História Um Destino Dificil - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Nashi Dragneel, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Wendy Marvell
Tags Comedia, Fairy Tail, Nalu, Nashi, Romance
Visualizações 42
Palavras 1.969
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi mina
Espero que gostem desse capítulo.

BOA LEITURA

Capítulo 24 - A missão (parte 2)


O chefe voltou menos bêbado, e já está de noite.

Nashi: Que bom que você voltou chefe tarado. – disse seria com braços cruzados.

Chefe: O que foi, sentiu a minha falta. – disse irritando a Nashi.

Nashi: Ora, seu TARADO! – disse batendo o chefe, e ele caiu de cara no chão.

Lucy: Pelo menos você não deixou ele voar. – disse.

Nashi: Que pena, será que eu posso bater nele de novo para ele voar. – disse com vontade de bater no chefe.

Chefe: Melhor não. – disse fugindo da Nashi.

Lucy: Nashi não assusta ele.  – disse.

Chefe: Você escutou a sua amiga. – disse se escondendo.

Nashi: Ok. – disse ela brincando com o fogo.

Lucy: Assim está bom. Agora nos conta sobre esse monstro. – disse meio irritada.

Chefe: Aquele monstro que rouba as garotas da aldeia, sim, eu contarei vocês. Ah 3 meses antes, as garotas começaram a desaparecer. – disse o chefe.

Lucy: A 3 meses. – disse surpresa.

Chefe: Sim. Ninguém viu a cara dele, e por isso mandamos essa missão para vocês resolverem. – disse ele.

Até que escutamos um grito de uma criança.

Garoto: AHH, ME AJUDEM, POR FAVOR!!! – disse desesperada.

Lucy: O que foi garotinho? – disse.

Garoto: A minha irmã Urania, sumiu. – disse preocupado.

Chefe: Mais uma. – disse ele.

Nashi: Quantas garotas foram levadas? – disse ela.

Chefe: Uns 27, contando com a garota desaparecida neste exato momento. – disse nem ligando com desaparecimento das garotas.

Lucy: E você parece que não liga para elas, não é? – disse séria.

Chefe: Obvio que eu ligo para elas. Elas são como parte da família. – disse ele.

Nashi: Hum, sei. – disse ela.

Lucy: Ei, garotinho pode nos mostrar onde a sua irmã sumiu. – disse acalmando o garoto.

Garoto: Sim. – disse me levando para o lugar onde a irmã dele sumiu.

Chegamos o lugar onde a irmã dele sumiu, esse lugar não tinha nenhuma pista para acha-la.

Lucy: Onde você estava do desaparecimento da sua irmã? – disse.

Garoto: Eu estava junto com a minha irmã, levando frutas para minha casa. – disse ele mostrando a fruta.

Lucy: Quantos anos a sua irmã tem? – disse.

Garoto: 14 anos. – disse ele recolhendo as frutas.

Nashi: Esse monstro pega as mais novas. – disse irritada.

Garoto: Isso que parece. – disse ele.

Lucy: A sua casa fica perto? – disse.

Garoto: Fica sim. A minha casa fica ali. – disse apontando para sua casa.

Nashi: É perto. – disse ela indo.

Lucy: A gente já vai? – disse pegando o garoto no colo.

Nashi: Sim. Eu quero terminar essa missão logo, para não ver a cara daquele tarado. – disse grossa.

Lucy: Entendi, mas não precisa ser grossa. – disse indo para casa do garoto.

Nashi: Eu sou grossa quando eu quiser. – disse ela virando a cara para mim.

Fomos até a casa do garoto, para conhecer a área onde ele mora.

Lucy: Sua casa e bem organizada. – disse olhando a casa dele.

Garoto: A minha irmã e eu, sempre arrumamos a nossa casa. – disse ele.

Lucy: Você não tem pais? – disse.

Garoto: Meus pais morreram por causa de um monstro. – disse triste.

Nashi: Quantos anos você tem? – disse ela mexendo as fotografias do garoto.

Garoto: Tenho 11 anos. – disse ele fazendo a Nashi de surpresa. – Vocês querem alguma coisa?

Lucy: Não, obrigada. – disse.

Nashi: Também eu não quero nada. – disse ela triste.

Lucy: Nashi, por que você está triste. – disse preocupada.

Nashi: A idade do garoto me faz lembrar do meu irmão. – disse ela.

Lucy: Ele tem a mesma idade do garoto? – disse surpresa.

Nashi: Sim. Mas agora precisamos dormir para capturar aquele monstro. – disse ela.

Lucy: Certo, mas o garoto não pode ficar sozinho. – disse preocupada.

Nashi: Então podemos dormir na casa dele, se o garoto deixar. – disse ela olhando por garoto.

Garoto: Eu deixo sim, vocês dormirem na minha casa. Aliás eu tenho medo de ficar sozinho. – disse ele empolgado.

Lucy: Muito obrigada por deixa a gente dormir na sua casa. – disse feliz.

Garoto: De nada. – disse ele contente.

Nashi: Então, onde a gente vai dormir? – disse com sonho.

Garoto: No quatro da minha irmã. – disse ele no levando.

Nashi: Assim está bom. – disse ela.

Chegamos no quatro da irmã dele, também é organizado e bonito, e decorado com flores.

Lucy: Que lindo. – disse apreciando o quatro.

Nashi: Flores. – disse surpresa.

Garoto: Sim, a minha irmã gosta de decorar o quatro dela. – disse ele.

Nashi: Entendi, mas não tinha que ser tantas. – disse ela pegando uma flor.

Garoto: Aqui tem um colchão, um de vocês vão dormir na cama da minha irmã. – disse ele pegando o colchão.

Nashi: Eu vou dormir no colchão. – disse ela pegando um cobertor.

Lucy: Certeza, mesmo? – disse.

Nashi; Sim. Eu sou quente demais para pegar um resfriado. – disse sorrindo.

Lucy: Hum, tudo bem. – disse pegando um cobertor para dormir.

O garoto foi por seu quatro, e a Nashi e eu ficamos acordadas, ela perdeu o sonho.

Lucy: Nashi. – disse chamando ela.

Nashi: O que foi? – disse ela.

Lucy: Depois dessa missão, eu vou te levar para algum lugar. – disse.

Nashi: Um lugar? – disse ela.

Lucy: Sim. Onde eu morava a minha mãe morreu, e eu enterrei na minha casa. – disse triste.

Nashi: A sei. Mas eu queria fazer uma pergunta. – disse ela.

Lucy: Qual pergunta? – disse.

Nashi: Você ainda está apaixonada pelo o idiota do Natsu. – disse ela.

Lucy: Ainda estou, não consigo esquecer ele. – disse triste.

Nashi: Hum, você já teve um sonho com ele ou você já viu ele sonhando com você? – disse ela um pouco curiosa.

Lucy: E por que está fazendo essas perguntas? – disse vermelha.

Nashi: Só para saber. Mas responda a minha pergunta. – disse ela.

Lucy: Humm...tudo bem. São as duas coisas, eu sonhei com ele e ele sonhou comigo. – disse me levantando na cama vermelha.

Nashi: Ui, ele falou alguma coisa quando estava dormindo. – disse me fazendo mais vermelha ainda.

Lucy: Ele me disse que me amava, mas foi uma ilusão. – disse triste só por lembrar que ele está namorando com a Lisanna.

Nashi: Foi isso, me desculpa por fazer lembrar do Natsu namorando com a Lisanna. – disse ela.

Lucy: Não tem problema, só sei que eu tenho que tomar outro sonho, porque esse sonho de ficar com o Natsu acabou. – disse abraçando as minhas pernas.

Nashi: Você não deve desistir do seu sonho. – disse de cabeça baixa.

Lucy: Hm. – disse.

Nashi: Isso significa que você perdeu a esperança de acreditar do seu sonho. O meu sonho era encontrar os meus pais, mas eu perdi a esperança de encontrar eles por causa daquele homem misterioso que falou sobre eles. – disse séria comigo.

Lucy: Já sei disso, porque foi isso que minha mãe contou antes de morrer. – disse triste.

Nashi: Foi isso que sua mãe disse, me desculpa novamente. – disse triste também.

Lucy: Melhor a gente dormir senão vamos acordar tarde. – disse dormindo logo.

Nashi: Ok. – disse tentando dormir.

 

~~~~ Lucy off ~~~~

~~~~ Nashi on ~~~~

 

Que triste que a Lucy me contou, não acredito que teve uma ilusão, mas fazer o que é assim a vida.

Acordei bem cedinho, mas a Lucy não acordou ainda.

Nashi: Lucy, acorda. – disse chacoalhando ela.

Lucy: Já está de manhã? – disse sonolenta.

Nashi: Sim. – disse também sonolenta.

Lucy: Que pena, que o sonho é tão rápido. – disse ela se levantando na cama.

Nashi: Que pena mesmo, mas precisamos acabar com a nossa missão. – disse emburrada.

Lucy: Tá bem, eu vou ver o garoto se está bem. – disse indo ver o garoto.

Nashi: Ok. – disse coçando o meu olho.

A Lucy foi ver o garotinho, e eu me arrumando para ir, mas eu odeio o chefe da aldeia, ele e um tarado um sem vergonha é....não posso dizer mais nada dele, mas sim que eu não quero ver ele.

Lucy: Nashi, você sabia que aquele garoto fez o café da manhã para gente. – disse ela trazendo o café para mim.

Nashi: Sério, eu quero o café da manhã agora mesmo. – disse faminta.

Lucy: Então aqui está. – disse entregando o café da manhã para mim.

Nashi: Obrigada. – disse começando a comer.

Lucy: Você tem bastante fome, né? – disse ela sorrindo.

Nashi: Sim. Você não vai comer? – disse comendo.

Lucy: Eu já vou comer, só vim trazer o seu café da manhã. – disse ela indo para tomar o café da manhã.

Nashi: Ok. – disse acabando de comer.

Depois de comer, eu fui dar uma voltinha fora da casa do garoto, não tinha nada fora de casa, mas eu achei um aranhão grande perto da casa dele, e fui chamar a Lucy para ver esse aranhão.

Nashi: Você sabe sobre esse arranhão? – disse tentando cheirar desse arranhão, porque todo mundo tem um cheiro.

Lucy: Esse arranhão, eu não sei. – disse ela.

Nashi: Mas eu sentir o cheiro dele. – disse seguindo o cheiro.

Lucy: Nashi espera. – disse me seguindo.

Esse cheiro levava para uma caverna grande, não tão longe da aldeia.

Nashi: É aqui. – disse.

Lucy: Aqui? – disse ela.

Nashi: Sim, eu sentir eu cheiro dele daqui. – disse entrando na caverna.

Lucy: Não podemos entrar desse jeito sem saber como ele é? – disse ela.

Nashi: Mas eu sei que ele vai perder para mim. – disse com as chamas na minha mão.

Lucy: Só quero ver. – disse ela.

Escutamos um barulho estranho.

Nashi: Você escutou isso? – disse com a posição de ataque.

Lucy: Sim. – disse pegando uma chave.

Nashi: Fica atenta. – disse vendo por todo lado.

???: Vocês vieram me ver? – disse uma voz de homem.

Nashi: Mais um tarado. – disse irritada com as chamas em meu corpo.

Lucy: Deixa ele, você tem que atacar. – disse ela.

Nashi: Tudo bem, mas eu não consigo ver ele. – disse tentando ver algo.

Lucy: Então joga todas as chamas em toda caverna, mas não me acerta! – disse ela pegando a chave de Leo. – ABRE-TE LEO DE LOKE!

Nashi: A lá vai! Karyuu Houko! – disse jogando o ataque por todo lugar.

Lucy: Loke, vai atacar aquele homem estranho! – disse mandando o Loke.

Loke: Sim, Lucy. Shikkoku no Teken. – disse lançando o ataque.

???: Vocês são muito lentos. – disse correndo por todo lado.

Nashi: AHH, onde você está! – disse muito irritada.

???: Eu não gosto de bater em mulheres. – disse ele.

Nashi: Que pena, eu gosto muito de bater em homens! – disse pronta para lançar um ataque.

???: Mas se eu te levar junto comigo, você muda de ideia? – disse ele me segurando no colo.

Nashi: ISSO NÃO VAI ADIANTA SEU IDIOTA! Karyuu Tekken! – disse batendo no rosto dele.

???: Isso não adianta, minha querida. – disse ele me carregando.

Nashi: Querida? – disse sem entender.

???: Sim, você será a minha esposa, porque você é a mais linda do que as todas as mulheres do mundo. – disse ele me levando algum lugar.

Nashi: COMO EU ODEIO OS HOMENS TARADOS E PERVETIDOS!!! – disse irritada.

Lucy: Loke, vai salvar a Nashi! – disse ela.

Loke: Ok Lucy. – disse ele indo para me salvar, mas eu posso me salvar sozinho, só que, a minha magia está enfraquecendo cada vez mais, não sei o por que?

???: Vocês são patéticos. – disse ele jogando uma magia negra.

Nashi: Cuidado! – disse.

Essa magia fez que a caverna se desmoronasse.

Nashi: Lucy! – disse.

???: Não sei se sua amiga sobreviveu? – disse ele indo por um lugar.

Nashi: Aonde estamos indo? – disse enfraquecendo ainda mais.

???: Estamos indo para minha casa. – disse ele. – Você já deve ter percebido que está enfraquecendo, né?

Nashi: O que você fez comigo? – disse enfraquecida.

???: E uma porção que eu criei, para roubar a magia das moças. – disse ele mostrando a porção.

Nashi: O que vai fazer comigo? – disse quase adormecendo.

???: Você já sabe. Você vai se tornar a minha esposa. – disse ele.

Nashi: Eu quero sair desse pesadelo. – disse.

???: Eu vou mandar para minha empreg... – foi interrompido pelo um soco de alguém.

Nashi: Strom é você, né?! – disse feliz por vê-lo.

Strom: Sou sim. – disse ele coçando o nariz.

 

Continua 


Notas Finais


Gostaram mina?!

ATÉ A PRÓXIMA!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...