História Um Coração Igual ao Teu - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Tags Como Treinar Seu Dragão
Visualizações 24
Palavras 2.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 24 - Céu Negro


15 Dias já se passaram depois da nossa ultima reunião para decidirmos como será o nosso ataque na guerra, o frio tomou conta do clima da aldeia e as folhas das arvores estavam caindo rapidamente, me lembro como se fosse ontem a reunião quando li o papel que Vivian deixou antes de fugir, nele dizia coisas absurdas, devo confessar tudo que ela disse ainda me atormenta, com os dias se passando rápido logo teremos uma guerra tremenda pela frente. Afinal como Vivian fugiu ? como Draco e Alvin podem ter um exercito de Fúrias da Noite se eu nunca vi outro antes a não ser o Banguela ? Minha mãe sempre diz que isso pode ser mais uma das mentiras de Vivian e que devo esquecer e pensar só nos treinos que estamos tendo todos os dias sem parar, mas sinto que algo de muito ruim esta para acontecer.

Por Odin e se isso for verdade ? eu sei que Berk tem muitos dragões fortes mas também sei que o Fúria da Noite é um dos Dragões mais forte, rápidos, e suas habilidades são as melhores, se Banguela é tudo isso imagina um exercito inteiro de Fúrias da Noite, Berk realmente estará perdida !!

– Ainda nervoso com que Vivian disse há dias atrás - Diz Astrid abrindo seus olhos e me tirando dos meus pensamentos.

– Eu não consigo esquecer o que ela me disse, isso tudo me preocupa demais - Digo a ela.

– Soluço com certeza é mentira você mesmo falou que nunca viu nem se quer outro Fúria da Noite a não ser o Banguela, e mesmo se for verdade por que esses Dragões se juntariam com esses homens ? e outra Vivian também havia te falado de outro ataque a Berk e veja era tudo mentira. ! - Diz Astrid meio irritada comigo.

Realmente eu não ha culpo por estar assim tudo que penso é apenas neste assunto, acho que devo estar ficando maluco.

– É você tem razão é muito loucura pra ser verdade - Falo, dando um beijo nela e me levantando.

Pois ainda estávamos deitados em minha cama, agora que somos bem mais do que amigos Astrid dorme junto comigo todos os dias, ela tem sido uma ótima companhia para aquecer do inverno. Mesmo nos dois sendo discretos toda aldeia já sabia, mesmo antes de pedi lá em namoro oficialmente depois que esta maldita guerra acabar é o que eu pretendo fazer.

Tomo um banho, coloco meu equipamento mais reforçado para aguentar o temperatura baixa, pois hoje será como todos os outro dias, tudo que os Vikings fazem agora é treinar e treinar conforme o plano que Perna de Peixe disse na reunião.

Olha para Astrid e falo.

– Você não vai descer comigo ?

– Pode ir descendo estou meia enjoada ainda, pode ir na frente eu te alcanço - ela Responde.

Isso era mais outra coisa que estava me preocupando não era a primeira vez que Astrid estava enjoada e sim todos os dias ela tem ficado assim, será que é o frio ? ou preocupação da parte dela ? ou ate mesmo pode estar doente ? eu já não queria deixa lá participar desta guerra mas não posso impedi lá, e sei que se perguntar ela vai me dizer que não é nada como das outras vezes. Quem sabe se com minha mãe ela pode deixar ver o que esta acontecendo. Penso

Dou um ultimo beijo antes dela correr para o banheiro e vomitar, e saiu em seguida para a cozinha.

– Bom dia Senhora, bom dia amigão - Falo para minha mãe e Banguela,pois meu pai já não estava mais em casa como sempre.

– Bom dia filho, já vai treinar também ? - Ela me pergunta.

– Sim mesmo sabendo de como será o nosso ataque, temos que treinar. - Falo

–Sim esta certo, seu pai não para de dizer que você será um ótimo líder Soluço. - Ela diz para mim.

– lá vem você com esse papo de novo, acho melhor conversarmos depois sobre isso - Falo saindo com Banguela para fora.

Antes de bater a porta falo novamente para ela.

– Há mãe antes que me esqueça, você pode ver como Astrdi esta ? ela não esta muito bem durante esses dias, e por favor não conte que foi eu que pedi se não acho que ela não vai deixar.

– Fique tranquilo Soluço vou conversar com ela - Minha mãe me responde meio pensativa.

–-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Saiu com Banguela o vento frio estava cada vez pior, as arvores quase sem nenhuma folha para contar história, olho para Berk toda, todos já acordados treinando.

Voou em direção a academia todos estavam treinando as manobras dos dragões cada um com a sua espécie, todos tinham sua diferença e tipo de luta que vamos usar. Vou em direção a Perna de Peixe e meu pai que estava junto.

– Bom dia, então Perna de Peixe como anda o nosso plano ? - Pergunto.

– Bom tudo vai perfeitamente bem Soluço, fizemos algumas mudanças, mas ainda os grupos de pilotos vão ficar cada um com uma espécie de dragão cada grupo irá atacar de uma forma diferente primeiro será os Pesadelos Monstruosos conduzido pelo Piloto Melequento, pois eles são um dos Dragões mais difíceis de lutar o fogo pesado e pegajoso cobre as superfícies e penetra nas fendas e é quase impossível de apagar. Sua estratégia é cobrir-se de fogo do nariz até a cauda e atacar seu inimigo enquanto pega fogo. Em segundo será Astrid com os Nadders Mortal que também podem lançar uma carga enorme de espinhos com um movimento de sua cauda. Em terceiro os Gronkles conduzidos por mim é claro, quando os Gronkels ataca amassam e esmagam seus inimigos com sua cauda expansível que tem na ponta uma espécie de bola de espinhenta muito usada como uma arma. E em quarto lugar seria os Zipperarrepiante conduzidos pelos pilotos Canbeça Quente e Cabeça Dura, esses Dragões em vez de cuspir fogo, uma das cabeças produz um gás inflamável, enquanto que a outra acende o gás com uma chama. Portanto, ele pode atacar a partir de lugares remotos, com o gás penetrando em cantos e fendas antes de explodir. E por ultimo também terá os Morte Rubra, Terrível Terror, Thornado, escaulderivel e vários outros.

Quando Perna de Peixe acabou de falar já estava roxo e sem ar para respirar, meu pai vai logo dizendo totalmente satisfeito com o resultado, do nosso trabalho.

– Nossa Perna de Peixe está ótimo assim, meus parabéns a você e Soluço trabalharam muito para ficar tudo perfeito.

– É devo dizer quase tudo perfeito - Falo olhando para os gêmeos e Melequento que estavam atirando fogo um no outros.

– São loucos mesmo, mas corajosos filho eu devo dizer que eles se deram muito bem com cada Dragão que escolheram. - Diz meu Pai saindo para continuar a treinar suas lutas.

Acabo concordando com ele afinal somos Vikings e isso deve ser normal aqui na aldeia. O dia se passa como se fosse segundos, todos treinam com se fosse realmente uma guerra, penso em tudo em que Perna de Peixe explicou, olho para Banguela que não tinha a sua turma de Dragões as vezes eu sinto que ele se sente solitário como o ultimo de sua espécie, mas sei como anima ló nada melhor como um voou no final do treino para curtir o por do sol e voar intensamente.

Já de noite chego em casa esgotado do dia, escuto vozes femininas em meu quarto, dou uma cesta cheia de peixes á Banguela e subo rapidamente as escadas em silencio para tentar ouvir algo que Astrid possa estar contando para minha mãe, chego perto da porta e escuto um pouco a conversa.

– Astrid isso esta errado você sabe que Soluço tem o direito de saber sobre isso, - Diz minha mãe.

– Eu não posso contar agora dona Valka, Soluço anda muito ocupado com esta guerra chegando, não quero dar motivos para ele se preocupar com isso. - Diz Astrid.

– Mas pense o quanto ele vai ficar feliz quando souber disso - Fala minha mãe novamente.

– Sim eu sei, mas também sei que ele não vai deixar eu lutar nessa guerra se souber que .... - Diz Astrid.

Sem terminar a frase, se não fosse Banguela me empurrar querendo entrar dentro do quarto para ficar com elas.. As duas ficam surpresas e Astrid diz.

– Soluço, o que pensa que estava fazendo nos espiando desse jeito !!

– Não vem com essa Astrid eu ouvi muito bem o que você disse, agora eu sei que tem algo e quero que me conte! . - Falo me defendendo.

As duas olham uma para a outra e minha mãe começa.

– Filho são coisas de mulheres acho que você não entenderia, mas fique tranquilo Astrid esta com uma saúde melhor do que as nossas juntas.

Olha para as duas, respiro fundo e falo.

– Bom mãe vou confiar em você, até por que se fosse algo grave eu sei que me contaria - Falo isso pois confio nas duas mulheres mais importantes da minha vida.

Logo acabamos mudando de assunto, nossa noite era coberta por fortes tempestade, com direito a ventos frios e congelantes.

–---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os dias vão se passando rápido, ate que enfim tudo estava pronto e todos preparados, colocamos armaduras pesadas e fortes, a minha era um pouco diferentes das outras pois eu mesmo fiz questão de fazer preta e vermelha, minha arma que também era diferente, por acender com o fogo também feita para esta guerra, fiz também a de Astrid que era dourada e preta, havia ficado perfeita em seu corpo.

Já bem cedo montamos em nossos Dragões meu pai como líder estava um pouco mais a frente com o seu Dragão, em seguida eu e minha mãe, logo atrás Bocão os outros homens no chão cheios de armas, e bem Atrás os pilotos com os Dragões enfileirados. O motivo de nós estarmos assim era que a anciã havia dito que já era para ficar todos em seus lugares foi tudo tão rápido que não pude nem falar com os outros, olho para Berk um pouco distante de onde estávamos, pois a ideia era impedir que os soldados de Alvin e Draco não chegassem nem perto da nossa aldeia.

Olho para uma arvore e vejo a ultima folha que estava nela cair, agora realmente não havia sobrado nenhuma para contar história, em seguida me viro para frente de novo e falo a Banguela, que estava super agitado.

– Fica calmo amigão não vou deixar nada acontecer com você, eu juro !.

– Por Thor o que é aquilo - Diz minha mãe fazendo todos olharem para frente.

Quando olho vejo algo inacreditável vindo de longe em nossa direção. e Falo baixo.

– Deuses ! o que estou vendo é verdade mesmo ?

Sim infelizmente era , o grande exercito de Dragões da espécie Fúria da Noites cobria todo o céu, deixando o totalmente negro como se fosse a noite, ou pior a própria sobra da morte vindo em nossa direção, agora já não sei se vamos ganhar pois temo pelo pior, Fúrias da Noite jamais vistos por ninguém antes, fico tão surpreso quanto Banguela estava.

Olho para atrás todos estavam boquiabertos , pois era tudo verdade o que Vivian disse, miro em Astrid e falo mexendo mais a boca para ela entender.

– Eu te amo Astrid .

Ela simplesmente solta um sorriso de lado e fala o mesmo que eu.

Olha novamente para frente, meu pai estava com um olhar mostrando coragem e bravura, diz para mim.

– LEMBRE SE SOLUÇO, UM LÍDER PROTEGE OS SEUS !!! e não esqueça que eu te amo, filho.

Faço um sinal de positivo, mesmo entendendo o que ele me diz, me deu uma impressão que estaria se despedindo, ou algo do tipo. O nervosismo toma conta de dos meus sentimentos, e acho que de todoss

Paramos de falar e esperamos o sinal do nosso líder Stoico. Quando o exercito se aproximou mais com a velocidade dos Fúrias da Noite. ele diz.

– ESTÃO PREPARADOS VIKINGS? AO ATAQUE !!!!

Partimos em disparada em direção ao nosso pior inimigo ! A GUERRA COMEÇOU QUE O DEUSES FIQUEM AO NOSSO FAVOR !!!


Notas Finais


Até sábado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...