História Um dia - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Impossível, Romance, Sonhos
Visualizações 8
Palavras 1.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


" Era um estado quase morte... Não sei se era por vê- la morrendo em meus braços... Eu estava morrendo também."

Capítulo 9 - Parada cardíaca


(Beep...beep...beep...)
Esse era o som da sala do hospital em que Belle estava. As paredes brancas passavam um ar de tranquilidade que era o que eu mais precisava no momento, a cada beep era mais um aperto no coração cheio de esperanças que ela acordasse logo.
- Nem deu tempo de te pegar... - falo com um tom divertido.
- Ei? Tá fazendo o que aqui? - disse ela de repente.
- Que susto! - com desespero na voz vou ao chão e com o impacto sinto algo ser quebrado... Espero que não seja isso...
- Meu Deus, você ta bem? - pergunta a criatura na maca enquanto se ajeitava.
- Ah claro, só me fez quebrar a porra do meu celular. - digo me levantando com um pouco de dificuldade.
- Oh, serio? Desculpa, eu não queria... - ela fala com um baixo tom, triste.
- Agora já foi. - respondi percebendo que ela havia se chateado. - Está tudo bem... - tento tranquilizá-la.
- Certo... Quem é você? - perguntou ela.
- Não é possível que você não se lembre de mim! -falei com indignação e espanto enquanto a encarava.
- Estou brincando! - respondeu Belle rindo - Eu queria ver a sua reação.
- Ahahaha que brincadeira legal Belle... - Nesse momento alguém abriu a porta, era Louise.
- Oi gente, eu soube do acidente e queria pedir desculpas por tudo...
- Realmente... - falei ironicamente.
- Eu trouxe as suas flores favoritas... Sua mãe me disse quais eram. - disse Louise entregando a Belle um lindo buquê de rosas.
- O-obrigada! - respondeu Belle.
- Lucas. Será que poderia me deixar falar com a Belle a sós? - Perguntou Louise virando-se para mim. Eu me retirei mas aguardava ansiosamente para que Belle me dissese o que haviam conversado.
Lousie saiu do quarto alguns minutos depois, quando me viu apenas acenou e sorriu, indo então para o fim do corredor de encontro a um rapaz o qual lhe beijou a testa e foram embora. Louise não estava usando roupas como sempre, estava mais culta hoje, como uma pessoa normal. Entrei novamente no quarto de Belle e então pergunto:
- O que ela queria?
- Ela apenas me disse que ela se arrependeu do que fez, que está namorando com o grande amor da vida dela...
- O cara que salvou ela no lago? - perguntei.
- Sim. Esse mesmo! Ela também perguntou quais eram os meus sentimentos em relação à você...
- E quais são? - perguntei curioso interrompendo-a, no mesmo instante os "beep's" aumentaram...
- Eu disse à ela que somos apenas amigos -respondeu.
- Ah, sim. - comentei olhando para o chão.
- Que coisa absurda não é mesmo? - ela perguntou para mim.
- Pois é... Complicado. - respondi a ela olhando o trincado na tela do meu celular.
O médico entrou na sala e começou a avaliar a planilha com todos os dados de Belle:
- Me parece que você está bem... - disse o médico para Belle. - Você teve um corte profundo ao lado do coração, por isso você teve hemorragia... Fizemos uma transfusão de sangue e agora só observaremos os resultados. Você teve sorte que esse moço estivesse com você, caso contrário não teria sobrevivido.
- Viu Belle, o que seria de você sem mim? - Brinquei (com certo fundo de verdade).

Eu tive que sair do hospital, estava com fome, havia ficado a noite toda torcendo para que Belle estivesse bem. Quando estava à caminho do restaurante acabei encontrando Geovanna e Eduardo:
- Oi... - falei para eles.
- Olá! - respondeu Eduardo - Já foi visitar Belle no hospital?
- Já... Pra falar a verdade eu que a levei, saí de lá agora para comer algo.
- Ah, vamos juntos comer então. -sugeriu Eduardo. - Podemos falar dos acontecimentos do baile...
- Boa idéia. - concordei - Vamos então.

Estávamos na mesa esperando o nosso pedido quando Eduardo, acenou para Tainá que acabara de entrar no restaurante para se sentar conosco:
- Qual é a novidade? - Perguntou Tainá.
- Só vamos falar do baile que por algum acaso foi muito bom... - disse Geovanna.
- Concordo. - Respondeu Tainá.
- E então quem quer começar? - Perguntei.
- Eu quero... - Respondeu eduardo. - Depois que eu e Jaime entramos no baile, começamos a conversar, ele é muito engraçado e divertido, conversamos bastante mas por conta do som resolvemos dar uma volta perto do lago, ficamos perto de uma árvore, o ambiente estava silêncioso, ele então começou a cantar para mim, sua voz era tão doce e suave que eu poderia ficar o dia inteiro ouvindo, a luz terna da lua iluminava suavemente sua face, ele então parou de cantar e começou a me olhar fixamente se aproximando aos poucos até que uma de suas mãos tocam o meu rosto e então sinto seus lábios nos meus. Depois voltamos para o salão e dançamos a valsa.
- Uau Eduardo que historia! - Falei surpreso - Duduzinho ta apaixonado.
- Comigo foi um pouco diferente... - Disse Geovanna - Matheus e Davi não paravam de brigar, então eu acabei saindo do meio do salão e Tainá veio atrás de mim...
- É eu fui atrás da Geovanna, ela estava quietinha no canto dela e eu fui dar um apoio emocional, nós conversamos um pouco e daí voltamos para a festa... - continuou Tainá sendo interrompida por Geovanna.
- Deixa eu continuar? Então voltamos para a festa e eu vi Matheus dançando com a Louise enquanto Davi estava perto de uma mesa comendo porque provavelmente eu abandonei ele... -disse Geovanna - Então começou a tocar uma música lenta, eu me aproximo de Davi toco e seu ombro e peço desculpas por tê-lo deixado, ele então segurou uma das minhas mãos e a beijou delicadamente, as luzes do salão estavam fracas mas de uma maneira que deixaram os olhos de Davi tão brilhantes que eu não conseguia parar de olhar para eles... Ele então me levou para o meio do salão onde começamos a dançar. - finalizou Geovanna.
- É pois é foi nessa hora em que Matheus estava dançando com Louise que eu estava voltando com dois copos de refrigerante, um para mim e outro para ela... Mas quando vi que ela estava dançando com outro eu fui embora... - Falei olhando para a mesa...- Eu nem vi quem foi o menino que salvou ela no lago.
- Foi o Matheus - respondeu Geovanna - Agora eles namoram também...
- Agora você e Belle... - Disse Eduardo
- Nem vem... Somos só amigos. - respondi.
- Porque só amigos? - Perguntou Tainá com curiosidade.
- Simples! Porque queremos ué... - respondi me levantando da mesa - E vocês vão comigo ao hospital... Ela com toda certeza vai ficar feliz em ver vocês.


Notas Finais


Nem tudo o que acontece aqui é real mas é apenas uma realidade alternativa de algo que poderia ter acontecido...
(Participação da @Ttzoox)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...