1. Spirit Fanfics >
  2. Um desenhista desconhecido (TomTord ou TordTom) >
  3. Thomas Ridgewell

História Um desenhista desconhecido (TomTord ou TordTom) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Thomas Ridgewell


Era uma manhã fria, um rapaz de 24 anos andava pelas ruas, indo em direção a empresa em que trabalhava, o vento atingia o rosto do homem, que estava com uma roupa formal, um terno, uma gravata, calça meio justa e sapato preto, esse homem se chama Thomas Ridgewell, um rapaz alto, seus olhos totalmente pretos chamavam a atenção de muitos por onde ele passava, várias garotas ficam loucamente apaixonadas quando o vêem na rua, mesmo sem o conhecer. Ele não costuma ligar para isso, afinal, ele não possui interesse em garotas, o mesmo não é um artista famoso ou algo assim, ele é apenas um homem trabalhador, que consegue seu dinheiro com sangue e suor, a empresa que o mesmo trabalha cria livros de diversas categorias, ele pelo menos conseguiu o emprego de seus sonhos, o mesmo sempre sonhou em criar livros, ou pelo menos ajudar a criar, seu amor por leitura era algo inesplicavel.

   O  homem parou em frente a empresa em que trabalhava, dando um longo suspiro ao lembrar dos assédios que seu chefe praticava com ele, o homem sofria em silêncio, mesmo que quisesse denunciar seu chefe por assédio, o mesmo nunca chegou a um assédio sexual, mas ainda é um crime, o chefe do de cabelos espetados e bagunçados costumava o ameaçar, por esse motivo que Thomas preferia ficar quieto perante ao crime que seu chefe cometia com ele.
 
     Entrou na empresa em passos lentos, em seguida foi até o elevador, apertando o botão do sétimo andar, vendo mais umas cinco pessoas entrarem antes do elevador fechar, deu mais um suspiro, mas dessa vez era um suspiro de raiva, assim que o elevador chegou em seu andar, saiu dele rapidamente, respirando profundamente o ar poluído daquele local, o mesmo foi até sua sala, em seguida começando a trabalhar, sem comprimentar ninguém, o mesmo não tinha amigos, muito menos conhecidos no trabalho e em sua vida social, estava completamente sozinho, por isso não ligava muito para nada ao seu redor.

   Depois de algumas horas trabalhando, Thomas saiu de sua sala, indo em direção a cozinha preparar um café, o mesmo se arrependia de ter ido para essa empresa, mesmo que ler seja sua paixão, é horrível ter que aguentar ser assediado pelo seu chefe e quase morrer de tanto trabalhar, quando eu disse "sangue e suor" não estava brincando, várias vezes Thomas não dormia a noite e ficava o dia inteiro e a noite inteira dentro daquela empresa, fazendo o seu trabalho. Ele não conseguia outro emprego para sair desse, seu salário não é muito bom, mas também não é muito ruim.
  
    O mesmo pegou uma xícara, logo servindo café no recipiente, bebendo o líquido quente, que antes costumava queimar sua língua. Ele logo ouve alguém fechar a porta do local em que se encontrava, Thomas olhou rapidamente para trás, vendo seu chefe com um sorriso malicioso em seu rosto, o mesmo trancou a porta da cozinha, indo em passos lentos até o homem de cabelos bagunçados e rosto cansado, o homem logo prendeu Thomas na parede, fazendo o mesmo derrubar a xícara que estava em sua mão, obviamente quebrando ao colidir com o chão.

   O homem logo se aproximou dos lábios de Thomas, que se encontrava ofegante e trêmulo por conta do medo que estava sentindo, eles logo ouvem a porta ser arrombada, vendo policiais apontarem uma arma para o homem de óculos, que olhou para Thomas com uma certa raiva, ele logo saiu de perto do homem, levantando suas mãos devagar, demonstrando que havia se rendido, os policiais logo o levaram para fora do local, deixando Thomas parado ali, completamente paralisado, o mesmo ainda se encontrava trêmulo, imaginava quem era o herói que havia contado sobre o assédio que ele sofria, queria agradecer essa pessoa de todas as formas possíveis.

   Ele logo vê dois homens entrarem na cozinha, o olhando preocupados, um deles tinha cabelos castanhos escuros, a cor de seus olhos era castanhos também, também estava com roupa formal obviamente,  havia outro homem, ele era ruivo, mais alto que o outro moço que se encontrava ao seu lado, seus olhos eram verdes com uma mistura de azul, também estava com uma roupa formal. Eles se aproximaram de Thomas, e seguida perguntando se o mesmo estava bem, Thomas olhou para eles assustado, imaginando o que poderia ter acontecido se não tivessem denunciado seu chefe. Os dois homens ficaram mais preocupados com o de olhos pretos, eles se entre olharam sérios, logo voltado a olhar para Thomas, que ainda estava trêmulo, não havia movido nenhum músculo ainda, ainda estava encostado na parede, com lágrimas em seus olhos, nunca imaginou que seu chefe chegaria a esse nível, o de cabelos castanhos logo deu um suspiro, olhando fixamente para o homem que estava traumatizado.


   ??? - desculpe.....poderíamos ter denunciado mais cedo....me chamo Edward! Edward Gould! Mas pode me chamar de Edd, sou um de seus colegas de trabalho! Prazer em conhecer!

   ??? - sou Matthew! Matthew Hargreaves! Mas pode me chamar te Matt! Prazer em conhecer você

   Tom - s-sou Thomas....Thomas Ridgewell....prazer em conhecer também...e-eu vou indo...preciso voltar ao trabalho...rápido - falou saindo da cozinha.

   Edd - os policiais disseram para você descansar! Vá embora! Não precisa ficar aqui hoje....está muito assustado, não irá conseguir trabalhar direito, toma! esse é meu número, qualquer coisa, me liga - falou entregando um papel ao Thomas.

  Tom - oh! Obrigado....vocês são muito gentis

  Matt - vamos marcar um dia para sairmos para comer, ou algo assim

  Edd - gostei da idéia! Aceita sair conosco, Thomas?

  Tom - pode me chamar de Tom....e sim! Eu quero sair com vocês, faz tanto tempo que não vou em um restaurante ou algo do gênero....

  Edd - que tal sairmos nesse domingo? Já que todos do nosso andar ficam de folga no domingo, mas obviamente será ao meio dia, ou uma hora da tarde, ninguém nessa empresa tem condisão de sair a noite

 Tom - tem razão....eu aceito...Pode ser no domingo

 Matt - marcado então! Agora vai pra casa descansar!

 Tom - obrigado....Não tenho nem palavras para agradecer pelo o que vocês fizeram por mim hoje

 Edd - isso não foi nada! Não custava nada denunciar aquele cara!

 Tom - mas obrigado mesmo assim....bem, já vou indo...até mais! - falou indo em direção a sua sala, para pegar as suas coisas.

 Edd e Matt - até mais!

 Edd - eu disse que ele era um cara bacana

 Matt - uhm....tô de devendo cinco reais agora....merda....

 Edd - pode pagar esses cinco reais me dando cinco selinhos quando chegarmos em casa

 Matt - ah! Tudo bem então! Vamos voltar para a nossa sala logo






        Depois de alguns minutos......





   Thomas andava pelas ruas, indo em direção ao seu apartamento, enquanto escutava música em seu fone de ouvido, o vento da manhã ainda estava presente, batendo no rosto do homem que andava tranquilamente pelas ruas, enquanto ouvia suas músicas favoritas. O mesmo logo chegou no prédio que morava, entrando no mesmo, indo lentamente até o elevador, apertando no botão do quinto andar, depois de um tempinho, a porta do elevador abriu, Thomas logo saiu do elevador, indo até a porta de seu apartamento, destrancando a porta e abrindo a mesma, logo entrando em seu apartamento, que estava uma bagunça. O homem trancou a porta novamente, em seguida se jogou no sofá, dando um suspiro cansado, logo adormecendo ali mesmo por conta de estar exausto por causa do trabalho.















Continua....... (Se quiserem que eu continue)


Notas Finais


Nova fic! YEY

Já vou avisando que vai demorar para sair o capítulo dessa fic por motivos bem óbvios


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...