1. Spirit Fanfics >
  2. Um Estranho Mundo >
  3. Prólogo

História Um Estranho Mundo - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Se não entender muita coisa, leia a sinopse da história. Tá tudo explicado lá.

Capítulo 2 - Prólogo



Já era noite. O garoto estava sentado na cama de seu quarto, usando seu celular... Que não era lá tão bom assim. Enquanto pensava no que podia acontecer no seu primeiro dia naquele colégio recém inaugurado, que ele foi transferido.

(Nossa... Tô bem ansioso pra isso. Apesar de saber que provavelmente vai acontecer alguma coisa ruim... Sempre acontece.)

Pensava enquanto mexia em seus cabelos e ficava os enrolando com o dedo, é algo que ele faz quando está ansioso.

(Hm... Será que devo usar óculos? É, acho que sim. Quero evitar perguntas sobre os meus olhos.)

Alguns minutos depois, sai do quarto pra beber uma água, comer algo e escovar seus dentes. Depois voltando e praticamente se jogando na cama, logo olhando as horas em seu celular.

Filiph: Nossa, já tá meio tarde... Melhor ir dormir logo.

Desliga o celular, checa se está tudo arrumado, e fecha seus olhos... Dormindo sem tanta dificuldade.


Um pouco mais tarde...


Ainda dormindo, o garoto sonhava. Era um sonho tranquilo... Bem colorido, ele era pequeno,  e estava passeando com sua mãe num parquinho.

Mãe: Bonito aqui, não é filho? - Ela diz enquanto da um sorriso radiante.

Filiph(criança): Sim, mãe! - Dava outro sorriso para a mãe.

Após caminhar um pouco mais pelo belo parque, de repente tudo se apaga, se tornando um quarto branco sem nada e sem som algum. O ar era um pouco amedrontador.

Filiph: Huh? Que lugar é esse...? - Diz após perceber que havia voltado a sua idade atual.

O da pele parda olha em volta do quarto, vendo outro ser... Era bem bonito, com cabelos pretos e olhos cinzas, exatamente como ele, porém mais velho, maior e de pele branca. Era seu pai, Filiph não o via desde os 4 anos, ele havia sumido de repente em um dia qualquer.

?: Como está, filho?

Filiph: Am... Estou bem. Q-que lugar é esse?

?: Não importa. Enfim... Sabe que ninguém vai te aceitar naquela escola, não é?

Filiph: Hm? Como sabe da escola?

?: Todos eles vão ter desgosto de você, você nunca vai ter nada e nem ninguém pra você... Não é? Por causa dos nossos malditos olhos. - Diz, ignorando totalmente a resposta do rapaz.

Filiph: ...Não sei do que está falando. Depois de tanto anos, você aparece pra me falar isso?

?: E pra que mais eu apareceria? Haha.

O tal pai desaparece, e todo o quarto começa a se distorcer, fazendo com que a mente do Filiph presente no sonho entrasse em colapso, ouvindo várias vozes em sua cabeça. Pouco antes de finalmente acordar daquela loucura, ele vê um leve vislumbre de um "futuro"... Ele era mais velho, e estava sozinho, numa casa velha, chorando.

Filiph: Aah!! - Gritou, assustado.

Após perceber que tinha voltado a realidade, se acalmou, após alguns minutos.

Filiph: Ah... Bem, só mais um sonho normal...

Volta a dormir, dessa vez tranquilamente, sem interrupções até o dia seguinte.

-

Continua...


Notas Finais


Me esforcei bastante pra escrever esse capítulo... Alguma crítica em relação a algo? Vírgulas demais?
Espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...