1. Spirit Fanfics >
  2. Um Dia >
  3. Veinte

História Um Dia - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei.

E comemorando a vitoria do Real. Menino Asencio ta voltando, Vini jr marcando dois, foi lindo de se ver.

Boa leitura.

Capítulo 20 - Veinte


Fanfic / Fanfiction Um Dia - Capítulo 20 - Veinte

Um ano depois.

Um ano se passou, muita coisa aconteceu. 

Nunca mais tive contato com Enrico, a unica coisa que eu recebi foi um e-mail dele dizendo que era uma pena eu não estar grávida. E que ele amaria ser pai do meu filho, me desejou felicidade e seguiu o caminho dele.

Sergio vem sendo um homem inclivel pra mim. Eu nunca pensei que seria tão feliz. Já Pilar sempre que pode me alfineta.

Ela tem dado paz a Sérgio mais não pra mim. Sempre que nós encontramos ela solta alguma piadinha sem graça.

- Pronta pra conhecer dona Paqui?.- Sergio me tirou de meus pensamentos.

- E se ela não gostar de mim?, Pilar é a nora que toda mãe quer.- Disse me sentindo nervosa.

 - Ela vai amar você.- Me beijou.

Não demorou muito todos chegaram a casa de Sérgio. Eu sempre fico nervosa quando o assunto é conhecer a família do namorado.

- José eles vão me odiar.- Disse chegando perto do meu amigo.

- Relaxa e sorria, a sogrinha vem ai.- Disse sorrindo pra disfarçar.

- Mariana, Sérgio falou muito de você. Ele disse que você era linda e ele está certo.- Me abraçou, atitude inesperada.

- A senhora também é muito bonita.- Retribui o abraço.

- Esse é meu marido, José Maria.

- Olá.- Estendi minha mão.

Rene e Mirian eu já conhecia então não precisou de apresentações.

Eu me sentia perdida e tinha medo de dizer qualquer coisa que entregasse o começo da nossa relação.

- E como se conheceram?.- Paqui perguntou.

Sergio e eu nos olhamos. José tentava não rir.

- Foi na inauguração da clínica dela. Marcelo me arrastou junto com ele ea esposa.- Ele foi mais rápido.

- Ah que interessante. Não entendo por que Sérgio demorou tanto tempo pra te apresentar.- Ela é muito simpática.

- É por que ela me deu uma canseira.- Sergio e colocou a mão na minha perna.

- O filho de vocês sabe ser persuasivo quando quer. Tive que me fazer de difícil.- Entrei na brincadeira.

O almoço foi tranquilo, muita conversa. A família dele é uma graça, me fizeram sentir muito bem.

Eu estava  termindo de lavar a louça com José quando Rene veio me chamar dizendo que Sérgio presisava de mim na sala.

Não entendi mais segui ate a mesma.

Quando cheguei lá Sérgio estava de joelhos, com uma caixinha nas mãos.

- Oque é isso?.- Perguntei confusa.

- Esse sou eu, te pedindo em casamento. - Sérgio começou.

- Mariana, você é uma mulher complicada. Um tanto teimosa eu diria.- Todos riram.

- Mas eu não vejo a minha vida sem você, eu quero você de todas as formas possíveis. Você aceita ser minha mulher?, casa comigo?.- Eu comecei a chorar. Não podia acreditar que ele realmente estava me pedindo em casamento.

- Eu aceito Sérgio, claro que  aceito.- Ele se levantou e veio ate mim colocando o anel em meu dedo.

- Você está aprontando isso desde quando?.- Perguntei depois de beijar ele.

 - Já faz algumas semanas, José me ajudou com tudo.- olhei meu amigo que sorria.

- felicidades aos dois.- Paqui nos comprimentou. 

- Eu espero que você me de mais netos, muitos netos.- Sorria.

- Se depender dele vamos ter dois times de futebol.

- Não é essa a graça da vida?, fazer filhos?.- Sérgio brincou.

 Estava tudo ótimo, eu estava feliz mais alguma coisa sempre tem que acontece. Pilar entrou na sala batendo palmas.

- É lindo ver o adúltero se casando com a amante.- Todos olharam imediatamente pra ela.

- Como?.- Paqui perguntou confusa.

- É isso mesmo sogrinha, a querida ai, era a amante dele.- Seus olhos transmitiam raiva.

- Isso é verdade Sérgio?.- O pai dele perguntou.

- Claro que não, Pilar você só pode ter enlouquecido.- Sergio disse mais auto.

- Não?, pelo menos tenha a decência de admitir que ela é a mulher misteriosa do Brasil. De um ano atrás.- Ela gritou e eu me mantia estática.

- Sérgio, eu não acredito nisso.- A decepção nos olhos da mae dele eram nítidos.

- Mãe eu e ela só ficamos juntos após o meu divórcio. Pilar não supera.

- Eu esperava mais de você meu  filho.- Paqui pegou as coisas dela e saiu.

  E assim todos fizeram.

- Você é baixa Pilar.- Disse com raiva.

- Você realmente achou que iria ficar com o meu marido?.- foi sarcástica.

- Ex-marido Pilar, ex!.- Sergio a corrigiu.

- De nada adiantou você fazer todo esse showzinho, eu vou me casar com ela. Você é passado.- Eu fiquei ali parada observando os dois brigaram. 

- Já chega!, isso é ridículo.- Me aproximei dela.

- Pilar eu sinto muito por tudo,  eu não sabia que ele era casado quando nós, nos conhecemos. Eu vim pra cá a trabalho, durante meses não tive nenhum tipo de contato com ele.

- Você deveria ter ficado no seu país. Ele é o pai dos meus filhos.- Os lindos olhos azuis dela estavam com a cor muito mais evidente.

- Eu sei que sim, e eu nunca vou tirar isso dele ou de seus filhos. Talvez seja a hora de você seguir em frente, você é linda, quem me dera ter um terço da sua beleza, seu talento, seu programa é ótimo.- Sorria pra ela tentando mante-la calma.

- Pilar, eu e você funcionamos bem como pais. A vida de casal acabou.- Sergio se pronunciou.

- Eu tinha que tentar mais uma vez. - Ela limpava as lágrimas que caiam.

- E você tentou. Estragou a tentativa do meu noivado mais tentou, vamos cada um seguir em frente.

Ela não disse mais nada, simplesmente acenou com a cabeça e se foi.

- Oque foi isso.- José apareceu.

- Onde você estáva?.- Perguntei me lembrando da ausência dele durante toda a confusão.

 - Alguém tem que viver pra contar a história.- Disse simples.

Sergio começou a rir sem parar e eu não entendi tamanha atitude.

- Doque você está rindo Sérgio?.

- De tudo, mais que droga. Esse noivado é o pior da história.- Ele limpava as lágrimas que caiam com a sua risada.

- Sua mãe me odeia Sérgio, e você fica rindo.

- Ela supera.- Se aproximou e me abraçou.

- Você foi muito corajosa.- Me beijou.

 - Alguém tinha que ser.

- Eu espero que você me compense muito bem na lua de mel.- Disse rindo.

- Eu sei te compensar muito bem e você sabe disso.- Seu olhar mudou totalmente.

- Ai que nojo.- José se jogou no sofá.

- E você José, oque houve com aquele rapaz? - Sérgio se lembrou do namoradinho dele.

- Ai jogador, cuida da sua vida.- Fez cara de tédio e Sergio riu.

Eles viraram bons amigos, a diversão de Sérgio era perturbar José.

- Vamos beber esse noivado catastrófico.- Ele pegou uma garrafa de whisky.

 - E eu achando que minha noite ia ser de muito sexo.- Me sentei no chão e esperei ele se juntar a mim.

- Eu te amo, caso eu não tenha te dito isso hoje.- Disse e me beijou.


Notas Finais


Sobre a continuação da OS do Asencio, eu escrevi algo mais não gostei. Então vai demorar um pouco pra sair alguma coisa.

Sérgio não manteve a pose haha.

Beijos até breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...