1. Spirit Fanfics >
  2. Um cupido pervertido - Kim Taehyung (18) >
  3. -O amor não existe-

História Um cupido pervertido - Kim Taehyung (18) - Capítulo 4


Escrita por: e JulieJisoo57


Notas do Autor


Ufah! Até que enfim capítulo postado. Eu fiquei sem meu celular por três dias, isso dificultou a postagem desse capítulo, mas até que enfim consegui postar para vocês. Não me matem pelo amor de Deus!! Desejem melhoras pra Lau e Boa Leitura 😁

Capítulo 4 - -O amor não existe-


Fanfic / Fanfiction Um cupido pervertido - Kim Taehyung (18) - Capítulo 4 - -O amor não existe-

[....]

Seul; Coreia do sul - 16h40 PM.

Nesse momento estava a caminho de casa. O dia hoje foi totalmente um delírio, por esse motivo passei no mercado e comprei algumas bebidas para tentar colocar minha cabeça em ordem.

Na verdade, depois que aquele ser de outro mundo sumiu, eu pesquisei mais sobre os assunto e a Jennie parecia saber bastante sobre isso, porquê a senhora Kim contava muitas histórias sobre mitologia para ela.

Alguns minutos depois cheguei em casa, as luzes da sala estava acesa e meu apartamento uma bagunça.

- O-OQUE VOCÊ PENSA QUE TA FAZENDO? - gritei com a criatura de outro mundo esparramada no meu sofá caríssimo.

Tae- Huum, você finalmente chegou! - sorriu vindo até mim- O que comprou para gente?

- E-eu achei que você desistiu dessa história louca de amor e eu..- ele colocou o dedo indicador na minha boca, fazendo eu parar de falar.

Tae- Gatinha, isso não vai rolar e eu nunca vou desistir, isso não faz muito meu estilo.- disse pegando as sacolas que estava em minhas mãos- Agora vai tomar o seu banho.

Isso tudo é muito surreal, acho que até mesmo uma pessoa que acredita nessa coisas ia achar isso tudo uma loucura.

........

Depois de um belo banho demorado, voltei para a sala na esperança de não encontrar a criatura mitológica deitada no meu sofá e ele realmente não estava mais ali, a sala estava limpa como sempre fica.

- Que porra... C-como ele limpou tudo tão rápido. - disse totalmente surpresa.

Tae- Poderes de cupido - tomei um susto.

Ele apareceu de repente sala.

- Você não vai embora nunca? -o olhei confusa-

Tae- Já disse..tenho uma missão importante para fazer e você tem que colaborar. - revirei os olhos.

- Taehyung, né? - ele assentiu- eu te ajudo com essa missão, mas.. e se eu não me apaixonar?

Tae- Você vai! - ele parecia ter muita certeza daquilo- eu estou aqui para isso.

- Por que o cara lá de cima insiste muito com isso? por acaso sou especial? - Ele soltou um sorriso e eu continuei seria.

Tae-Ah! Claro, muito especial.. só dá trabalho! - revirei os olhos novamente- A real é que... Você é minha última missão aqui na terra e finalmente vou poder ficar no lugar do meu pai.

- Ah! Então, você tem um propósito? - ele balançou a cabeça confirmando- e se eu não quiser a sua ajudar para encontrar um amor? Eu posso simplesmente te ignorar.

Tae- Você pode ignorar, mas eu nunca vou sair do seu lado - olhei para ele confusa- eu e você tem meio que uma ligação e com isso, eu consigo sentir tudo que você sente.

- Por que isso? - minha cabeça estava preste a explodir de tanta informação.

Tae- Não sei direito... - agora ele parecia muito confuso -... Mudando de assunto, você chamou aquele carinha de mais cedo para um encontro?

- Minseok? - ele assentiu- tem que ser ele? Sabe.. Tem o Harry styles, Shawn mendes ou até mesmo aquele cantor, Jeon Jungkook - ele sorriu desacreditado- Você tem poderes e pode fazer com que eles se apaixone por mim.

Tae- Você é tão engraçada no mesmo nível que é iludida - disse com um sorriso nos lábios e eu mandei língua- liga para ele agora.

Do nada meu celular apareceu na minha mão.

-Uau! - desistir de tentar entender esse mundo- Tudo para me livrar de você, kim Taehyung. - ele sorriu.

Sem vontade nenhuma liguei para Minseok.

- Oi, Minseok!

- Yuna? Aconteceu alguma coisa? Você ta bem? - fiquei assustada por se preocupar tanto.

- Não, não.. Eu tô bem, eu só liguei para te chamar para sair.

- Sério? Tipo... Sair mesmo?

- Sim, podemos tomar alguma coisa amanhã depois do trabalho, umas 18hrs?

- Eu topo!

- Ok, depois mando mensagem combinando tudo.

- Ta bom, até mais!

- Até!

Tae- Você foi perfeita! - sorriu me abraçando- ele deve ta tão feliz, o que a senhorita fez para ele ser tão apaixonado assim?

- Kim, cala a boquinha, minha cota para te aguentar hoje já se esgotou - Dessa vez foi ele que revirou os olho.

Tae- Vamos -levantou do sofá em um pulo, em seguida segurou a minha mão me puxando- Vou te ajudar a encontrar uma roupa para seu lindo encontro amanhã.

- Ok, tenho várias roupas no meu close....

E de repente não estava mais na minha casa e sim, dentro do banheiro feminino do shopping da cidade.

- K-kim T-taehyung, que merda... Eu juro que nesse momento eu quero te matar! - disse para mim mesma.

Sai da cabine, algumas meninas me olharam estranho e foi quando eu percebi que estava com meu conjunto de moletom e de chinelo.

- Filho da puta - xinguei o desgraçado pela milésima vez na noite.

Assim que sai do banheiro feminino, encontrei o desgraçado flertando descaradamente com uma linda mulher.

Tae- Ah! Finalmente... Amor... - ele disse me abraçando.

- Amor? - perguntei confusa.

..- Você é a mulher sortuda! - ele me olhou de cima a baixo e depois sorriu- não acredito que me trocou facilmente Taetae.

Claro, um cupido galinha.

Tae- Faz parte da vida - segurou a minha mão me puxando- e ae?

- E ae? Seu imbecil... Qual a porra do seu problema??? - tentei o máximo falar baixo.

Tae- Hm, caiu dentro do vaso quando foi transportada? - estava preste a explodir de raiva - fica tranquila.. Vamos comprar roupas novas!

- Eu vou socar a sua cara cupido filho da puta- naquele momento nem um remédio me acalmaria.

Tae- Vai ter que alcançar meu rosto primeiro, e parece que você não tem altura para isso. - sorriu debochando.

- 1..2...3 - respirei fundo e soltei o ar com calma- me leva para casa AGORA!!!

Tae- Não, vamos comprar roupa para seu encontro amanhã - Saiu entrando em uma loja de roupa

Ele andou a loja toda. Experimentei vários modelos, alguns eu amava outros não, mas o engraçado mesmo foi ele jogando uns fletes tosco sem nenhum fundamento.

Depois de eu pirar de raiva ele decidiu ver uma última roupa.

- Sabe que eu sou uma design e estilista de moda, né? - naquele momento estava mais calma e cansada de andar - tenho diversas roupas lindas no meu closed.

Tae- E por que você não segue as revistas de moda? - olhei para ele incrédula.

- Você ta dizendo que eu me visto mal? - ele sorriu- inacreditável...

Tae- Tudo bem... Veste isso - estendeu a mão me entregando um vestido lindo vermelho.

Pegue ele sem ânimo nenhum e entrei em um dos provador da loja.

Não costumo usar roupas curtas, ou até mesmo detalhadas, mas esse vestido coube perfeitamente no meu corpo.

- E ae? - sai do provador, o idiota me olhou de cima a baixo como se tivesse me analisando.

Tae- Uau, você ta... Muito Linda! - Já ouvi muitas pessoas me chamar de linda, mas soou muito bem vindo dele- você vai deixar o cara sem reação.

- Igual você? - sorri para ele que abaixou a cabeça com um sorrisimho nos lábios.

Então, consegui ver kim Taehyung pela primeira vez envergonhado.

[...]

Depois de passar em uma pizzaria, Taehyung me trouxe em um lugar distante da cidade.

- Você costuma trazer todas as meninas da sua "missão" aqui? - perguntei levando um pedaço de pizza até a boca.

Tae- Não, você é a primeira pessoa que vem aqui comigo. - ele continuou observando o céu.

- hm, ficar aqui observando o céu com um desconhecido é totalmente contraditório - ele me olhou confuso- minha vida toda eu evitava de beber para não cometer a loucura de sair com estranhos.

Ele sorriu.

Tae- Na verdade eu sou um estranho para você - agora eu que olhei para ele confusa- te conheço de muito tempo, não sou eu como todo mundo lá em cima.

- Vai dizer que tem uma pasta minha mostrando tudo que rolou na minha vida? - perguntei debochando.

Tae- Sim, inclusive tô com ela - ninguém conseguiria decifrar minha expressão agora.

- Então, você sabe onde ta... meu pai? - era inevitável tocar nesse assunto agora.

Tae- Provavelmente sim, mas eu tenho que falar com meu pai - sorri minimamente.

- Ele nunca foi presente na minha vida e quando eu fiz 15 anos.. Eu meio que pedi para nunca mais aparecer na minha vida e foi isso que aconteceu - sem querer deixei uma lágrima cair dos meus olhos- Eu me arrependo muito de ter feito isso com ele.

Tae- Se você quiser podemos fazer uma troca...- fiquei confusa - você me ajuda e eu te ajudo.

- Você consegue achar ele? - ele me olhou um pouco surpreso.

Tae- Eii, eu sou Kim Taehyung, o maior cupido que você vai encontrar na vida - sorriu- e o mais bonitão.

- Idiota - sorri.

O vento gelado bateu contra o meu rosto, a noite estava tão serena, a visão daqui é muito privilegiado, da para ver a cidade perfeitamente.

- Posso te fazer umas perguntas? - Ele assentiu- você mora no céu? Tipo.. O que você come? O que você bebe? Você dorme? Você tem quantos anos??? E você... Pode se relacionar com humanos?

Tae- Tô vendo que você tem muitas perguntas - sorriu se sentando no nada, ele estava voando.

- Uau, você também pode voar. - ele me olhou como se fosse o óbvio.

Tae- Eu sou como você.. Mas com privilégios. - sorriu- e não, eu não posso me relacionar com humanos.. Mas eu não tô nem aí para isso!

- Você parece ser aqueles caras que gosta de quebrar regras e sai ficando com varias pessoas por aí..

Olhei para ele e acabei ficando um tempo paralisada, ele é tão lindo que se eu encontrasse ele em uma balada com certeza ia pedir o número ou até mesmo transaria com ele no banheiro.

Tae- Sem pensamento sujos dona Yuna... - sorri um pouco envergonhada.

E o resto da noite foi eu tentando me livrar dele, mas a criatura é insistente e continuou me atazanando.

-Dia seguinte-

18h00 - Encontro.

Lá estava eu a caminho do restaurante, chegou o grande dia do encontro com Minseok. Sinceramente, não estava nada contente, até porque pra mim o amor não existe! Mas vou tentar ser otimista e acreditar no que Taehyung me disse.

Min- Yunaa!!! - o moreno levantou a mão me chamando.

- Oi Min, chegou a muito tempo - ele se levantou para fazer o típico cavalheirismo- obrigada!

Min- Você é totalmente impossível, como consegue ficar ainda mais linda? - sorri um pouco sem graça.

- Você também não pode falar nada - a real é que ele sempre foi lindo, mas a camisa social preta um pouco aberta, deixou ainda mais atraente.

alguns segundos depois, uma bela moça se aproximou segurando um caderno e uma caneta.

.- Olá, gostaria de fazer o pedido? - sorriu, muito simpática.

Minseok- O que você vai querer comer? - perguntou.

-Bibimbap e você?

Minseok- Bibim Guksu. - hum, o prato dele preferido.

Depois de anotar tudo, ela saiu deixando um silêncio um pouco desconfortável. Enquanto o cupido galinha estava sentado em uma mesa atrás do Minseok tomando alguma coisa vermelha, incentivando eu a puxar assunto.

- Hum, Min.. O que fez hoje? - perguntei forçando um sorriso.

Min- Ah! Tive três reunião, demiti um cara imprestável e fiquei ansioso por hoje.. E você? - precisava me esforçar nesse encontro.

- Ah! Passei o dia todo ajudando a senhora Kim com a nova coleção.. Mas foi divertido!

Min- Imagino, ela é tão engraçada! - sorri ao lembrar dela e da Jennie fazendo palhaçadas.

- É sim... - Taehyung do nada apareceu do lado do Minseok- não, não...

Min- Hm? Você disse alguma coisa? - balancei a cabeça negando soltando um mínimo sorriso.

Aquela situação era muito estranha para mim, namoramos por dois anos e não consigo mais sentir aquele mesmo frio na barriga de ta próximo de alguém que amamos.

Tae- Eii - Taehyung estava tão próximo do meu rosto que senti o cheiro de morango da bebida que ele estava bebendo antes de aparecer aqui- para de ignorar o bonitão alí e tenta puxa mais assunto.

- Ah... Min, você ainda gosta de assistir filmes antigos? Soube que eles vão colocar uma semana de filmes antigos.

Tae- Sério??? - praticamente gritou, mas só eu fui a "sortuda" que conseguiu ouvir

Min- Hm.. - ele não parecia muito animado- na verdade, eu só assistia esses tipos de filme por causa de você.

- Ah! Que fofo da sua parte - sorri minimamente.

É totalmente estranho o fato de eu não conhecer mais ele

- Ah chegou! Os nossos pedidos - finalmente.

[....]

Não tinha como prolongar algo desconfortável, então pensei em ir embora, dividimos a conta depois de eu insistir muito, ele me acompanhou até meu carro.

Min- Foi legal sair com você depois de um tempo, ex namorada - sorri, dessa vez foi um sorriso sincero.

- Você também sentiu que não deu muito certo, né? - deu para notar ele um pouco tenso.

Min- Muito estranho... Mas, não quer dizer que a noite acabou - se aproximou.

- Ah! Você já foi melhor em - ele sorriu - tchau Min, até amanhã!

Min- Eu posso te acompanhar? - naquela momento, tudo que eu queria é ficar sozinha.

- Não, amanhã você tem um reunião com a senhora Jeon, não esquece! - entrei no meu carro e fui para casa.

A real é que o nosso "encontro" foi um pouco legal, ele tentou de tudo me conhecer novamente perguntando tudo da minha vida e eu respondi coisas que eu até mesmo já tinha falado sobre, com ele.

Finalmente cheguei em casa, na verdade ainda estava dentro do carro quando o Taehyung apareceu do nada.

- Olha, agora eu quero ficar sozinha..- disse séria olhando para ele.

Tae- E eu quero saber como foi depois que eu sai de perto.

- Nada demais, acho que isso não vai dar certo - disse desanimada.

Tae- Rolou beijo? Mãozinha boba? Ou talvez.. Um convite para você visitar o quarto dele? - sorriu.

- Você é um babaca - revirei os olhos- como pode ser um cupido? Você tem certeza que veio do céu?

Tae- Sim, eu vim do céu e eu também posso te fazer imaginar o céu, mas não é do jeito que você ta pensando...-me olhou com um sorriso malicioso nos lábios.

- Safado! - novamente revirei os olhos- agora eu quero ficar sozinha.

Tae- tem certeza? - perguntou chateado.

- Só apareça amanhã com uma idéia muito boa ou com um Harry Styles batendo na minha porta - dessa vez ele quer revirou os olhos- se quiser nem aparecer...

Tae- Ok! Vou te deixar sozinha hoje.. - ele ia sair do meu carro, mas por impulso segurei em seu braço.

- Por que você ta saindo se pode simplesmente sumir? - talvez, eu queria a sua companhia.

Tae- É para fazer uma saída dramática - sorriu.

- Taehyung, eu queria ficar sozinha - ele me olhou confuso- me leva naquela lugar lindo que você me levou mais cedo?

Tae- hm? Então, agora a senhorita quer minha companhia? - assenti, e ele sorriu.

Acabei me perdendo em seu sorriso que notei que não estávamos mais em frente ao meu apartamento e sim, em uma montanha distante da cidade com aquela vista privilegiada.

- Aqui é tão lindo - disse animado- tenho aquela sensação de paz...

Tae- Tem muitos lugares para ir.. Na terra, no céu.. - suspirou- mas ficar perto de você, estranhamente. Deixa aquela sensação de ta em casa.

Ele estava concentrado olhando o céu.

- Ah! Que Poético - disse sorrindo e ele também sorriu- olha, você pode me trazer sempre aqui.. se quiser, é claro!

Tae- Não quero! - disse sem humor nenhum.

- De jeito nenhum que você veio do céu.. Deve mora lá no...

Tae- Se você falar eu vou ir embora agora e te deixar aqui sozinha... - na mesma hora parei de falar.

- Pode ir, eu me viro!

Tae- Eu posso fazer um acordo - sorriu maliciosamente- me leva naquele cinema com filmes antigos e você vai sempre ta aqui.

- Ok! Combinado. - ele levantou o dedo mindinho, juntei meu dedinho no dele e alí fizemos nossa primeira promessa


Notas Finais


Gente, como eu já disse no capítulo anterior. A Lau pegou Covid-19 e está afastada das redes sociais... Então me ajudem! Se tiver qualquer erro, ou outra coisa me falem, pois sou inexperiente. Todos os capítulos que a Lau escreve é perfeito. Mas eu não sou como ela... Eu realmente espero que vocês não me matem.👉👈 I love you❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...