História Um crime quase perfeito - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Chiyo, Danzou Shimura, Deidara, Fugaku Uchiha, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Juugo, Kabuto, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Suigetsu Hozuki, Tsunade Senju
Tags Sasusaku
Visualizações 57
Palavras 1.904
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá gente 😆

Aqui vai mais uma de minhas histórias, tenho muitos outros projetos, porém estou bem calma e tranquila, vou ir postando aos poucos 😊✌
Essa Fanfic terá apenas 10 capítulos ok??😉 Estou super animada pra saber oque vão achar dela
Espero que gostem e estou aprendendo tbm, aceito opiniões e sugestões, sou bem aberta em relação a isso.

Boa leitura 😍

Capítulo 1 - Fugitivo




- SAI DA FRENTE - Gritava correndo entre tantas pessoas no centro de konoha com a polícia atrás de mim, não acreditava no que eu estava fazendo. Correndo como um louco com os "tiras" em meu encalço e as pessoas me olhando como um marginal, com olhares assustados e surpresos. 

Como um advogado como eu fui acusado de assassinato? Como as provas do crime apontam sempre para mim? O fato era que agora sou um fugitivo da polícia, que a partir daquele momento eu estava por conta própria e sozinho.  Ninguém acreditava cem por cento em mim, agora eu teria que provar minha própria inocência. 

- SAI do carro agora! - falei apontando uma arma que roubei quando fugi da delegacia para o primeiro homem  que surgiu em minha frente com um carro, o puxei com certa brutalidade e presa do carro entrando em seguida  - Devolvo depois - Completei,  liguei o carro cortando as ruas em alta velocidade , despistei os policiais um tempo depois. Um deles se chocou contra um poste,  o outro foi atingido por um ônibus quando tentou ultrapassar o sinal vermelho para me alcançar,  os outros ficaram para trás pro conta disso e assim criei uma grande vantagem na distância e pisei fundo. 

***



Já andava naquele carro em auta velocidade por horas e percebi que era noite, larguei o carro em um dos postos de gasolina, ele estava totalmente acabado por buracos de balas e peguei ônibus atrás de ônibus tentando ao máximo não ficar próximo do lugar onde o deixei .....olhei as horas no meu relógio de pulso, notando ser mais tarde do que pensava,  era madrugada para entrarmos no domingo.  Suspirei fundo.

Peguei o pouco de dinheiro que consegui no Banco na saída da delegacia e que havia no carro antes de abandona-lo e andei na rua deserta e fria até uma pequena pousada na beira da pista,  não podia usar meus documentos , mas de qualquer maneira não estavam comigo,  a senhora e dona do lugar  nao se importou com isso, oque me deixou aliviado, paguei pelo lugar e recebi um olhar de pena e preocupado com meu estado,  estava suado,  apenas com a roupa do corpo, alguns ferimentos leves causados pelos vidros quebrados do carro que levou todos os tiros, cansado e com fome, subi ao quarto pequeno que ficaria essa noite ignorando aquele olhar.

Apenas um banheiro , uma cama com uma pequena cômoda ao lado, uma janela e um armário,  seria o suficiente por hoje. Não demorou para baterem na porta e eu entrar em alarme já calculando minhas chances de fugir pela janela.

- Senhor, eu lhe trouxe umas roupas limpas, deve ter sido uma noite difícil- Era a voz da senhora da pousada, suspirei  caminhando até a porta à abrindo.  - Desculpe incomodar,  são de meu filho, ele não mora mais comigo e as deixou aqui, achei que lhe serviriam  - peguei as roupas com uma aceno.

- Obrigado  - pronunciei a vendo sorrir carinhosa 

- Não se preocupe meu jovem,  se quiser pode descer e comer algo depois. - acenti, para logo depois ela sair. 

Tranquei a porta do quarto e fui ao  banheiro afim de tomar um banho. 

A água quente relaxava meus minúsculos tensos e fleches de mais cedo me atingiram 

Tentava lembrar ou encaixar as coisas, mas nada fazia sentido.  Eu simplesmente não sabia como em um dia minha vida virou de cabeça pra baixo, como tudo desmoronou...


Lembranças on


- Senhor uchiha,  o senhor está sendo investigado por suspeita de assassinato- disse um policial em minha casa

- Como ? Isso é um absurdo. - ralhei incrédulo com tal acusação 

- O senhor terá que nos acompanhar até a delegacia- respondeu se aproximando 

- Eu vou, pois não tenho nada a temer,  nada a esconder - bufei raivoso pagando minhas coisas como minha carteira, óculos e chave do carro. 

- Irá no carro da polícia- falou seco

- Mas não voltarei nele,  isso é um absurdo e vocês estarão ferrados quando eu os processar por falsa acusação  - falei ríspido 

- O senhor é um suspeito  e não foi culpado ainda - disse o policial insolente,  ele não sabe com quem está lidando 

- Ainda ? E nem vou, sou inocente- falei, entreguei minhas chaves pra um deles que estava revirando minha casa - Vocês têm uma mandato pra isso ?

- Sim, temos. Agora vamos - Quando chegamos na delegacia, vinheram me interrogar como se eu fosse um criminoso,  respondi todas as perguntas, se eu conhecia um tal de Sasori e Deidara,  pois aparentemente eu tinha os matato, sendo acusado por suas mortes.

- Já disse que não sei quem são,  nunca os vi na vida e quero meu advogado- irônico um advogado precisar de um. 

Uma tempo depois meu irmão itachi e meus pais chegaram, super preocupados 

- Oque vai acontecer agora?- minha mãe perguntou chorosa depois de ouvir tudo 

- Seu filho terá que passar a noite aqui na delegacia- o delegado kakashi disse me fazendo bufar de raiva 

- OQUE? - meu pai estava irritado - Meu filho comanda minha Impresa,  ele não é um assassino de quinta categoria,  sabe oque isso faria nos negócios se a mídia descobrir? - Como sempre ele super preocupado com os negócios 

- Ele é um suspeito de dois assassinatos,  não posso permitir que saia até isso ser resolvido ou até de terminar de vasculhar a casa e escritório dele, além de termos que esperar o resultado de digitais,  enquanto isso ele fica sobre nossa responsabilidade - Fez uma aceno para que um dos guardas pegar meus objetos pessoais. 

- Meu filho Jamais faria algo assim - Mamãe quase gritou

- Controle sua esposa senhor uchiha, ou vou prende-la por desacato a autoridade .

- calma mamãe,  vai ficar tudo bem. - itachi tentou tranquiliza-la - Meu maninho é inocente, não é? - perguntou sério 

- Como você me pergunta isso? É claro que sou  - rugi furioso 

- Sasuke - Meu pai me chamou e me puxou para um canto - Você...Não Fez isso, certo? - O olhei incrédulo mais que tudo  - Oque quero dizer é que se por algum motivo você fez, pode contar para nós,  que vamos tentar driblar tudo isso, antes que aumente. 

- Eu.não.matei.ninguém, acredita  em mim - disse já sem paciência,  ele suspirou 

- Ok, vamos para casa, amanhã  bem cedo estaremos aqui  - acenti e eles se foram, enfim  pide conhecer a sela horrível em que fiquei,  claro que não peguei o olho nessa porcaria. 

...

Assim que amanheceu fui levado até a sala do delegado,  onde meus pais já estavam junto a itachi,  suas caras não eram boas  e mamãe parecia ter chorado muito,  papai estava com um olhar decepcionado e itachi parecia abalado 

- Oque aconteceu? - perguntei, na mãe foi a primeira a se aproximar e me receber com um bele tapa na cara - Porque fez isso? Eu não o criei assim - ela chorou - Eu não o criei para ser um assassino sasuke, poque fez isso ?

- Do que está falando? - perguntei confuso e aturdido 

- Encontramos a arma do crime em sua casa e as identidades rasgadas em seu escritório,  suas digitais estavam na roupa do morto chamado Sasori - Kakashi disse e eu nao sabia oque fazer, meu corpo entrou em estadi de choque por uns minutos

- Você é a decepção da família Sasuke,  eu confiei minha Impresa a você  - papai cuspia as palavras duras com desprezo 

- Isso deve ser um engano,  eu não fiz isso, eu não fiz nada, acreditem em mim - pedi - Mãe, pai, itachi...Eu juro que não fiz nada porra, eu não fiz isso 

- Sasuke uchiha,  você está preso pelo assassinato de Sasori e Deidara! - um policial me algemou e eu ao menos lutei, era tudo surreal,  como assim preso? Quando dei por mim comecei a me debater gritando que eu era inocente e não fiz nada daquilo,  mas foi em vão,  então pensei em algo útil e na minha agitação peguei as chaves da sela pendurada na calça do guarda,  fui jogado depois de ter as algemas retiradas. 

Eu não ia ficar preso por um crime que não cometi,  então abri a sela antes que o guarda deve por falta das Chaves ,  caminhei lentamente até a mesa onde estavam meus pertences,  o relógio marcava sete e meia da manhã,  peguei o dinheiro na minha carteira e a adrenalina me tomava,  peguei meu celular e liguei pra minha amiga e quase namorada ino,  enquanto chamava peguei apenas um cartão de banco,  eu tinha fé que ela não me abandonaria nessa hora.

- Alô? Ino sou eu sasuke,  preciso da sua ajuda, estão me acusando de assa...

- Não, sasuke,  como você fez aquilo? Eu nunca imaginei isso...

- Eu não fiz nada, você  tem que acreditar em mim - pedi olhando ao redor com a ansiedade e coração a mil.

- Eu não acredito,  não mais - respondeu e nessa hora fui ao chão - Você matou pessoas Sasuke,  e eu não vou ser sua cúmplice. 

- Achei que faria qualquer coisa por mim   - pronunciei incrédulo 

- Achou errado, eu era sua amiga, minha carreira está começando agora, não posso me envolver  nisso . 

- Você é uma interesseira não é? Só se aproximou de mim pelas oportunidades na Impresa. 

- É a vida, ela é dos mais espertos,  adeus sasuke. - Ela desligou na minha cara e eu estava sozinho, minha única ex melhor amiga era uma desgraçada interesseira,  peguei meu relógio e o coloquei 

-EI !!VOCÊ PARADO AI!! - Me deixei levar ficando intertido e agora o guarda me viu e vinha em minha direção,  deixei o celular cair e sem pensar lhe dei uma rasteira o derrubando,  tapando sua boca o nocautiei com dois socos , peguei sua arma e fugi pela janela,  nesse momento, polícias do lado de fora me viram,  corri o mais rápido que pude,  dei graças a Deus  por eu fazer corridas matinas diarias e corri como se minha vida dependesse disso,  e dependia mesmo....parei apenas quando me vi sozinho usando um caixa eletrônico e tirando o maximo de dinheiro que ele permitia e joguei ele logo depois....minha vida e liberdade dependiam da outra corrida que veio logo depois.. Eu não sabia como minha vida virou esse caos,  mas eu não ia ser pego..Eu não podia...


Lembranças off



Sai do banho e vesti a roupa que a senhora havia me dado e era uma calça preta jeans,  uma camisa branca de mangas longas e uma cueca boxe  preta e nova,  as minhas estavam sujas,  então as lavei e pendurei num pequeno varal que improvisei no quarto. 

Desci e fui até a cozinha,  a senhora já devia ter ido dormir,  mas deixou um recado na porta da geladeira num pedaço de papel. 

" Meu jovem, eu já vou ir dormir, mas tem comida no microondas e pode pegar o que quiser na geladeira , boa noite".

Li e depois comi e bebi oque queria até saciar minha fome, subi de volta ao quarto e olhei as horas, eram duas e meia da manhã,  resolvi tentar dormir um pouco,  porque provavelmente meu resto estaria estampado nos jornais amanhã oficialmente como um fugitivo.

Só espero provar minha inocência. 

- Deus  me ajude, alguém tem que acreditar em mim...- com esse pedido me permitir descansar..





 



Notas Finais


Então gente?? O que acharam ??
Espero que tenham gostado.
Pra quem é novo, dêem uma olhada nas minhas outras história tbm 😉❤

Bjs amorekos da Naty 🤩❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...