1. Spirit Fanfics >
  2. Um Dia >
  3. Dieciocho

História Um Dia - Capítulo 18


Escrita por: MarianaAveiro

Notas do Autor


Voltei, mais cedo hoje porque vou estar ocupada durante o dia.

Apresento a vocês Enrico.

Boa leitura.

Capítulo 18 - Dieciocho


Fanfic / Fanfiction Um Dia - Capítulo 18 - Dieciocho

Cada um foi pra sua casa, precisávamos trocar de roupa.

- Bom dia, que cara é essa?, A noite nao foi boa?.- José apareceu saindo da cozinha.

- Foi Inclivel. - Sorri tentando disfarçar meu nervosismo.

- Oque houve Mariana?.- Deixei ele nervoso.  

- Estou atrasada a uma semana e só me dei conta disso hoje de manhã. - Soltei de uma vez.

- É essa suposta criança é de quem?, Enrico ou Sérgio?.

- Eu não tinha pensado nisso, meu Deus.- Disse me sentando.

 - Vai comprar um teste, eu seguro as pontas na clínica agora de manhã.

- Vou fazer isso.- Dei um beijo nele e subi pra mudar de roupa.

Na farmácia eu não fazia ideia de qual comprar, eram tantas opções, tantas marcas.

Estava parada ali na frente da prateleira tentando tomar uma decisão.

- Mariana?.- Quando me virei pra ver quem me chamava.

- Enrico.- Entrei em choque.

- Você está linda.- Se aproximou e parou quando viu oque eu olhava.

- Você está grávida?.- Se assustou.

- Não. Que dizer, não sei.- Fechei meus olhos.

- Mariana!.- Pelo tom que ele usou eu diria que ele chegou a mesma conclusão que José.

- Eu não sei Enrico, é apenas um alarme falso. Tem que ser.

 - É meu?.- Perguntou.

 - Não tem nada pra ser seu, eu não estou grávida!.- Já estava nervosa.

- Então você não sabe de quem é, se é meu ou do jogador.

- É exatamente isso.- Abaixei minha cabeça.

Ele não disse mais nada simplesmente pegou três testes e me puxou em direção ao caixa.

Depois disso ele mesmo me levou em casa.

- Você não deveria ter vindo Enrico. - Disse assim que passamos pela porta.

- Não?, as chances dessa criança ser minha é grande.

- Não vai ter criança nenhuma!.- Disse mais auto.

- Vai fazer os testes eu espero.- Se sentou.

 Quando eu ia para o banheiro, Sérgio entrou.

- Oque você está fazendo aqui?.- Ele começou a fica vermelho.

- Calma Sérgio.- fui em direção a ele.

Ele olhou os testes em minha mão.

 - Oque é isso?.

- Eu estou atrasada a uma semana Sérgio.- Seu olhar mudou totalmente.

Ele olhou Enrico sentando no sofá com os braços atras da cabeça so observado nós dois.

 - E você acha que é dele?.

  - Eu não sei Sérgio.

 - Mais que droga Mariana!.- Vi lágrimas em seus olhos.

- Calma Sérgio, vai ser só um susto.- Tentei acalmar ele.

 - Vai fazer esse teste logo.- Disse e se juntou a Enrico no sofá.

Fui até o lavabo no corredor. Respirei fundo e abri os três testes.

  Pov Sérgio Ramos.

Isso so podia ser uma brincadeira de muito mau gosto. Eu não podia acreditar nisso.

- Você sabe que a probabilidade de ser meu é de quase de cem por cento né?.- Disse com um sorrisinho presunçoso na cara.

- Você acha?, eu e ela transamos tanto desde aquele dia.- O provoquei. E deu certo o risinho que ele tinha sumiu.

- Foram seis meses de namoro rapaz, se você quiser entrar nesse quesito de quem transou mais, você vai perder.- Eu queria encher a cara dele de murro.

- Você é ridículo.- Disse tentando me controlar.

 Ele riu e ficou em silêncio.

 Os minutos pareciam não passar eu ficava mais nervoso a cada minuto. 

- Que demora.- A impaciência me consumia enquanto ele parecia estar calmo e gostando da situação.

Quando a porta do lavabo se abriu os dois levataram rapidamente.

 - E então?.- Perguntei.

 - Dois deles deram negativo e um positivo, seguimos na mesma.

- Então você vai fazer um exame de sangue.- Ele se entrometeu.

- Só assim vou ter certeza.- Ela parecia abatida.

 - Você ja pode ir.- Disse pra ele.

 - Quando ela quiser que eu vá, eu vou.- cruzou os braços.

- Enrico, pode ir. Eu vou fazer o exame amanhã e te mando uma mensagen.

- Qualquer coisa me liga.- Se aproximou dela, deixou um beijo na testa e saiu.

 - Eu sinto muito por isso.- Ela me abraçou.

 - Não é culpa sua.- Aprendi em meus braços.

- E se eu estiver grávida?, e se for dele?.- Me olhou.

- Você vai cuidar da criança e eu vou ser o tio legal.- Finalmente vi um sorriso no rosto dela.

 - Você vai terminar comigo?.

 Eu não sabia como iria reagir se ela realmente estiver grávida e dele.

 - Não vamos pensar nisso agora.- coloquei uma mexa de seu cabelo atrás da orelha dela.

- Mais pode ser seu.- Disse contra meu peito.

- Eu vou ser o homem mais feliz do mundo se você me der um filho.- Disse fazendo um carinho em seu cabelo.

- Ai Sérgio.- Disse e caiu nas lágrimas. Ela não parava de chorar, eu estava ao lado dela olhando sem saber oque fazer.

- Cade ela?.- José entrou como um foguete, eu não sabia oque fazer então liguei pra ele.

- Ei, por que está assim?. Vai fica tudo bem.- Ele abraçou ela.

Ela não falava só chorava, uma criança deveria ser sinônimo de felicidade. Não de lágrimas de tristeza. 

- Você pode ir, eu cuido dela.- Ele disse ne olhando.

  - Não sei oque fazer.

 - Você deveria confortar ela, mais parece que vai pula fora do barco.- Ele estava sério.

- Se for dele não ah nada que  eu possa fazer.

- Então se ela realmente estiver grávida e for de Enrico você vai da um pé na bunda dela?, como fez a meses atrás?.

 - Eu não sei.- Fui sincero.

- Você já pode ir, e não apareça aqui até que ela te chame.

Não respondo nada apenas segui pra minha casa.

Mais que droga, agora que nos dois estavamos bem. Eu tinha tantos planos. 

  Que essa criança seja minha.

  Pov Mariana.

 Eu não conseguia nem  me mexer, a minha sorte é que José está aqui. Cuidando de mim.

 - Não adianta ficar assim, se você tive grávida é so fazer um teste de DNA.- José disse fazendo carinho em mim.

- Eu sempre tomo cuidado.- foi ai que caiu a minha fixa.

- Pode ser que nao seja de Enrico. A gente sempre se preveniu ele nunca me deixou esquecer a camisinha.- Disse me sentando.

 - Mais mesmo assim ainda existe a possibilidade.- José me lembrou.

- Não ia ser ruim se Enrico fosse o pai.- José sorria.

 - Eu não disse isso, não seria realmente. Mais eu amo o Sérgio.

- Se você estiver grávida e não for dele. Eu não contaria com ele na sua vida.- Fiquei confusa.

- Não vamos falar sobre isso agora, você precisa dormir.

 Me deitei outra vez pensando nas palavras de José. Sera que ele me deixaria? Caso o filho for de Enrico?.


Notas Finais


Não me matem kkk
Enrico ou Sérgio?

Sera que ela está grávida?, será que é do Enrico?. Oque vocês acham?

Comentem.

Bjs até breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...