuportável... -Ele abre a janela -Dez horas eu venho lhe buscar.


-Para o que? -sorrio


-É surpresa -ele dá uma piscadela -Até logo, My Princess.


-Até logo, Chat!


Ele sai pela janela e eu o observo até ele sumir da minha vista. Fecho a janela e escuto o barulho do alçapão sendo aberto.


-Mari? Onde está Adrien?


-Brid? Ah, o Adrien foi embora...


-Como? Não o vi sair...


-Ele saiu rápido, estava nervoso com...


-Félix. Meu marido é irritante com ele...


-Eu vi...


-Bem, tia Sabine disse que eu poderia dormir aqui com você...


-Anh... M-mas e Félix?


-Ele foi para a casa dos tios... Soube que sua tia retornou e foi visitá-la..


-Entendo.... Coitado de Chat...


-O que?


-Ah? Nada, nada!!


-Certo, eu vou ficar neste divã, ok?


-Tá bem, eu vou na padaria pegar um lanche para nós.


-Eba! -Ela ri -Pode pegar um Croissant para mim?


-Claro! -sorrio -Volto logo.


Desço as escadas e olho o relógio de parede, falta meia hora para meu gatinho vir. Não sei como vou distrair Bridgette...


Pego alguns cookies, croissants, cupcakes e macarons, além de duas xícaras de achocolatado.


Bridgette e eu comemos e conversamos. Brid me falou sobre todas as suas viagens que fez em turnê para diferentes lugares do mundo, como Londres, Roma, Miami, Los Angeles, Lisboa e etc. Daqui a dois dias ela fará um show no parque, e depois voltará para a Itália.


Eu decido tomar um banho, depois coloco um vestido vermelho com bolinhas pretas e faço uma maquiagem bem clara e leve. Coloco um roupão por cima para que Bridgette não perceba. 


Saio do banheiro e vejo Brid sentada na minha cadeira com o notebook sobre suas pernas.


Olhei o relógio novamente e faltam apenas 5 minutos para Chat chegar aqui. 


-Brid... -bocejo -Eu estou ficando com sono, já irei dormir...


-Tudo bem, prima. Eu ainda vou confirmar algumas coisas com meus empresários e também vou dormir... Boa noite!


-Boa noite.


Subo as escadas para minha cama e tiro o roupão. Abro o alçapão da varanda lentamente e saio do meu quarto, fechando o alçapão devagar.


-Olá, my princess...


-Ah! que susto Chat!


-Desculpe, não era a intenção -ele sorri -vamos?


-Vamos para um lugar importante?


-Sim. Bem, não. Talvez.

Mas sei que vai gostar -Ele abraça minha cintura -Pronta, My Lady?


-Eu já nasci pronta -Sorrio


Ele estende seu bastão e nós apenas atravessamos a rua e chegarmos no colégio, onde havia um tipo de festa. Estava estranhando tudo até que me toquei: Hoje era o dia do baile comemorando 15 anos da nossa escola. O diretor, Sra. Mendeleiv e Madame Bustier observavam tudo.


-Acho que My Lady esqueceu disso...


-Esqueci completamente, estava tão tensa com o almoço, o jantar, que acabei me esquecendo....


-Percebi -Ele ri -Vamos entrar Bugboo?


-Sim, My Cat...


Descemos do telhado e entramos pela porta da frente, mas acabamos chamando a atenção, o que gerou cochichos.


Muitos alunos vieram para cima de nós com várias perguntas, Chat apenas disse que estávamos ali para nos divertir, e que eles deveriam fazer o mesmo. 


Pouco tempo depois todos estavam dançando como se nada tivesse acontecido, o que foi maravilhoso para mim e Chat. 


As músicas eram bem agitadas, mas conforme o tempo foi passando, as músicas ficaram mais lentas, até que minha música favorita começou a tocar e os casais se formaram.


"Loving can hurt

Loving can hurt sometimes

But it's the only thing that I know

When it gets hard

You know it can get hard sometimes

It is the only thing that makes us feel alive"


Chat me guiava pelo salão com uma mão em minha cintura e a outra segurava em minha mão.


"We keep this love in a photograph

We made these memories for ourselves

Where our eyes are never closing

Our hearts were never broken

Time's forever frozen still

So you can keep me

Inside the pocket of your ripped jeans

Holding me close until our eyes meet

And you won't ever be alone

Wait for me to come home"


Giramos pelo salão, concentrados um no outro, presos em nossa própria bolha.


"Loving can heal

Loving can mend your soul

And is the only thing that I know

I swear it will get easier

Remember that with every piece of ya

And is the only thing we take with us when we die


We keep this love in this photograph

We made these memories for ourselves

Where our eyes are never closing

Our hearts were never broken

Time's forever frozen still


So you can keep me

Inside the pocket of your ripped jeans

Holding me close until our eyes meet

And you won't ever be alone


And if you hurt me

That's okay, baby

Only words bleed

Inside these pages you just hold me

And I won't ever let you go

Wait for me to come home


Wait for me to come home

Wait for me to come home

Wait for me to come home


So you could fit me

Inside the necklace you got

When you were sixteen

Next to your heartbeat, where I should be

Keep it deep within your soul


And if you hurt me

Well, that's okay, baby

Only words bleed

Inside these pages you just hold me

And I won't ever let you go


When I'm away

I will remember how you kissed me

Under the lamppost back on 6th Street

Hearing you whisper through the phone

Wait for me to come home"


Assim que a música terminou, estávamos debaixo das escadas, e foi onde nós selamos um beijo, gentil, calmo e apaixonado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...