1. Spirit Fanfics >
  2. Um eu para todos vocês >
  3. Almoço e Passeios

História Um eu para todos vocês - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, abaixem as pedras calma! Calma!
Eu sei que demorei uma vida para vir atualizar mas fiquei tão desgostoso para escrever ultimamente que nada tem saído. Sério.

O capitulo deve estar um lixo mas é isso, espero compensar nos próximos.

Boa leitura!

Capítulo 15 - Almoço e Passeios


Fanfic / Fanfiction Um eu para todos vocês - Capítulo 15 - Almoço e Passeios

    A casa de Kenma era pequena mas bonita e organizada. Quando ele avisou que tínhamos chegado, por instantes me deixei sentir um leve feio na barriga, ansioso pelo o que iria ver e conhecer. Era um sobradinho pequeno, deveria ter dois quartos, um banheiro, sala e cozinha. Segundos antes de entrar estava me preparando psicologicamente para conhecer sua mãe, mas, então tivemos a surpresa de que ele havia saído para ir ao mercado. Nesse meio tempo, Kenma aproveitou para me levar ao seu quarto e deixar minhas coisas lá.

Apesar de ser quarto de um garoto as coisas eram bem organizadas.

   Kenma tinha sua cama de solteiro com a cabeceira encostada na parede e mais em cima tinha uma janela, ao meu lado esquerdo havia uma mesinha com vídeo game posicionado e uma televisão pequena. Além disso tinha uma cômoda e prateleiras com jogos e livros. Tudo era bem limpo e organizado e melhor ainda: a cara dele. Me sentei em sua cama observando tudo enquanto ele deixava minha mochila em um canto qualquer.

— Sua casa é bonita. — elogiei sorrindo para si e notei seus cantos de lábio se curvar, sorrindo pequeno.

— Obrigado, Shouyo.

— Posso usar o banheiro? — perguntei e logo ele indicou onde ficava.

     O usei e aproveitei para me olhar no espelho. Meu cabelo estava um bagunça, nunca fui de me importar com aparência ou algo do gênero mas recentemente me veio uma "necessidade"? Eu não sei explicar, apenas, de repente foi algo que começou a me perturbar. Depois de dar uma ajeitada nos fios e ajeitar minhas roupas, sai do banheiro voltando para o quarto dele. Kenma estava sentado em um puff enquanto parecia estar mechendo no controle do vídeo game.

— Você voltou. Vem cá. — me chamou e fui até ele, olhando para televisão vendo a tela inicial de um jogo da qual não sabia o nome.

— Vai jogar? Que jogo é esse? — perguntei me sentando ao seu lado, fazendo puff se remexer e logo o braço de Kenma passou por minha cintura me auxiliando para mais perto.

— Final Fantasy, vamos jogar juntos. — franzi o cenho pegando controle que me ofereceu e antes que pudesse rebater este voltou a falar. — Eu te ensino.

Sorri. Kenma sabia que eu era péssimo para essas coisas.

    Depois disso, passamos um tempo — sendo honesto, não notei passar — entre me ensinar a jogar e começar a jogar de fato. Sem me dar conta, a mãe do Kenma havia voltado do mercado e nos chamando para almoçar e, apesar do nervosismo sinto que foi tranquilo e a ela era uma cozinheira de mão cheia. Sem contar que havia descobrido algumas coisas do Kenma, como suas habilidades na cozinha, gostar muito de gatos e  algumas de suas fotos quando criança.

Tudo bem que ele ficou emburrado o almoço todo.

    Depois do almoço, ajudamos a mãe dele a arrumar as coisas e fomos para seu quarto descansar e fazer a digestão, antes de voltar a programação do dia. Estavamos deitado em sua cama, Kenma jogava em seu Nintendo switch e eu observava, hora ou outra comentando algo. A cama de Kenma era confortável e a trilha sonora do jogo me dava sono, então, quando menos percebi estava sendo acordado por ele após pegar no sono.

— Shouyo... Shouyo! — cocei os olhos, me levantando devagar. Kenma estava por cima de mim e seus fios loiros tocavam meu rosto.

Fiquei corado no mesmo instante.

— K-Kenma? — minha voz saiu falhada pelo cochilo. Ele abriu um pequeno sorriso antes de se levantar.

— Venha, já são quase quatro horas da tarde. — Ergui meu corpo sentando no colchão, passando a mão em meu cabelo.

— Me desculpe... — sussurrei rindo baixinho, saindo do conforto. Notei então que ele parecia arrumado.

— Se arrume, vamos sair.

    Concordei, me levantando e indo para banheiro com minha mochila. Escovei os dentes e arrumei cabelo que outrora estava uma bagunça. Kenma apenas avisou sua mãe que sairia e voltaria mais tarde e, pegamos nosso caminho pelas ruas de Tóquio. Pegamos uma linha para lado do Skype Tree e, antes de ir para torre, fomos para uma loja alugar nossos kimono.

    Kenma alugou em tons verde, simples e eu fiquei com laranja com detalhes brancos. Assim que nos aprontamos, retomamos nosso caminho para torre. Em meio passeio Kenma me comprou doces e algumas coisinhas de anime. Sky Tree era uma torre formidável, com certeza ainda mais linda de noite com as luzes acesas. Quando soube que o festival ocorreria ali perto, me senti animado em saber que poderia ver todas as luzes brilhando até o topo.

     Tiramos algumas fotos com uma polaroid em frente a torre, do templo que visitamos e de mais algumas coisas aleatórias. A noite já estava começando a cair, as luzes se acendendo e o clima mudando. O festival iria acontecer perto de um templo famoso. Os festivais de primavera eram sempre muito bonitos, brilhantes e coloridos. Eu me sentia renovado com essa viagem, sem pensar em nenhum problema, sem pensar em nada que não fosse aproveitar cada segundo ali.

      Incrivelmente já havia um bom tanto de pessoas reunidas ali, de fundo conseguia ouvir alguém tocar no palco com instrumentos tradicionais. Kenma andava ao meu lado, alternando olhares entre mim e em volta, o que atiçava minha curiosidade. Vi uma barraca de tiro ao alvo e o puxei para jogar comigo. Os prêmios eram pelúcias e havia um de golfinho.

— Vamos tentar? — perguntei abrindo um sorriso, segurando o pulso do mesmo.

— Uhum, começa você. — falou apontando com a cabeça em direção ao balcão.

— Acho que a Natsu vai gostar. — murmurei enquanto pegava as argolas, depois de ter pagado a taxa para tentar.

Tinha três tentativas, precisava colocar três argolas nas varetas disponíveis.

     Me concentrei e comecei, jogando as argolas. Das nove disponíveis, só duas consegui, o que me fez gemer frustrado mas ganhei um ursinho menor, bem, melhor que nada. Voltamos a andar, agora com um ursinho e Dango em mãos. Estiquei o palito com o doce em direção ao Kenma e ele sorriu pequeno, comendo um dos bolinhos.

— Está bom? — perguntei, o vendo mastigar.

— Está sim. Vem, vamos naquela barraca ali. — apontou, passando o braço por meus ombros me puxando para perto de si.

Ergui o olhar para vê-lo e pude vislumbrar do pequeno sorriso e os olhos brilhantes. Deitei a cabeça em seu ombro e fechei os olhos por segundos, inspirando os aromas diversificados e sentindo a calmaria em meu peito. Estar ao lado de Kenma estava me fazendo muito bem e por instantes, desejei que a noite nunca mais acabasse.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, eu sinceramente achei uma merda mas err... Desculpem de verdade minha demora :(

Votem e comentem o que acharam sz

Dango é um doce com três bolinhos no palito, geralmente um branco, rosa e verde.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...