História Um Dia - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Amor, Drama, Gay, Narusasu, Naruto, Romance, Sasuke, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 46
Palavras 5.919
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Festa, Fluffy, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E AI MEUS LINDOS DO TIO!
COMO CES TÃO?
PRIMEIRAMENTE, FELIZ ANIVERSÁRIO ATRASADO PRA MIM HAHAHA
Ontem (dia 11) foi meu aniversário e foi muito lindo demais! Obrigado a todos que me mandaram parabéns!
Segundo, o capítulo estava prometido para ontem, mas quando terminei de escrever, meu notebook travou, MAS MEU IRMÃO ARRUMOU ELE PARA MIM!
Terceiro, QUEM VAI GANHAR O PRESENTE É VOCÊS! PORQUE?
O CAPÍTULO TODO É NARUSASU! FINALMENTE UM CAPÍTULO BOM PARA VOCES HAHAHA
Gente! Comentem, favoritem, divulguem! VOCÊS NÃO SABEM COMO É GRATIFICANTE TER PESSOAS APOIANDO SEU TRABALHO!
Inclusive to com saudades de algumas pessoas que sempre estiveram aqui comentando! VOLTEM POR FAVORRR, EU AMO VOCÊS.
Bem, boa leitura! E CUIDADO PARA NÃO MORREREM DE EMOÇÃO!

Capítulo 7 - Oceano em chamas


-PEGUEI VOCÊ! – Sasuke alcançou Naruto e o empurrou fazendo com que os dois caíssem juntos no chão.

Mas caíram estranhamente unidos.

Naruto estava com as costas no mato, enquanto Sasuke estava por cima dele.

A água continuava a cair no campo e nos corpos dos dois.

As bocas estavam tão próximas.

Naruto ficou paralisado e Sasuke sentiu um arrepio percorrer o seu corpo.

Uma música começou a tocar nos autofalantes do campo de golfe.

Fall is here hear the yell

É outono, escute o grito

Back to school ring the bell

De volta a escola, toca o sinal da aula

Brand new shoes, walking blues

Sapatos novos, o andar lento

Climb the fence, books and pens

Pule a cerca, livros e canetas

I can tell that we're going to be friends

Pois posso dizer que seremos amigos

I can tell that we're going to be friends

Pois posso dizer que seremos amigos

 

Era a música que Naruto tocava e que dedicava ao invisível Sasuke que agora estava ali. O loiro admirava a boca lisa e pequena de Sasuke e queria tanto beijá-la. Enquanto o moreno tentava entender o que era o amor, e se o amor era tudo aquilo que ele sentia: borboletas no estomago, tremor percorrendo a pele, suor frio e a vontade de alcançar aquela boca rosada de Naruto.

Sasuke somente lembrou-se dos últimos versos do poema de Drummond ainda quando a água caia sobre seus corpos e quando a música ainda passava, e os lábios iam se aproximando.

Daqui estou vendo o amor

irritado, desapontado,

mas também vejo outras coisas:

vejo beijos que se beijam

ouço mãos que se conversam

e que viajam sem mapa.

Vejo muitas outras coisas

que não ouso compreender...

 

O coração do loiro parecia um carnaval. Sentia seu coração dançar a marchinha que Sasuke tocava ao aproximar os lábios na boca de Naruto. O loiro estava imóvel, mas aos poucos começou a levantar o corpo para também alcançar os lábios de Sasuke. O moreno não levantou, ele colocou uma mão no campo para dar apoio suficiente a Naruto, ele não entendia o que estava fazendo, dizia apenas “sim” para os impulsos do coração. Mas tremia. Tremia de medo da reação de Naruto e se tudo estivesse acabado entre eles logo ali. Mas Naruto não disse nada. O loiro somente esperava o moreno alcançar sua boca.

-Sasuke, eu... – Antes de o loiro terminar as palavras, o moreno selou os lábios na boca de Naruto. Ao contrário de toda aquela água gelada que caia e molhava os dois, os lábios de Sasuke eram quentes e carnudos o suficiente para que Naruto fechasse os olhos e aproveitasse o momento. O loiro passou a mão pelo cabelo de Sasuke, o colocando para trás porque a água havia o colocado para frente. O beijo era intenso e delicado ao mesmo tempo. Havia uma sutileza que os lábios de Sasuke transmitiam em Naruto.  O moreno passava a mão direita no peitoral do loiro que era forte e atlético. Enquanto o loiro somente se rendia ao prazer de experimentar Sasuke um pouco.

Eles não se permitiam a alguma pausa. Sasuke estava gostando daquilo. O loiro beijava com intensidade e sentiu uma chama percorrer dos lábios de Naruto que o consumia por completo. As línguas dançavam ao som de uma música interior, que não existia para ninguém escutar, somente as duas almas dançantes, livres e brancas. Naruto mordeu o lábio de Sasuke que logo depois sorriu e devolveu à mordida no lábio do loiro, ao mesmo tempo, ele passeava a mão pelo tórax e abdômen de Naruto e sentiu cada músculo que tocava. Naruto sentia aquela vulnerabilidade do moreno e por alguns segundos achou-a sublime. Mas depois viu que aquela vulnerabilidade pairava sobre Sasuke como um fantasma e uma bola de neve do passado. A fragilidade não era sublime. O loiro começou a beijá-lo com mais delicadeza, era a forma que ele encontrou naquele momento de dizer para Sasuke que ele estava ali para cuidar dele e se fosse necessário, carrega-lo nas costas e no colo. Se fosse necessário ele enxugaria todas as lágrimas de Sasuke em seu moletom, se Sasuke gritasse ele ficaria abraçado todas as horas possíveis até que o moreno estivesse calmo, se ele se machucasse, Naruto faria de tudo para que qualquer ferida cicatrizasse, se o mundo desabasse, ele daria um jeito de segurá-lo para que Sasuke não se ferisse.

Naruto virou o corpo e dessa vez ficou em cima de Sasuke que aguentou firmemente o peso corporal do loiro. Ele segurou as mãos de Sasuke que estavam de lado e ficaram naquela posição. Sasuke olhava aqueles oceanos azuis que transbordavam dos olhos do loiro. Um oceano em chamas.  Oposições, dois polos diferentes: água e fogo. Mas dois fenômenos da natureza, como Sasuke e Naruto. O moreno não se importava em ser queimado por aquelas chamas, inclusive, queria que elas o consumissem até seu corpo e alma juntos, virassem pó. Sasuke não ligaria de se perder no oceano flamejante de Naruto, sabia que aquela força poderia tirar a dor e o medo, e os substituir pela sensação de dar amor e ser totalmente amado. A chama de Naruto poderia iluminar o crepúsculo interior de Sasuke.

-Sasuke... – O loiro ainda segurava as mãos de Sasuke, o moreno o encarou com aqueles olhos escuros, e Naruto viu a fragilidade encarnada. Ele encarou a palidez do rosto de Sasuke, mas ele não esboçava nenhum sentimento melancólico. Ao contrário, Sasuke sorria timidamente, era mais um sorriso bobo que o loiro achou fofo. – Você é lindo. Não deixem dizer ao contrário... Você é lindo, para mim...

O moreno não disse nada, apenas suspirava um pouco fora do normal. As borboletas começaram a voar intensamente no seu estômago depois de digerir as palavras de Naruto. Sasuke ouviu aquelas palavras de poucas pessoas durante a sua vida inteira, nunca fora extrovertido como o loiro, ele sempre foi mais focado dentro de si e das plantas que percorriam e entrelaçavam seu organismo e alma. E mesmo das vezes que escutou essa frase, o loiro havia pronunciado ela diferente. Era uma instância que ele nunca havia escutado antes. Mas que agora ele tentava identificar. Era como se fosse um símbolo, o moreno somente escutou a forma, mas a imagem da frase ele ainda tentava disfarçar. Mas nesse impasse, ele foi surpreendido pelos lábios doces de Naruto que mordeu o seu lóbulo, desceu até suas bochechas, deslizou para o pescoço e que subiu até a sua boca. Sasuke gemeu e apertou as mãos de Naruto a cada parte que ele mudava a localização dos lábios. E o loiro entendeu o jeito que o moreno gostava.

Os dois continuavam a beijar com intensidade. O moreno estava sendo pressionado pelo corpo do loiro, e sentia todo aquele peso e escultura em cima dele. Sasuke não sentia dor, mas sentiu seus órgãos flamejarem. A água parou de cair e a música também parava. Mas as chamas só estavam começando a consumi-los. Naruto sentou na grama que estava molhada e puxou para cima do colo dele, Sasuke. Quando o moreno sentou no loiro, ele sentiu algo. O membro de Naruto estava muito rígido, e Sasuke o sentia encostando-se a suas nádegas.  Sasuke sentiu um desejo que nunca sentira antes por Naruto que somente encarava os olhos baixos do moreno que não se permitia olhar para ele.

O loiro surpreendentemente tirou a camisa porque ela estava encharcada de água e tinha deixado seu corpo pesado, mas Sasuke continuou a não encarar Naruto. O loiro finalmente entendeu que precisava entrar no jogo do moreno e comandá-lo.

-Sasuke... – O loiro repousava com as mãos atrás do corpo para manter o equilíbrio ali, enquanto o moreno estava sentado em cima dele. – Olha para mim. – O moreno ainda não olhava para ele, Sasuke observava o abdômen do loiro, tão definido e com as entradas tão bem marcadas. Os pelos claros descendo até o lugar que Sasuke estava sentado. E o que eu tenho a oferecer para ele? Minha submissão.

Sasuke ainda não encarava o loiro e ele não conseguia entender porque Sasuke não olhava para ele. O que é que Sasuke queria? O que Sasuke precisava? O que ele estava dizendo com a cabeça abaixada? O loiro pensou rapidamente e obteve uma resposta afobada e descobriu que era aquilo quando o moreno correspondeu aos seus comandos. Naruto levemente esticou o braço esquerdo e repousou a mão no cabelo molhado de Sasuke. Retirou alguns fios que repousavam nos olhos de Sasuke e surpreendentemente puxou o cabelo do moreno para cima, fazendo-o olhar para os olhos azuis de Naruto.

-Olha para mim! – Sasuke com os olhos ainda abaixados atendeu ao pedido do loiro. Quando os olhos do Uchiha repousaram sobre os olhos de Naruto, ele que foi queimado pelas chamas de Sasuke. O moreno havia uma expressão totalmente diferente de alguns minutos atrás, ele estava tomado pelo desejo e queria se entregar para Naruto por completo. Ser comandado por ele. Fazer o que aquele corpo e língua pedirem. Naruto entendeu todos os desejos de Sasuke somente através do olhar. O loiro tomou coragem, nunca fez nada daquilo, o corpo de Sasuke pedia por violência e intensidade. Mas como ele iria dar aquilo?

Ainda segurando o cabelo de Sasuke, Naruto avançou para cima do corpo frágil do moreno e beijou a sua boca. Dessa vez, ainda mais entregues e ainda mais calorosos. Sasuke começou a movimentar as mãos e massageava o tronco nu de Naruto. O moreno sentia cada músculo e cada pequeno pedaço do loiro deslizar pelas suas mãos. Entre os beijos, Sasuke gemia e suspirava. O corpo do Uzumaki era demais para ele. Naruto era grande e tão fisicamente superior que Sasuke sentia-se protegido e intimidado por cada parte de Naruto, mas naquela hora, Sasuke gritava de desejo para que aquele corpo o consumisse. Naruto continuava com a mão no cabelo de Sasuke, e as vezes o puxava para escutar o moreno gemer cada vez mais. A dor começou a fazer sentido para Naruto ao ver Sasuke clamar por aquilo. Mas o cuidado e o zelo sempre acompanhavam as atitudes do loiro para com o Uchiha, ele era delicado o suficiente para não romantizar a fragilidade e a condição de Sasuke.

-Sasuke... Você quer ir para o meu quarto? – O loiro sussurrou na orelha do moreno após morder seu lóbulo. – Eu sei que é a primeira vez que ficamos e...

-Somente me leve até lá. – O Uchiha interrompeu a fala de Naruto e ao dizer isso começou a mexer seu tronco em cima do membro do loiro. Naruto soltou um gemido e colocou a mão na boca para que ninguém conseguisse escutar, mesmo se estivessem longe. – Você pode fazer o que quiser comigo...

-Sasuke... – O loiro hesitou por alguns instantes, ele já sentia que aquela atitude de Sasuke não era saudável. Havia algo de obscuro em toda aquela querência por violência e dominação. Mas ao ver novamente os olhos de Sasuke, ele viu algo vermelho queimarem em seus olhos. O mais puro desejo e os impulsos de Naruto não iriam negar aquilo.

-Apenas faça... – O loiro puxou o cabelo de Sasuke para trás, deixando sua garganta a mostra. Naruto começou a beijar lentamente o pescoço do Uchiha que suspirava ofegante e continuava a rebolar em Naruto. O loiro soltou o cabelo de Sasuke que voltou a encará-lo. Sasuke entendeu a ordem e ambos levantaram juntos. As roupas dos dois estavam encharcadas e o moreno encarou o tronco de Naruto. Era mais impressionante quando ele estava de pé. O corpo tinha uma cor quase bronzeada e pelos claros cobriram o tórax e a região central do abdômen de Naruto, a cintura era fina. Um porte tão atlético que Sasuke sentiu-se atrasado novamente. Diminuído em sua fragilidade e magreza. Mas ele sabia que não era assim que Naruto queria que ele se sentisse e nem era assim que ele queria se mostrar para o melhor amigo da infância. Mas mesmo assim, puxou com força o cardigã pesado pela água para fechar ainda mais seu corpo. Naruto riu maliciosamente e ficou ao lado de Sasuke. O loiro olhou para cima e Sasuke seguiu o olhar dele. O céu escuro estava banhado por tantas estrelas que presenciaram aquele momento do querer. Os dois tiveram tantas testemunhas, ouvintes e visões de um amor de inicio imaturo e imprudente, mas que continha uma chama que conseguiria colocar aquela floresta toda abaixo. Naruto estendeu uma mão para o céu. Shikamaru, você esteve sempre certo, Naruto transmitiu o pensamento através da palma da mão e a abaixou logo em seguida. Sasuke ficou olhando aquele movimento e não entendeu o que o loiro estava fazendo. Mas contemplou as estrelas e pensou em um poema que o pai recitara quando Sasuke estava o observando estudar.

Parece-me ser par dos deuses ele,

o homem, que oposto a ti

senta e de perto tua doce

fala escuta,

 

e tua risada atraente. Isso, certo,

no peito atordoa meu coração;

pois quando te vejo por um instante, então

falar não posso mais,

 

mas se quebra minha língua, e ligeiro

fogo de pronto corre sob minha pele,

e nada veem meus olhos, e

zumbem meus ouvidos,

 

e água escorre de mim, e um tremor

de todo me toma, e mais verde que a relva

estou, e bem perto de estar morta

pareço eu mesma.

 

 

Ser tomado pelo desejo era isso. Ser tomado pela paixão talvez também fosse sentir tudo isso. Sentir as borboletas voando freneticamente no estomago, seus olhos revirarem pelas chamas, as veias dilatarem para bombear mais sangue, a mente parar tudo para eternizar cada momento na memória, e o coração movimentar-se mais que uma marchinha de carnaval brasileira, pronta para a alegoria do amor passar. Era isso que Sasuke sentia.

-SASUKE! – O Uchiha desligou-se dos seus pensamentos e olhou para Naruto que já estava fora do campo de golfe. – VAMOS! – O loiro estendeu a mão em direção a Sasuke, e o moreno o seguiu. Foram lado a lado, caminhando, sem pressa, pois o sentimento mais puro que sentiam não estava sendo formado com pressa. Mas era formado com cada toque e palavra de afeto. Uma construção tão delicada que a qualquer momento uma rachadura podia desmanchar tudo.

No caminho para o quarto de Naruto eles falavam sobre coisas que gostavam e não gostavam. Como se fosse a primeira vez que se encontrassem. Como se não houvesse passado. O loiro disse que gostava e vivia pela música e que seu maior sonho era abrir um clube noturno para artistas novatos expressarem seu talento, enquanto Sasuke somente disse que queria seguir os passos do pai e se tornar um doutor consagrado no estudo da literatura. O loiro disse que sua fruta favorita era melancia e que lamen era a melhor refeição do mundo. Sasuke riu e discordou, a melhor fruta era morango e que a melhor refeição era as massas que Itachi fazia. O loiro disse que sua estação favorita do ano era primavera, enquanto o moreno preferia o outono pelo simples fato do movimento das folhas ao caírem. Aos poucos Sasuke foi entrando no universo de Naruto e descobriu tantas constelações e planetas que ele nunca imaginaria que encontraria dentro do loiro, enquanto Naruto adentrava aos poucos e mergulhava no raso do mar nebuloso que era Sasuke, se preparando para enfrentar as grandes ondas e chegar até o fundo para ver a preciosidade que o moreno era.

Chegando à porta do quarto, Naruto retirou as chaves do bolso e abriu a porta. Deixou que Sasuke entrasse primeiro para que se sentisse a vontade. O loiro ligou á luz e o moreno pode ver o lugar melhor. Não era grande, o quarto somente era para uma pessoa e reparou que Naruto ainda não havia organizado o quarto desde que chegara. Estava totalmente bagunçado.

-Você não deixou de ser desorganizado, imbecil... – Sasuke olhou e riu para Naruto que estava encostado na porta. O Uchiha lembrou diversas vezes durante a infância que chamara Naruto de imbecil, talvez ele merecesse ser chamado assim. O loiro sempre quebrava as regras da escola e nunca esteve ali para nada.

-Mas você quer esse imbecil agora, não é? – Naruto prendeu o corpo de Sasuke na parede. Sasuke foi surpreendido por esse ato rápido de Naruto que abriu os olhos o máximo que pôde. Aos poucos sentia seu corpo relaxar ao ver o loiro pressiona-lo na parede, mas Naruto controlava o tremor que sentia percorrer por cada membro que fazia parte do seu corpo. Nunca tinha feito o que Sasuke pedia, mas era assim que naquele momento poderia fazer Sasuke sentir prazer. – Fala que você gosta do corpo desse imbecil... – Naruto mordeu a bochecha de Sasuke que colocou as mãos na parede. Ele foi até a orelha do loiro e a mordeu lentamente.

-Eu gosto Naruto... – Ao escutar Sasuke sussurrar essas palavras, o loiro sentiu um arrepio percorrer pelo corpo e uma brisa invadiu a pequena sala onde eles estavam. Sem hesitar, o loiro começou a beijar Sasuke, mas sem cerimônias. O beijo era febril e que rapidamente fazia o moreno gemer e tatear qualquer parte do corpo do loiro que o pressionava com o corpo. Naruto mantinha uma mão entre o cabelo de Sasuke enquanto a outra descia e apertava a bunda do moreno. Ele desceu a mão que mantinha no cabelo do Uchiha e entrelaçou com o braço com o corpo de Sasuke com o dele, enquanto Sasuke fazia arranhões nas costas nuas de Naruto que já se encontrava sem camisa. O contato da roupa molhada de Sasuke com o tronco nu de Naruto, fez com que aos poucos, o loiro fosse tirando as peças de cima que o Uchiha estava vestindo. Ele desceu primeiro o cardigã pesado e os braços pálidos de Sasuke ficaram a mostra. Sasuke já não se sentia inferior ao corpo de Naruto, pelo contrário, o moreno experimentava o ritual de consumação que já tinha dado inicio. O loiro começou a descer para o pescoço de Sasuke enquanto passava as mãos debaixo da camisa do Uchiha. Era um corpo delicado e liso. Naruto podia sentir as costelas do moreno e o coração batendo cada vez mais forte. O corpo de Sasuke era um quadro a ser colorido e se já tivesse manchas, Naruto decidiu apaga-las para colori-lo com suas cores.

O loiro tirou a camisa de Sasuke que também estava ensopada pela água e deixou a camisa cair no chão. Sasuke mantinha uma mão no pescoço de Naruto, enquanto o loiro observava seu tronco. Naruto deslizava lentamente os dedos no tórax e no abdômen de Sasuke e o loiro começou a beijar cada parte daquele corpo. Naruto escolheu as partes em que haviam feridas, cicatrizes e machucados abertos. Mas eles não eram visíveis. Era como se o loiro conseguisse ver cada trauma e situações exageradas que fizeram Sasuke cair e nunca mais levantar. Ele conseguia ver o corte do sangramento e naquele momento Naruto decidiu que cuidaria de todas. Ele cuidaria de Sasuke, se ele permitisse.

Naruto voltou a ficar em pé e voltou a beijar Sasuke que apertava o tórax forte do loiro. O Uzumaki o puxou pela mão e caminharam até o quarto. No corredor voltaram a se beijar e a tirar o resto da roupa que lhe cabiam. Calças, meias e boxers foram deixadas largamente no chão. Ficando somente dois corpos entrelaçados, um ao outro, compartilhando a nudez, um convite para o olhar da vulnerabilidade e da força.

De frente a cama, Sasuke beijava o tronco de Naruto. Cada linha de músculo, cada parte definida, tentando pensar como o loiro poderia estar fazendo aquilo com ele. Sasuke olhou rapidamente para o pênis de Naruto e viu as veias saltadas e a glande rosada pulsando. Ele queria ir até lá, mas o loiro o puxou pelos braços e o empurrou na cama. Sasuke ficou deitado com os braços abertos enquanto Naruto subiu em cima dele e apertou seu pescoço, deixando o moreno com pouco oxigênio a ser respirado. Antes de voltar a beijar Sasuke, o loiro desceu e beijou os ombros do moreno e voltando a beijar cada canto do tronco de Naruto. Com a outra mão, o loiro masturbava Sasuke. Naruto suspirava forte ao sentir o membro do Uchiha pulsar na sua mão. Enquanto isso, o moreno gemia e arranhava novamente as costas de Naruto que já conseguia sentir prazer no meio daquela dor toda, e o maior sentimento que ele nutria até agora era que Naruto havia o aceitado daquela maneira. Fraco e frágil.

-Fica de joelho para mim. – O loiro ficou de pé na cama e segurou no seu próprio pênis, ele esperava Sasuke fazer o que ele mandava. – Agora! – Sasuke obedeceu ao loiro e ficou de joelho em frente ao membro de Naruto.

O loiro olhou para baixo e viu a expressão de Sasuke. Ele pedia por aquilo e esperava a ação de Naruto. Fazer o que quiser com Sasuke passou a ter um traço bom na mente do Uzumaki. Naruto começou a balançar seu membro no rosto de Sasuke e depois começou a bater com ele nos cantos da face do moreno. Sasuke começou a sorrir ao sentir o pênis de Naruto batendo no próprio rosto e o loiro viu a perversão naquele sorriso.

-Você gosta disso, não é?

-Gosto.

-Safado. – Naruto introduziu seu pênis na boca do moreno que de inicio ficou parado porque Naruto começou a movimentar seu corpo. O loiro conduzia a velocidade e até onde seu membro ia dentro da boca do Uchiha. Aos poucos ele ia aumentando a velocidade e Sasuke engasgava às vezes, lubrificando o pau de Naruto com a própria saliva. O rosto de Sasuke foi ficando vermelho, mas Naruto começou a não ter pena de ver o Uchiha lidar com tudo aquilo na sua boca. Então, ele foi aprofundando seu pênis na garganta de Sasuke, e segurando na cabeça dele para que ele não escapasse. Sasuke não ligava. Aquilo era que movia o seu prazer e sentiu a dor extravasar e satisfazer casa membro do seu corpo. Naruto aprender a ter prazer em ver o outro sofrer. Sasuke sentia cada vez mais falta de ar, mas continuava a deslizar a sua boca pelo pênis de Naruto que preenchia toda sua boca. O loiro gemia com muito prazer ao sentir aquela boca tão pequena e quente deslizando no seu membro.

Naruto tirou o membro da boca de Sasuke e deixou o moreno respirar. Enquanto ele voltava ao tomar folego, Naruto o empurrou e o sentou na cama com as costas apoiadas na cabeceira da cama. Sasuke não teve tempo suficiente para respirar porque Naruto avançou e começou a chupar e masturbar ao mesmo tempo o pênis de Sasuke. Com as mãos, Naruto começou a bater nas nádegas do moreno e aos poucos introduziu dois dedos no ânus dele. Sasuke se contorceu não porque doía, mas porque era uma sensação que não tinha experimentado ainda. Naruto conseguia fazer tudo aquilo ao mesmo tempo e isso satisfazia as expectativas do Uchiha. Sasuke mantinha as mãos atrás da cabeça, deixando que o Uzumaki fizesse aquele trabalho. Ao mesmo tempo em que Naruto chupava o pênis de Sasuke, ele mantinha os olhos azuis no rosto do Uchiha que contorcia e gemia de prazer, também devolvendo o olhar para o loiro. Sasuke sentia-se imerso naquele oceano em chamas, ele queria se afogar naquele azul-vermelho.

Depois de alguns minutos Naruto ajoelhou na frente de Sasuke e novamente empurrou a cabeça do Uchiha para ele introduzir a boca no seu membro. Agora, o loiro deixou que o moreno ditasse o ritmo. Mas não adiantava. Sasuke mantinha uma velocidade maior que antes e o loiro sentia as pernas tremerem como se fossem desmoronar. O moreno sabia fazer aquilo muito bem e a única coisa que Naruto conseguia fazer diante daquele sonho foi gemer e puxar o cabelo do Uchiha. Que mesmo com a força contraria da mão de Naruto continuava a chupar aquele membro com força e querência.

O loiro tirou o membro da boca de Sasuke e levantou para ir até o armário, onde pegou lubrificante e camisinha.

-Fica de quatro pra mim... – Naruto ordenou vendo Sasuke sentado, aquele rosto frágil tinha uma aparência subversiva agora, um rosto corrompido. – Agora!
Sasuke obedeceu e ficou de quatro para o loiro. Naruto ajoelhou no chão e puxou a parte de trás do moreno para mais próximo dele. O loiro olhou e reparou na bunda de Sasuke. Era tão redonda e perfeita que o loiro não teve compaixão daquela perfeição. Ele começou a dar tapas nas nádegas de Sasuke até elas ficarem vermelhas. Ele intercalava as tapas, masturbando o moreno. Que gemia e às vezes soltava um gemido mais alto.  O corpo de Sasuke começou a tremer como se aos poucos ele fosse sendo deixado aos pedaços a cada tapa de Naruto. As tapas começaram a ficar mais forte, o que fez com que lágrimas formassem nos olhos do Uchiha, ele não se incomodou com isso.

-Mais forte Naruto. – O Uchiha mordia os lábios cerrando os dentes. A dor sempre fora sua melhor amiga. O loiro começou a bater mais forte nas nádegas de Sasuke, o que fez com que sua mão também ficasse um pouco vermelha. Mas não ligava, o moreno queria e ele correspondia. Sem compaixão nenhuma. Somente com o prazer e o impulso falando mais alto.

Naruto parou e colocou as mãos nas nádegas de Sasuke para que abrisse mais. Sasuke começou a sentir algo molhado no centro da sua parte inferior. Era a língua de Naruto. O moreno começou a empinar a bunda cada vez mais para sentir a língua de Naruto dentro dele. Era uma sensação prazerosa e muito excitante. O Uchiha gemia alto, nunca pensou que teria algum prazer naquela região, mas agora, estava descobrindo seu corpo junto com Naruto. O loiro passeava a língua no orifício rosado de Sasuke e intercalava com tapas nas nádegas que fazia com que Sasuke desses impulsos para frente. O Uchiha cada vez mais contorcia o corpo e apertava os lençóis brancos da cama, tentando segurar o prazer que invadia suas pernas e chegava até o último fio do cabelo.

O loiro pegou o lubrificante e lambuzou dois dedos na pasta transparente. Logo depois, introduziu-os lentamente dentro de Sasuke fazendo movimentos repetitivos. De inicio, o Uchiha gemeu, mas rapidamente começou a relaxar. Enquanto isso, Naruto com a outra mão masturbava Sasuke. O pênis de Naruto estava tão rígido que estava começando a doer, o Uchiha certo sabia como deixar o loiro louco de tesão. Ele voltou a bater nas nádegas de Sasuke.

-Fala que você quer meu pau dentro de você, seu puto. – O loiro começou a aumentar a velocidade nos dedos fazendo com que Sasuke gemesse um pouco mais alto. O rosto do moreno retornou a ficar vermelho.

-Eu... – Sasuke gemia e as palavras saírem lentamente. – Eu... Quero esse pau... Todo em mim...

-Então pede caralho. – O loiro se preparou para sentir Sasuke por dentro, enquanto o moreno estava com os olhos fechados esperando o Uzumaki começar.

-Por favor, Naruto... – Lentamente, o loiro colocou seu pênis dentro de Sasuke que gemeu cada vez mais alto. A dor era diferente, mas ele aguentaria. Sentiu o pau de Naruto o preencher todo por dentro e novamente viu que tinha prazer na dor. Naruto puxou o cabelo escuro de Sasuke para trás que ainda estava molhado por conta da água no campo de golfe e o loiro deitou em cima de Sasuke que estava de quatro. Naruto era alto que conseguia encostar a cabeça junto ao rosto de Sasuke. Naruto começou a ganhar velocidade e quando perceberam os únicos sons que havia no ambiente era das estocadas do pau de Naruto dentro de Sasuke, e os dois gemendo uniformemente, Naruto por sentir o interior de Sasuke, tão apertado e quente que repulsava o pau de Naruto e Sasuke por se sentir totalmente preenchido.

-Você gosta disso, não é seu puto? – Naruto sussurrou no ouvido de Sasuke e logo depois dando uma mordida no ombro do moreno que sentiu um arrepio percorrer na sua pele.

-Gosto, Naruto... – Sasuke aguentava todo aquele peso em cima dele. Como era gostoso sentir aquele corpo forte em cima dele e desmoronando cada parte do corpo dele. O moreno achou que ia explodir de tanto tesão que seu corpo estava acumulando a cada estocada do pau de Naruto dentro dele.

O loiro deitou na cama e jogou Sasuke por cima dele, o encaixando em cima do seu pau.

-Agora quero ver você rebolar... Bem gostoso, pra mim! – O loiro repousou uma mão na cintura de Sasuke enquanto a outra o masturbava. Sasuke começou a rebolar em cima do membro de Naruto, agora o loiro gemia e gritava por dentro de prazer. Sasuke realmente era bom naquilo e perguntou se Sasuke havia transado antes dele. Mas esse pensamento logo passou quando viu o líquido transparente que saia em abundância do pau do Uchiha, o pré-gozo lambuzava o abdômen de Naruto que sentia cada parte do interior de Sasuke. O moreno começou a ir mais rápido e novamente o barulho das estocadas voltaram. Sasuke era agressivo com o próprio corpo.

Naruto inclinou seu corpo para frente e abraçou Sasuke que ainda sentava no seu pênis. E ali ficaram até o final. Naruto masturbava Sasuke que começou a sentir algo diferente, além da atração sexual pelo loiro, eles estavam abraçados enquanto o Uchiha ainda quicava no pau do loiro e Sasuke pensou que ia explodir de tão perto os dois estavam juntos, compartilhando a água, o suor e o fogo que consumia os corpos que estavam entrelaçados.

-Naruto, eu vou... – Sasuke gozou e lambuzou o tórax de Naruto e seu próprio abdômen. Os dois estavam tão abraçados que aquele líquido branco estava compartilhado entre eles dois. Sasuke gemeu alto e sentiu um grande tremor percorrer entre as suas pernas e suas mãos. Mas isso não impediu que ele continuasse cavalgando em cima do loiro. Até que ele não aguentou mais. Naruto empurrou Sasuke e o deitou na cama. Sasuke começou a chupar o pau do loiro, mas em pouco tempo, ele havia explodido em prazer no rosto do moreno. O rosto de Sasuke estava todo lambuzado pelo sêmen de Naruto que gritava de prazer ao ver o moreno submetido a aquela situação. O loiro saiu de cima do Uchiha e começou a passar a língua no rosto de Sasuke e logo depois dando um beijo no moreno.

Parecia que um terremoto havia atingido os corpos de Sasuke e Naruto. As pernas dos dois tremiam como o coração estava batendo forte. Naruto deitou ao lado de Sasuke que se levantou e ficou sentado na cama. O moreno sentiu a visão ficar turvo e lembrou que não tinha comido algo naquela noite, pensou que ia desmaiar, mas sua barriga o denunciou, um barulho estranho saiu do estômago de Sasuke que fez com que Naruto risse.

-O que acha de tomarmos banho e depois eu faço um lanche para você? – O loiro abraçou o moreno por trás que ficou espantado com os movimentos de Naruto. Eles tinham essa intimidade para fazer aquilo? Foi somente uma transa como foi com Gaara ou iria ter algo além daquilo? Sasuke não sabia a resposta, mas deixou ser levado pelo momento.

-Acho uma ótima ideia. – O loiro levantou da cama e pegou na mão de Sasuke o conduzindo para o banheiro. Sasuke observou novamente o corpo de Naruto e se sentiu intimidado pelo desenvolvimento corporal do loiro e tentou novamente fugir daqueles sentimentos de inferioridade. Naquele momento, ficou com pena de Naruto por estar perto dele. Ele realmente se achava complexo. O seu psicológico era bagunçado, não conseguia tomar decisões rapidamente, e traumas o perseguiam quase todas as noites. O que será que Naruto faria quando descobrisse tudo aquilo que Sasuke guardava a sete chaves dentro dele?

Eles entraram no chuveiro e rapidamente tomaram banho. Naruto passou a mão em cada parte fragmentada de Sasuke, e a acariciou. O loiro olhou com cuidado para cada detalhe do corpo do Uchiha e tentou entender de onde vieram tantas cicatrizes interiores e tanto mal que ficara acumulado no coração de Sasuke. Ele sentiu que precisava fazer algo pelo moreno, depois de tanto tempo, ele precisava fazer algo e não perder mais tempo. Independente de tudo era com Sasuke que ele sempre quis ficar, desde o jardim de infância.

Depois do banho, eles sentaram-se à mesa que ficava na pequena cozinha e Naruto preparou um lanche com algumas fatias de hambúrguer. O moreno vestia um moletom longo que Naruto emprestara que havia ficado enorme em Sasuke. Enquanto o loiro vestia somente uma cueca boxer. Eles conversaram sobre música e era obvio que Naruto tinha mais experiência no assunto. O loiro disse como ele achava The Smiths uma das melhores bandas do mundo e como a música havia mudado ao longo dos anos. O moreno escutava aquilo com atenção e principalmente com carinho, aquelas palavras era o tesouro maior que Naruto tinha e abrir aquilo para Sasuke, o fez sentir como uma pessoa especial.

Logo depois de algumas risadas jogadas carinhosamente sobre a mesa, eles foram deitar. Naruto primeiro ligou para Ino que estava preocupada com o sumiço dos dois no karaokê e disse que já estava no quarto junto com Sasuke. Ino gritou no celular e disse que não ia atrapalhar, mas que queria saber de tudo no dia seguinte, já que eles sempre iam para a cafeteria. O loiro ficou com as bochechas vermelhas e olhou para o moreno que já se encontrava deitado na cama. Será que Sasuke realmente sentia algo por ele ou foi somente uma atração sexual e acabou? Naruto disse boa noite para Ino e desligou a chamada, passado um tempo, deitou-se ao lado de Sasuke.

Eles estavam ambos olhando para cima, no escuro. Não havia conversa, somente silêncio.

-Hey... Sasuke... – O loiro virou para o lado de Sasuke e no escuro tentou enxergar a face do moreno. – Eu gosto muito de você.

Um rápido silêncio e logo depois um suspiro longo tomou conta do quarto.

-Eu também gosto muito de você, Naruto. – Então, Naruto abraçou Sasuke e o encaixou dentro do seu abraço, como uma casa. Uma proteção. O sentimento mais puro que o amor. Mais forte que a compreensão. Sasuke se encontrava dentro do abraço do loiro, tão puro e quieto. Tão forte e cuidadoso. Aquele corpo podia o proteger. Aqueles lábios podiam dar amor. Aqueles dedos podiam ser carinhosos com ele. As palavras de Naruto podiam o preencher.

O loiro apenas abraçou forte o moreno e o embalou até ele cair no sono. Depois, ele se levantou e pegou o violão, e começou a cantar baixo.

I wanna play this for you all the time

Eu quero tocar isso para você o tempo todo

I wanna play this for you when you're feeling used and tired

Eu quero tocar isso para você quando você está se sentindo usado e cansado

I wanna make the best so you want more

Eu quero fazer o melhor para que você queira mais

Just let me in your arms

Apenas deixe-me em seus braços

Just let me in your arms

Apenas deixe-me em seus braços

 

 

Naruto deixou o violão de lado e voltou a deitar-se ao lado de Sasuke, abraçando-o. Ele passou os dedos no cabelo do moreno e checou para ver se ele realmente estava dormindo. Esperou alguns segundos. Depois de ter a completa certeza, disse baixo:

-Sasuke... Eu acho que eu te amo...

Ele fechou os olhos e dormiu lentamente, sorrindo.


Notas Finais


BEM GENTE, ISSO É HORA DE POSTAR CAPÍTULO DE FANFIC? HAHAHA
MAS AQUI ESTÁ, MISSÃO DADA É MISSÃO CUMPRIDA!
MEU DEUS O QUE VOCÊS ACHARAM DESSE MOMENTO NARUSASU?
FALEM! HAHAHA
Próximo capítulo: quinta ou sexta! FIQUEM ATENTOS!
BEIJINHOS MEUS AMORES!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...