História Um escritor e o híbrido - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Cat, Fluffy, Hibrid!, Híbrido, Min Yoongi, Park Jimin, Yoonmin
Visualizações 67
Palavras 2.723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Veja só quem voltou depois de duas semanas (?)
De imediato eu peço desculpas por não ter atualizado esses últimos dias. Eu realmente não estava bem e não tinha ânimo para escrever algo "fofo"
Mas enfim! Estou de volta com um capítulo um tanto longo, tenham paciência comigo.
Bom, a fic está quase no final; creio que terá apenas mais dois capítulos fora esse. Os próximos capítulos serão postados uma vez por semana, já que eu tenho outras histórias pendentes.
Enfim, fiquem com esse capítulo sobre o Halloween.
Boa leitura ♡♡

Capítulo betado por:@Katysuka

Capítulo 7 - O Halloween;


Fanfic / Fanfiction Um escritor e o híbrido - Capítulo 7 - O Halloween;

O mês de outubro havia acabado de chegar na cidade de Busan, e junto às folhas secas de tom alaranjado veio uma das datas mais esperadas pelas crianças. Halloween.


A data se caracterizava pelas ruas repletas de crianças fantasiadas em busca de doces grátis. Durante uma semana inteira, pais saíam com seus filhos de porta em porta para pedirem doces. Claro que os adultos não pediam pelas guloseimas, mas acompanhavam os menores.


O fato é que existiam pessoas que gostavam da data comemorativa e que muitas vezes até mesmo se arriscavam a vestir alguma fantasia, mas, por outro lado, existiam pessoas como Jimin, que nunca haviam saído para a farra dos doces e detestava a semana de Halloween. O homem não se recordava de um mísero dia de sua infância em que saíra para pedir doces.


Entretanto, o grande problema é que o ser que morava consigo estava disposto a vestir uma fantasia boba e sair durante a semana inteira para coletar doces que não seria capaz de comer.


— Yoongi, eu não vou sair para pedir doces com você! - o homem exclamou pela milésima vez.


— Mas Minnie - o menor voltou a argumentar mais uma vez — São docinhos de graça! — exclamou animado, achando que a proposta fosse fazer o homem ceder  


— Eu lhe compro um saco de jujubas e pirulito, problema resolvido - explicou jogando-se no sofá com cara de tédio.


Os dois estavam naquela discussão a manhã inteira, isso se devia ao carro que passara em todas as ruas anunciando que a semana de Halloween começaria na semana seguinte. De início o gato não entendeu o que tudo aquilo significava, mas depois de muita insistência Jimin foi obrigado a explicar toda a história de como a data havia surgido e como as crianças comemoravam.


— Não vai ser o mesmo - o menor reclamou sentando-se sobre as pernas do homem — E a magia de pegar os docinhos com as roupinhas de monstrinhos? - perguntou com manha deitando no peito do rosado.


Jimin sabia que o híbrido não iria desistir da ideia de sair fantasiado, mas ele estava realmente cansado de fazer absolutamente tudo o que o outro pedia.


— Min Yoongi - chamou, tendo os olhos pequenos direcionados à si — Eu fui ao zoológico porque você queria ver a girafa - relembrou do dia em que o híbrido quase entrou dentro da jaula do animal — Dormi no meio do mato porque você queria acampar e ver os vaga-lumes - uma risada abafada do gato foi escutada — Eu quase morri de um ataque cardíaco quando você inventou de pular daquela cachoeira e me puxou junto - fez uma pausa para olhar nos olhos triangulares com certa indignação — Eu não vou vestir uma fantasia para pedir doces por aí.


Não, ele não faria aquilo. A conversa de meses atrás de Hoseok lhe dizendo para impôr limites no gato rondava sua cabeça toda vez que o híbrido pedia algo que não faria em sã consciência. Porém, de alguma forma, Yoongi acabava por conseguir tudo o que queria.


— Você é muito chato! - bufou levantando do colo alheio e sentado no sofá ao lado


Jimin não estava nenhum pouco afim de prolongar aquela conversa, por isso, se levantou e foi para a cozinha preparar o almoço. O homem tinha noção de que o híbrido não desistiria fácil da ideia, mas ele não cederia. Durante todo aquele dia o Park perdeu as contas de quantas vezes escutou a voz manhosa acompanhada de alguns miados fazendo o pedido repetitivo; mas, com certa dor no peito, o homem acabou por negar todas as vezes.


Yoongi insistiu dois dias seguidos; durante as refeições, banhos e até mesmo quando Jimin o colocava para dormir. Ao contrário do que o híbrido esperava, Jimin dava a volta por cima na conversa e fugindo dos questionamentos.


O assunto estava de certa forma encerrado, Jimin não levaria o gato para pedir doces e Yoongi já havia se conformado mesmo contra gosto, mas como nem tudo são rosas, três dias antes do início da semana de Halloween Hoseok apareceu no apartamento acompanhado de sua raposa, na qual Yoongi não gostava muito, extremamente animado falando sem parar da fantasia combinando que havia feito para usar com Taehyung.


— Como assim você não vai?! - o homem mais velho gritou esganiçado depois de ouvir Yoongi contar, quase chorando, que Jimin não o levaria para pedir doces.


— Hyung, eu não vou vestir algo combinando para pedir doce nas ruas - começou a mesma explicação de dias atrás — Ele só quer os doces, vou no mercado amanhã e compro a quantidade que ele quiser de balas. - concluiu com simplicidade levantando os ombros como se a situação já estivesse resolvida.


— Você não pode estar falando sério, Park Jimin! - gritou mais uma vez, colocando as mãos na cintura enquanto os dois híbridos observavam a discussão sentados no sofá — Você está realmente falando isso? Logo você que sempre quis sair para pedir doces mas a tia não deixava? - relembrou arrancando um som de tédio característico de Jimin.


— Hobi, eu tinha dez anos - pronunciou com a mão sobre o rosto de forma tediosa.

— Agora que você tem idade para fazer o que quer e uma ótima desculpa - apontou discretamente com sua cabeça para Yoongi — Você simplesmente não quer? – interrogou, ignorando a explicação feita anteriormente.


Aquela conversa estava cansando Jimin, ele não estava acreditando que justo a pessoa que havia lhe dito para não fazer tudo o que o híbrido pedia estava a brigar consigo pelo simples fato de não querer agir como um idiota pelas ruas da vizinhança.


— Eu não vou e pronto. - encerrou a conversa indo para seu escritório deixando os outros três na sala.


O rosado, apesar de tudo, ainda precisava concluir sua história; e ele aproveitou o fato de que Hoseok estava em casa para cuidar de Yoongi enquanto ele escrevia algumas páginas. Estava realmente tudo tranquilo, ninguém ousou entrar no cômodo para o atrapalhar e nem a voz de  Yoongi o chamando foi escutada.


Jimin não fazia a mínima ideia da hora em que havia começado a escrever, mas quando o cansaço tomou conta de seu corpo, o relógio já marcava oito e meia da noite. Com certa preguiça, o homem levantou da cadeira espreguiçando o corpo e logo depois saiu do escritório em busca dos três seres que deixara para trás horas antes.


E ao entrar na cômodo principal a lembrança de sua sala extremamente arrumada foi ocupada por sacolas jogadas por todos os lados e pedaços de tecidos com estampas variadas espalhadas até mesmo no jarro de suas orquídeas.


— O que aconteceu aqui? - questionou chamando atenção dos três que conversavam sem parar — E porquê o Yoongi está com uma tesoura na mão? - continuou, apontando para o híbrido que estava sentado no chão sobre suas pernas.


— Estamos ‘complexionando a fantasia do chato Yoongi - a raposa respondeu sem tirar os olhos do tecido que cortava


— O correto é confeccionando, sua raposa burra - Yoongi balbuciou de forma escandalosa recebendo uma língua ‘pra fora de Taehyung.


— Vocês nunca vão se gostar? - Hoseok perguntou ignorando a presença do mais novo.


Jimin continuava estático analisando a bagunça em sua sala e também a destreza que Yoongi manuseava a tesoura.


— Eu falei que não iria pedir doces – pronunciou movendo-se entre a bagunça e indo para o sofá.


— Problema seu. Vamos eu, Taehyung e Yoongi - Hoseok estava claramente chateado — Fique em casa. - concluiu sem olhar para Jimin.


Hoseok além de dançarino, era um ótimo costureiro; desde novo o homem de fios vermelhos confeccionava suas próprias roupas e não seria diferente com a fantasia de Yoongi; iria costurar cada pequeno detalhe para sair com o menor para pegar doces Jimin querendo ou não.


Após a resposta grossa, Jimin não ousou abrir a boca novamente, pois sabia que não adiantaria argumentar com seu Hyung. Com consciência disso, o rosado saiu da sala deixando os três na sala e foi para cozinha fazer algo para todos comerem, julgando que ninguém havia comido visto que a pia estava vazia.


                               🐾


Após o ocorrido na sala, a voz de Yoongi não foi escutada durante os dois dias seguintes antes da semana de Halloween. Jimin até havia tantado falar com o híbrido, mas recebeu em troca um grande silêncio, coisa que o estava irritando; Yoongi era o ser mais barulhento que conhecia e era extremamente estranho não escutar um barulho sequer vindo do mesmo.


Jimin sabia que o menor estava com raiva, mas ele realmente não queria pedir doces simplesmente porque Yoongi queria. A semana de Halloween era uma das mais esperadas por Jimin em sua infância, todos os anos o homem esperava que sua mãe fosse o deixar sair de casa junto de seus Hyungs, mas a mais velha era protetora demais e morria de medo de algo acontecer ao seu filho mais novo.


O rosado não poderia negar que ainda sentia uma vontade gigantesca de esquecer sua idade e passar a última semana do mês correndo pelas ruas batendo de porta em porta, mas além de ter vergonha, Jimin tinha medo de não ser tão mágico como sempre sonhou.


Apesar de qualquer coisa, Jimin não aguentava mais o silêncio que ocupava o apartamento. Há um ano Jimin não fazia  a menor ideia do que aquela palavra significava, e muita das vezes reclamou por não existir um momento de silêncio desde a chegada do híbrido, mas foi após sentir na pele que a voz doce e barulhenta fazia uma tremenda falta.


O homem havia tentado de tudo para fazer o gato falar, mas nem mesmo a oferta de um saco de cookies fez o gato abrir a boca fina. Jimin estava farto de todo aquele silêncio perturbador, então depois de uma longa conversa consigo mesmo, o Park decidiu pedir desculpas para o seu gatinho.


— Você realmente não vai me responder? - perguntou depois de quase uma hora tentando fazer o gato falar. — Yoongi, você sabe que os humanos morreram de tristeza, certo? - questionou fazendo uma voz triste - Você tem me ignorado por dois dias seguidos, eu estou sentindo muita dor no peito - fez uma pausa dramática para colocar a mão no peito e outra na testa — Acho que vou morrer - concluiu espiando para ver se o outro o olhava.


— Eu estou triste, Jimin - pela primeira vez, o nome fora pronunciado corretamente. Coisa que fez de fato, o peito de Jimin doer — Você sempre fica bravo comigo, e eu peço desculpas para poder ganhar os cookies de novo - a voz soava baixa, mas séria o suficiente para Jimin compreender que o menor estava falando sério.


— Eu sei, Yoongi… Eu realmente sei - começou a explicar logo após sentar-se na bancada da cozinha — Nem adianta eu explicar toda a história de como eu amava essa data e da vontade que eu tinha de me fantasiar e pedir doces. - Jimin falava e fazia sua pose cansada e Yoongi insistia em continuar com as mãos na cintura como se aquilo fosse o deixar mais sério.


— Eu não vou comer sua comidinha e nem falar com você - o gatinho voltou desviando os olhos pequenos do corpo amorenado  — A menos que você use a roupinha que fiz com o Hobi Hyung e a raposa chata. - acrescentou mantendo seu nariz empinado.


Jimin queria? Sim. Estava com vergonha? Muita. Mas ele faria, e dessa vez não só porque o gato pedia; mas também porque aquele sempre fora um dos seus sonhos de infância.


                                🐾


— Eu não acredito nisso - Jimin pronunciou ao olhar-se no espelho vestindo a roupa que Hoseok havia lhe entregando — Não posso usar isso - afirmou segurando na ponta do tecido fino.


— Você vai - os outros três falaram juntos


— Mas isso é um vestido! - o Park exclamou esticando os babados do vestido cor de rosa.


Quando o rosado aceitou ir pedir doces fantasiado, ele imaginava que seria de fato uma fantasia de monstro assim como Yoongi dizia desde o início. Mas o que cobria todo o seu corpo era um vestido rosa cheio de babados brancos com lacinhos nas pontas.


— Você está lindo, Hyung - Taehyung disse com convicção. Jimin estava realmente bonito.


— Taehyung, você está vestido de Branca de neve - Jimin apontou os dedos curtos para o tecido amarelo que o maior usava — Cale a boca, sua raposa estranha – bufou, virando-se para o espelho e encarando a roupa rosa; ao fundo Yoongi mantinha um sorriso pequeno nos lábios. — Eu vou matar você, gatinho - sibilou de forma que apenas Yoongi fosse capaz de entender.


                                 🐾


Jimin ainda não era capaz de imaginar que havia saído de casa usando um vestido por cima de um pijama, já que a roupa rosa era muito curta, acompanhado de Yoongi que naquele momento havia pedido para ser chamado de Naruyoon, devido a sua fantasia do Naruto; até spray de um tom claro o menor havia passado no cabelo. Taehyung, de Branca de neve  e Hoseok que vestia a roupa de algum anão da história que o rosado achava sem graça.


A busca aos doces havia começado por volta das seis da tarde, portanto, as ruas estavam lotadas de crianças das mais variadas idades correndo de um lado ao outro. Alguns adultos fantasiados foram visto por Jimin, o que tranquilizou seu corpo, pois caso alguém perguntasse o motivo de estar usando um vestido, poderia dizer que estava agindo como um bom Hyung e acompanhando seu híbrido. E foi exatamente isso que aconteceu. 

Enquanto Jimin olhava o gato ir à uma casa junto de Hoseok e Taehyung, um grupo de adolescentes se aproximaram rindo e apontando  para a roupa cor de rosa. 

— Esse Hyung está realmente usando um vestido com babados? - um deles perguntou sendo acompanhado das risadas dos outros. 

— Aishi! Esses moleques - Jimin estava prestes a jogar sua abóbora de plástico cheia de doces  nos mais novos, mas antes disso o corpo pequeno de seu gatinho entrou na frente. 

— Nha! - miou fazendo os jovens dar alguns passos para trás — Não mexam com meu Minnie! - continuou a exclamar apontando seus dedos pálidos. 

Nem Yoongi entendeu, mas após o pedido os adolescentes saíram correndo. O gato logo tratou de colocar um sorriso no rosto, feliz por ter protegido seu Minnie. Mas o gato não tinha notado que o grande motivo pelo afastamento dos outros, se devia ao pedaço de um galho que Hoseok apareceu segurando atrás de Jimin. 

— Fica feliz, Minnie! - o gato pediu virando-se e dando de cara com Jimin todo emburrado com um bico gordo nos lábios. 

— Eu vou realmente te... - Jimin se quer fora capaz de concluir sua ameaça, Yoongi conseguiu ser mais rápido que si e tratou de preencher a boca carnuda com algumas jujubas que havia pegado. 

O Park não queria, mas não conteve o sorriso doce, literalmente, nos lábios carnudos. 

Após o ocorrido vergonhoso, cujo Hoseok e Taehyung não paravam de rir, Jimin seguiu andando lado a lado com Yoongi. Naquele momento nada mais importava, já estava fantasiado não seria nada demais andar junto ao seu Naruyoon. 

Jimin não se arriscou a ir nas portas junto a Yoongi, mas observou de longe seu gatinho abrindo um gigantesco sorriso ao ver os doces sendo despejados em sua sacola. Hoseok corria junto a Taehyung e Yoongi tentava colocar mais de uma bala na boca, Jimin apenas observava de longe sem acreditar na confusão em que havia se metido.


Yoongi claramente ficaria mais animado do que nunca com a quantidade de doces que comia e o rosado colocaria o homem ruivo para cuidar do gato.


Ele mataria o gatinho preto, cumpriria sua promessa por Yoongi o fazer passar aquela vergonha. Mas a mesma seria realizada a base de muitos beijinhos. Jimin estava feliz; depois de anos estava a caminhar pelas ruas de sua cidade durante a semana de Halloween.

Naquela noite Jimin decidiu aceitar por completo  que nada seria minimamente tranquilo com Yoongi por perto. 

Afinal de contas, nada  era normal com o gatinho, e o dia das bruxas  não seria diferente. 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...